História Amor Bandido - Capítulo 50


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags 1 Temporada, 2 Temporada, 3° Temporada, Romance, Saika, Saika V Fullbust, Sasaika
Visualizações 34
Palavras 1.071
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 50 - Eu matei os caras?


#Bruno#


May foi dirigindo e eu fui atirando, nos divimos atrás dos caras e Storm, Asaika e Cauan foram pra um lado e nós pra outro- atira nos pneus
Bruno: é o que tô fazendo
May: acaba logo com eles
Bruno: calma mulher -consegue atirar no pneu de dois deles- segue o terceiro- ela foi atrás do mesmo e eu atirei nos vidros e depois nos pneus. Os caras pararam e desceram do carro atirando, May virou o carro no meio da pista o pondo na horizontal nos dando uma barreira. Iniciamos um troca de tiros- esses desgraçados! Vão acabar com meu carro!
May: com tanta coisa pra se preocupar e você está preocupado justo com um carro
Bruno: com você também assim de tudo
May: não é o que me parece!
Bruno: fica calma porque está nervosa! -Ela atirava nos outros caras- ta de TPM?
May: nunca diga pra uma mulher fica calma!
Bruno: desculpa- ela não disse nada e continuamos atirando. Se tem uma coisa que aprendi é que nunca de brigar com uma mulher que tem uma arma na mão- Você não trouxe uma metralhadora não?
May: porta malas- ela foi engatinhando até ele
Bruno: eles vão atirar em você- ela foi acima mesmo, abriu o porta malas
May: arg! -ela pegou a metralhadora e trouxe até mim e eu sai atirando em todos os carros- tem que deixa pelo menos um vivo
Bruno: já era- parei de atirar e não vi mais os malditos. Fui andando na direção deles com cuidado e May estava ao meu lado, passamos pelo primeiro carro e ao segundo que tinham perdido o controle e batido um no outro e não tinha ninguém vivo, fomos até o terceiro e o maldito ia atirar, mas eu acertei a cabeça dele com a metralhadora
May: Asaika, Storm, Larrisa, tente pegar um vivo, os nossos foram todos eliminados -ela falou pelo rádio

#Cauan#


Nos separamos dos outros e seguimos outros três carros. Mas eles eram de guangues inimigas. Além de estarem atirando contra nós eles estavam atiram contra eles mesmo. A rua parecia mais um palco de guerra.

Larrisa: acabar com eles amor!
Cauan: se você andar rápido
Larrisa: tá reclamando comigo? -ela pisou fundo no acerelador e como eu estava com o corpo fora do carro, quase bati de cara no poste
Cauan: quer me matar mulher?
Larrisa: vai reclamar de mim de novo?
Cauan: só se eu fosse doido- ela riu- Nunca brinque quando sua mulher está no volante- falei pra mim mesmo. Ela continuou acelerando e eu acabei conseguindo atirar em dois motorista da guangue e o carros deles bateu na muleta de proteção- isso!
Larrisa: não é pra matar! Precisamos de informações!
Cauan: ja era amor! -gritei pra ela- falta só mais um- fomos atrá do último carro, mas acabamos o perdendo de vista- Droga!
Larrisa: achei! -Ela pisou no acerelador de novo e subiu em cima do passeio pra fazer a curva
Cauan: nós vamos morrer desse jeito! -Ela não disse nada e acabou batendo o carro numa lixeira em cima do passeio. O carro na parte da frente já sai fumaça- Você vai nos matar! Deixa eu dirigir!
Larrisa: não! -ela continuou correndo. Atirei no pneu do carro do malditos a nossa frente, mas Larissa perdeu o controle do carro e jogou o lado onde eu estava pra cima dos malditos e nós batemos- droga!
Cauan: sua louca- entrei pra dentro do carro, chutei a porta e puxei ela pra fora do mesmo. Cai no chão com ela por cima. Nos levantamos e nós afastamos dos carros e o mesmo pegou fogo- Você nunca mais vai dirigir
Larrisa: ei! Eu sou uma boa pilota de fogo!
Cauan: e de destruição também
Larrisa: Asaika, Storm, Cauan matou os caras. Vocês precisam pegar um vivo -ela falou pelo rádio
Cauan: eu matei os caras? Você não deu a eles chance de sobrevivência

#Asaika#


Depois de receber as mensagens por rádio eu continuei na perseguição. Storm estava em outra via, mas eu consegui ve lo. Só tinha um carro na minha frente e na dele. E precisávamos de um deles vivo. Do jeito que o Storm tá, provavelmente vai mata lo. Então eu preciso manter esse daqui vivo. Peguei minha glock. Na verdade do Storm e comecei a tentar atirar nos pneus, mas isso é complicado quando se está só. Percebi o Storm fazendo a mesma coisa, o cara a sua frente estava com um comparsa que atirava no meu marido. O malditos mudaram de direção e vieram pra mesma pista que eu, Storm acabou trocando de faixa também, mas ainda estava distante. Preciso tomar cuidado se não podemos bater um no outro. Olhei pro carro a minha frente e o mesmo trocava tiro com a outra guangue, atirei no pneu de um que perdeu o controle e bateu no outro carro. Eles desceram do carro e atiraram no meu vidro, eu não vi mais nada, mas senti o carro fora de controle gira na pista e bater


Asaika: Droga! -abri os olhos e vi que tinha batido no carro dos malditos, olhei a minha frente e um cara apontava a arma pra mim. Abaixei dentro do carro e ouvi o barulho dos tiro. Levantei com cuidado e vi Storm em pé na pista, atirando nos caras. Ele matou quatro e havia uma quinto que estava fugindo. Storm correu atrás dele e atirou nas duas pernas dele e o mesmo caiu na pista e ele o prendeu. Os outros acabaram morrendo

Quebra de tempo (#Storm#) -voltou pra narração dele.

Depois de prender o cara eu o joguei no porta malas do meu carro.

Bruno: e ae tivemos muitas perda?
Cauan: meu carro está detonado
Bruno: o meu tá todo baleado, mas ainda pega
Storm: Asaika- abri a porta do carro- você está bem? -ela assentiu, mas estava com um cortes pequenos no braço e na cabeça por causa do vidro do carro- porque veio? Não foi só pra da reforço
Asaika: conversamos em casa- assenti e entramos no carro.
Bruno: vou ligar pra delegacia e chamar os cara pra da uma limpeza na rua- assenti, entramos no carro e fomos pra delegacia interrogar o cara, mas ele negou se a dar qualquer informação. Passei na enfermaria com a Asaika e o Bruno levou a May pra retirar um bala que que pegou na costela dela. Depois de tudo isso fomos pra casa.


Notas Finais


## significam que estão em missão. Ai pra não ficar abrindo e fechando narração deles toda hora. Quando eles estiveram em missão será assim.

Será que a Saika vai ter coragem de fazer o assalto ou ela vai desistir? Será que ela será uma mafiosa? Ou Storm e Asaika tomaram alguém providência?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...