História Among Royally~ Larry Stylinson ~Mpreg - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ed Sheeran, One Direction
Personagens Ed Sheeran, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Gemma Styles, Larry Mpreg, Larry Stylinson, Mpreg, Ned Shoran, Prince, Reis, Royalty, Tronos, Ziam Mayne
Exibições 93
Palavras 2.208
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Fantasia, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


O castelo da Inglaterra (Londres) na mídia. Bjs.

Capítulo 10 - A King is what a King should be


Fanfic / Fanfiction Among Royally~ Larry Stylinson ~Mpreg - Capítulo 10 - A King is what a King should be

1 semana depois

O olhar de Louis se perdia nas folhas das arvores se mexendo. O outono já havia acabado, a chuva caia indicando que logo seria substituída por neve branca, fofa e gelada. As mulheres com sombrinhas, panos sobre seus ombros e luvas. Os homens com grandes capas pretas os protegendo da geada.

-Tomem cuidado, por favor, a guerra não dá descanso. –Jay suspirou abraçando o filho.

-Lamento não poder ir, Majestade. –Nick fez uma pequena reverencia. –Mas o Killan quer me mostrar a Austrália e... Eu não poderia dizer não.

-Entendo, tudo bem, estarei com Niall e Zayn. –O príncipe sorriu de leve.

-Também lamentamos Lou, mas...

-Ambas devem ir para casa contar aos seus pais sobre vocês, entendo. –Louis sorriu gentil. –E apoio. Não se preocupem, vão tranquilos, e Nick tente não vomitar no navio, será um mês em alto-mar.

-Tente não babar no herdeiro de Holmes. –O loiro riu apontando para Harry que se despedia dos seus pais.

-Vão, a viajem será longa. –Os seis entraram em uma carruagem e se acomodaram ao lado dos seus alfas.

-Chegaremos em Nova Inglaterra em dois dias. –Harry informou.

***

Assim que a carruagem parou em frente aos grandes portões do castelo de Chambord, Louis desceu tremendo de frio, uma fina camada de neve já caia, vários servos vieram pegar as malas dos príncipes.

-Majestades. –Uma garota loira de olhos azuis sorriu de forma falsa. –Sou a serva de vocês pela estadia, me chamo Taylor Swift.

-É um prazer Taylor. –O sorriso de Zayn que sempre é tão verdadeiro mal ocupou metade do seu rosto. –Uhm... Poderia nos mostrar nossos quartos?

-Oh, claro. –A loira sorriu esperando o grupo, Louis tirou sua capa e depositou sobre os ombros da garota. O pequeno nunca foi do tipo que trata as pessoas com falta de respeito, mas Taylor pedia para ser maltratada.

-Então, o que faremos nesses dias em que estaremos aqui? –Liam perguntou para Harry, afinal ele era o único que sabia o porquê daquela viagem.

-São 6 a.m, precisamos descansar, quando for 11 a.m nos chame, iremos até um orfanato no subúrbio de Londres. –Os cinco garotos atrás de si concordaram e caminharam pelos corredores acompanhando a loira.

-Aqui é o quarto do príncipe Niall, do lado esquerdo estão os aposentos do príncipe Zayn e do lado direito o do príncipe Louis, no próximo corredor em sequência estão os quartos de vocês. –Sorriu encarando os alfas. –Com licença.

-Não gostei dela. –Niall murmura entrando em seu quarto. Louis olhou para Harry e fez uma breve reverencia entrando e, seu quarto. O príncipe se trocou colocando uma camisola de seda rosa e se deitou.

-Majestade. –Uma mão leve o sacudiu. –Príncipe Louis. –Novamente. –Majestade os outros já estão se arrumando.

-Uhm?

-Já são 11 a.m. –A loira sorriu falso. –Harry me pediu para acorda-lo.

-Ah, claro. –O menino sorriu se levantando. –Pode se retirar, tomarei meu banho sozinho. –A menina assentiu saindo. O ômega se despiu e fez suas higienes logo em seguida vestindo um traje preto colocando a capa de chuva de tecido pesado por cima.

-Finalmente Louis! –Zayn murmurou encarando o amigo. –As carruagens já estão nos esperando.

-Vamos então? –Niall murmurou bocejando. Os ômegas entraram na primeira carruagem e os alfas na segunda. O caminho não foi longo, o pequeno orfanato ficava bem no centro da cidade de Londres, nada muito escondido.

Assim que desceram da carruagem as pessoas começaram a gritar e clamar por eles. Louis chegou a segurar a mão de algumas pessoas, mas os guardas não deixavam mais que isso.

-Onde estão as crianças? –Liam sussurrou assim que entraram na pequena casa.

-Elas não brincam a tempos. –Uma mulher respondeu. –Sou Abigail Motensco, uma das servas do orfanato majestades. –Fez a reverencia.

-Bem, vamos brincar hoje. –Ed sorriu caminhando até a sala onde todas as crianças estavam. Pequenas criaturas desanimadas, cada uma em sua pequena bolha. –Olá crianças. –O ruivo sorriu. –Não sei se me conhecem, mas sou o príncipe Edward Styles, sou irmão adotivo desse idiota aqui. –Apontou para Harry que empurrou seu ombro de leve. –O que acham de uma brincadeira? –Ninguém respondeu. –Vamos, será divertido. –Sorriu abertamente.

-Okay, o que acham de pega-pega? –Sorriu para as crianças que começaram a demonstrar interesse. –O Ed vai tentar pegar a gente e todos devem correr. Então, valendo! –O príncipe correu junto de um menininho loiro. Seus dedos se entrelaçaram aos dedos gordinhos e pequenos do menor. A alegria no olhar do pequeno fazia seu sorriso rasgar seu rosto.

-Eu vou pegar vocês. -Ed gritou rindo. As risadas ecoavam pelo orfanato onde a tristeza predominou por anos.

-Ocê nau vai nau. -Uma garotinha nas costas de Zayn gritou rindo.

-Vou pegar sim! -Ed riu correndo atrás de um garoto de doze anos.

-Nau vai nau. -Uma menininha pequena gritou rindo. -Ote é mau.

-Uuurgh sou o lobo mau. -O ruivo se jogou contra a garotinha e a pegou rindo. -E eu peguei você.

-Aaaah, tocorro pincipe Lou. Tocorro. -Os cabelos loiros da garotinha se misturava com o vermelho de Ed e o branco da neve.

-Pincipe Loulou! -Elize gritou rindo. -Vamo a Beth é o lobo mau agola.

-Oh, vamos. -O pequeno príncipe riu segurando a mão de Elize e correu com a pequenina pelo jardim.

Todos os príncipes rindo e se divertindo.

Harry pegou uma bola de gelo e jogou contra Ed, o ruivo o encarou e devolveu a bola acertando Zayn em cheio.

-Oh seu idiota! -O moreno pegou um punhado de neve e jogou contra o ruivo acertando Liam.

-Ei! Eu sou o seu alfa. -Brincou com um meio sorriso no rosto.

-Uhm... Não é não. -Zayn o encarou com as mãos para trás das suas costas.

-Ah não? Então vamos ver. -O alfa correu atrás do ômega o carregando no colo e rodando.

-Psiu. -Elize e Louis chamaram o príncipe e deram uma risadinha.

-Uhm...

-Psiu. -Chamaram novamente e dessa vez o alfa de virou levando duas bolas de neve no rosto.

-Ei! -Chioou encarando o ômega e a menininha. -Vocês vão se ver comigo!

Louis se virou rindo com a menininha de mãos dadas a si, mas em questões de segundos sua risada sumiu e as luzes de bombas iluminaram o céu tornando o azul puro em um laranja poluído.

A terra tremeu violentamente e as crianças foram arremessadas junto dos príncipes.

-Elize! -Harry gritou pela menininha jogada contra a parede do orfanato.

-Harry! Estás bem? -Louis Perguntou para o alfa que o protegia em seus braços.

-Estou bem, as crianças, precisamos protegê-las. -Sussurrou perto do ouvido do outro.

-Kore, leve as crianças para o abrigo. -Ordenou.

Assim que o lobo escutou correu com a menina em suas costas até um garotinho o pegando e levando-os para dentro da casa.

-Louis, leve todos para os esconderijos. -Harry murmurou retirando sua espada do suporte.

-Eu não vou deixá-lo! -Protestou.

-Vá! -Rosnou. -Agora! -Niall passou sua mão pelo braço do amigo e o puxou.

-Os alfas não precisam de nós aqui, vamos Louis. -Falou se abaixando e pegando uma garotinha. Antes que o grupo chegasse aos portões mais uma explosão e tiros de armar feitas de metal e balas.

-Se abaixem! -Liam gritou empurrando Zayn e Louis para o chão enquanto Niall protegia a criança. Os olhos assustados do pequeno príncipe se encheram de lágrimas. Suas íris azuis encontraram uma mulher suja, mal vestida, com um corte na testa caída protegendo sua barriga no meio da rua. Várias pessoas corriam passando por ela sem estender a mão e ajudar.

-Vão para o abrigo! -Liam mandou porém antes que os alfas pudessem ver Louis já corria em direção da mulher. As pessoas o empurrava, o chutava e xingava, no entanto seus olhos chegaram até a mulher. O garoto estendeu suas mãos e ajudou a garota a se levantar levando-a para o orfanato em meio aos sons de bombas caindo, tiros e gritos.

-M-majestade, não quero i-incomodar. -Suas palavras saíram fracas, quase sem voz.

-Venha. -Foi tudo o que Louis conseguiu proferir.

-Louis! Entre agora! -Harry pegou a grávida no colo e a levou para dentro junto de Louis. -Cuide dela, mas não saia do abrigo, esse abrigo é feito para a família real, somente Niall e Zayn estão nele. -O alfa puxou um livro de uma das estantes da sala e empurrou os dois para dentro fechando a passagem novamente.

-Liam o que há de errado? -Harry se virou com a espada erguida.

-Uma invasão. -O maior passou a mão pelo topete e suspirou. -As armas são de ferro, seus projéteis são de chumbo, uma pequena bala que perfura a sua pele.

-Nome?

-Revólver. -Ed entregou o pedaço de metal preto com um cabo de couro. -Esta carregada.

-Uhm... Temos armas desse porte? -Os olhos verdes se viraram para os outros dois.

-Não, nossas armas não chegam perto das que eles estão utilizando. -Ed suspirou.

-Harry eles têm bombas que explodem e levam o lugar a sua volta a destruição, armas de ferro, armas as quais não temos conhecimento. -Liam murmurou entregando o revólver para o cacheado. 

-Vamos, temos uma batalha para ganhar. -Suspirou caminhando para fora do orfanato.

-Ficará tudo bem. -Louis sussurrou enquanto caminhava pelo corredor. -Eu prometo.

-Majestade... -A garota parou assim que um tremor os fizeram cair.

-Senhorita! Estas bem? -O príncipe a ajudou a se levantar.

-Estou, são só... Contrações. -Suspirou pesadamente enquanto se apoiava em Louis. -M-majestade e-eu estou... OH... Dando a luz.

-Meu Deus. -O pequeno se virou olhando o vasto corredor. -NIALL! ZAYN!

-M-majestade e-eu n-não quero... Ooh!

-NIALL! -O príncipe gritou desesperado. -Por favor ajuda.

-Lou? -Zayn apareceu com uma lamparina em mãos. -Quem é?

-Uma plebeia, está dando a Luz. Ajude-me. -Os dois pequenos homens carregaram a mulher até o abrigo colocando-a na cama que há ali.

-Pegue água. -Niall pediu assim que viu o sangue nas vestes da mulher.

-Você já fez isso? -Zayn questionou.

-Não, mas já vi fazerem. -O loiro pegou toalhas e suspendeu os tecidos do vestido.

-Presenciei o parto das minhas irmãs caçulas. -Louis suspendeu as mangas. -Posso ajudá-lo.

-Ótimo, diga a ela para fazer pressão. -O loiro pediu preparando a água morna e as toalhas.

-Qual é o seu nome? -Zayn murmurou colocando toalhas a volta da garota.

-A-alicia... Aaah! -Sua respiração está ofegante e seus fios grudados no seu rosto.

-Quantos anos tem Alicia? -Niall se colocou entre suas pernas e afastou seus joelhos.

-Tenho 17 anos... Aaah... Acabei de me casar.... Ooh Deus! -A menina colocou suas mãos na barriga e se contraiu para frente gritando de dor.

-Seja forte Alicia, por favor. -Zayn apertou a mão da garota limpando sua testa.

-De agora em diante não há como parar. -Louis murmurou entregando uma toalha a Niall.

-AAAAAH! -O grito da garota fez os três ômegas tremerem. Algo estava errado, muito errado. -DOOOI! AAAARRGH!

-Respira. Fique de olhos abertos, não os feche! -Niall pediu puxando o bebê o máximo que podia.

-Alicia, não feche os seus olhos, por favor. -Foi a vez de Louis suplicar. -Não podemos fazer isso sem você.

-E-eu f-fui... M-meu ombro... -Zayn franziu a testa e puxou a manga do vestido vendo o grande machucado provocado por uma bala.

-Ela foi atingida pelas balas de ferro. -O moreno encarou os outros dois.

-Alicia, agora o que importa é o seu filho, faça força, depois cuidaremos de você. -Niall tentou ser forte, mas em sua voz poderia notar o medo.

-O-okay. -A garota agarrou o braço de Zayn e fez força. -AAAARGGH! -Gemeu alto emburrando o bebê. Niall conseguiu mais firmeza para segurá-lo e o puxar. -E-EU N-NÃO V-VOU CONSEGUIR F-FICAR A... cordada... -Assim que o choro do bebê se fez presente no lugar os olhos de Alicia se tornaram pesados e sua respiração fraca.

O choro fez lágrimas caírem dos olhos de todos ali. Zayn limpou o bebê e o embrulhou em um lençol branco que ali estava.

-É... Menina... Ou... Menino? -Alicia perguntou com a pouca força que lhe restava.

-É um.. Uma menininha. -Os olhos de Alicia tomaram um brilho intenso e um sorriso surgiu em seus lábios assim que tocou em sua filha.

-Minha princesa... Minha Skye, como o seu céu. -Suspirou deixando um beijo na testa do bebê fechando seus olhos em seguida.

-Alicia? -Niall a chamou. -Senhorita Alicia?

-Ela...

-NÃO! -Niall gemeu. -Não ela tem uma filha, um marido!

-Ela se foi. -Zayn suspirou encarando o rosto pálido da garota. -Skye pelo menos tem o pai.

-Sim, tem. -Louis concordou se sentando no chão deixando as lágrimas caírem e suas mãos cheias de sangue apoiadas no joelho.

***

-Lou? -Harry gritou assim que entrou e viu os três ômegas chorando sujos de sangue e com um bebê entre eles.

-O que houve? -Ed encarou todo o quarto e pairou seu olhar no corpo.

-Ela deu a luz... Mas não aguentou... Havia uma bala em seu ombro, ela derramou muito sangue e... -Niall soluçou.

-Shiii não foi sua culpa. -O ruivo tentou consolar o seu ômega.

-Lou, deixe-me pegar a bebê. -Harry sussurrou pegando o embrulho e suspirou. -Vamos entregá-la ao seu pai.

-O-okay. -O ômega suspirou entre soluços.

-Leve-a para a família que ainda lhe resta, e você. -Apontou para outo guarda. -Leve os ômegas para o castelo e deixe-os em seus aposentos.

-Como deseja Alteza. -Fizeram uma reverência e saíram levando os ômegas consigo.


Notas Finais


Comentem, favoritem e beijinhos de purpurina para vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...