História Amor doentio - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Romance
Exibições 160
Palavras 1.445
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Esse é minha primeira fanfic... Eu realmente espero que gostem ><
Tive que pedir ajudinha para algumas amigas mas tudo bem...
Essa fanfic vai se tratar de dois shipps muito conhecidos, e se perceberem os sinal vão descobrir os dois nesse ep.

Capítulo 1 - O início...


Fanfic / Fanfiction Amor doentio - Capítulo 1 - O início...

Era mais uma noite fria, o vento que vinha da janela batia de leve em meu corpo descoberto, me fazendo tremer. Peguei meu celular que estava vibrando em cima do criado mudo e atendi a ligação.

- Alô...? - disse, pensando em que pessoa poderia ser a essa hora da noite.

- Jimin! Venha me buscar, por favor! - escutei a voz do Jungkook trêmula do outro lado do telefone.

- Jungkook, o quê aconteceu?! - disse desesperado.

- Não posso lhe explicar agora! Vem logo! - ele disse, sussurrando como se alguém estivesse perto.

- Já estou indo, Kook! Me espere do lado de fora!

Rapidamente me levantei da cama, peguei a chave de meu carro e corri em direção à garagem tentando não acordar os garotos. Liguei o carro mas, estava tão preocupado com o Jungkook que acabei esquecendo o cinto de segurança, liguei o GPS e coloquei o endereço da festa que eu tinha certeza que era onde ele estava, e comecei a dirigir na direção em que o GPS apontava. Chegando lá era um lugar meio obscuro, postes quebrados e luzes piscando em todo lugar, mas quando me aproximei do local da festa... Tinha muito sangue esparramado no chão.

- Junkook! - gritei desesperado.

- Jimin! - ele apareceu das sombras, chorando e correndo em minha direção, ele estava mancando e sangrando bastante.

- O quê aconteceu?! - eu disse pálido, saindo do carro, quando vi alguém correndo atrás dele, então corri na direção dele tentando ser valente - Vai embora! - fechei minha mão, a levando rapidamente em direção aquele estranho homem mas, ele me deu um soco antes que eu o atacasse e eu cai no chão.

Fechei os olhos por alguns segundos, levantei, dei um chute entre suas pernas e entrei no carro juntamente com o Jungkook.

- O quê foi aquilo, Jimin?!

- E-Eu não sei... Eu só... Queria te proteger, eu acho. - eu disse de cabeça baixa, ainda em direção para casa.

- Não devia ter feito aquilo. Mas, foi muito valente... - ele olhou para mim, corado, com um belo sorriso no rosto que sempre me fazia feliz.

Sem dizer nada continuei a dirigir. Chegamos lá, e sem fazer barulho fomos para meu quarto, e logo tirei uma pequena mochila de primeiros socorros e comecei a cuidar de suas feridas, fazendo alguns curativos que cobriam as mesmas.

- O-O que...? - ele estava perplexo com minha atitude.

- Estou te ajudando... Deveria me agradecer. - eu disse terminando seu curativo.

Quando ia me levantar ele segurou delicadamente meu queixo, o levantando lentamente.

- O quê você pensa em fazer...? - eu disse apavorado com aquela situação.

- Cala a boca... - ele selou nossos lábios com o beijo quente e feroz, e eu acabei retrebuindo de mesma forma.

Eu o deitei na cama depois de alguns minutos daquele beijo, sem separar nossos lábios. Ele gemeu de dor por um segundo, seus músculos ainda estavam doloridos do espancamento.

- Acho que não deveríamos... - eu disse calmamente me retirando de cima dele mas, ele me puxou contra si e disse em meu ouvido algumas palavras que me arrepiaram: "Eu quero você em mim, Jiminie."

Sem hesitar mais, tirei sua camisa e comecei a beijar seu pescoço, lentamente descendo até próximo de sua calça jeans, ainda suja de sangue. A cada beijo e lambida que dava em seu corpo ele me devolvia um longo gemido que me excitava cada vez mais, e mais. Tirei sua calça e cueca o mais rápido possível, já não suportava mais não te-lo para mim, e lentamente comecei a penetrar, tentando não o machucar muito. 

- J-Jiminie... - ele gemia meu nome com imenso prazer estampado em seu rosto.

Inexplicavelmente aquilo me fazia muito excitado mas, ainda não sabia porquê ele quis se deitar à cama comigo...

- Está gostando, Kookie? - eu perguntei com um sorriso malicioso no rosto.

- Claro que estou... Ah, Jiminie! - aquilo estava me deixando louco, cada gemido, suspiro e sorriso que ele me dava era mais um motivo para ficar desesperado por aquilo. 

A cada segundo, eu acelerava a penetração, e quanto mais rápido eu ia, mais alto ele gemia. Fiquei assim... Aproveitando o momento por vários e vários minutos. Mas, como tudo tem seu tempo, nós acabamos nos cansando, e nos deitamos um ao lado do outro.

- Não deveríamos ter feito isso, Jungkook...

- Jimin… Eu te amo. E eu amei o que fizemos, foi realmente uma noite inesquecível para mim. - ele me respondeu ofegante.

- Para mim também… Kookie. - eu sorri para ele, ele se deitou em meu peitoral suado, e logo caiu no sono - Bons sonhos… "Amor da minha vida." - depositei um beijo em sua testa e dormi, relembrando cada minuto daquela noite.

No outro dia, eu acordei, minha visão estava embaçada mas senti ali a presença de alguém ao lado da cama.

- J-JungKook? - eu disse, com um pouco de medo de errar.

- Não, sou eu, Yoongi. - Ele disse segurando minha mão delicadamente.

- O-O que aconteceu? 

- Quando você levou um soco daquele cara, desmaiou mas, ele continuou a te bater mesmo desacordado. O Jungkook me ligou e eu fui o mais rápido possível, eu simplismente dei um chute no meio das bolas dele e te coloquei dentro do carro enquanto ele estava distraído com a dor. - quando ele terminou de falar, minha visão voltou ao normal, e consegui ver seu sorriso.

Então… Cada segundo, cada sensação, cada gemido… Foi apenas um sonho? Eu sonhei que transei com o Kook?! E-Eu… Mas o pior… Meu corpo está arrepiado, o por quê? Eu não sei bem… Mas tem algo a ver com a presença do Yoongi…

- Você está bem? Fiquei preocupado. Você ficou desacordado por horas,  o bom é que você é forte… E seu corpo estava se recuperando rapidamente. - ele largou minha mão, começou a andar em direção à parede um pouco longe de mim, e sussurrou algumas palavras que não escutei muito bem. Algo como: "eu fiquei desesperado, Jimin! Por quê faz isso comigo?"…

- Suga? Está tudo bem? - eu estou sinceramente confuso, por quê ele diz isso?

- Claro, tá tudo bem. E-Eu só vou… ali fora, chamar os garotos, eles estão tristes por você… - ele disse cabisbaixo.

- Espera! - ele estava com a mão na maçaneta mas, parou logo ao ouvir minha voz - Foi você que dormiu aqui nesses panos sujos? A noite toda? - eu disse olhando para uma cadeira com alguns panos sujos por cima.

- Foi sim... Os outros dormiram em casa. Eu fiquei esperando você acordar mas, ele chegaram à alguns minutos… Não fique triste.

- T-Tudo bem…

Ele lentamente colocou sua mão na maçaneta e a virou, abrindo a porta. Logo, todos os outros garotos entraram no quarto, junto com a enfermeira.

- Senhor Jimin? Sente dor em algum lugar? - a enfermeira disse passando a mão em meu corpo, procurando algum músculo dolorido, até encostar no meu ombro, ele está realmente dolorido, acabei soltando um alto gemido de dor.

- Você está péssimo cara! - Taehyung disse com um olhar de piedade.

- Está tudo bem! Eu estou bem! Não precisam se preocupar…

- Mas nos preocupamos com você, Jimin. Você tem um importante papel no BTS… Sem você, não somos BTS… Somos apenas mais alguns asiáticos estranhos. - Namjoon disse olhando para mim, com olhos marejados.

- Para, Namjoon! Se vocês chorarem… Eu vou chorar também…

- Vocês são muito fofos, mas poderiam ajuda-lo a sentar na cama para que possa dar o café da manhã para ele? - a enfermeira olhou para eles com autoridade, acabou dando um pouco de medo. Então logo eles me sentaram e eu tomei o café da manhã. Nunca gostei de comida de hospital, é meio sem gosto, acho que ninguém da terra gosta dessa comida. Os garotos ficaram ali, conversando comigo por um tempo mas, logo foram embora, o único que ficou foi o Jungkook.

- Ah, Jimin! Hoje eu sonhei… Que eu estava em uma praia, com mulheres dando mergulhos naquele mar limpo, lindo… Ah! E a areia! A areia era tão clarinha Jimin, eu realmente queria conhecer esse lugar… 

- Isso parece legal, Jungkook…

- Não vai me dizer com o que sonhou, Jimin?

- É complicado…

- Tente explicar! - ele estava cabisbaixo, um pouco irritado, pois aquela era nossa tradição, acordar e contar o sonho que teve noite passada um para o outro.

- Okay…

- Com o quê sonhou? - ele rapidamente colocou um sorriso no rosto, esperando que eu lhe respondesse.


Notas Finais


Espero que tenham gostado desse capítulo (eu sei que eu amei 😍), vai ter algumas coisinhas estranhas mesmo... mas não liguem para minha loucura. Gostou? Por favor, deixe um comentário, vou amar ler ele. ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...