História Amor, Amor, Amor - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Sehun
Tags Baekhyun, Baekyeol, Chanbaek, Chanyeol, Fluffy, Nhonhonho
Visualizações 114
Palavras 1.112
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Fluffy, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, gente!
Sem surpresas, eu nunca sei o que escrever aqui e, também sem surpresas, nunca sei se estou falando sozinha ou não ;-;. Mas tudo bem, life goes on e eu amo chanbaek demais pra plotar na aula de química e não escrever para compartilhar com vocês esse meu outro nhonhonho que adorei.
Sério, eu gostei muito, mas existe a famosa Insegurança e a melhor amiga Ansiedade.
Enfim, boa leitura e eu espero muito que vocês gostem 🌬💕.

Capítulo 1 - Byun Baekhyun e Park Chanyeol.


Todo mundo conversava ao mesmo tempo, fazendo os sons parecerem um grande e transparente farfalhar; podia-se entreouvir algumas risadas e gritos de alegria até depois que as duas primeiras aulas do dia acabaram e alguém percebeu que tinha algo de estranho no som do dia.

Estava faltando algo e não foi só uma ou duas pessoas que perceberam – foi meio que uma reação em cadeia e num instante todo mundo estava olhando para a cadeira de Byun Baekhyun.

Surpreendentemente, ele estava calado.

Todo mundo ficou tenso, no mesmo instante procurando para ver se olhava pelo menos um pedaço do menino que sentava atrás dele, só para atribuir uma razão àquela morbidade que rodeava a fileira da parede perto da porta, e conseguiram.

Park Chanyeol faltou.

O namorado extrovertido do garoto mais barulhento do colégio não estava ali.

Nos primeiros minutos de percepção, em que entenderam o olhar triste e perdido de Baekhyun, ficaram meio contentes e até arriscaram comentar que o ambiente parecia menos agitado e pacífico, mas quando voltaram do almoço com suas barrigas cheias e sem ânimo nenhum para seguir o dia já que o sono resolveu atacar, começaram a procurar motivos para falar com Baekhyun.

“Vamos jogar algo enquanto não dá o horário da próxima aula?”, Kyungsoo perguntou, mas Baekhyun sacudiu a cabeça, olhando para o celular descarregado.

“Cantar alguma música?”, Sehun sugeriu.

“É, tem aquela que ele fica murmurando por aí”, alguém respondeu.

– Só gosto de cantar pra Chanyeol – murmurou, os olhos pesados de tristeza, pesados de sono e pesados e pesados e pesados, querendo só o rostinho do namorado ali pertinho – Meu Chan... – sussurrou, e ninguém ouviu.

Era difícil.

Quando a aula começou, o professor comentou que gostava daquele silêncio que estavam fazendo e disse que daria um ponto para todo mundo que estava presente – o que foi um erro muito grande e toda a turma desatou a falar rapidamente.

– O que é que vocês estão falando? Não entendi – ele falou, meio perdido – Não querem o ponto?

– Só estamos em silêncio porque Chanyeol não está aqui – Sehun explicou – E Baekhyun fica triste quando ele não está aqui.

– E? – o professor arregalou os olhos, fitando Baekhyun.

– Baekhyun é a alma da sala! – alguém disse.

– Não – outra pessoa protestou – Ele é metade da alma da sala.

– Verdade – Sehun concordou, erguendo o queixo como se equilibrasse uma taça de cristal – Porque a outra metade é Chanyeol e ele não está aqui, então se o senhor der ponto, tem que dar para o Chanyeol também.

– Porque é só por ele!

– E pelo Baekhyun, que fica todo nhonhonho, coitadinho.

O professor riu, desacreditado, mas assentiu.

– Então tá – arriscou dar uma risada longa – Vocês... realmente... – olhou para Baekhyun – Os dois realmente...

Mas Baekhyun estava entretido demais olhando fixamente para o relógio na parede, contando cada segundo para que enfim pudesse ir atrás do namorado, e até o professor sentiu que tudo o que todo mundo falou era muito sincero; sincero como a determinação em sair correndo da sala assim que o sinal tocou.

Precisava do seu grandão.

C&B•

A sala de aula estava barulhenta como sempre durante o horário que antecedia o início das aulas, muitos alunos dispersos por ali, conversando alto sobre as atividades da semana e as previsões de trabalhos e provas, inclusive Baekhyun, que falava alto com Kyungsoo sobre se a avaliação de química seria ou não na quinta-feira.

Era comum, já.

– Mas o que eu quero saber mesmo, é o porquê de você ter faltado ontem, Chanyeol – Kyungsoo desviou o olhar de Baekhyun, meio irritado pela gritaria que ele começava.

No meio dos dois, mas agarrado como um bicho preguiça no pescoço do namorado, Chanyeol abriu os olhos devagar.

– Estou doente.

– De quê?

– De... – piscou duas vezes, fungando com o cheiro gostoso que sentia pertinho do nariz – Estou doente de amor.

Kyungsoo riu, batendo no ombro de Chanyeol, mas sem expressar de qualquer outra forma se duvidava ou não da resposta.

– Baekhyun ficou meio tristinho, mesmo.

– Ficou, Bae? – deu um beijo no ombro dele – Ficou todo caladinho e fez todo mundo desejar que eu nunca mais voltasse só pra você não encher o saco?

Baekhyun estreitou os olhos, notando o tom zombeteiro do namorado ao mesmo tempo que tomava conta de que vários alunos prestavam atenção no casal, rindo. Fez um bico, dando um muxoxo indignado.

– Você é um péssimo namorado.

– Eu não, mas você é um namorado barulhento.

– É – Kyungsoo se meteu, rindo –, e isso te irrita tanto que você fica aí, encarapitado no ombro dele enquanto ele berra.

Os outros alunos riram, alguns se desconcentrando deles para comentar que “nossa, e não é que é verdade?”.

– Você é um idiota, Dyo – Baekhyun disse, afagando a cabeleira castanha de Chanyeol – Ele não faz isso.

– Claro que faz – Sehun disse, se aproximando, ficando agachado e apoiando os cotovelos nos joelhos de Baekhyun – Se Chanyeol pudesse, ele viveria ouvindo só você falar, até gritar!

Mais risos.

– Eu amo a voz do meu namorado, que mal tem isso? – Chanyeol argumentou, no mesmo lugar de antes, os olhos fechados e respirando fundo.

– Nenhum, mas isso pode te deixar surdo.

– Verdade, Sehun – Kyungsoo disse – Baekhyun, você deveria parar de gritar, ou Chanyeol vai ensurdecer.

– Vai nada! – berrou, atraindo mais risadas e recebendo um aperto na cintura.

– Calma, amor, não vou ensurdecer, não.

– Acho que não, mesmo – Sehun cutucou a panturrilha de Kyungsoo – Com essas orelhas aí, Chanyeol é resistente aos berros de Baekhyun.

O pessoal da sala se aproximou, rindo de se acabar.

– Ei – berrou de novo, batendo na cabeça do mais novo – As orelhas de Chanyeol foram feitas para se adaptar a minha voz mesmo, e daí?

Chanyeol concordou, afundando ainda mais o rosto no pescoço quentinho que adorava repousar. A pele do namorado era o melhor lugar do mundo.

– Fomos feitos sob medida um para o outro – disse, se aproximando e sussurrando no ouvido de Baekhyun no momento em que Sehun e Kyungsoo e todo mundo se afastavam, vendo que estavam sobrando – Nossa altura, nossos corpos...

Baekhyun estremeceu, a quentura do abraço, do contato, preenchendo cada rasgo doloroso que a saudade abria.

– Minha voz e sua audição – sussurrou.

– Sua voz combina comigo inteiro, sabe por quê?

– Por quê? – perguntou imediatamente.

– Porque consigo te sentir em cada poro do meu corpo, em cada terminação nervosa, e é por isso que eu amo tanto te ouvir.

– Eu também amo te ouvir, e amo que me ouça e amo que ame me ouvir.

– Sei disso, meu tagarela, eu também te amo, amo, amo.

Ah... os olhos pesados estavam ali de novo, mas não eram de tristeza e nem de sono, eram do beijo que trocaram; eram amor, amor, amor, Byun Baekhyun e Park Chanyeol.


Notas Finais


Estava pelo menos aceitável, certo?
Obrigada se você leu até aqui e, só aproveitando o momento, tenho outras one-shot e uma short chanbaek no início, e gostaria que dessem uma olhada \( *•*)/.
Meu twitter, para conversar, bater um papo, ser amigo: https://twitter.com/geezyeol


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...