História Amor à primeira confusão. - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 58
Palavras 875
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIIN GEINTE LINDA DO MEU KOKORO! Aqui está o 6° capítulo da fic. Muito obrigada por tudo!
Boa leitura.
Com amor,
J-Lee.

Capítulo 6 - O Baile.


Fanfic / Fanfiction Amor à primeira confusão. - Capítulo 6 - O Baile.

Acordo com a luz do sol refletido na janela. Tae e eu estávamos de conchinha. Eu me solto de seus braços lentamente para não acorda-lo. Vou até o banheiro para tomar um banho e escovar os dentes. Termino e me olho no espelho para ver se minha cara está melhor ( tomar banhos não faz milagres, Marina! Se conforme. ). Saio do banheiro e vou para o meu quarto. Taehyung ainda não acordou. Deito-me e olho se rosto. É engraçado vê-lo dormir, parece estar relaxado, tranquilo, suave...

- Doido. - digo sem a intenção de acorda-lo - Meu doido. Como é possível gostar tanto de alguém que conheceu em tão pouco tempo?

- Deve ser porque fomos feitos um para o outro. - diz ele abrindo os olhos e subindo em cima de mim - Bom dia, estressadinha! - ele me da um beijo longo e intenso. Tenho certeza de que ele escovou os dentes antes de eu acordar.

- Que escova usou? - pergunto e depois rio com a estranha pergunta.

- A rosa. É a sua, não é?

- É-  rio e selo nossos lábios - Quem mandou você sair? Você é meu! 

Tae dá um sorriso quadrado e me beija deixando tudo mais quente. 

- Vamos nos... arrumar antes que... a Cíntia chegue. - digo a ele entre os beijos.

- Cíntia? - ele dá um pulo.

- É a diarista. - respondo.

- Mas e a sua irmã? Seu cunhado? Sua irmã é casada, não é?

- Sim. Os dois estão trabalhando. - sorrio e o beijo.

- Então estamos sozinhos? - Pergunta ele com um sorriso malicioso.

- Sim. Mas por pouco tempo. Vamos. - digo. Ele sai de cima de mim, eu me levanto e pego seu pulso - Vou fazer um lanche pra gente.

- Ebaa! - Tae comemora.

Chego na cozinha e começo a preparar os lanches. Coloco eles em dois pratos, os deixo em cima da mesa, pego dois copos e coloco um suco de laranja que tinha na geladeira. Eu me senti em sua frente e começo a comer meu lanche.

Você já sabe que eu não vou te deixar em paz, né? - pergunta ele num tom de brincadeira.

- Ainda bem... Eu não conseguiria ficar sem você. - digo com um sorriso no rosto, fazendo Tae corar de vergonha. Dou uma mordida no meu lanche e tomo um gole do meu suco, olho para o prato e para o copo dele que já estavam vazios - Eita porra! Já comeu?

- Já. Estava ótimo! - ele levanta, leva o prato para a pia e os lava.

- Não precisava ter lavado! - digo me levantando.

- Já lavei. - disse ele enquanto secava as mãos.

- Você vai apanhar! - digo colocando o prato em cima da pia, ficando de costas para Taehyung.

Tae coloca as mãos em minha cintura e me gira, fazendo com que eu ficasse de frente para ele. 

- Você que vai me bater? - ele pergunta em meu ouvido. Assenti com os olhos fechados - Então, bate! 

Enrolo meus braços em torno de seu pescoço e o beijo loucamente até que escutamos o portão abrindo.

- AAAAH! - ele bagunça os cabelos frustrado - Será que a gente não consegue namorar em paz?!

Rio de sua frustração e o abraço.

- Nós vamos ter todo o tempo do mundo! - dou um sorriso e ele beija a minha testa - Alguém começa a girar a chave da porta da sala - Quem chegar por último na meu quarto vai pagar o sorvete! - 8saio correndo e ele finge que quer chegar primeiro, mas antes de colocar um pé dentro do quarto, ele para e deixa eu passar - Perdeu! - falei fazendo uma dancinha da vitória.

- Um sorvete não é nada. Enquanto você tem um sorvete... - ele fecha a porta - Eu tenho você! - diz ele com um sorriso torto.

         ~QUEBRA DE TEMPO~

Espero Jéssica na frente de casa. [ Cadê essa vaca? ] Dou uma olhada no meu reflexo no vidro do carro que está esta na frente de casa. Fiz um coque estilo deusa grega com umas fitas douradas pra dar um efeito legal [ demorou muito pra ficar Bom ], coloquei uns brincos bem discretos e um salto lindo que eu tinha ganhado no meu aniversário. O vestido preto com detalhes de glitter combinou muito com os sapatos.

{ BI BI BI }

Escuto a buzina do carro de Jéssica e vou até o mesmo. 

- Nossa! Pensei que você não ia vir! - digo brava e entro no carro - Oi, tio Marcelo! - cumprimento o pai de Jéssica.

- Oi, Marina! - responde ele simpaticamente.

- Lacroou! Que vestido maravilhoso! - diz ela impressionada.

- Eu também estou apaixonada por esse vestido. Vamos? 

- Vamos. Mete o pé nesse acelerador, pai.


- Okay, madames. - diz ele com um sotaque estranho, fazendo a gente rir. Chegamos lá em 10 minutos. 

- Obrigada, tio! - agradeço.

- Obrigada, pai! Não me espera pra chegar em casa tão cedo. - ela fecha a porta antes que ele falasse algo.

Logo na entrada da escola, vejo Tae me olhando com uma cara de espanto. Logo percebo o porquê do seu espanto. Seu smoking era preta com detalhes de glitter. Igual o meu vestido. Todos os pares tinham que ir combinando. E nós dois coincidentemente estávamos combinando.



Notas Finais


Gostaram??? Eu to fazendo de tudo pra ficar Boa.
Esperem o próximo capítulo amanhã.
Com amor,
J-Lee.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...