História Amor Bandido - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Regra do Jogo
Personagens Atena Torremolinos, Romero Rômulo dos Santos
Tags Romena
Exibições 112
Palavras 825
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Festa, Policial, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpa a demora, realmente ta puxado pra mim, tinha pensado em abandonar a fic, mas acho que vcs merecem um final. Bom eu irei resumir a fic por tanto ela estara entrando na reta final. Boa leitura!!!

Capítulo 29 - Eu quero meu amor de volta


Fanfic / Fanfiction Amor Bandido - Capítulo 29 - Eu quero meu amor de volta


Amor Bandido 
(Cap. 29: Eu quero meu amor de volta)

Alguns dias haviam se passado desde a crise de Romero. Aperentemente estava td bem entre o casal, Atena fazia o possivel para que Romero se sentisse bem e sempre tratava de fiscalizar a hora que o mesmo iria tomas o remedio, mas como disse estava bem so aparentemente pq, por dentro os dois ainda sentiam magoa da briga que tiveram. Romero sempre tentava tocar no assunto, mas Atena sempre mudava de assunto, pois sabia que falar daquilo acabaria deixando Romero nervso e/ou estressado e td que o medico mais recomendou foi justamente o contrario.
 *Romero on:
 Alguns dias ja haviam se passado desde que voltei do hospital. Atena tava de boa comigo, sempre cuidado de mim, mas ainda tinha algo errado. Não conversamos sobre a briga e eu sabia que isso estava nos afastando, sempre que podia tocava no assunto, mas Atena nao facilitava, sempre que tocavo no assunto ela lembrava de que tnha algo para fazer ou so dizia: esse nao é o momento para falarmos disso. Eu ja estava de saco cheio disso, nao entedia o pq dela agir como criança. Sim, como criança. Pois as crianças que fogem dos problemas e nos somos dois adulto, crescidos e amadurecidos. Tinhamos acabado de voltar de mas uma consulta de seu pre-natal, na verdade so tinhamos ido tirar algumas duvidas com o medico e marcar a primeira ultrassom. Atena estava preparando algo para o almoço  e eu tava largado no sofa pensando em como conversar com Atena sem deixar ela fugir do assunto, mas nada vinha na minha cabeça, ja tinha tentado de td, mas nada adiantava. 
A: Romero a comida ta pronta vem almoçar. - me tira do transe.
R: nao to com fome Atena.
A: para de ser criança e vem almoçar, Romero. Ja era para vc ter almoçado faz tempo. 
R: ta bom Atena ja to indo. - me levanto do sofa e vou ate a cozinha. - oq que temos pro almoço?
A: bem como chegamos tarde da consulta eu preparei uma coisa rapda.
R: deeixa eu ver se acerto... - finjo estar pensando. - macarao acertei?
A:acertou, mas convenhamos que nem tava dificil ne?
R: é ne.
A: agr chega de papo e como Romero. 
R: ta certo, mamãe Atena.
A: haha piada ah essa hora Romerito?
R: atena, eu tenho uma coisa pra te falar.
A: pode falar.
R: bom é sobre o que aconteceu antes de eu ter aquela crise.
A: Esse nao é o momento para falarmos disso, Romero.
R: E qual é o momento? me diz pq eu nao sei e tbm ja to saco cheio disso td vez que toco no assunto vc muda de assunto, Chega Atena assim nao dá, ou sentamos e conversamos como adultos ou o melhor seja cada um seguir seu rumo.
A: vc ta insuando que nos separemos é isso?
R: atena para de distorcer minhas palavras. Vc sabe mt bem oq eu disse.  Agr vamos parar de disrcusao bobaa e realmente focar no que interresa. Olha eu te deve desculpas por ter agido daquela forma eu fui um completo idiota, jmas poderia ter te tratado daquela forma, mas vc me tira do serio mulher.
A: ah vc acha que so eu te tiro do serio? Romero vc me deixa louca.  eu tava me sentido sufoca, nao podia fazer nada que vc ia me vistoriar, me fiscalizar e isso foi me enchendo, naquele dia horrivel eu tinha acabdo de receber a noticia que uma grande amiga minha tava no Rio e eu quiz ir visita-la, ela tav presisando do meu apoio, mas quando vou saindo temos aquela discursao horrivel, pensei que aquele fosse o nosso fim. Quando cheguei ao hotel onde Helena estava ela me contou o pq da sua drepre, ela tava gravida e tbm tinha brigado com o marido pelos mesmos motivos que o nosso so que o casamento dela nao teve jeito acabou, nessa hora eu pensei em nos, pensei nessa criança que eu carrego, eu quero que minha filha seja feliz, entao nao pensei duas vezes e vim pra casa, mas quando cheguei aqui te encontrei naquele estado e eu me desesperei pensei que tinha te perdido, mas graças a Deus vc ta bem.
R: e pq vc nao conversou comigo antes?
A: o medico me proibiu de falar sobre qualquer coisaa que te estressasse.
R: vc acha que eu estou estressado nesse momento?
A: nao.
R: pq eu realmente nao estou Atena, eu fico estressado quando vc foge do assunto, quando se afasta de mim. isso me deixa estressado. eu so quero minha burguesinha de volta.
A: mas eu to aqui.
R: mas parece que nao ta. a pessoa que ta a mnha frente pode ser qualquer pessoa, mas nao é a burguesinha pela qual me apaixonei, nao é a bandida que robou meu coraçao eu so quero o amor da minha vida de volta.
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...