História Amor de Adolescencia:Com Fruto - Capítulo 38


Escrita por: ~ e ~Myll07

Postado
Categorias Luan Santana
Personagens Luan Santana
Tags Revelaçoes, Romance
Exibições 48
Palavras 1.033
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Cross-dresser, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amores!
capítulo saindo agoraaa!
desculpem a demora, mas está aqui!

Capítulo 38 - Como é que a gente fica?


Fanfic / Fanfiction Amor de Adolescencia:Com Fruto - Capítulo 38 - Como é que a gente fica?

Sai Vesti Meu Ropão,Fui Pro Closet Passei Meus Cremes Vesti Uma Calcinha E Uma Roupa de Dormi,Fui Pra Cama Me Deitei Em Baixo Das Cobertas Abracei O Breno e Dormi. Acordei no meio da noite, chuviscava um pouco e o frio tava bom, meu celular estava tocando, fui ver e tinha o nome Luan no visor. Atendi.

Ligação on:

Velly-Alô¿

Luan-Velly, abre a porta!

Velly-você tá aqui Luan¿ -Falei saindo da cama

-Vai logo, abre essa porta! Tá frio! –Falou ele e eu corri.

-Mas o que você tá fazendo aqui¿ -Perguntei

Luan-Só abre a porta! –Falou ele e eu desliguei, meu coração estava acelerado e logo após abri a porta.

Ligação off:

Ao abrir a porta ele estava com um capuz, uma calça de moletom, todo “empacotado”.

-Meu Deus Luan! O que aconteceu¿ o que você tá fazendo aqui 02:00 da manhã¿ -Perguntei dando passagem pra ele entrar.

-Não aconteceu nada, tá tudo bem! Só que eu não consigo dormir, você não sai da minha cabeça Velly! Eu fico pensando em você e quando eu te vejo, me da uma vontade louca de te agarrar e te encher de beijo. –Falou ele e eu fiquei intacta. Será se o Luan tava mesmo disposto a ficar comigo¿

-Luan, eu acho melhor você ir embora, toma um banho, vai dormir porque você tem namorada. Já tá tarde e eu quero dormir. –Falei passando a mão em meus cabelos, eu tava quase sem palavras!

-Velly, por favor! Não adianta fingir que você não sente nada por mim, porque eu sei que você sente! Eu gosto de você, sempre gostei! E você também nunca deixou de gostar! –Falou ele, aproximando-se de mim, meu coração acelerou ainda mais, minhas pernas ficaram bambas. –Eu sei Velly! não adianta mentir pra si mesma! –Falou ele pegando em meu rosto, nossas respirações ficaram pesadas, ele olhou nos meus olhos e depois olhou pra minha boca. Eu não sabia o que fazer. –Não adianta dizer pra eu ir embora porque eu sei que você não quer pra eu ir! –Falou ele eu apenas fechei os olhos.

-Me beija! –Falei quase num sussurro e ele não perdeu tempo, me beijou como se precisasse muito daquilo. Ele passava as mãos por todo o meu corpo, apertando minha cintura e minha bunda. Eu arranhava suas costas e ele dava leves gemidos, terminou o beijo mordendo meu lábio inferior e eu gemi.

-Luan, o Breno pode acordar! –Falei sem fôlego.

-não se preocupa! Ele não vai acordar! –Falou ele e me beijou novamente, dessa vez com mais urgência, pegou minha coxa esquerda e ergueu, depois eu entrelacei as minhas duas pernas entre sua cintura. Ele sentou-se no braço do sofá e beijou meu pescoço, eu me arrepiava em cada toque seu. Comecei a rebolar em seu colo, o beijando e ele arfava.

-Eu já tava com saudades disso! –Falou Luan soltando um gemido e seu membro já estava “acordado”.

-Cala essa boca e me beija Luan! –Falei e ele deu uma risada safada e me deu um chupão no pescoço. O empurrei pra ele deitar no sofá e ele colou nossos corpos, fui abaixando meus beijos, chegando até o seu membro. Olhei pra ele com malícia e tirei sua calça e apertei seu membro que ainda estava coberto pela cueca.

-Ai Velly! Para de me torturar! –Falou ele com a voz falha.

-Pra parar¿ ainda nem comecei meu bem! –Falei e abaixei sua cueca, começando o serviço. Os movimentos eram rápidos e precisos.

-Caralho Velly! –Falou ele gemendo. –Vou goz.. Vem cá! –Falou ele me puxando e eu o beijei como se não existisse mais nada! Ele já estava completamente nu e então começou a fazer movimentos circulares em minha intimidade enquanto me beijava. Eu gemia e aquilo tava ficando cada vez melhor!

Pov’s Luan:

Essa mulher é maravilhosa! Em todos os sentidos! Só ela me satisfazia e me dava prazer como nenhuma mulher me dava. Comecei a massagear sua intimidade e ela já tava molhadinha. Fiquei por cima dela e comecei a distribuir beijos por todo seu corpo, ela logo tirou sua blusa, beijei toda a sua barriga e quando cheguei em sua intimidade, comecei a massagear.

-Luan! Vai logo! –Falou ela em um fio de voz.

-É pra já meu bem! –Falei e tirei sua calça e sua calcinha e passei a língua por toda sua vagina, ela se contorcia a cada toque meu. Depois penetrei dois dedos e ela gemeu meu nome, vi que ela chegou em seu primeiro orgasmo.

Subi os beijos e quando cheguei em sua boca, a ataquei, peguei o preservativo e pus no meu membro. Logo após, penetrei Velly devagar, as primeiras estocadas eram lentas e eu não penetrava tudo, quando chegava na metade eu voltava.

-Luan! Para de me torturar! –Falou ela. –Vai mais rápido! –Suplicou e eu comecei os movimentos rápidos, nossos gemidos se misturavam enquanto o chuvisco caía do lado de fora. Ela inverteu as posições, ficando por cima de mim e começou a cavalgar em cima de mim! Nossa! Que mulher maravilhosa! Ela ficou de quatro pra mim e eu investi nas estocadas até que chegamos ao ápice. Deitados no sofá, ficamos ofegantes com seus cabelos grudados em meu peito.

-Nossa! Você é incrível! –Falei afagando seus cabelos.

-Você sempre foi! –Falou ela selando nossos lábios. –E agora Luan¿ -Falou ela.

-E agora, que eu vou terminar meu namoro com a Jade, minha mãe não quer ver ela nem pintada de ouro e a gente se assume! –Falei e ela sorriu com minha resposta.

-Mas como a gente fica enquanto isso não acontece¿ -Falou ela.

-Você me ama¿ -Perguntei.

-Muito! –Falou ela, desenhando um coração com as pontas dos dedos em meu peitoral.

-Então é isso que importa! Eu te amo! Você me ama e logo logo a gente vai ser feliz com o nosso filho! –Falei e ela sorriu, selando nossos lábios novamente.

Subimos pra tomar um banho e lá aconteceu novamente. Resumindo: fomos dormir eram mais de 04:00 da manhã. A chuva engrossou, amanhã com certeza o sol não vai dar suas caras! Deitamos na cama e Breno estava todo enroladinho, nos ajeitamos e dormimos ali nós três, como era pra sempre! 


Notas Finais


pronto pessoal!
amo vocês!
By: Myll07


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...