História Amor doentio...ou não? (Imagine Jungkook) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook
Tags Bts, Imagine, Jungkook, Romance
Exibições 100
Palavras 1.602
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


eu demorei de novo, desculpa.
mas tá aí, com surpresa no final eba.
feliz dias das criancinhas pra mim, tchau.

<3

Capítulo 9 - Surpresa!


Fanfic / Fanfiction Amor doentio...ou não? (Imagine Jungkook) - Capítulo 9 - Surpresa!

Acordei e vi as horas no relógio, marcavam exatamente 06:04. Eu teria que ir para o aeroporto, me levantei sem a menor vontade e fui até o banheiro. Tomei um banho rápido e fiz uma maquiagem bem leve, vesti o moletom de Jungkook, uma calça jeans e um coturno. Fiz um rabo de cavalo alto e desci as escadas encontrando minha mãe que quando me avistou deu um sorriso reconfortante. 

- Os meninos ligaram, eles vão te levar ao aeroporto. - falou e eu assenti cabisbaixa.

Comecei a comer as panquecas que ela havia feito e em seguida bebi o café, terminei e escutei uma buzina do lado de fora da casa. Fui até o meu quarto e coloquei o colar que Jungkook tinha me dado, eu ainda estava com raiva dele mas ainda sim gosto dele. Peguei a mala e desci novamente, minha mãe foi até a mim e me abraçou fortemente e em seguida deixou um beijo na testa. Sai de casa e uma lágrima escorreu pelo meu rosto, limpei a mesma e fui até o carro que me esperava.

- Tudo bem? - Jimin perguntou e eu assenti.

- Sim, estou apenas... nervosa. - falei e me sentei ao lado de Jimin e Jungkook que estava ali.

- Ainda está com raiva de mim? - Jungkook perguntou e eu encarei suas orbes negras.

- Jungkook, não toca nesse assunto. Por favor. - pedi manhosa e ele assentiu.

Permanecemos em silêncio o caminho todo, eu me perguntei a caminho todo até chegar ao aeroporto como seria quando eu encontrasse com meu pai. Será que ele mudou? Tomara que sim, não vou aguentar mais o pai monstro que eu tenho. Jin parou o carro e nós saímos do mesmo, algumas gotas caíram sobre meu rosto 

Entrei no local e fiz o check-in, eu havia pegado o assento A15. Me sentei junto com os meninos e eu fiquei apenas olhando o nada, encostei minha cabeça no ombro de Jungkook e ele me deu um sorriso reconfortante começando a fazer cafuné em meu couro cabeludo.

- Nós vamos sentir sua falta, noona. - Tae disse e eu sorri envergonhada.

- Lá não vai ser a mesma coisa sem vocês. - falei e eles riram.

- Você vai continuar com raiva de mim? - Jungkook perguntou baixinho e eu suspirei.

- Vou, e silêncio. - falei e ele grunhiu irritado.

- Noonaaa... - gemeu manhoso.

''Senhores, o embarque para o Brasil foi adiado para 06:40.''

Ainda era 06:32, eu tinha mais alguns minutos com os garotos. Eles queriam saber quais eram as comidas típicas do Brasil,etc. Eles realmente estavam curiosos, conversamos sobre alguns assuntos e ouvi meu voo ser chamado.

- E-Eu tenho que ir garotos. - falei e Tae me abraçou, mas dessa vez foi um abraço carinhoso.

- Não se esqueça de nós, ok noona? - Jimin disse me abraçando.

- Claro que não Jiminnie. - ri e foi a vez de Jin me abraçar.

- Saiba que eu gosto de você e não se esqueça de mim. - Jungkook disse e me deu um abraço caloroso.

- Em que sentido ''gostar'' ? - nos separamos e ele me deu um breve selar, senti minhas bochechas esquentarem.

- Não importa, o que importa é que gosto de você. - falou e eu sorri.

- Antes de você ir, me dá apenas mais um beijo. - pediu e eu distribui vários selares em seus lábios.

São Paulo

Sexta-feira, 18:23

Eu já havia chegado em casa, eu pensei que meu pai iria me tratar como se eu fosse uma estranha. Mas isso não aconteceu, ele me tratou super bem, até demais. Ele disse apenas para eu esquecer do passado e focar no presente, e nesse exato momento eu estou em uma ligação por FaceCam com Tae.

JIN HYUNG! SERÁ QUE EU MANDO AQUELE VÍDEO PRA ELA? - Jungkook perguntava ao seu hyung.

SIGA SEU CORAÇÃO JUNGKOOKIE! - Jin gritou e eu franzi o cenho confusa.

FALEM MAIS BAIXO, KIM ESTÁ CONVERSANDO COMIGO! - Tae gritou e eu ri.

NOONA! MINHA PEQUENA, MEU AMOR! - Jungkook correu até Tae sorrindo alegremente.

QUANTO AMOR! SE CASEM POR FAVOR! - ri com sua animação, mas percebi o que ele havia falado.

Ele me chamou de amor.

DE AMOR, MEU DEUS! 

Oi Jungkook, bom te ver! - sorri acenando.

Noona, me ligue mais tarde ok? - disse e eu assenti.

TCHAUZINHO NOONA, TE LIGO DEPOIS! - V acenou e eu retribui.

- Pelo visto você arranjou muitos amigos não? - uma voz masculina ecoou no quarto.

- Sim papai, você não irá voltar para a Coréia? - fiz bico e ele riu.

- Eu penso em voltar filha, mas tenho medo que sua mãe não me aceite. - afagou meus cabelos e eu abracei ele.

- É como você disse appa... ''Esqueça o passado, foque no presente''. - imitei sua voz e ele gargalhou divertido.

- Me desculpe por tudo que eu te fiz filha, você é uma filha maravilhosa. - me abraçou e eu sorri, era bom ter meu pai de volta. 

São Paulo

Sexta-feira, 21:14

- Por favor appa, vamos pedir pizza! - implorei agarrando sua blusa, riu.

- Você ganhou ok? Vamos pedir pizza! - fingiu animação e eu bati palminhas.

Fui até a sala e me joguei no sofá e liguei pro Jungkook por FaceCam, quando me viu abriu um sorriso largo mas o que me incomodou é que Kate estava ao seu lado, sorri fraco em resposta.

Noona, preciso conversar contigo. - disse indo para outro local, suspirei.

Pode falar oppa. - disse subindo até o meu quarto.

Eu preciso do teu perdão, por favor. - falou com os olhinhos cheios de brilho.

Oppa... tudo bem, eu te perdoo. - falei e ele sorriu.

E a-agora...não consigo falar, JIN HYUNG ME AJUDA! - gritou e eu ri.

Q-Quero que v-você seja minha namorada. - disse por fim e eu arregalei os olhos.

Os meus batimentos aceleraram, as famosas borboletas reviravam meu estômago, eu apenas mexia a boca e não saía nenhum tipo de som. Eu gosto dele, sim, admito...então eu poderia tentar um relacionamento com ele. É ele quem me traz segurança, quem me traz conforto, gosto do seu cafuné em meu cabelo, e gosto até mesmo das suas provocações, gosto do seu abraço, cheiro, beijo...

Sim oppa, eu aceito. - disse e ele sorriu.

Queria poder estar aí para te beijar. - falou e eu ri.

Vou tentar voltar domingo, ok oppa? - disse e ele negou me deixando confusa.

Eu tenho uma surpresa, posso resolver esse problema. Abra sua porta e descobrirá. - disse e eu franzi o cenho.

Ook, que estranho. - falei me levantando da cama.

Desci as escadas lentamente e quando pisei no último degrau respirei fundo totalmente confusa com o que Jungkook disse, fui até a porta e abri a mesma me deparando com a silhueta de Jungkook com um buquê em mãos.

- SURPRESA! - falou e me abraçou.

- Eu vou matar você Jeon Jungkook. - disse o abraçando.

Depois que nos separamos, peguei sua mão e entrelacei nossos dedos puxando-o para dentro de casa. Meu pai se virou e eu suspirei me preparando para o sermão que meu pai me daria.

- Pai, esse é Jungkook, meu namorado. Jungkook, esse é meu pai. - falei e eles se cumprimentaram.

- Espero que não magoe os sentimentos dela, ela é sensível. Faça ela feliz ok? - meu pai disse e Kook assentiu.

Subimos pro meu quarto e Jungkook pegou logo seu celular colocando em um vídeo, ele me mostrou e eu vi que era um MV novo deles. Prestei bastante atenção em cada detalhe, dança, batida e letra.

- Você está parecendo um homem nesse MV. - falei rindo e ele olhou para mim com uma das sobrancelhas erguida.

- Na verdade, eu sou um homem. - falou se levantando e eu ri mais ainda.

- Você é uma criança Jungkook. - falei e ele fechou a porta.

- Posso te mostrar quem é a criança. Não, não posso. São coisas proibidas. - disse se deitando na cama.

- Gosto do que é proibido. - falei e me sentei em seu colo.

Em questão de segundos, acontecia uma guerra entre nossas línguas. Puxei levemente os fios de sua nuca e ele sugou meu lábio inferior carinhosamente, ele fez uma trilha de beijos de minha boca até o meu pescoço onde mordeu, chupou e beijou toda aquela extensão me fazendo ficar mais excitada. Minha respiração estava totalmente acelerada, as mãos de Jungkook foram para minha cintura apertando o local, rebolei lentamente em seu membro semi-ereto coberto pela calça e ouvi ele suspirar.

As mãos firmes de Jungkook foram até as minhas nádegas apertando ali me fazendo soltar um gemido baixo, suas mãos passearam até as minhas coxas onde ele apertou aquele local, já sentia minha calcinha ficar mais úmida. Deixei um chupão no pescoço dele e rebolei mais ainda sobre seu colo, ambos fazendo soltar um gemido quando nossos sexos se tocam.

- Vamos parar por aqui. - disse e eu respirei fundo, eu ainda estava excitada.

- Jung...e-eu estou excitada. - falei corada e me remexi na cama.

- Eu também estou, mas - se aproximou do meu ouvido e sussurrou - outro dia vamos terminar isso. - mordeu meu lóbulo e eu mordi os lábios.

- Jungkook-ah, você é tão maaal! - disse e me aproximei dele beijando seus lábios lentamente.

Eu te amo noona. - disse retribuindo o beijo.

- Eu te amo oppa. - abracei-o e sorri, eu estou muito feliz.

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


DESCULPA PELO QUASE HENTAI, KKJJKJKJJJKJKK.
meu notebook quebrou, então...vai ser difícil postar.
espero que entendam, amo voses <3

xoxo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...