História Amor de Mentira - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shion, Tsunade Senju
Tags Amor, Hinata, Naruhina, Naruto
Exibições 148
Palavras 2.105
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Suspense

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa tarde pessoinhas XD

Bom venho informar que o capitulo do julgamento foi dividido em duas partes , a primeira eu já terminei e estou postando a segunda ainda estou terminando e prometo tentar postar no máximo até sexta!

Curiosidade : Como nunca disse ao certo qual era a aparência de Coraline resolvi postar esta capa para mostrar como ela é!

Agradeço a ~DessahCostta por me inspirar <3

Espero que gostem deste capitulo ^^

Boa leitura!

Capítulo 26 - Capitulo XXVI


Fanfic / Fanfiction Amor de Mentira - Capítulo 26 - Capitulo XXVI

O cavalo que corria desenfreado recebeu um puxão brusco para que diminui-se o ritmo quase parando, trompetes eram ouvido ao longe em quanto os portões do castelo se abriam para que os recém chegados pudessem entrar e assim que entraram reconheceram uma cabeleira rosa vir correndo em sua direção

Sakura - Hinata-chan! - gritou em desespero

Naruto desceu do cavalo ajudando sua esposa a descer logo em seguida - Consegue andar ? - Viu Hinata assentir e logo depois perder o ar por ser apertada por Sakura em um abraço - Sakura-chan assim vai mata-la! - esbravejou

Sakura - Estava tão aflita - desvencilhou da morena

Hinata sorriu - Fique tranquila eu estou bem - fitou o castelo

Sakura sorriu - Não se preocupe , ele esta bem... Vem vamos entrar para você mesma verificar! - Viu os olhos de Hinata ganhar um novo brilho e sairam caminhando rumo ao castelo

Naruto fitou Sasuke - Sasuke , me acompanhe vou escrever uma carta  relatando tudo que aconteceu e quero que entregue em mãos do supremo e em seguida que verifique se  os condenados estão devidamente em seus lugares

Sasuke - Não precisa nem ordenar  duas vezes - fitou Gaara que saiu correndo de perto deles para abraçar Ino que havia saido correndo do castelo em sua direção -  " Gaara " -sorriu seguindo Naruto

--

Hinata andava apressada pelos corredores juntamento com Sakura,  pararam a frente da porta de seu quarto onde logo abriram e adentraram, se aproximou a passos curtos até o berço onde finalmente pode contemplar a visão de seu filho que pareceu sentir  sua presença e abriu os olhinhos sorrindo para ela que logo o apanhou  - Boruto! - Fitou Sakura - Arigato Sakura , por cuidar dele - sorriu com os olhos marejados

Sakura - Não se preocupe Hina, é meu dever como madrinha - riu - Fico aliviada que estejam em casa - sorriu sincera - Deve estar cansada!

Hinata - Confesso que sim, mas é mais cansaço mental do que físico - fitou a rosada

Sakura - Vou preparar um banho para você e depois pedirei para carlota fazer um prato bem gostoso para repor suas energias - viu a morena assentir e seguiu rumo ao banheiro

 Hinata - Sakura - chamou baixo ao perceber que o bebê havia novamente dormido

Sakura - Sim - fitou a morena

Hinata - Após preparar meu banho e trazer minha comida ,quero que descubra em que sala Coraline esta, sei que Naruto não deixaria ela ao calabouço pois alguém poderia  - interrompida

Sakura - Hina acho que não deves - interrompida

Hinata - Isto não é um pedido é uma ordem! - viu a rosada arregalar os olhos

Sakura - Sim vossa alteza - se curvou e voltou ao banheiro

 

---

- Duas horas depois -

Hinata caminhou pelos corredores em passos vagarosos , sentiu um certo calafrio rondar seu corpo porém não tão forte do que o odio que sentia e a vontade que lhe atiçava em ver aquela mulher ao chão , parou a porta colocando a mão na maçaneta e girando ,  adentrou a sala até o centro  com o olhar fixo em Coraline que mesmo algemada ao perceber que era Hinata lhe fitou com o olhar  desafiador  e  ar de superioridade

Hinata - Saiam - acenou  com a cabeça para dois guardas que logo se curvaram e sairam

Coraline - Somente assim para a bastarda conseguir se defender, com intermédio de outros – sorriu de canto

Hinata - Eu não preciso da ajuda de ninguém para acabar com você Coraline, eu só não fiz antes por que acreditava que se eu fizesse eu estaria expondo meu filho ao perigo , não que eu não acredita-se em meu potencial de acabar de vez com você mas é que infelizmente eu era vigiada por dois brutamontes seu que de certo lhe protegeria e o castigo viria a meu filho, todo este tempo nunca me importei o que aconteceria comigo e sim com meu filho , uma coisa que chamo de instinto maternal – sorriu – Algo que eu acho que você nunca saberá o que é já que é uma mal amada – viu Coraline arregalar os olhos – Sim mal amada que nunca saberás o que é ser amada e ter um filho 

Coraline - Nunca sabemos o dia de amanha nossa sorte pode mudar

Hinata - Não a sua jamais mudara, pois eu tenho o amor da sua vida, a coroa e para completar sua desgraça sou a mãe do herdeiro a coroa, sou  a que deu um herdeiro homem ao reino e por isso e  mais meu carisma conquistei o titulo de rainha favorita

Coraline - Você não tem direito de usar esta coroa – gritou

Hinata - Sim eu tenho e posso acrescentar muitos motivos do por que , como este que citei do filho ou por simplesmente ser o grande amor de Naruto – viu os olhos de Coraline marejar em ódio – Mas se quiser que eu vá mais além, podemos citar que o direito é maior ainda quando nos referimos a historia que você me contou, se ela for verídica então sabemos que é meu direito por sangue também

Coraline - Não importa o  que diga sempre será uma bastarda , miserável, atendente e filha de uma vadia – interrompe a fala grunhiu de dor por Hinata estar segurando-na pelo pescoço

Hinata - Pode dizer o que quiser de mim , mas não ouse proferir nenhuma palavra sobre minha mãe , ela era uma mulher muito mais digna do que você jamais será, não é por que ela perdeu o titulo por ser enganada por amor e engravidar que ela era menos digna – apertou mais ainda o pescoço de Coralina

- Corredor –

Naruto vinha caminhando com Sasuke no corredor rumo a sala onde Coraline estava aprisionada , fitou os dois guardas aposto do lado de fora – O que fazem aqui fora ?

Guarda – Ordens da Rainha

Naruto arregalou os olhos empurrando os dois guardas e abrindo a porta contemplando uma cena pavorosa - Hinata , pare com isso ou irá mata-la - Hinata fitou o loiro porém não soltou o pescoço de Coraline – Pare Hina, pense no seu filho em nós, se mata-la ela vencera pois morrera como santa pois ainda não ouve julgamento e você será presa como a vila de tudo  – Viu as mão da morena se afrouxar e soltar Coraline

Coraline se abaixou tossindo por quase ficar sem ar mas quando se recuperou soltou uma risada nasal – Fraca, essa é a diferença entre eu e você e de o por que você não merece a coroa e Naruto, você é fraca!

- POFT –

Naruto – Hinata – elevou a mão a cabeça

Coraline – Vadia – sentiu o sangue escorrer do nariz a boca

Hinata – Cale a boca , ou eu juro que quebro todos seus dentes – gritou

Coraline – Tipico de uma selvagem sem classe

Hinata – Agora já chega – interrompe a fala por sentir algo grudar em sua cintura e a arrasta-la – Me solta Naruto eu vou acabar com está maldita – gritou se debatendo

Naruto que havia previsto a loucura que Hinata faria a arrastou pela cintura para fora da sala – Fechem a porta e fiquem de vigia, ninguém entra nesta sala até a hora do julgamento – Viu os guardas assentir e fechar a porta

Hinata se desvencilhou furiosa porém logo respirou fundo – Vou me arrumar para o julgamento! – Saiu pisando fundo

Sasuke – Nossa isso que foi um soco certeiro, me lembre de ser sempre amigo de Hinata  – apoiou a mão no ombro de Naruto

Naruto fuzilou o moreno – Sasuke – saiu caminhando rumo a sala do trono porém não conseguia deixar de pensar na cara de psicopata que sua mulher fez a si mesmo “ Com certeza vou dormir no sofá “-  suspirou pesado

- Quarto da Rainha -

Hinata - Eu estava a um passo de extinguir aquela cobra do planeta se não fosse por Naruto - grunhiu de odio

Sakura riu - Fique tranquila Hina ela terá o que merece , Naruto so quis lhe proteger! - fitou a cara de  desgosto de Hinata e sorriu

Hinata - Você não entende Saky , ela é um monstro ela atacou minha familia e me torturou psicologicamente sem dizer que o plano dela era tão miraculoso foi criado com tanto cuidado que chega a arrepiar ela vasculhou minha vida toda, eu me senti vulnerável, exposta! - cerrou os punhos - Ela é um ser que a morte seria pouco como castigo! - suspirou pesado

---

- Sala do trono -

- Trompetes -

Guarda - Vossa alteza o Conde De Mikaleu  está a sala de espera e desejas falar com o Rei

Naruto suspirou assentindo - Pode deixar entrar -  disse ja imaginando que veria  um drama a seguir de pai pedindo para perdoarem a filha

- Vossa Majestade - se curvou

Naruto - Conde - assentiu em um breve cumprimento

Conde - Recebi a carta da corte informando os últimos acontecimentos - viu Naruto arquear a sobrancelha - Não se preocupe não vim pedir que a perdoem - suspirou e viu Naruto ficar confuso - eu só peço que vossa alteza  me permita ver minha filha antes do julgado, preciso olhar nos olhos dela e entender o por que deste ato tão monstruoso pois não foi esta a educação que lhe dei, não entendo por que ela e o Obito fizeram tal ato!

Naruto – De certo eu não deveria deixar este contato pois devo ser franco que você também é um suspeito a cúmplice dela como o seu filho que também  esta preso até o julgamento, porém posso ver a dor em seus olhos então deixarei que vá mas só  veras ela e por breves minutos, não veras seu filho!

Conde - Eu Não tenho filho e  daqui a pouco nem terei mais filha – disse amargo – E posso garantir que  jamais atentaria contra você , lhe considero como de minha própria família e mesmo após a morte de seus pais ainda tenho muita estima por eles – se curvou – Agradeço pela imensa bondade e compreensão – se curvou

- Corredor –

Naruto seguiu pelo corredor  rumo a sala onde se encontrava Coraline acompanhado do Conde – O Conde  entra-ra para trocar breve palavras com sua filha – viu os guardas assentir- e se retirou

O Conde  adentrou ao comodo fitando Coraline que estava ao chão – Coraline – murmurou alto

Coraline  - Papai !- sorriu – Eu sabia que viria – disse vitoriosa

Conde - Eu vim mas não pelos motivos que acha, eu não vou te tirar daqui desta vez terá que arcar com suas consequências!

Coraline - Não pode me deixar aqui – gritou – Não pode deixar que eles me julguem, eu não mereço isso – falou em desespero

Conde - Você tem noção do que fez a está família? Do que seus atos geraram de consequência a esta família ?

Coraline - Tudo que fiz foi por amor!

Conde- Não, você não sabe o que é amar Coraline!

Coraline - E o senhor sabe? – gritou – Sempre trocou nós pelo trabalho, dizia que dinheiro era a base de tudo se eu tenho problemas a culpa é do senhor – sentiu o rosto arder – o senhor me bateu – disse boquiaberta

Conde- Sim, talvez este tenha sido o mal, não ter te dado uma boa surra – pausou – Você não me culpe pela sua falta de sanidade, eu te dei tudo que estava ao meu alcance mas sua ambição não tinha fim – gritou – Eu lhe disse que o menino dos Uzumaki jamais iria querer algo sério com você , homens respeitáveis jamais querer uma que cede aos seus primeiros encantos , pois eles chamam estas de qualquer e eles querem a nata da sociedade para se casar, você me decepcionou Coraline eu tinha grandes planos a você

Coraline- Eu segui a risca seus ensinamentos para ser alguém bem sucedida, fiz tudo ao meu alcance para que se orgulha-se de mim!

Conde - Eu te amava tanto por ser minha primogênita que fiquei cego de mais para ver no que estava se formando, eu jamais quis esta vida a você eu queria que consegui-se sua fortuna por si só e que um dia encontra-se um amor verdadeiro

Coraline - Sinto muito papai mas eu não fui feita para trabalhar, eu sou uma dama!

Conde - E eu sinto em dizer que eu não fui feito para ser pai de uma mulher sem escrúpulos! – viu Coraline arregalar os olhos – Eu te repudio – murmurou – A partir de hoje você não é mais minha filha! – cerrou os punhos virou-se e saiu da sala sem olhar para trás

Coraline ficou estática até finas lagrimas escorrer em seu rosto – PAPAI! – gritou

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...