História Amizade virtual e suas coincidências - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Jeon Wonwoo, Junghan "Jeonghan", Kim Mingyu, Lee Chan "Dino", Lee Jihun "Woozi", Lee Seokmin "DK", Seungcheol "S.Coups", Soonyoung "Hoshi", Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8"
Tags Junshua, Meanie, Não Sei Usar Tags Direito, Texting
Visualizações 48
Palavras 1.117
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oláaaa humanos,
hoje eu tenho muitas coisinhas para falar, então para não encher já no começo espero vocês nas notas finais.
Tenham uma boa leitura.

Capítulo 14 - Saí daqui


Junhui

- Joshua hyung, você não acha que o Silas parece um pouco entediado? – Perguntei enquanto o observava colocar mais comida na gaiolinha dele.

- Também ando achando isso. – Respondeu baixo.

- Não dá para levar coelhos para passear né? – Hyung simplesmente riu da minha pergunta.

- Pelo menos não em Seul. – Respondeu por fim.

Mesmo deixando o assunto quieto ali, acabei começando a procurar informações sobre coelhos na internet, afinal não queria ver ele entediado, então acabei achando uma aparente solução.

- Hyung, que tal se a gente comprar alguns brinquedos para ele? – Entrei no quarto dele enquanto perguntava, porém dei de cara com um Jisoo apenas de cueca.

- Posso colocar uma roupa antes? – Perguntou um pouco envergonhado, sem nem me olhar direito.

- Quer que eu espere aqui ou no corredor? – Pelo jeito que hyung me olhou, percebi que a resposta da pergunta era bem óbvia para ele. – Tá, estou indo, só acrescentando, acho que você ficaria melhor com uma boxer preta.

- Junhui, seu pervertido!! Saí logo! – Mesmo com hyung gritando comigo, eu saí rindo do quarto dele.

Fiquei esperando o maior na sala, enquanto passava os canais claramente entediado com qualquer coisa que estivesse passando. Demoram alguns minutos para ele aparecer na sala, com suas coisas do trabalho e vestido, apenas com a camiseta por abotoar.

- O que você queria falar mesmo? – Ele perguntou.

- Em comprar algum brinquedo para o Silas. Segundo o meu amigo Google, isso pode ajudar a matar o tédio de coelhos. – Enquanto eu falava, reparei que Joshua não conseguia prestar atenção em mim e nos botões da camiseta ao mesmo tempo. Então, por puro impulso, fui até ele e comecei a ajuda-lo a fechar.

- J-Junhui. – Ele falou, provavelmente me mataria depois por estar o deixando tão sem graça em menos de uma hora. Sua expressão parecia congelada, então simplesmente foquei apenas em sua camiseta e em sua pele branquinha, e em como sua respiração começava a perder ritmo. – É u-uma boa ideia.

- Sim, eu sei. Sabe onde tem algum pet shop? – Perguntei e fechei o último botão, deixando minha mão pousar tranquilamente ali depois e subindo o olhar para seu rosto. Seu olhar estava preso a minha boca, e, eu juro, que o meu não estava lá muito diferente.

- S-sei! – Ele falou um pouco alto demais, saindo daquele momento de aproximação. – Tem um no caminho do meu trabalho, quer que eu passe lá?

- Eu vou junto. – Falei pegando as minhas chaves na mesa de centro.

- Vai ir assim?

- Claro, essa roupa não está ruim e eu fico bonito de qualquer jeito, então. – Joshua apenas ficou me encarando, imagino que ele tenha desistido de falar qualquer coisa sobre o que ele chama de “amor próprio em nível Jun”.

Faltavam poucos dias para completar um mês desde que me mudei, e eu só consigo ficar feliz pelo fato do meu hyung me aguentar verdadeiramente, sem se estressar ou querer me mandar embora.

Isso é um milagre. Já que até minha mãe queria me mandar embora as vezes.

...

Quando cheguei em casa de volta, Minghao me ligou e pediu para vir até meu apartamento, porque estava querendo uns conselhos. Falei que ele podia vir sem problema algum e lhe passei o endereço, porém aí algumas fichas me caíram 1) eu tinha acabado de me comprometer a dar conselhos, justo eu, Junhui; 2) era a primeira vez que eu ia receber um amigo meu em casa, não era Jeonghan ou Seungcheol; 3) quando amiguinhos vem em casa é realmente necessário ter algo para comer?

Tirei a dúvida da mandando uma mensagem para Wonwoo, e ele apenas me respondeu com “se não tiver ido a sua casa antes, sim, caso ao contrário pode deixar morrer de fome”.

Espero que funcione ao contrário, porque eu não ia arrumar nenhum lanche não.

 

- Então hyung, estou com um caso de coração para pedir ajuda. – Minghao falou enquanto se mantinha jogado no meu sofá. O menino já tinha chegado fazia alguns minutos, porém ele estava muito ocupado morrendo de amores por Silas.

- Olha, então já vou dar o melhor conselho: Lan e WM advertem, não ame, faça amor. – Minghao me olhou com aquela cara de que queria me bater por falar algo.

- Já estou me arrependendo de ter vindo até aqui. – Ele disse com um tom bem indignado mesmo. – Mas já que estou aqui, vamos tentar. Eu estou tendo uma quedinha por um sunbae nosso.

- Não dava para me contar isso na faculdade? A gente ia se ver amanhã lá. – Perguntei e mais uma vez ele me encarou, porém dessa vez me bateu mesmo.

- Sua amizade é duvidosa, Junhui! – Ele reclamou.

- Tudo bem, tudo bem! Quem é o sunbae?

- Então, é aí que o motivo de eu estar te contando isso aparece. – Falou um pouco mais animado.

- Se explique. É alguém que eu conheço? – Percebi na hora que perguntei que era impossível ser alguém que eu conhecia, já que nenhuma amizade minha da faculdade era sunbae.

- Você vai me ajudar a descobrir o nome dele, e outras coisas se possível. – Na hora que ele falou isso minha própria mente começou a me dar o alerta de “lascou”.

- Isso é bem ensino médio.

- Posso fazer nada se essa é a única técnica que achei.

- Por que não pediu a ajuda de Mingyu? – Perguntei, afinal na minha mente fazia muito mais sentido ele pedir ajuda para seu melhor amigo, não para o chinês que ele queria matar na sala de aula.

- Mingyu é muito complicado para esses assuntos, ele sempre consegue me fazer passar vergonha. – Explicou. – Mais para frente eu menciono sobre isso com ele.

- Mas o que você quer que eu faça? – Perguntei, e talvez, apenas talvez tenha me arrependido quase que automaticamente.

Meus únicos pensamentos eram 1) Minghao é louco, 2) Isso nunca daria certo, 3) Eu ia passar vergonha junto. Por sorte, Joshua hyung chegou exatamente na hora certa para me salvar.

- Minghao, esse é o Jisoo hyung, ele divide apartamento comigo. – Apresentei rapidamente, sabia que o mais novo ficaria com vergonha de continuar com o papo mirabolante com Jisoo por perto.

- Olá, muito prazer em te conhecer. – Cumprimentou.

- Olá, você é o colega de classe do Jun, não é? Se sinta à vontade. – Joshua falou todo simpático, como sempre. Quando o mesmo se afastou, Minghao apenas soltou:

- Na faculdade acertamos as últimas coisas sobre esse plano. – Depois mudou totalmente de assunto falando sobre alguma série que tinha acabado de começar, sem dar tempo ao meu hyung de perguntar qual era o assunto.

Amigo apaixonado é fogo, né pessoal?


Notas Finais


Primeiramente, feliz dia das crianças pessoal, espero que estejam aproveitando bem seu feriado. Hoje eu acordei sentindo necessidade de passar tempo fazendo uns conteúdos relacionados a seventeen, saiu até thread deles como semideuses no meu twitter ( https://twitter.com/choosehood/status/918557518657392640 , estou me divulgando mesmo).
Ah, também gostaria de mencionar que a fanfic pode ou não estar chegando ao fim, então se sintam avisados já.
Obrigada por lerem, e até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...