História Amor das Trevas - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Rebelde (RBD)
Personagens Alfonso Herrera, Anahí, Christian Chavez, Christopher Uckermann, Dulce Maria, Maite Perroni, Personagens Originais
Visualizações 16
Palavras 645
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Mistério, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vou tentar.*_*

Capítulo 3 - No trabalho


Fanfic / Fanfiction Amor das Trevas - Capítulo 3 - No trabalho

19:00 hrs

O bar tava é lotado, eu e as meninas  incluindo as outras 2 nojentas que trabalham com a gente. Eu gostava do bar do Fred inclusive porque além de ótimo patrão ele gosta da gente e paga benzão! Nosso uniforme era bem diferente do normal e o trabalho era único e comum ao mesmo tempo. 

Hoje eu tava com um mini shortinho preto e com uma blusinha de manga preta super colada no corpo e um aventalzinho branco como as outras meninas, fiz duas marias chiquinhas no cabelo vermelho o que fica bem fofo pra alguém como eu! Mas o negócio era conseguir umas boas gorjetas desses bêbados ricos, e ser uma boa garota por aqui.

A Mai tava no caixa, a diferença é que o cabelo dela tava preso num rabo de cavalo alto, a Anny tava servindo as mesas comigo e além do uniforme ela deixou o cabelo solto mesmo, a piranha da Paola tava no balcão servindo uns drinks, e a trouxa da Julieta abastecendo as bandeijas pra gente servir.

_Aqui bebezinha, leva na mesa 8 tá. Aquela voz nojenta da Julieta me dava enjoos. 

_Claro queridinhaa!

Fui até a mesa onde tinha uns caras de meia idade conversando alto já. 

_Boa noite ! 

_Boa noite lindinha! *Cheguei perto da mesa e arrumei a bebida e os copos mas o idiota que me deu boa noite desceu a mão pra minha bunda, e eu dei logo uns jeito de me afstar dele!

Era bem difícil ser garçonete em um bar onde a maioria dos clientes são homens, principalmente porque eles se acham no direito de nos acediar só por causa da roupa e do nosso trabalho como se tivesse na nossa testa a palavra prostituta. Mas eu queria ser independente e antes de terminar a faculdade essa era nossa melhor opção. 

E assim foi o resto da noite ! Servindo e fugindo dos mais nojentos, mas ja tinha ganhado umas boas gorjetas e eu ja tava acostumada mesmo. 10 horas da noite a Anny ja tinha trocado de lugar com a Mai, e eu tava super cansada! Mas fui levando na boa...

02:00 hrs da madrugada 

_To acabada meninas! (Anny)

_Nossa! princesinhas não duram muito longe do castelo Anahí, cuidado! (Julieta)

_Ta na hora da cobra mudar a pele! Porque ta super ressecada!! *Falei rindo kkk

_Aí Dulce sua grossa, vamos Ju! Ja deu por hoje ! (Paola)

_Ja deu mesmo ! Ja ta na hora de piranha dormir!

E elas sairam bufando em direção a porta kkkk

_Mai você dirige porque a gente ta só o resto do resto!

_Okay, vamos logo então. 

Ela era a mais acordada, a Anny se jogou nos bancos de trás e eu fui com a cabeça na janela, e tava caindo uma chuvinha tão gostosa que foi difícil não pensar na merda da minha vida! Esse meu jeito é porque ja me decepcionei muito por aí e tento não errar de novo! Nunca achei um cara bom o suficiente para transar com ela e tal, na real eu e a Anny somos virgens cada uma tem seu jeito mas nunca achamos caras legais, que realmente mereçam tanto! A Mai ja passou por muita coisa triste e a pior foi o estupro do padrasto, ela não gosta de falar sobre isso então a gente não força e deixa ir no tempo dela. Muitos não sabem, mas eu vejo sexo como uma intimidade muito forte que não pode ser com qualquer pessoa, você ta entregando seu corpo ali, e por mais que seja só prazer sempre rola um sentimentozinho que pode machucar! E eu não to afim de partir meu coração, meu pai e minha mãe ja fizeram muito isso e não quero de novo! Sem falar que ja tive muito cara idiota no meu caminho.

Nem precebi quando a Mai estacionou, a gente praticamente arrastou a Anny pro quarto dela e fomos dormir. Quem sabe amanhã seja melhor...


Notas Finais


Ainda tentando...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...