História Amizades perdidas em vagões de trem - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amizade, Saudade, Trem
Exibições 8
Palavras 568
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olá a todas e todos!

Acho importante vocês lerem essas notas primeiro para entenderem um pouco mais dessa história que na realidade não é bem uma história, é um desabafo. Eu queria que a pessoa pra quem eu escrevi esse texto pudesse lê-lo, mas eu não tenho mais motivos para mostrar para ela, porém como eu achei que ficou um texto bacana resolvi postar aqui.

OBS: eu sem que essa capa não tá boa, mas relevem ok?

Capítulo 1 - A estranha no trem


Eu a vejo sentada neste trem quase cheio. Consigo discernir seu rosto no meio dos corpos em pé e vejo seu cabelo balançar com o vento da janela aberta. Parece triste, mas todos no trem parecem tristes, até mesmo eu. Seus olhos estão fechados, mas sei que não está dormindo e sim apenas escapando momentaneamente da cacofonia do vagão, provavelmente escutando Caetano ou qualquer outro artista de MPB.

Apoio meu corpo na porta fechada do trem e viro minha cabeça em sua direção. Há meses não nos falamos, mas como vivemos em um mundo globalizado onde as notícias correm eu sei que algumas coisas mudaram em sua vida, como o cabelo, por exemplo. Eu sempre disse que ela ficaria linda com os cabelos cacheados.

O trem para e a porta se abre, me afasto para deixar as pessoas saírem e mais pessoas entrarem. Olho de esguelha e vejo que ela ainda continua lá. Pergunto-me quantas estações passarão até que ela note que estou aqui.

Puxo meu celular do bolso e tento encontrar alguma música que se encaixe neste momento. Gosto de pensar que minha vida merece uma trilha sonora adequada. Ao meu lado uma pessoa levanta-se para descer na próxima estação, verifico se não existe nenhum idoso, criança, mulher grávida e como não vejo ninguém me sento, pois apesar de ser jovem minhas pernas doem e incham e minha natureza sedentária clama por um lugar para repousar meu corpo mole.

Ainda consigo vê-la da onde estou, mesmo que sejam apenas os pés e uma parte das longas pernas cruzadas em uma calça jeans. Percebo que meu coração está acelerado, mas não é unicamente pela presença dela, mas pelo desejo de descobrir o que aconteceu, o que a fez desistir e desaparecer do meu cotidiano, exceto pelo fato de ainda aparecer na minha timeline do Facebook.

Já pensei várias vezes em lhe mandar uma mensagem e perguntar se está tudo bem, mas como fico magoada muito fácil considero muito difícil realizar esse simples ato, além do que existe a grande possibilidade dela apenas visualizar e não responder, como já fez muitas vezes. 

Mais uma vez o trem para e como se fossem robôs as pessoas levantam-se e se dirigirem para a porta, com o nobre sentimento de empurrar quem quer que esteja na sua frente para conseguir sair primeiro.

Ela pisca os olhos algumas vezes, ergue a cabeça para saber em que estação está e logo depois volta a acomodar-se no assento duro e verde, mas então, por algum motivo ela se vira na minha direção e para. Seu rosto não esboça nada, mas seus olhos arregalam-se ligeiramente. Não procuro sorrir e nem atenuo a intensidade do meu olhar. Ela lambe os lábios e percebo que não sou a única a não saber o que fazer.

Penso: como é fácil para as pessoas se tornarem estranhas umas para outras.

Eu achei que éramos amigas. Mas agora, vendo seu olhar surpreso e envergonhado, tenho a certeza de que somos duas pessoas desconhecidas uma para outra.

Ligeiramente satisfeita por deixa-la perturbada me levanto e vou para o próximo vagão.

Gostaria que ela tivesse me contado o que aconteceu, porque foi embora e porque nunca respondeu as minhas mensagens, mas receio que seja tarde demais: já estamos em vagões diferentes da vida.

Só queria que ela soubesse que para mim era uma amiga, uma pessoa em quem eu achava que podia confiar.

 


Notas Finais


É muito bom escrever sobre algo que te incomoda ou deixa triste, eu fiz isso e agora estou muito melhor, não tenho mais mágoa nenhuma.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...