História Amor a primeira vista - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Banda Fly (Fly Br), Cine, Restart
Personagens Personagens Originais
Tags Dh - Diego, Pe Lanza
Exibições 9
Palavras 1.297
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um pra vocês e esse tem um hot dos bons! Boa leitura Galerinha do bem!

Capítulo 17 - Como controlar o amor e o desejo


Fanfic / Fanfiction Amor a primeira vista - Capítulo 17 - Como controlar o amor e o desejo

E continuamos assim, eu não falava com ele e ele não falava comigo. Cada dia estava mais cego, a Gabriela o traía sem dó nem piedade, mas ele não ouvia ninguem. Pior pra ele. O Diego estava indo me buscar todos os dias no colegio, varias vezes vi o Pedro vermelho de raiva, eu adorava isso! A professora Denise de Historia nos pediu um trabalho sobre temas aleatórios e fez um sorteio dos grupos e dos temas, eu fiquei no grupo do Pedro, Thomas, Luana, Carol e a Tamires com o tema da Grécia Antiga e o PeLu, Alice, Silvia, Koba, Helen e o Jeferson com a Roma Atual. Combinamos de montar uma sala de estudo la em casa, ou seja, serei obrigada a ficar perto dele, uma tortura inevitável. Organizamos tudo e os meninos chegaram, pedi pro Dih não vir hoje ele não curtiu a ideia mas aceitou de boa, afinal, o Pedro vai estar aqui hoje. Deus me ajude! 

Eu: Oi rapazes! Tudo bem?! - Cumprimentei a todos com um beijo no rosto mas pro Pedro eu me limitei em um oi com aceno de cabeça. Ele mal me olhou, que se foda na real! 

Carol: Vamos fazer a porra desse trabalho logo, mas antes eu quero cerveja. Tem? 

Eu: Claro, pega la. Alguem mais quer? - Todos disseram não. Fomos pra sala de estudo, ocorreu tudo bem ate o Pedro puxar uma indireta direta:

Pedro: O teu namoradinho não vai vir hoje Jessica?! - Eu levantei minha cabeça:

Eu: Pergunto o mesmo da tua princesinha! Ela não quis ciscar aqui?! - Um sorriso surgiu na Luana e no Thomas. 

Pedro: Acho que o unico que quer cantar de galo aqui é aquele pedaço de merda mal feita que você chama de namorado! 

Eu: Lava a boca pra falar dele, pois a merda que eu to vendo ta bem na minha frente. Com licença meninas e Thomas! - Eu nao aguentava mais ficar perto dele, aquele amor que eu sentia se transformou em um ódio incontrolável, sinto que o meu dia vai acabar turbulento. Eu fiquei na cozinha pra esfriar a minha cabeça! Ouvi passos. 

              POV'S JESSICA OFF

         POV'S PEDRO LANZA ON

Thomas: Parabéns palhaço, conseguiu estragar o dia. Custava manter a boca fechada?! 

Eu: Não enche meu! 

Luana: Viu a burrada que tu fez?! Por que vocês fazem isso?! Assume logo esse amor descontrolado e esse ciume que te mata, corre atrás dela caralho! 

Eu: Vocês conseguiram me irritar! - Que merda isso! Eu to morrendo de ciúmes e ela não enxerga isso. Eu sempre consigo estragar tudo, vou esfriar a mente, bora beber uma agua bem gelada. Quando chego na cozinha a encontro na bancada, no mesmo lugar onde quase demos o nosso beijo, onde a senti perto do meu corpo, quantas lembranças eu tenho dela. Que saudade dos seus beijos, suas carícias, seu riso, nossas conversas. Ela não se virou pra me ver, eu passei por ela pra pegar o copo e ela nao se moveu, quando cheguei perto ela se afastou:

Jessica: O que acha que ta fazendo?! Não se aproxime, a não ser que queira outro tapa! 

Eu: Ahh desculpa, me esqueci que o unico que pode se aproximar é cuzão do teu namorado. - Ela se virou e me deu um tapa, eu a olhei e segurei seus braços puxando para o meu corpo. 

Jessica: Se tu nao me largar agora eu vou gritar e vai ser pior pra ti! Vai agarrar assim aquela puta que tu chama de namorada. - Eu vi seus olhos arderem de ciúme, ela se entregou. Sim, isso é ciúme, ela me ama. Soltei seu corpo. 

Eu: Agora eu entendi tudo. Você ta com ciúmes da Gabriela! 

Jessica: Da onde tu tirou uma besteira dessas?! - Ela ficou nervosa. 

Eu: Confessa que você se rói de ciumes em saber que os meus beijos são dela, que os meus carinhos são só pra ela. Vamos la, diga que você sente inveja por ser ela que esta comigo e nao você! 

Jessica: Eu, com ciumes de ti?! Por favor ne?! Aqui o unico que se morde de raiva por dentro é tu. Imagina só, o teu inimigo acabou fazendo aquilo que tu nao conseguiu fazer: Me conquistar! Tu que deveria assumir que sente um ciúme incontrolável de mim. Vamos, fala logo! - Eu a peguei pela cintura com força e a agarrei enquanto ela se debatia pra sair dos meus braços, mas seus olhos diziam que me amava, que me queria!

Eu: Sim, eu mato e morro de ciúmes em saber que você o abraça, o beija. Que você ja não é mais minha e eu to com uma garota que não amo. Que quando beijo a boca dela na verdade são os teus lábios que eu beijo. Quando amo o corpo dela, é o teu que eu desejo. Sim eu admito que te amo como se fosse a primeira vez e eu nunca deixei de te amar. Quero você, desejo você, preciso de voce, respiro você, sonho com você, amo você. - Ela estava com lágrimas nos olhos, a segurei com mais força e a beijei, como jamais beijei assim. Ela correspondeu aquele beijo, eu afastei as coisas da bancada e a coloquei sentada em cima dele. Ela me arranhava, me mordia, eu estava com tanto desejo que comecei beijar seu corpo ali na cozinha mesmo, eu tinha tanto amor contido que eu queria fazer amor com ela ali mesmo. Ela gemia alto e isso me deixava louco, ela deitou na bancada e eu fiquei na posição perfeita pra fazer um oral, tirei a calça dela e fui beijando o exterior de suas coxas ate chegar no interior e por fim, a sua intimidade. Ela puxava meu cabelo e eu não conseguia parar, ela estava quase gozando, quando vi que ia acontecer isso, mais que depressa peguei ela no colo e a levei pro quarto, começamos a nos beijar loucamente, seus beijos foram descendo ate a minha calça quando eu senti sua lingua lambendo o meu membro, delirava de prazer. Peguei com força em seus cabelos, me abaixei e falei em seu ouvido - Hoje vai ser com vontade e sem carinho. Hoje eu mato essa saudade do calor dos teus beijos e do teu corpo. - Ela gemeu quando eu disse isso. 

Jessica: Eu sou tua, pode usar e abusar se mim o quanto quiser! - Ela disse isso me pegando pelo colarinho e me levou pra cama. Eu terminei de tirar a roupa e ela terminou de tirar a minha tambem, ela me jogou na cama e subiu em cima de mim, começou a rebolar devagar e eu estava chegando no meu limite, entao comecei a penetrar nela por cima fazendo pressão devagar, fui aumentando a intensidade da penetração, ela gemia auto suficiente pra me enlouquecer. Invertemos as posições, agora vai ser do meu jeito, ainda dentro dela eu meti com força e ela gemia me pedindo mais. A coloquei de quatro e fizemos um anal daqueles de arrebentar a cama, quando senti que ia gozar, botei ela no meu colo so que de costas, meti devagar e ela sentou de frente pra mim, enquanto eu penetrava ela ia me fazendo carinho no cabelo e eu beijava seus seios e enchia eles de chupões, chegamos no ápice do prazer, ela gozou e eu tambem. Gozar dentro dela me fez o homem mais feliz do mundo e sentir ela gozando no meu membro so me deu a certeza de que não ia mais continuar longe dela. Depois de fazer amor ela saiu de cima de mim e se deitou, eu abracei ela por tras e dormimos ali, eu massagiava seus seios e ela arranjava minhas mãos. Hoje ficou claro a nossa situação, não podemos viver um longe do outro! 


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Amanha eu volto! Beijoooos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...