História Amor Dominante (abo) - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~DebIO

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Itachi Uchiha, Kushina Uzumaki, Menma Uzumaki, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Sasuke Uchiha, Shion
Tags Abo, Alfa, Beta, Incesto, Mensasu, Mpreg, Narumen, Narusasu, Ômega, Possessão, Tragedia, Trio, Yaoi
Visualizações 1.189
Palavras 3.103
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shonen-Ai, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


RELOOOOUUUUU

Nem demorei certo?

Bom sobre o cap

AMEI ESCREVER ELE

É agora que as coisa vão começar

COMO O DESEJADO

ESTÁ AI O LEMON 💙

CAP BETADO PELA DEBIO 💙💙💙💙💙 SUA PERFEITA

Ps: acho que o cap ficou grandinho :3 mas me esforcei bastante *-*

Capítulo 6 - Despedida


POV'S Naruto ON

 

Os meses se passaram rapidamente e logo o mês de abril havia chegado, Menma estava ainda mais grudado comigo e por incrível que pareça não me deixava sozinho com ômega nenhum. A única pessoa que ele não tinha ciúmes era Sasori, que estava ainda mais colado a nós dois.

Durante essas semanas eu e Menma começamos a pensar na nossa relação com o ruivo e como ela ficaria depois do nosso ômega. O sexo entre nós três ainda rolava, só que não na mesma frequência e o ruivo já estava notando nosso comportamento diferente.

- O que pensa, Naruto? - Menma pergunta engatinhando em minha direção e deitando a cabeça em meu peito.

Era manhã de sábado, o dia estava nublado e indicava uma forte chuva até durante a noite. Acariciei levemente seus cabelos loiros, agarrando-o a mim e ele ronronou.

- Em Sasori. - Falo simplesmente e Menma fica tenso em meus braços.

- Ele sabe que não temos nada sério com ele, Naruto. - Menma fala, mas não parecia certo de suas próprias palavras.

- Não quero magoa-lo como magoei a Anko. – Pondero baixinho e Menma fecha a cara instantaneamente.

- Está arrependido? Volta a fuder ela, Naruto. - Menma brada e se levanta irritado. Ele caminha até o banheiro e eu suspiro em negação, ouvindo seu celular tocar. Franzi a sobrancelha e peguei o celular no criado mudo ao lado da cama e li a mensagem que havia chegado.

“Faz semanas que você está sumido, sinto saudades suas loiro gostoso.

De sua castanha 

Tenten.”

Fechei a cara e trinquei os dentes, joguei o celular na cama e caminhei até o banheiro vendo a porta aberta. Entrei rapidamente e vi o corpo musculoso do meu irmão através do box embaçado. Irritado, adentrei o local de roupa e tudo, vendo seu olhar de surpresa e duvidas ser focado em mim.

- Está louco? - Ele pergunta sem entender e eu o empurro para a parede, me forçando contra seu corpo em seguida.

- Que merda de mensagem foi aquela que você recebeu? - Pergunto entre rosnados e ele me encara confuso e também irritado.

- Mensagem? De quem porra? - Ele brada e eu rosno empurrando seu corpo nu ainda mais contra a parede.

- De uma tal de Tenten. Quem é essa vadia? - Ralho irritado e vejo o sorriso malicioso brilhar em seus lábios, ele está se divertindo.

- Você está com ciúmes! - Afirma orgulhoso e abre um sorriso enorme, me puxando pela nuca para um beijo sôfrego. Gemi ao sentir seu corpo nu e molhado contra o meu e agarrei sua cintura com possessividade.

Minha cabeça caiu para o lado enquanto eu movimentava minha língua na sua boca em busca de seu sabor viciante.

Menma caminhou suas mãos até minha bermuda a tirando juntamente com a boxer que eu vestia. Me deixando completamente nu, como ele estava. Puxei sua nuca para mim e voltei a beijar de forma sôfrega e necessitada, uma de minhas mãos vagou até suas costas e a outra até a carne farta de suas nádegas, apertando o local em seguida. Um gemido contigo escapou da boca de Menma e ele me olhou malicioso antes de trocar nossas posições, me deixando com as costas apoiada na parede.

O encarei desejoso para vê-lo lamber os lábios enquanto se aproximava vagarosamente, sua respiração se misturou com a minha e logo nossas línguas dançavam juntas novamente. A água quente caia em nossos corpos, aumentando o prazer. Agarrei os cabelos loiros de sua nuca puxando o local, encarei seus olhos tão azuis como os meus e ele sorriu largamente.

- Eu te amo, Menma. - Sussurrei contra seus lábios e o beijei novamente de forma necessitada, sentindo suas mãos me abraçarem pelas costas.

Segurei seus pulsos e retirei seus braços delicadamente do meu redor, ele me encarou em dúvidas e eu sorri malicioso me vendo livre para ajoelhar na sua frente. Minhas pernas ficaram em uma posição pouco confortável, já que eu tinha me ajoelhado contra uma parede. 

Encarei o membro de meu irmão, tão grande e grosso como o meu. A cabeça rosada estava destacada e soltava uma gota perolada do seu pré gozo.

Respirei fundo me aproximando do local vendo meu irmão comprimir o abdômen. Pura expectativa.

O encarei e vi que ele tinha a testa encostada no azulejo do banheiro, os olhos apertados e os punhos fechados ao lado do rosto. Ouvia sua respiração entrecortada sair da sua boca aberta. Sorri ao vê-lo tão necessitado e beijei suas coxas as alisando firmemente com minhas mãos. Passei a mão levemente por seu membro ereto e ouvi um ofego baixinho.

Beijei e mordi suas coxas grossas, subindo a cabeça e logo já estava de frente para sua ereção, as pernas de meu irmão estavam bambas e eu sorri maliciosamente ao ver o poder que eu tinha sobre ele. Passei a língua suavemente sobre sua glande e um murmúrio suplicante escapou de seus lábios. Capturei todo seu pré gozo com a língua e logo cuspi no membro ereto. Minha mão acariciou a ereção delicadamente e logo comecei uma punheta com movimentos leve, mas precisos. Minha língua escapou de minha boca e eu lambi novamente a cabeça do membro enquanto continuava com os movimentos de sobe e desce naquele membro enorme.

- Naruto... - Ouvi meu nome em forma de gemido e olhei para cima, seu maxilar estava trincado e as mãos fechadas fortemente ainda ao lado de seu rosto. Desci meus lábios para suas bolas, chupei o local e ouvi o gemido um pouco mais alto do outro loiro, o olhei travesso e suguei uma de suas bolas.

Um aperto na minha cabeça me fez olhar para cima. Menma me encarava com a boca aberta, suas pupilas estavam dilatadas e me focavam intensamente enquanto uma de suas mãos estavam em minha cabeça.

Uma visão excitante.

 

POV'S Naruto OFF

 

POV'S Menma ON

 

 

Os olhos de Naruto brilhavam ao me encarar intensamente, suas mãos continuavam socando minha ereção firmemente e sua boca trabalhava em meus testículos. A água quente do chuveiro caindo sobre minhas costas só servia para aumentar mais ainda a temperatura dentro do box, eu sentia um calor descomunal e tive que fechar os olhos ao sentir meu irmão abocanhar minha ereção de uma vez.

Gemi sôfrego e uma de minhas mãos desceram para seu cabelo, puxando eles com certa violência. Fechei os olhos e rosnei irritado sentindo um choque de prazer percorrer todo o meu corpo. Mordi os lábios tentando conter um gemido rouco ao sentir meu irmão sugar minha ereção com força.

- Desgraçado. - Murmurei ao sentir ele abocanhar um de meus testículos e acabei por sentir a vibração de sua risada rouca no local.

Segurei seus cabelos com força o impulsionando contra minha ereção, minha outra mão foi para a base do meu membro e eu o mirei em sua boca, Naruto abriu os lábios rapidamente e eu o impulsionei para baixo. Fazendo ele engolir novamente minha ereção.

Seus olhos se encontraram com os meus e eu sorri maliciosamente vendo suas pupilas dilatadas e destacadas sobre o azul dos seus olhos, acreditando que eu não estava muito diferente. Naruto estapeou minha mão e eu larguei seus fios loiros, sua boca largou minha ereção em um som erótico e ele me encarou enquanto se levantava. Tomou meus lábios outra vez e me puxou para seu corpo, suas costas quase se fundiam com a parede atrás de si e eu gemi ao senti uma mordida em meu lábio inferior.

Abri os olhos lentamente encarando minha cópia fiel, beijei seus lábios rapidamente e desci a boca pelo seu pescoço, chupando o local com força em seguida. Naruto rosnou e mordeu com força meu pescoço me fazendo gemer com a dor, senti minha pele sendo rasgada e agarrei os cabelos do outro loiro tentando tirar sua cabeça afundada em meu pescoço.

Meu irmão se afastou e sorriu maldosamente com os dentes cheios de sangue e eu o encarei incrédulo e ainda mais excitado.

- Espero que aquela vadia saiba que você tem dono, Menma. – Foi um aviso bem claro, lambeu os lábios com sangue encarando a mordida que futuramente deixaria uma marca enorme em minha pele. Sorri ao ver seu ciúmes explícito e encaixei nossos lábios novamente, chupei sua língua de maneira pornográfica e logo mordi fortemente seu lábio inferior.

Naruto rosnou irritado e passou a língua no lábio magoado, sorrindo em seguida.

O virei de costas pra mim e vi suas mãos se apoiarem na parede, sorri com sua posição entregue e colei meu corpo ao seu, roçando minha ereção em suas nádegas duras. Estapeei a carne farta e firme de sua bunda vendo seu corpo se sobressaltar, um gemido deixou sua garganta ao sentir minha glande tocando sua entrada levemente.

- A-ah, Menma, vai logo filho da puta. – Não sei se pedindo ou ordenando mas a minha resposta veio como um tapa forte em sua coxa.

- Cale a boca, Naruto. - Eu mando levando uma de minhas mãos a frente do seu corpo e acaricio sua ereção carente a bombeando firmemente em seguida e vendo meu irmão se curva em minha direção.

- Desgraçado. – Me xinga e eu mordo seu ombro com força ao ouvir seu gemido de dor e prazer.

- Só gemidos, Naruto. – Murmuro em ordem no seu ouvido e o loiro a minha frente suspira excitado.

Me afastei de seu corpo rapidamente e abri uma das gavetas do pequeno armário do lado de fora do box, peguei um lubrificante e voltei para onde estava Naruto, vendo ele me olhar por cima dos ombros. Puxei seu quadril para mim o deixando mais empinado, abri o tubo do lubrificante deixando o conteúdo cair em meus dedos. Pelo canto do olho eu podia ver que Naruto se encontrava com a testa encostada na parede como eu estava anteriormente e ofegava em ansiedade. Meus dedos lambuzados desceram pelas suas costas vendo o arrepio subir pela sua espinha. Quando meus dedos alcançaram sua entrada, escuto um ofego do loiro a minha frente.

- M-menma. - Ele engasga ao sentir um de meus dedos penetrar seu interior sem nenhum aviso prévio.

- Relaxa irmãozinho. - Sussurrei em sua orelha, o distraindo, e Naruto gemeu extasiado ao sentir o meu dedo se movimentar em seu interior. Minha respiração estava ofegante apenas por sentir o calor do corpo do meu irmão em volta dos meus dedos. Coloquei mais um e comecei a movimenta-los em forma de tesoura ouvindo um rosnado alto de desconforto vindo de Naruto.

- P-porra, anda logo com isso. - Ele brada irritado e eu retirei os dedos de seu canal ouvindo um resmungo de decepção.

Com o tubo ainda em mãos, coloco um pouco do lubrificante em meu membro duro espalhando pelo mesmo. Joguei o lubrificante no chão e agarrei a cintura de Naruto. Lambi a região de seus ombros enquanto me forçava para dentro de seu interior. A cabeça de Naruto tombou para trás, buscando apoio. Ele gemeu longamente ao sentir todo meu cumprimento dentro de si.

Fechei os olhos com força e com uma das mãos, puxei seu rosto para o lado o beijando no mesmo tempo em que começava a estoca-lo. Nossos gemidos se perdiam em meio ao beijo e eu me separei de sua boca em busca de ar, gemi ao sentir a entrada de Naruto se contrair e seu grito veio alto ao ter sua próstata tocada. Sorri maliciosamente começando a investir com precisão em seu corpo e sentindo a carne envolta do meu membro me abrigar deliciosamente.

Naruto tinha as mãos espalmadas na parede e gemia sem nenhum pudor ou controle, era uma visão magnifica. Minhas mãos continuavam firme em sua cintura e meus lábios estavam abertos, em uma busca desenfreada por oxigênio.

Beijei sua nuca sentindo uma de suas mãos agarrar meus cabelos e os puxarem. As estocadas ficaram mais precisas e nossos corpos molhados se moviam com mais facilidade. A água do chuveiro ainda caia sobre nossos corpos quentes e em movimento. Minha mente começou a nublar e eu sabia que meu orgasmo estava próximo.

Naruto sempre foi um amante escandaloso quando é o submisso, por esse motivo eu levei uma de minhas mãos para sua boca a tapando para conter seus gritos de prazer. Assim que minha vista ficou embaçada e a temperatura de nossos corpos subiu mais alguns graus, levei minha mão livre a ereção de Naruto e senti sua respiração ficar mais intensa contra minha mão.

Naruto passou a se mover de encontro ao meu membro e a contrair sua entrada me fazendo gemer rouco em seu ouvido. Eu não iria durar muito tempo.

Senti o membro do outro loiro pulsar enquanto seu grito era abafado por minha outra mão, seu corpo tremeu e ele explodiu em minha mão, gozando em abundância. Não controlei o grito que escapou de meus lábios ao sentir a pressão do seu interior estrangulando meu membro e cheguei ao ápice, derramando minha semente em seu interior, sentindo meu nó se formar.

Tirei a mão da boca de Naruto tentando controla minha respiração descompassada, busquei apoio nele. Pousei minha testa em seu ombro e ouvi seu gemido doloroso ao sentir meu nó.

Beijei seu ombro com carinho e senti seus dedos acariciarem meus cabelos delicadamente.

Ficamos naquela posição por alguns minutos até meu nó desinchar e se desfazer, Naruto deixou um suspiro escapar de seus lábios e quase foi ao chão. Segurei seu corpo rapidamente sabendo que suas pernas estavam moles pelo recente orgasmo. Lavei nossos corpos rapidamente e logo fechei o registro do chuveiro, enquanto ainda segurava o corpo mole do meu irmão.

- Me leva pra cama. - Pediu sussurrando e eu rolei os olhos com sua folga. Mas ainda assim o peguei no colo, sem dificuldade mesmo ele sendo do meu tamanho.

Caminhei para fora do banheiro e o depositei na cama com delicadeza beijando sua testa e me colocando ao seu lado, sem me importa com nossos corpos molhados. Naruto me agarrou e afundou o rosto no meu pescoço, enquanto me abraçava e jogava uma de suas pernas sobre as minhas. O abracei de forma possessiva e protetora para beijar suas bochechas rapidamente. Suspirei sentindo meu irmão em meus braços e sorri fechado.

Só faltava nosso ômega agora.

 

(...)

 

 

A segunda-feira chegou rapidamente e sem mais surpresas, eu e Naruto passamos o fim de semana nos amando, comendo besteiras e fazendo maratonas de filmes. Nesse momento nos encontramos em seu carro, indo em direção a escola. Hoje pela manhã, Sasori havia enviado uma mensagem no celular de Naruto e no meu, dizendo que queria conversa com a gente.

Eu fiquei tenso, não tinha nenhum compromisso com o ruivo, mas gostava dele e da sua companhia. Naruto dirigia calado e parecia um pouco aéreo. Apertei sua coxa trazendo sua atenção para mim e ele me olhou intensamente, sorri para ele e ele retribuiu de maneira fechada. Suspirei e passei a puxar assunto, tentando diminuir a tensão.

- Quero um filho, Naruto. - Falei encarando seu rosto e ele me olhou assombrado. – Olha pra rua!! – Gritei ao ver o carro escorregar na contramão e Naruto se assustou olhando para frente. Voltando com o carro para a via correta e me deixando assustado.

- Tá maluco porra? - Um idiota berra e Naruto não se dá nem o trabalho de responder. Sua respiração ficou ofegante e ele mantinha as mãos no volante, porém apertava o local.

- C-como? Como assim um filho? – Ela parece desnorteado e eu logo percebo que ele interpretou mal a minha frase.

- Bom, nosso filho, oras! - Falo tentando tranquiliza-lo e ele me encara em dúvida.

- Somos alfas, eu não posso te dar um filho. - Ele fala como se fosse óbvio e eu rolo os olhos dando um tapa fraco em sua nuca.

- Não seja idiota! Nosso ômega nos dará um bebê. - Falo e ele me encara intensamente.

- Eu sinto meu coração acelerar toda vez que eu o olho, Menma. - Naruto fala baixinho como se contasse um segredo.

Nenhum de nós dois conseguiu se aproximar de Sasuke nesse tempo que passou. Mas eu sentia falta de ar ao encontra os olhos negros do ômega. Ele era meu ômega. Assim como Naruto era meu alfa. E isso era tão confuso, mas ao mesmo tempo tão simples e certo.

- Precisamos conversa com Sasori primeiro. - Eu disse o encarando e ele concordou com a cabeça.

O restante do caminho foi em completo silêncio, cada um de nós dois perdidos em nossos próprios pensamentos. Chegamos ao estacionamento da escola e logo avistamos a cabeleira ruiva de Sasori nos esperando. Franzi a sobrancelha ao ver que ele arrumava algumas caixas de papelão em seu carro.

Naruto me encarou de forma questionadora e eu apenas dei de ombros, passando a caminhar na direção do ruivo.

- Sasori? - Chamei baixinho e ele se virou para mim com os olhos vermelhos de lágrimas.

Ele se jogou em meus braços e eu encarei Naruto assustado enquanto envolvia o corpo do beta com meus braços.

- Ruivo? O que houve? - Naruto pergunta afagando os cabelos do beta e ele funga, abraçando Naruto em seguida.

- M-minha mãe, faleceu hoje pela madrugada. - Ele fala aos prantos e eu sinto um nó na garganta ao vê-lo daquela maneira. Apesar de tudo eu me importava com ele e odiava o ver triste. Ou aos prantos como ele estava no momento.

- Eu sinto muito, Sasori. - Naruto sussurra e o abraça mais apertado, eu engulo o seco e acaricio as costas do ruivo.

- E-eu tenho que viajar para os Estados Unidos, mas eu tinha que me despedir de vocês antes. - Ele fala e eu o puxo para meus braços o apertando e sentindo seu corpo tremer em meus braços.

- Vai ficar tudo bem, Sasori. - Pontuo e olho Naruto que tinha um olhar intenso e dolorido sobre o ruivo.

- N-não sei se vou voltar, v-vou sentir saudades de vocês. - Ele fala e eu me separo minimamente o beijando em seguida.

Um beijo carinho e cheio de afeto, Sasori aperta minha camisa entre os dedos e eu sinto o gosto de suas lágrimas salgadas entre nossos lábios. Me separei do ruivo e selei sua testa, Naruto o abraçou e o beijou me fazendo desviar o olhar. Não por ciúmes, mas pela angústia ao ver o ruivo daquela maneira.

E foi então que eu me deparei com um par de olhos ônix, nos encarando intensamente e me fazendo engolir um seco.

Sasuke.


Notas Finais


E ENTÃO? TRETA TRETA TRETA MUAHAHAHAHA ADORO

Tadinhoooo do Sasori ;----; eu juro que eu amava ele com os loiros, vou sentir falta dele

AVISO IMPORTANTE

A fanfic ja foi completamente betada pela minha maravilhosa co autora 💙💙💙💙💙

Te amo Deby 😍

OUTRA COISA

Se vcs liam minha fanfic "pequeno grande problema" eu venho dizer que eu exclui ela e comecei uma remake 💙

https://spiritfanfics.com/historia/pequeno-grande-problema-remake-7316534

Esse é o link 💙

Eu agradeço a todos e bom

Com o Sasori fora do jogo, ta na hora dos loiros investirem no Sasuke certo?

E OQ ACHARAM DO LEMON?

GENTE QUE VERGONHA DE ESCREVER, GZUS

EU AINDA NÃO ME SINTO DETERMINADA PRA LEMONS

E ACHO QUE TENHO MUITOOOO O QUE MELHORAR ;---;

Mas é isso,

BEIJOS 💙

VOU AGUARDA OS COMENTÁRIOS DE VCS AQUI E NA REMAKE DE PGP EIN?

KISSUSSS 💙💙💙💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...