História Amor? - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Castiel, Leigh, Lysandre, Personagens Originais, Rosalya
Tags Amor Doce, Castiel, Harem, Hentai, Luna, Sexo
Exibições 61
Palavras 739
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Harem, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 12 - Terça


Fanfic / Fanfiction Amor? - Capítulo 12 - Terça

VICTOR

 

 

Estou jogado no chão da minha sala. Faz mais de uma semana que a Gaby sumiu, ela não me atende, na verdade não atende ninguém. Rosalya ficou muito desesperada alguns dias, porque sem Gaby ela não podia tocar o projeto da linha de roupas, uma coleção assinada pelas duas. Mas chegaram projetos e croquis na loja de Leigh por um motoboy. Os desenhos são assinados por Gaby e várias páginas digitadas com opiniões para Rosalya. O motoboy deixou o material de Gaby e levou o de Rosa. Quando perguntaram a ele de onde vinham os pacotes, ele apenas estendeu o cartão da empresa. Rosa acabou de me entregar o cartão, ela passou rápido aqui em casa a caminho do pediatra.

Olho para meu teto.

-Gaby, onde foi que você se meteu?! Quando eu te achar vou surrar seu traseiro.

Falo para o vazio segurando o cartão entre meus dedos indicador e médio. Tem alguma coisa acontecendo com ela... e o que mais me irrita foi o fato da maldita não me contar.

Quer saber? Vou nessa empresa de merda e só saio de lá com respostas!

 

 

CASTIEL

 

 

No motel com uma fedelha: eu mereço! Pegamos um táxi pra vim aqui. O Lysandre provavelmente sabe o que vou fazer, porque não está nada contente comigo. Ele teve que ir com o orientalzinho do violino pra uma competição, se der algum pepino: eu mesmo vou resolver. Victor e ele já tem muitos problemas.

A Zara tá toda alegrinha, isso me irrita ainda mais. A fedelha conseguiu o que queria, mas apesar de eu adorar uma foda... não estou nada feliz com essa. Sou professor não tem nem um semestre e já deu merda. Essa menina deve ser uma especie de demônio enviado da Debrah! Me jogo na cama redonda.

-Por que tu não tira logo a roupa pra acabarmos com isso?

 

 

ZARA

 

 

Esperei muito tempo pra isso. Meses me jogando pra cima dele, primeiro de modo sutil e depois descaradamente.

Se ele pensa que vai me intimidar de algum jeito: tá muito enganado. Eu nasci pro palco! Timidez é coisa que ele não vai achar aqui.

Chuto meus sapatos para longe. Ele está sentado na cama com as pernas bem abertas. Hum, delicia!

To com uma lingerie nova, preta, fio dental. Viro de costas e tiro minha calça jeans me curvando pra tirar ela pelas minhas pernas. Dou a ele uma bela visão da minha bunda.

A blusa do nirvana sai logo em seguida e viro de frente pra deixar meu sutiã cair no chão. Subo no colo dele e o beijo, um beijo calmo só pra explorar o ambiente. Ele não me beija de volta, mas também não me afasta.

Passo a mão por dentro da camisa dele, o que é meio difícil já que ele ainda está com o casaco. Ele parece ter um corpo bem definido. Um coroa inteirão! Isso me excita.

Ele cheira a cigarro e menta, mais cigarro que menta, mas isso não me incomoda. A boca dele tem gosto de café e nicotina.

Ele não está ficando duro.

-Qual é? O garanhão vai me negar fogo?

Ah, com certeza o cutuquei. Sua boca entorta imediatamente e ele me joga na cama de bruços. Se deita em cima de mim e prensa meus cabelos em sua mão prendendo minha cabeça na cama. Do jeito que ele está, meio jogado em cima do meu corpo eu só consigo mexer os braços... me desespero por um momento, mas depois relaxo. Ele não está me machucando e se ele quer ser o dominador... Vou ser uma submissa muito, muito feliz.

 

 

 

CASTIEL

 

 

-Talvez eu deva imaginar outra mulher enquanto estiver com você, aí então isso me excite.

Falo em seu ouvido do modo mais sem emoção que consigo e saio de cima dela. Ela se senta na cama e me olha enrugando o nariz. Se levanta e volta a vestir suas calças.

-Não tenho interesse nenhum em que você transe com outra mulher que não seja EU. Mesmo se for na sua cabeça.

Ela fala vestindo a blusa e carregando o sutiã na mão.

-Você que queria isso, não eu...

Falo pondo as mãos em baixo da minha cabeça.

-... se quiser desistir, melhor pra mim.

Ela se irrita ainda mais e joga o sutiã no chão com tudo. Sobe em cima de mim e abre minhas calças. Eu devia ter ficado quieto, já tinha conseguido fazer ela desistir.


Notas Finais


Eu me diverti escrevendo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...