História Akai Ito 1 - AMOR A SEGUNDA VISTA - Capítulo 61


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Calipso, Frank Zhang, Hazel Levesque, Jason Grace, Leo Valdez, Luke Castellan, Nico di Angelo, Percy Jackson, Piper Mclean, Rachel Elizabeth Dare, Reyna Avila Ramírez-Arellano
Tags Colegial, Percy Jackson, Romance
Exibições 215
Palavras 1.895
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Escolar, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olha elaaaaaaaaa!

Fiquei com tanta saudade de Percy e Annie na fase jovem, que decidi dar a vocês um presente de ano novo ... Haha, espero que gostem!

Capítulo 61 - One-Shot - Feliz Ano Novo


Capitulo especial

Ano novo

ALGUM TEMPO DEPOIS DO PEDIDO DE CASAMENTO.

NARRAÇÃO EM 3° PESSOA.



Era o primeiro "Ano Novo" que eles passariam juntos, o primeiro evento especial do ano que estariam celebrando como um casal. Seis anos haviam se passado e perceberam que aquele momento era único, Annabeth havia ido embora antes das festas, quando ainda eram apenas dois adolescentes que tinham acabado de começar a namorar. Agora que ela havia voltado, que ela finalmente havia voltado e toda aquela pressão e angustia da separação tinha finalmente se resolvido, eles estavam bem, estavam felizes e saciados de todo amor que passou a ser guardado durante todo esse tempo.

Percy segurava a mão da sua amada tão firme, que era provável que não soltaria tão cedo.

- E aqui estamos - Annabeth deu um belo sorriso, inspirando o ar da sua volta - Nosso primeiro "Ano Novo" juntos - Balbuciou Annabeth contra a brisa suave e gelada que soprava em seu rosto.

Era noite, faltando apenas poucos minutos para a virada do ano, e a chuva de fogos. Eles estavam na praia, na velha praia onde tudo começou, onde as linhas dos destinos de ambos começaram a desatar e atar seus nós, formando o destino que o fizeram estar exatamente ali.

Não quiseram procurar um lugar mais acomodado, nem esbanjar o luxo em uma viagem para comemoração do evento, eles apenas quiseram estar ali, encarar o horizonte, sentir o cheiro do mar, e compartilhar da calma que ele levava ao casal.

- Seis anos - Percy disse sorrindo, levando a palma da mão da Annie aos seus lábios - Seis anos imaginando como seria ver a chuva de fogos ao seu lado.

- Você não foi um bom garoto durante o ano, mas o papai noel atendeu o pedido da sua cartinha de natal - Disse Annie em um tom brincalhão.

Percy deu uma pequena gargalhada.

- Não fui um bom garoto por muito tempo - Ele admitiu - Não merecia esse grande presente.

Annie semicerrou os olhos, e o encarou.

- Eu sei que a culpa é minha - Ela suspirou - Se eu não fosse tão gananciosa...

Percy a interrompeu com um leve beijo.

- Eu não fui um bom garoto, você não foi uma boa garota, e nós não somos de longe as primeiras pessoas a cometerem erros... - Percy tocou seu rosto, e sorriu - As coisas aconteceram, porque tinham que acontecer, e independente do que passou... Estamos aqui, juntos.

- Pra sempre - Annabeth acrescentou

- Sim, pra sempre - Percy sorriu em aprovação.

Annabeth soltou a mao entrelaçada a do Percy, e jogou seus braços ao redor do seu pescoço.

- Uma pena a praia estar tão cheia hoje. - Ela deu uma leve olhada por cima dos ombros encarando as pessoas sorrindo, e se divertindo a sua volta. - Eu sempre mantinha em mente como seria louco nós dois sobre essa areia fina e quente, abaixo desse lindo luar, e ao som das ondas sobre as pedras se misturando com nossos gemidos de prazer. - Annabeth mordeu os lábios inferiores.

- Hmm... - Percy a puxou pela cintura - Olha só quem começou a ter pensamentos pervertidos.

- Eu tive um bom professor - Ela sorriu

- Parece que eu te ensinei muitas coisas - Percy a encarou

- Sim... E ainda quero aprender muito mais

- Eu adoraria ensinar algumas coisas a você exatamente agora - Percy sussurrou ao ouvido da Annie, mordiscando ao terminar sua fala.

Annie se arrepiou, e teve que segurar a vontade de um pequeno gemido.

- Você não só continua o mesmo, tem sido pior do que antes em relação a essas coisas.

- Isso é ruim? - Percy riu

- Não, pelo contrario... Isso é maravilhoso.

Percy se afastou do abraço da Annie, e encarou a sua volta. Ele entrelaçou seus dedos sobre os da Annie novamente, e começou a caminhar.

- Vem cá! - Foi a única coisa que ele disse

- Pra onde está me levando? - Perguntou Annie sorrindo, percebendo que se afastava do local movimentado.

- Ha seis anos, no começo do nosso namoro, tínhamos apenas 17 anos. Hoje temos 23, mas... - Percy continuou andando - Vamos fingir que o tempo voltou, vamos fingir ter 17 anos novamente, e apenas hoje vamos fingir sermos dois adolescentes irresponsáveis, prestes a fazer uma maluquice, loucuras e coisas que provavelmente não iriamos querer que nossos filhos fizessem.

Annie riu.

- Conhecendo você, tenho certeza que está planejando algo muito, muito, muito pervertido.

- Tenha certeza que sim

- Pode me dar uma dica? - Ela perguntou

- Vou começar me banqueteando de você, como se o que está entre suas pernas fosse mel em minha boca.

Annabeth ficou quente só de imaginar. Afinal, Percy sempre foi bom com a língua.

- Pensou nisso tão rápido? - Ela perguntou um pouco ansiosa

- Meu amor, assim que você disse as palavras "gemidos de prazer", eu já havia Maquinado como transformar seu desejo em realidade.

Annie gargalhou

- Um dia, quando tivermos um filho... Vou pedir a todos os deuses existente na face dessa terra, que ele não tenha metade da sua perversão. - Annie disse rindo

- Um dia, quando tivermos um filho... Tenho certeza que ele irá me superar. - Percy gargalhou.

- Eu espero que não - Annie deu um risinho 

A caminhada parou quando se aproximaram de um acumulo de pedras, formando uma pequena e estreita caverna, pequena o bastante para apenas duas pessoas e uma fogueira. O lugar era um pouco isolado e pouco iluminado, apenas a luz da lua deixava o ambiente visivel.

- Você conhecia esse lugar? - Annie perguntou desconfiada.

- Meu pai me trouxe aqui um dia, nós acampamos aqui enquanto ele me contava histórias sobre o mar. - Percy rodopiou a Annabeth, fazendo com que ela ficasse de costas pra ele, e a envolveu em um abraço apertado.

Percy encaixou seu quadril, fazendo com que ela sentisse o quanto ele já estava desejoso dela.

- Você nunca me contou sobre esse lugar - Annie resmungou

- Era uma parte minha, algo que eu não queria compartilhar com ninguém. Tive poucos momentos com pai, na minha juventude... Eu gostava de mante-los só pra mim.

- O que te fez mudar de ideia ao me trazer aqui? O sexo? - Annie perguntou um pouco seria,  Talvez incomoda com o fato de nunca ter tido acesso aquele lugar durante o tempo que ficaram juntos na adolescência.

- Eu nunca trouxe ninguém aqui, se é isso que esta pensando - Percy riu entre a curva de seu pescoço, e o arrepio veio junto com o alivio.

- Porque me trouxe agora? - Insistiu ela na pergunta.

Percy fez caminhos de beijos pela nunca da Annie, ele sabia que era seu ponto fraco.

- Eu te trouxe aqui, porque te pedi em casamento e você aceitou. Te trouxe aqui, porque a partir do momento em que finalmente decidimos juntar nossas vidas pra sempre, tudo de mim precisava ser compartilhado a você... - Percy sussurrou ao seu ouvido - E também, por causa do sexo, porque quando você falou sobre como seria louco um momento desse, eu imaginei cada detalhe...

Annie sorriu, e virou-se para o Percy

- Você é louco - Annie riu

- Por você - O sorriso do Percy se dissipou e seus olhos se tornaram mais ferozes.

- Eu te amo - Annie sussurrou

- Eu não me canso de ouvir você dizer isso - Ele suspirou - Diga de novo

- Eu te amo - Annie o fez.

Percy suspendeu o vestido da Annie, tendo acesso a parte interna de suas coxas, a puxando para cima, para seu colo. Annie apertou suas pernas a cintura do Percy e o beijou.

- De novo - Percy pediu entre o beijo

- Te amo - Annie repetiu

- Você me deve seis anos de vários "te amo" Annie, eu pretendo cobrar cada um deles. - Ele se afastou para encarar seus olhos.

- Te amo, te amo, te amo - Annie repetia, enquanto Percy a despia lentamente - Te amo loucamente, e interminávelmente... Te amo do amanhecer, ao anoitecer... - Suas palavras foram interrompidas por um gemido de prazer, quando ela sentiu o trajeto da lingua do Percy ao seu corpo.

Ela não tinha percebido que ele havia a encostado em uma das pedras, até que o contado frio delas a fez tremer.

- Como você imaginou esse momento? Me diga Annie, deixe-me realiza-lo a sua maneira - Percy perguntou entre os beijos descendo de seus seios expostos até sua barriga.

- Que seria quente, que seria louco, que você começaria em preliminares, me fazendo ficar louca, esperando o momento em que você montaria sobre minhas costas, em uma das nossas posições favoritas, e me faria arranhar o próprio chão de tanto prazer... E que você precisaria estar sem roupas também.

Percy gargalhou, e sua respiração fez Annie tremer.

- Tudo bem... Tiri-as! - Ele se afastou com braços abertos - Tire as minhas roupas, e me deixe fazer o resto.

Annie olhou pelos cantos, estava nua e um pouco ansiosa pelas pessoas distante, apenas um pouco.

- Tem certeza que ninguém...

- Temos 17 anos, lembra? - Percy a interrompeu - Somos inconsequentes, irresponsáveis e...

Ele foi interrompido pelas mãos da Annie o puxando, arrancando sua camisa e afrouxando o botão de sua bermuda.

- Rápida... - Ele resmungou

- Tanto quanto você... - Ela lhe mordeu de leve o seu peitoral, passando a maos pelos trajetos de músculos em sua barriga.

Percy deu um grunhido de excitação.

- Lembra do dia do carro? Nossa primeira pegação? - Annie já havia o puxado para seu corpo. - Espero que nenhum policial nos interrompa dessa vez.

- Eu no entanto, agradeço por minha sogra não estar perto - Percy riu entre o beijo - Ela me dava mais medo que o policial.

Annie gargalhou.

Percy abriu levemente as pernas da Annie, continuando os trajetos de beijos, até que parou centímetros antes do acesso desejado.

- Tente não gemer muito, Annie - Ele disse entre um sorriso.

- Não me peça uma coisa que você não vai facilitar acontecer - Ela disse impaciente, desejando a língua do seu amado lhe proporcionando prazer.

- Vou tentar não ser muito eficiente 

- Você prometeu realizar meu desejo, Percy... E ele com certeza vinha completo de eficiência, então faça o serviço direito.

Percy riu, antes de se deliciar em beijos, e lambidas.

Atrás deles a chuva de fogos soou, se misturando com o som das ondas entre as pedras, e os gemidos de prazer da Annie. Foram minutos de constante prazer, e desejo ao deleite dela.

- Feliz "Ano Novo" amor - Percy subiu indo de encontro ao rosto da Annie, que tentava recuperar o ar. - Gostou do presente? - O sorriso malicioso do Percy se formou.

- Deixe-me agradecer de uma forma igual - Ela tentou se levantar da pedra úmida e fria, mas Percy a deteve.

- Não, eu posso cobrar isso, uma outra hora. Hoje, meu prazer será apenas te satisfazer.

Annie mordeu os lábios curtindo a ideia de ser domada e saciada por ele. Percy a puxou pela cintura, colocando-a de bruços sobre a pedra, puxando seu quadril para sí, se colocando dentro dela, sobre suas costas, ouvindo-a gemer e sussurrar seu nome, e dando tudo de sí, dando tudo para se satisfazer dos gemidos de prazer, da sua noiva, da mulher que ele sempre amou, da sua futura esposa e dona do seu mundo.

Para Annie, tudo aquilo foi mais do que ela havia imaginado. Foi o primeiro melhor "Ano Novo" que havia passado com o homem que seria o dono do seu futuro. Ela pensou que precisaria mais daquilo, diversas vezes, pra sempre, pois Percy era incansável, e a fazia ser incansável.

  


Notas Finais


Em homenagem aos meus amores do grupo "Divulga que nós lê" ... Feliz Ano novo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...