História Amor além da dor - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Narusasu, Sasunaru
Visualizações 117
Palavras 1.860
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello, voltei nesse feriado com mais um cap.
Espero que gostem :3 ❤

Capítulo 5 - Cap 5


Fanfic / Fanfiction Amor além da dor - Capítulo 5 - Cap 5

Sasuke POV’S


A culpa me corroía, meu coração estava acelerado, meus olhos estavam arregalados com a notícia que eu acabei de receber de minha mãe. Minha cabeça rodava e o desespero tomou conta, senti minha respiração pesada e rápida, deixei-me cair de joelhos enquanto Itachi e minha mãe me acudiam.


~FLASHBACK ON~


A chuva continuava castigando Konoha, Iruka Umino, professor e treinador do time de basquetebol da escola no exato momento revisava a lista de escapamento para o campeonato estadual. Sua mente vagou para seu encontro com Naruto na loja de conveniência.

O loiro parecia abatido, magro, bolsas enormes abaixo de seus olhos, as safiras antes brilhantes estavam opacas e sem conta com inúmeros curativos e hematomas pelo rosto e braços do Uzumaki.

Puxou conversa com o menor que evitava a todo custo encará-lo diretamente nos olhos resultando no mesmo saindo correndo da loja.

O sinal soou pelo prédio, estava na hora do treino, levantou-se da cadeira num pulo, arrumou suas coisas e saiu apressado para o ginásio, após o treino teria uma longa conversa com Naruto.

Ao chegar lá vagueou seu olhar pelo time, não achando a cabeleira loira.


-Boa tarde time. -Cumprimentou observando cada um. -Alguém viu o Naruto?


-Ele não veio hoje sensei. -Disse Gaara.


-Ele também não compareceu às aulas. -Comentou Rock Lee. -Será que está doente?


-Nah, que nada, deve ter matado aula. -Kiba se pronunciou com deboche.


Iruka achou estranho, Naruto nunca faltava às aulas e aos treinos, se ele realmente tivesse doente teria que avisar a escola e assim os professores prepararem a matéria perdida. Sasuke que até então estava observando de longe, pensou no que aconteceu à Naruto. Depois da surra que ele recebeu a uns das atrás ele havia sumido, não deu mais notícias. Praguejou baixo, afinal, não era da conta dele. Então, porquê tinha esse mau pressentimento?!


Umino dispensou a todos, alegando que tinha coisas a resolver, voltou para o prédio principal andando em passos rápidos até a sala dos professores. Estava vazia, ótimo, ao menos evitaria explicações desnecessárias.

Adentrou a sala pequena de arquivos dos alunos, procurou entre as gavetas até achar o formulário do loiro, se assustou com os dados ali, fornecidos. Praticamente todos estavam sem dados, ninguém sabia quem eram os pais do loiro, nem de onde veio, tinha apenas seu endereço, idade e como ingressou na escola por meio de uma bolsa que ganhou ao fazer um curso quando mais novo.

Rapidamente Iruka anotou o endereço do aluno, guardando a pasta na gaveta e saindo apressado.


-Iruka, o que fazia nos arquivos?


-Ah, Kakashi! -Olhou para o albino - Não é nada demais…


Kakashi não era idiota, era melhor amigo de Iruka e percebia que algo o incomodava.


-Se for referente ao garoto Uzumaki, ninguém sabe ao certo quem ele é, desde que chegou aqui nunca fez um amigo e andava sem Cabisbaixo e triste pelos cantos.


Iruka permaneceu calado, estava muito preocupado com Naruto.


-Iruka, estou com um mau pressentimento, por favor, vá atrás dele, algo me diz que ele não está bem.


Rapidamente o professor sai correndo da escola em direção ao estacionamento, entra no carro e dá partida. Não sabia o porquê desse aperto no peito, só sabia que o loiro precisava de ajuda.

Em menos de 30 minutos chegou a casa do aluno, tocou a campainha insistentemente e nada, bateu com força na porta chamando por ele e nada.


-Que barulheira é essa aqui?!


Uma senhora de 45 anos, saiu de seu apartamento no final do corredor com uma cara nada boa. Iruka se calou observando enquanto a senhora se aproximava de si.


-Você conhece o morador desse apartamento? -Questionou apreensivo.


-Sim, o Naru-chan. -A expressão da mulher suavizou- Porque?


-Eu sou Iruka, professor dele, vim aqui pois ele não compareceu a aula.


-Entendo, olha, ele saiu ontem de manhã e não voltou. -Explicou a mulher - Se quiser entrar no apartamento pode entrar. -Entrega um molho de chaves ao moreno.


Iruka adentra o cômodo, estava bem bagunçado, roupas espalhadas pela sala, cheiro de comida podre vindo da cozinha. As cortinas e janelas fechadas impedindo a luz entrar, seguiu pelo corredor chamando pelo loiro, até chegar ao quarto, que estava bem pior do que o resto do apartamento.

Caminhou lentamente pelo lugar, caixa de remédios espalhadas, cartelas pela metade, roupas, faixas e gases para ferimentos.

Seu estômago revirou-se, engoliu em seco, que diabos acontecia à Naruto.

Ia saindo do quarto quando tropeçou em um bauzinho perto da porta, curioso abriu o objeto achando várias fotos, cartas e um diário.

Nas fotos continha um casal segurando uma criança no colo, os três sorrindo para a câmera. A mulher era ruiva, enquanto o pai era loiro tal qual como o garotinho em seus braços. Chegando a concluí que eram os pais do Uzumaki.

Deixando as fotos de lado pegou o diário abrindo em uma página qualquer e se pôs a ler.


Ali contava como ele perdera os pais, num acidente de carro brutal onde ele foi o único sobrevivente, foi levado ao conselho tutelar que procuravam por parentes ainda vivos do loiro, senão ele seria encaminhado a um orfanato. Passou para a próxima página, lá continha que estava morando com seu tio, Orochimaru, estava feliz de ter um lar novamente e não se sentia mais sozinho. Porém em um determinado trecho, um pedido de socorro, Orochimaru abusava de si, lhe batia e lhe trancava no quarto fazendo várias atrocidades.

A medida que ia lendo várias partes do passado do loiro iam sendo reveladas, o moreno ficou pasmo pelas coisas que Naruto já passou desde sua infância até aqui.

Seu peito se apertou quando leu as páginas recentes, onde Naruto alegava depressão, os cortes e o bullying na escola. A surra que levou de Sasuke duas vezes.


Largou o diário no chão e saiu às pressas do apartamento.

Pelas ruas procurava pelo loiro, sempre pedindo informações pelo bairro e nada, nenhuma pista de onde ele poderia está, começou a chover forte, o clima ficando cinza e frio, decidiu dar uma pausa em um parque ali perto.


-Droga, Naruto, onde você está?! -Praguejou batendo no volante.


Ia ligar o carro novamente quando viu uma multidão de gente aglomerada na ponte olhando para baixo, que diabos estava acontecendo ali. Saiu do carro quando dois garotos passaram correndo por ele.


-Hey, o que aconteceu ali?


-Parece que um homem se jogou da ponte.


Nesse exato momento, Iruka correu até a multidão, se enfiando pelas pessoas até chegar na mureta, olhou para baixo. Seu coração falhou, prendeu a respiração ao ver o corpo do loiro boiando na água.

Saiu correndo desesperado, desceu o barranco adentrando na água fria, alcançou o corpo do loiro que estava frio e sem vida.


-Você ficaram aí olhando e não chamaram uma ambulância?! -Gritou com raiva.


Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx


Enquanto isso na residência dos Uchihas, Sasuke estava na sala jogando vídeo game com Itachi ao seu lado. Desde pequenos eram grudados um no outro como unha e carne. O patriarca em sua poltrona lendo o jornal e Mikoto na cozinha fazendo a janta.

Tudo na mais perfeita paz, até o celular da morena tocar, Fugaku atendeu.


-Mikoto, é do hospital!


A matriarca veio correndo atendendo, enquanto falava sua expressão ia de pálida pra assustada.


-Tudo bem, já estou a caminho.


-Mãe, que houve? -Itachi questiona.


-Surgiu uma emergência. -Mikoto disse aflita e então, olhou para Sasuke. -Sasuke, querido, vou te fazer uma pergunta e quero que me responda com muita sinceridade.


O menor engoliu em seco, o que a emergência teria haver com ele?! Largou o controle ficando de frente a mãe.


-Querido, você teve alguma desavença com Naruto Uzumaki?


Sasuke POV'S


Quando mamãe me fez essa pergunta, automaticamente o dia que dei uma surra no Uzumaki me veio à mente, eu não poderia dizer nada a ela, iriam me criticar.


-Não, okaasan, porque?


Ela suspirou, se aproximou de mim segurando minhas mãos e me lançando aquele olhar, de que não estava acreditando em nada nas minhas palavras.


-Por favor Sasuke, não minta para mim!


-Querida o que aconteceu? -Meu pai interveio


-Me ligaram do hospital, informando que um paciente deu entrada com sinais de afogamento.- Todos ficaram calados e Mikoto continuou. -Fizeram reanimação, ele ficou consciente por alguns minutos, porém não parava de se debater, chorava muito e só repetia um nome junto a uma frase.


-Que seria?! -Itachi questiona


-Sasuke...por favor não me bata mais…


O silêncio se instalou pela casa, senti seus olhares queimarem minha pele, me acuei de medo é culpa.


-Sasuke, explique isso! -A voz de meu pai soou grave e furiosa -Você agrediu um colega, a ponto de mandá-lo ao hospital?


Sob os olhares inquisidores de todos, acabei confessando tudo que aconteceu, via o rosto de minha mãe empalidecer e ser amparada por meu irmão.

Mamãe me disse que ele estava em coma, com fraturas nas costelas e em risco. A culpa me corroía, meu coração estava acelerado, meus olhos estavam arregalados com a notícia que eu acabei de receber de minha mãe. Minha cabeça rodava e o desespero tomou conta, senti minha respiração pesada e rápida, deixei-me cair de joelhos enquanto Itachi e minha mãe me acudiam.


~Flashback OFF~


Insisti em ir junto, não acredito que Naruto tentou se matar. Não sabia explicar essa dor em meu peito que não passava de jeito nenhum, essa culpa me remoendo. A cada momento que me aproximava do hospital, sentia meu coração saltar no peito, se Naruto morresse a culpa seria toda minha, pois não fiz nada para ajudá-lo quando todos o agrediram no vestiário. Ao contrário, participei das agressões, com medo de que todos descobrissem que eu tinha alguma amizade com ele.

Chegamos ao hospital, mamãe saiu com outros enfermeiros para a emergência enquanto eu ficava na sala de espera junto ao meu pai e meu irmão. Logo vi Iruka -sensei, o mesmo estava bastante aflito. Quando seu olhar pousou em mim, senti a fúria e a raiva ali presente.


-Sasuke Uchiha, você me deve uma explicação. -Ele me observou -Me diga, porque agrediu Naruto?


-E-Eu… me desculpe, eu estava fora de mim… -Gaguejava - Eu disse a ele que poderíamos ser amigos, mas, me deixei levar por um momento onde nos beijamos após o treino e eu gostei.


Me encolhi no banco, com medo da reação de meu pai. Continuei.


-Foi aí que, Kiba junto ao meu time descobriu sobre isso, com medo de levar a pior fingi que nunca tinha acontecido, deixando ele levar toda a culpa que resultou na agressão no vestiário. -Cerrei meus punhos, sentindo minha garganta se fechar e meus olhos lacrimejarem.


-Essa foi a primeira agressão e quanto a segunda? -Iruka continuava a perguntar -Estacam só vocês dois no vestiário onde nesse momento você disse coisas horríveis a ele.


-Mas eu só lembro do que acabei de contar, nesse dia eu já tinha ido para casa mais cedo.


Todos se entreolharam, parecia que alguém queria fazer mal ainda mais ao Naruto se passando por mim, mas quem?!


A conversa se encerrou logo quando mamãe apareceu aflita.


-Então?! Como ele está? -Iruka pergunta


-Conseguimos reparar a fratura em sua costela, porém… seu quadro é crítico, seus pulmões estão comprometidos pela ingestão de tanta água.


-Mas...Ele vai ficar bem? -Me pronunciei aflito.


-O Naruto...Ele...Entrou em coma. 


Notas Finais


É Sasuke... Vai ter que rebolar para se redimir moreninho. :/

Até o próximo amores o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...