História AMIZADE DURADOLRA - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Originais
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jeon Sarakook, Min Lalaoongi, Nathytaetae, Suda
Exibições 14
Palavras 1.681
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Harem, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oieee pessoas nutellinhas aborzinhus
Perdooa por não ter postado. TALVEZ a noite, vai ter outro cap TALVEZ, pq tô muito ocupada esses dias

BOAAAA LEITURAAA ABORZINHUUHHS

Capítulo 18 - SuDa...


Fanfic / Fanfiction AMIZADE DURADOLRA - Capítulo 18 - SuDa...

       SuDa ON ~

Hoje é feriado, aleluia glória Deus amém, não tô nem um pouco afim de sair dessa cama, só se algum de meus aborzinhus me chamar para sair. Tô deitada na cama faz um tempão e tô morrendo de fome, a preguiça não deixa eu levantar. Levanto da cama e me jogo no chão, Tava calor então não tem problema. Vou engatinhando até a porta e abro a mesma, vou ainda engatinhando ate o sofá e me sento no mesmo, minha Omma e meu maninho estão tomando café e meu Appa foi trabalhar como sempre. Olho para os dois e os dois me olham, que fofos, até minha Omma é fofa com esses olhinhos.

- Bom dia para você também- Ela diz e um sorriso abre em meu rosto - Vem tomar café, tá tão desnutrida.

- Estou gorda, olha minha barriga- Levanto a camisa que estava usando e mostro minha barriga - viu.

- estou vendo melancias - Ela diz - Não mostre isso para seu irmão.

- isso o que... - Olho pro meus peitos e percebo que cresceram - e não é "isso", são peitos e o Kwan é um bebê, nem sabe limpar o bumbum direito.

- Sei sim, o Appa me ensinou- rimos da cara do Kwan, estava todo sujo de bolo de chocolate.

- Cadê meu bolo? - Pergunto já que não tinha nada na mesa além de pratos.

- ninguém mandou acordar tarde - Minha Omma diz e eu fico com uma cara de ódio- sorte que tem pudim.

Ok. - Digo- Bom mesmo. Pensei que você tinha esquecido de min.

Quando minha Omma falou de pudim, eu lembrei da Jeon, bugado, ela não parece um pudim e gosto muito menos. Com meu pudim e vou para o quarto de novo, me jogo na cama e escuto meu celular vibrar várias vezes e quando vejo tem 56 mensagens da Min, ela pensa em min, que fofa.

       Mensagem ON ~

       Bolinho de arroz
Vadia, me responde.
Quero a lição de ciências
Vai me ignorar? Fico azul sua viada
Vem aqui em casa as 15:30, tô te esperando.
Vem logo se não eu desisto de vc e chamo o Yoongi.

SuDa, a estranha.
Calma criatura, eu já vou.

       Mensagem OF ~

Ela só fala para eu ir na casa dela quando ela que alguma coisa, que raiva, interesseira, mais eu vou. Tiro minha roupa mais antes fecho a janela, entro no banheiro e tomo banho bem demorado e saio do mesmo. Coloco uma saia o sutiã e meus seios cresceram mesmo. Pego uma blusa de botões e a bosta do primeiro botão não fecha, é uma praga mesmo. Deixo pra lá e coloco meu All Star e minha mochila já que eu ia passar a lição para ela, a vadia do me cori, ficou bagunçado na aula. Vou até a cozinha e pego toddynhos, é hoje que vou ficar bêbada de toddynho. Coloco tudo na mochila sem o Kwan ver claro, é dele. Pego meu celular e vou até a casa da Min, toco a campainha e a Sra. Min atende.

- Oi, SuDa não é? - Ela pergunta é eu concordo com a cabeça - entre, A Min está lá no quarto.

- Licença Sra Min - Digo e ela me olha.

- Sou tão velha assim? - Demos risadas.

- Não, desculpe, tentei ser educada - Digo tímida e ainda entre risos.

- Ok, qualquer coisa me chama. - Ela diz e eu subo as escadas.

Abro a porta do quarto de Min e ela estava com uma toalha em seus cabelos e nua, sim, ela estava nua. Agora imagina quanto sangue saio do meu nariz. Saio um cachoeira. Ela me olha com estranheza e me puxa para deitar na cama, o que ela tá fazenu comigo? Já tô morrida. Ela abre a porta do seu quarta roupa e tira um vestido branco meio transparente escrito "Boys" com lantejoulas.

- Minha prima me deu antes dela ir em boca- Uma lágrima caiu de seus olhos.

- Ela... morreu? - Pergunto e ela coloca o vestido e sua calcinha com uma meia branca 7/8 com rendas

- Não... é que eu sinto falta dela, faz bastante tempo que eu não vejo ela - Min diz. - Vamos deixar isso de lado, estou parecendo um bebê.

- Um bebê lindo - Digo para ela a olhando dos pés à cabeça - Ok, que tal irmos tomar um sorvete e passear? Depois eu te passo as lições.

- Ok - Min limpa as lágrimas e volta a sorrir - Te amo.

- o-oque? O-opa, acho que ouvi errado - Digo corada. Também amo ela - Te amo também.

- Vamos logo e você tem que trocar de roupa... - Ela aponta para o "decote" gigante que aparecia metade das minha teta. - Tenho um camisa dentro do armário, pega aí.

Coloquei a camisa e descemos as escadas, sorte que do bolso da minha outra camisa de botões, tinha trocados e davam para 2 sorvetes, só que os dois são para mim. Min pegou dinheiro com sua mãe, uns 15 reais mais ou menos. Deixamos as mochilas na casa de Min e fomos para alguma sorveteria desconhecida e o mais longe possível. Naquele lugar tinha bastante lojas e coisas do tipo. Necessito comprar alguma coisa. Fomos em algumas lojas e eu amei um animalzinho de borracha, ele se esticava e pulava, não tinha pezinhos e nem nada só os olhinhos brilhantes e sua cor azul bebê.  Fiquei olhando aquilo horas e Min comprou dois e ainda sobrou bastante dinheiro.

Fomos em outra loja só que era de roupas, eram sempre roupas combinando, de menina e de menino e quando fomos ver, era uma loja de namorados só que Min, como ela é uma bebezona, comprou duas orelhas de gatinho e mais dois sorvetes. Ela deve ser rica, só pode. Ficamos conversando sobre besteiras e tals e nem vimos a hora, já eram 23:54, e estava vetando, com toda a certeza ia chover. Um pingo de água caiu na ponta do meu nariz e peguei a mão de Min e sai correndo para entrar em casa, dessa vez é na minha casa. Que sorte que trouxemos os celulares mais as mochilas estavam lá. Amanhã é quinta e tem aula, bosta. Vamos ter que acordar mais sedo ou esperar a chuva passar.

- Como vou emb- Um raio rachou o céu e Min com o medo do carvalho, gritou e colocou as mão no ouvido me dando um susto enorme que quase cai no chão - Desculpas, não posso ir embora desse jeito, vai que um trovão cai na minha cabeça e eu fico com um traumatismo craniano?

- Calma eu amori, dorme aqui - Digo meio corada. Onde ela vai dormir? - Q-quer dormir comigo?

- Ok... - Ela diz corada. Tão fofa - Cadê seus pai?

- Foram resolver negócios com o pai da Kim, eles trabalham para ele - Digo e Min arregala os olhos.

- Você é rica? - Ela pergunta já que o pai de Kim é o prefeito.

- Não mais você é - Falo e ela solta uma risadinhas.

- Sou mais não sou - Ela diz com um sorriso lindo me encarando. Aqueles lábios finos me chamavam, preciso dela - Mais pai...

A interrompo com um beijo, estava tão bom, seu gosto doce na minha boca. Pedi passagem para língua e já foi cedida, explorei cada canto daquela boca, a Min já estava me enlouquecendo, eu preciso dela. Aprofundamos o beijo colocando nossas mãos no pescoço uma da outra. Pelo jeito não vamos acordar cedo amanhã. Peguei suas coxas colocando suas pernas entre minha cintura e levei ela para meu quarto. Continuei a beijar a depois de termos no separado por falta de ar e a Beijo com mais vontade. Joguei ela na cama e já tirei o vestido que a mesma usava sem deixar que estrague. Ela estava sem sutiã e me dava vista de seus seios que logo foram chapados por mim soltando gemidos da Min. Desvio com Beijos até sua coxa e com meus dentes, tirei as meias brancas que Min usava, percebi que ela se arrepiou toda. Dei Beijos em sua coxa e tirei sua calcinha.

- Su-Da, não podemos fazer isso... - Ela diz ofegante - Somos mulheres.

- Mais Você sente tesão por mim - Digo e solto um sorriso malicioso.

Volto a beijala e dessa vez ela gemia por causa de minha mão massageando seu clitóris. Ela me enlouquece, não mais que o Suga, mais preciso dela. Desci meus Beijos até seu pescoço dando Beijos e chutes sem deixar marcas. Quando vou descer para sua barriga, Min me puxa e faz com que a camisa que eu usava fosse rasgada e meus seios pularem para fora.

- Não precisa jogar na cara - Ela diz e olha meus seios atentamente que dava medo.

Ela tira meu sutiã e troca de posições deixando Min por cima. Ela começou a chupar meus seios me fazendo arfar e tirou minha saia que usava. Tirou toda minha roupa deixando eu e Min nuas e nos beijamos ferozmente, ela desce suas mãos até meus seios e massageando - os, me faz arfar entre o beijo. Ela desce dando Beijos até chegar em minha intimidade descoberta, beijou ali e começou a chupar meu clitóris me fazendo gemer. Está a quase chegando ao meu limite mais peguei Min já que ela é tão leve e sentei ela em minha boca, chupei seu clitóris e ela rebolava me ajudando. Ela estava quase chegando no orgasmo. Com suas mãozinhas pequenas, massageou meu clitóris e eu cheguei no meu orgasmo me desfazendo no colchão e dei um último chupar mais forte fazendo Min gorar em minha boca. Nos jogamos na cama ofegantes e peguei o lençol que tinha ali para nos cobrirmos.

- Ainda vamos para a escola amanhã? - Diz Min manhosa.

- Depende - Digo com o sorriso malicioso - Depois disso, temos que ver se vamos acordar com o alarme.


Notas Finais


Xenti o mais esperado aconteceu.
Menina comendo menina huehuehue xou xafadenha desculpa ;-;
Espero que tenham gosta meus amores e desculpa mesmo pelos dias sem os caps
Tinhamu vcs meus nutellinhas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...