História Amor e Música - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Glee
Personagens Brittany S. Pierce, Jake Puckerman, Kitty Wilde, Marley Rose, Mercedes Jones, Noah "Puck" Puckerman, Personagens Originais, Quinn Fabray, Rachel Berry, Sam Evans, Santana Lopez, Tina Cohen-Chang
Exibições 57
Palavras 2.269
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mais um <3

Capítulo 28 - Pequenos Passos


Santana pov's

Acordei com uma dor de cabeça horrível, bebi como se não houvesse amanhã, mas infelizmente houve. Quando despertei não lembrava de quase nada, só de chorar muito falando da Dianna. Então abri os olhos e ouvi um barulho de alguém entrando.

-Bom dia Boss. -Era a voz de Brittany.

-Britt... -Eu disse sorrindo me sentando na cama. -Deuses que dor de cabeça. -Eu falei colocando o lençol no rosto.

-Eu trouxe um café da manhã, e um remédio pra você tomar. -Ela disse sorrindo.

-Você é um anjo. -Eu disse sorrindo. -Eu estou horrível. -Falei novamente.

-Nem tanto, só com algumas olheiras e os cabelos bem assanhados. -Ela disse dando uma risada gostosa. -Como se sente? -Ela pergunta de um jeito meigo.

-Envergonhada... Desculpe por todo o trabalho que lhe dei. -Eu disse sorrindo fraco.

-Não foi trabalho algum San, ham... O fato de não sermos mais noivas, não implica no meu carinho por você. -Ela disse me olhando comer.

-Obrigada B... E desculpe por não ter contado antes, acho que você viu por que não costumo falar disso. -Eu disso sorrindo.

-Não tem problema, cada pessoa tem seu tempo, e eu fico feliz que tenha se aberto comigo. -Ela disse se aproximando de mim. -Se cuide. Eu... -Ela parou um pouco quando falou isso.

-Você? -Eu perguntei vendo ela parecer confusa.

-Eu... eu tenho que ir. -Ela disse e me deu um beijo no topo da cabeça.

-B... -Eu chamei quando ela chegou na porta, logo se virando para mim.

-Obrigada mais uma vez. Você é incrível. -Eu disse e ela sorriu e saiu. Então eu voltei a deitar e pensar em como aquela garota possuía meu coração. Sorri ao pensar nisso, fiquei deitada por toda a tarde,  depois fui tomar um banho, desci e Quinn estava na sala.

-Por favor não me mate. -Ela disse fazendo uma careta.

-Não farei isso, na verdade, obrigada. -Eu disse sorrindo.

-Quem é você e o que fez com minha melhor amiga? -Ela perguntou confusa.

-Sou a sua amiga ácida de sempre, porém foi bom colocar tudo aquilo para fora, e foi bom ter alguém como Britt para me consolar. -Eu disse sorrindo e beijando o topo da cabeça dela.

-Vai sair? -Ela me perguntou

-Sim, Maria está aí, para ficar de olho em você, não sei que horas volto. -Eu disse para ela.

-Ok senhora mistério. -Ela disse sorrindo.

-E não, não vou encontrar com Brittany, e também não aconteceu nada. -Eu disse sorrindo, ela não perguntou mas com certeza ela estava com aquilo na mente.

-Eu não disse nada. -Ela falou levantando os braços.

-Mas pensou. Beijo Quinnie. -Dei um beijo na testa dela novamente e sai, era n comecinho da noite quando decidi que ia sair, tinham alguns bares legais na cidade, e por que não me divertir um pouco? Cheguei em um bar mais calmo que Quinn havia me falado que foi junto de Rachel. Cheguei lá e estava bem cheio, o que era bom para me distrair, o meu encontro com Brittany foi intenso e eu queria espairecer um pouco. Então sentei na mesa, e alguns minutos depois coincidentemente Rachel apareceu.

-Santana... quer dizer, Miss Lopez. -Ela disse surpresa ao me ver.

-Aqui é só Santana, relaxa. Senta aí. -Eu disse oferecendo a cadeira.

-O que faz aqui? -Ela disse com uma cara de espanto.

-Vim espairecer, esfriar as ideias. E você? -Eu perguntei.

-O mesmo, eu fico muito perturbada em casa. -Ela disse. -Como Quinn está? -Ela me perguntou, ela realmente estava arrependida.

-Ela está bem, na medida do possível, ela se sente um pouco só, mesmo recebendo visitar. Mas eu e você sabemos do que ela sente falta não é? -Eu perguntei vendo ela fazer uma expressão triste.

-Ela não quer me ver, não me atende, ou responde minhas mensagens. -Ela diz triste.

-Olha, eu sei como se sente. Eu sei como é se sentir culpada.

-Como? -Ela me perguntou.

-Sabe por que tive tanta raiva de você? Porque já aconteceu o mesmo comigo, mas você teve sorte, Quinn sobreviveu.. -Eu disse baixando o olhar.

-Como assim Santana? -Ela perguntou bem confusa.

-Há muitos anos atrás eu tive uma namorada, um dia nós brigamos e ela saiu de carro, ela tinha bebido e eu não impedi, infelizmente. O carro que ela estava capotou diversas vezes, ela estava sem cinto e infelizmente... ela não resistiu.

-Santana, eu... sinto muito... nossa. -Ela falou totalmente chocada.

-Não sinta, ham, acho que era um plano divino, eu convivi com a culpa por vários anos, graças a Quinn melhorei, e depois que Brittany apareceu na minha vida, eu tive certeza que tudo que aconteceu era necessário, mesmo que não sejamos mais noivas. -Eu disse tomando um gole da minha bebida. -Então, não seja como eu... Aqui estão as chaves da minha casa, Quinn irá brigar muito no começo, mas quanto mais "não" ela disser, mais ela quer dizer "sim", então... Aproveite a sorte que teve, ela está viva e bem... -Eu disse e entreguei as chaves. Fazendo ela me olhar totalmente surpresa.

-Por que está fazendo isso? -Ela perguntou sorrindo.

-Eu já disse, você teve a sorte que não tive, só me prometa que irá cuidar dela, não faça eu me arrepender disso. -Eu disse sorrindo.

-Eu prometo. E se posso dar um conselho, não desista de B... É bem explícito para todos nós que vocês se amam. -Ela me disse sorrindo e logo saiu rumo à minha casa. Eu fiquei pensando no que faria para reconquistar Brittany. Então liguei para uns amigos, para pedir uma ajuda à eles, eu faria uma surpresa para B...

Quinn pov's

Eu estava sentada na sala, em um sábado tedioso assistindo televisão. E escutei a porta abrir, e quando eu olhei para a porta dei de cara com Rachel. Eu não soube o que fazer.

-Quinn... -Ela disse chegando perto.

-Não! Não chegue perto. -Eu disse, e por mais doloroso que fosse, eu ainda estava com raiva.

-Quinn, eu sinto muito, eu fui uma idiota, não... na verdade eu sou uma idiota... mas eu sou uma idiota que te ama, e vai te amar mesmo que você me mande embora agora, e depois e depois. Eu sou uma completa idiota, mas nunca duvide que eu te daria o meu coração se fosse preciso. Mas por favor, eu estou morrendo sem o seu perdão. -Ela disse aquilo e me amoleceu imediatamente, meu coração estava tão confuso.

-Por favor, não faça isso. -Eu digo soltando algumas lágrimas.

-Quinnie, eu sei que não sou a melhor pessoa do mundo, ok? -Ela diz se ajoelhando ao lado da cadeira. -Mas eu quero te fazer a mulher mais feliz do mundo, eu quero ser melhor por você e para você, por favor. Você sabe que nos amamos, e que não importa o quanto a gente tente lutar contra esse amor, você sabe que não será possível, nós temos uma segunda chance agora. Eu amo você, quero namorar com você, casar... ter mini crianças dos olhos verdes correndo pela nossa casa. Por favor, me perdoe. -Ela disse chorando, quase soluçando.

-Rachel... eu...-Foi só o que consegui dizer ao sentir os seus lábios e seu hálito com gosto de morango, os beijos estavam quentes. -Rach... -Eu disse tentando argumentar algo, mas eu queria mais, cada vez mais. Então eu fui manuseei a cadeira até o meu quarto e ela me seguiu. -Rachel, eu acho que não devemos...

-Shiiiii. -Ela disse colocando o indicador sobre os meus lábios e fazendo com que eu me calasse. Me pegando nos braços e me colocando na cama ficando por cima de mim. -Eu vou fazer de você a mulher mais feliz do mundo, e te provar todos os dias o quanto é bom viver e amar. I'm promisse you Lady Q. -Ela disse, eu estava hipnotizada. Então ela começou a me beijar, delicadamente, era como se ela quisesse decorar cada parte do meu corpo, ela beijava, mordia passava a língua calmamente, me fazendo perder o sentido.  Rachel tocou cada parte do meu corpo com maestria, a cada toque eu podia ver estrelas, tirou minha roupa lentamente, entre carícias, me mostrando o quanto eu tinha sentido falta daquele toque, daqueles beijos. Uma coisa certa, o gosto do beijo não é o gosto da boca, o gosto do beijo é o gosto do amor... Aquilo era amor, e eu tinha extrema certeza agora.

-Como se sente? -Ela me perguntou, deitada no meu peito.

-Feliz, como não estive nos últimos tempos. -Eu disse sorrindo para ela.

-Eu não quero ficar longe de você, eu virei te visitar todos os dias, e irei com você para as fisioterapias e ficaremos assistindo filme no sofá com um casal de adolescentes. -Ela disse agora me olhando me fazendo rir do jeito rápido dela de falar. -Do que está rindo? -Ela me perguntou.

-De você, desse seu jeito apaixonante, é impossível dizer não à você. -Eu digo acariciando o rosto dela.

-Eu amo você Quinn... -Ela diz olhando intensamente eu meus olhos, fazendo eu me arrepiar com aquilo.

-Eu também amo você. -Eu falei também olhando-a no fundo dos seus olhos castanhos. Então nos beijamos e deitamos para dormir.

Do outro lado...

Eu chamei algumas pessoas para fazerem um coro. Ironicamente eu estava com uma camiseta frouxa, uma calça preta clássica colada, botas e um chapéu. Então surgiu uma música na minha mente e eu fui até a casa de Brittany, com um violão, um coral e alguns buquês de flores, não iria desistir sem lutar, eu já tinha perdido um amor, não iria perder o outro, principalmente por que eu tinha total certeza que ela também me amava. Então um dos caras que estavam comigo, falou em um amplificador.

-Miss Brittany S Pierce. Por favor, abra a sua janela.

Brittany pov's

Eu estava deitada na minha cama, pra variar pensando em Santana e na noite passada, já estava um pouco tarde. Então eu ouvi alguém dizer:

-Miss Brittany S Pierce. Por favor, abra a sua janela. -Ou eu estava ficando louca ou realmente alguém tinha me chamado, o que me fez ir até a janela imediatamente, e ver um coral formado por 4 homens e Santana no meio, com um violão, enquanto os outros seguravam buquês de flores, ok... Santana nunca iria parar de me surpreender, eu apenas ri com aquela cena ridiculamente fofa. Se eu não nos conhecesse teria muita inveja de um casal como nós, apesar de que não éramos mais um casal, ou será que nunca deixamos de ser? Então logo ela começou a cantar, fazendo movimentos engraçados, combinando com a música.
[Santana]
Eu te liguei só pra dizer um oi,
Só para saber se estava tudo bem aí
Pois se saudade matasse,
Eu não estaria mais aqui.

Distância pra mim já e coisa pouca
Se estou sem carro não me importo ir de carona
Tudo o que eu quero nessa vida,
é viver de coisas boas!

Sei que não sou o mocinho do cinema
E nem pareço o Romeu da Julieta
E sempre uso chapéu velho e camiseta
Mas sempre faço valer a pena

Pra ser feliz o amor tem que ser verdadeiro
Felicidade é a chave do segredo
Só com um sorriso ponho cores no seu mundo
Branco e preto.

Nessa altura, todos os meus vizinhos já estavam olhando para a baderna que Santana estava fazendo.

-Olha, eu sei que não estamos mais noivas, mas eu não me importo, pois não há status que me farão parar de demonstrar o meu amor por você, eu sei que cantei a música um pouco ao contrário, por quê você e a colorida e eu o preto e branco, então por favor, nunca deixei de ser a parte colorida do meu ser, eu ainda amo muito você, e sempre... sempre irei amar. -Ela diz sorrindo, fazendo eu descer e ir até ela.

-Você é louca. -Eu disse pegando os 4 buquês de flores, e colocando no sofá da minha casa, em seguida voltando para a porta, onde ela estava. Os vizinhos já tinham entrado, e ela disse que o pessoal do coral podia ir embora. Quando parei de frente para ela novamente ela retirou das costas, mais uma flor. Uma única flor.

-Por você. -Ela disse em resposta ao que eu falei e me entregou uma flor e sorriu. -Você deve estar pensando o porque de essa flor não ser natural, bom... Elas murcham, perdem seu cheiro e beleza e morrem... Eu não quero que isso aconteça com nós duas, quero que nossas vidas sempre andem perto uma da outra, essa flor nunca irá morrer, então coloque-a no meio de todas as naturais que eu lhe dei e toda vez que olhá-la, lembre-se de que assim como essa flor que não morre, será o meu amor por você B... -Ela disse fazendo com que eu desse o sorriso mais sincero que já dei um dia.

-Você é inacreditável. E muito melhor que o Romeu da Julieta. -Eu disse sorrindo ainda parada na porta. Então ela se aproximou de mim, ficando bem perto. Eu fiquei sem reação alguma. Ela beijou o cantinho da minha boca.

-Tenha uma boa noite Lady B... -Ela disse e saiu, se Santana não fosse minha alma gêmea, com certeza eu não teria mais nenhuma. Ela entrou no carro e logo sumiu do meu campo de visão, me fazendo fechar a porta e logo sentar encostada nela e cheirar a rosa vermelha que tinha o perfume dela sorrindo com uma garota de 16 anos vivendo seu primeiro amor... Ela me amava e eu também a amava e isso era tudo que importava agora!

 


Notas Finais


A música é:
-Mocinho do cinema [Ivo Mozart] bem fofinha, escutem :3
Faberry roooooolou \o/\o/
Brittana quase rolou... foi na trave... Mas ainda não é hora... Muitas emoções ainda vão rolar. :3 Até loooogo \o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...