História Amor Criminal - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Festa, Policial, Romance
Exibições 34
Palavras 1.251
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Festa, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oie gentee
Arranjei um tempinho pra postar
Desculpas se eu demorei
Mas eu expliquei né
Bjs, boa leitura ^-^

Capítulo 4 - A praia...


Fanfic / Fanfiction Amor Criminal - Capítulo 4 - A praia...

Pov's Linetta - Itália, 02:00 P.M.

Conversamos o caminho todo (o que durou só 5 minutos, mas abafa o caso), enquanto ouviamos música, cada um com um fone no ouvido. Chegando lá embaixo, escolhemos duas cadeiras perto da piscina. Colocamos as coisas na cadeira e olhamos a vista que dava no mar.

- É lindo aqui…

- Tem que ver no pôr do sol então... - disse ele guardando o MP3 na mochila. 

Quando guardou, tirei a regata e o short, mostrando o biquíni. Péssima idéia: posso ser vida louca mas vários garotos que brotaram do nada nesse hotel, incluindo o Rick, ficaram olhando pra mim. Odeio! Não aguentando mais esses olhares, pulei na água, sem me importar se molhei alguém. Só sei que não adiantou nada… os olhares não sairam. É a vida né... Rick ficou com o short, ou seja, tirou só a regata. Acho que prefiro ele sem do que com porque né… acho que dá pra entender...

Ele tomou distância da piscina e deu um pulo enorme, fazendo uma onda gigante, que quase me afogou (mentira, exagerei). Ficamos ali conversando e fazendo competições pra ver quem nadava mais rápido e nem vimos o tempo passar. Claro que ele ganhou todas. Não sou nada atlética... Do nada chegou uma menina com um sorriso estampado de orelha a orelha. Tem muita cara de falsiane, mas não vem ao caso agora… ou tem? Ela se sentou na beirada da piscina e colocou os pés na água,  jogando um pouco nos meus olhos.

- Ai, sorry querida. Não te vi aí, acredita? - que escrota, brother! 

- Claro…

- Você tá bem Line? Entrou muita água nos seus olhos? Eles estão muito vermelhos. - disse Rick preocupado.

- Ela deve estar bem, agora vamos conversar um pouquinho - disse ela manhosa

- Eu vou secar os olhos pra ver se melhora. Acho que foi o cloro… - sai quase chorando, por conta de estar ardendo. Va tomar no cu, menina escrota do caralho. Faz a cagada e nem se preocupa. Pra melhorar minha vida: mais olhares. 

Me sequei, vesti a regata e o short e andei até a ponta da piscina, onde a puta tava. Quando viu minha sombra na água, se virou pra mim e me fuzilou com os olhos.

- Rick, eu vou caminhar. Daqui a pouco eu volto. - disse já me virando.

- Você tá bem? - ele perguntou preocupadom fazendo eu me virar de volta

- Claro que está. Olha pra ela. Então, deixa eu continuar minha proposta... - falou com voz de puta.

- Meu bem - Não aguentei - ele não perguntou pra você,  foi pra mim! Então xiu! - A puta ficou muda enquanto Rick olhava espantado. - Eu to bem sim, por isso vou caminhar. A gente se ve depois.

- Tchau e me desculpe… - falou ela sussurrou baixinho, com tom de ódio.

Pov's Bryan - Itália, 03:00 P.M

Cheguei dois de quase duas fucking horas. Comecei a caminhar e percebi olhares para minha pessoa. Sou foda, fala aí. Fiquei parado olhando as ondas. Senti algo tocar meus pés, que já estavam descalços. Olhei e vi que era uma bola de vôlei de muito boa qualidade.

- Ei parceiro! - gritou um jovem - devolve ai!

Peguei a bola com as duas mãos e dei um saque perfeito que foi direto em suas mãos. 

- Sabe jogar? - ele perguntou

Só concordei com a cabeça. 

- Quer jogar?

- Só se for agora! - respondi

Começamos uma partida bem animada. Lukas ia gostar. Além de ter mulheres com biquínis (o que aquele safado gosta), tem vôlei. 

Pov's Linetta - Itália, 03:10 P.M.

Bem que o Rick falou que era bem bonito. Qualquer dia desses venho só pra ver o pôr do sol. Arrumei minhas coisas na areia e me sentei. Peguei meu livro de engenharia mecânica e abri no capítulo 4 (N/A : nem sei se esse livro existe e se existir, não sei quantos capítulos tem). Senti um calor imenso e tirei a regata, ficando só de short. Nem vem que eu ia tirar tudo. Deitei na minha toalha de praia e continuei a ler. Senti algo não muito leve bater em minhas costas e cair no chão. Não sabia que uma bola de vôlei era dura assim. 

Um dos rapazes se aproximou com um grande sorriso branco no rosto. Parou ao meu lado, me fazendo levantar para falar com ele. Dei o melhor sorriso que consegui pra retribuir o dele.

- A bola é sua? - perguntei

- Não, é deles ali - disse apontando para os outros rapazes que conversavam. 

- Então toma aqui. Eles devem estar esperando. - disse entregando a bola que estava na areia.

- Valeu! - falou sorrindo e  pegando a bola das minhas mãos. Ele se virou e começou a andar. Parou e virou o rosto na minha direção e sorriu. Com isso, voltou a caminhar na direção deles.

Quando ele foi embora, deitei na toalha de novo e em vez de ler, observei o jogo deles. A bola caiu em minha direção de novo, mas um pouco mais à frente. O mesmo rapaz pegou a bola. Quando viu que eu olhava o jogo, deu outro sorriso. Toda vez que qualquer time fazia ponto, ele olhava pra mim e sorria. Fiquei envergonhada a cada olhada.

Pov's Bryan - Itália, 03:10 P.M

Continuamos a partida bem animados. Paramos um pouco para beber água para que começássemos outra partida. Quando eu coloquei minha garrafa na mochila, olhei as pessoas que estavam na praia. Os casais melosos, os garotos passeando sem camisa se exibindo (falo nada, também faço isso) e mulheres passeando de biquíni olhando pra alguns garotos, incluindo eu. Mas eu fixei meu olhar em uma garota deitada em uma toalha lendo um livro. 

- Vamo lá? Chega de moleza e de olhar mulheres… - riu um deles

Voltamos ao jogo com energia de sobra. Um deles (do outro time) jogou a bola forte demais e caiu lá atrás. Quando eu vi onde caiu, foi na moça que eu tava olhando (uma puta coincidência, né destino?). Do nada, um sorriso besta surgiu em meus lábios. Aindei em sua direção e a encarei. A mesma se levantou e exibiu um sorriso, acho que um dos mais fofos que já vi.

- A bola é sua? - perguntou ela

- Não, é deles ali - disse apontando pros meninos que conversavam entre eles

-Então toma aqui. Eles devem estar esperando - ela disse pegando e me entregando a bola que estava na areia com outro sorriso.

- Valeu! - foi tudo que consegui responder. Peguei a bola de suas mãos e me virei pra voltar. Parei na metade do caminho, virei o rosto pra trás e dei um sorriso. Virei o rosto de volta e voltei a andar. Chegando lá, os garotos me olhavam com malícia. 

- Parem de pensar besteira! - reclamei

Caíram na risada. Voltamos a jogar. O filho da puta jogou a bola longe de novo. Ainda bem que não acertou ela DE NOVO! O trouxa aqui foi pegar DE NOVO. Quando olhei pra onde a moça tava,  ela olhava o jogo. Não deixei de sorrir. Nem conheço a mina e já tô com o cu na mão. Ninguém diria que sou criminoso assim. A partida seguiu. Toda vez que o time deles ou nosso fazia ponto, eu olhava pra ela com um sorriso. Ela já estava envergonhada, e eu dava risada por dentro.


Notas Finais


Espero que tenham gostado
Posto quando der
Bjs da morena escondida atrás do Pikachu do perfil.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...