História Amor e ódio - Jikook (HIATUS) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jeon Jungkook, Jikook, Jimin, Jungkook, Lemon, Park Jimin, Yaoi
Visualizações 394
Palavras 1.459
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiew! Tudo pão? Gente eu to impressionada, 11 favoritos em dois capítulos? 12 comentários em dois capítulos? Ain, eu vou ter um treco! amoo vocês, unicórnios!

Capítulo 3 - Visitas


Eu caminho lentamente até o homem bem vestido e o mesmo faz sinal para que eu o seguisse. Apenas acompanhava seus passos pesados que iam até uma sala qualquer. Oh, Deus, que nervosismo. Entro na sala acompanhado do loiro e olho em volta. Provavelmente meu suposto pai teria ido ao banheiro ou algo assim, o que só me fez ficar mais inquieto. Olho em volta e percebo o homem que eu acompanhara fungando, como se sentisse algum cheiro diferente.

_O que foi, moço? - pergunto e o loiro parece ter saído de seus devaneios.

_N-Nada, Sr. Park. - ele diz e eu reviro os olhos.

_Não precisa me chamar assim, apenas Jimin já está bom. - pauso - Ah, e qual é o seu nome?

_..O..meu..nome? Você quer saber o meu nome?

_Sim, qual o problema? - ele me olha como se aquela fosse a pergunta mais idiota do mundo.

_Seokjin, mas pode me chamar apenas de Jin.

_Certo, Jin. E você não explicou o que tinha de errado com o cheir..

_Jimin? - escuto uma voz masculina e me viro quase que imediatamente para olhar quem era.  Dou de cara com um homem um pouco mais alto que eu e bem vestido, que me fitava da cabeça aos pés - Filho?

_Filho? Mas quem é você que diz ser meu pai?!

_Sou Jay, Jay Park. Seu appa...você cresceu tanto! Tinha apenas um aninho quando..quando..

_QUANDO VOCÊ ME ABANDONOU! - eu grito e Jay ri fraco, porém, triste.

_Eu não te abandonei. Nunca te abandonaria.

_Então por quê você me colocou naquele inferno de orfanato?! Sabe o quanto eu me sentia triste lá?!

_Me deixe explicar. - ele diz, de cabeça baixa. Eu encaro o chão por alguns segundos.

_Fala. - eu digo, por fim.

_A sua mãe morreu assim que teve você e..por mais que eu tentasse, eu não conseguia olhar nos seus olhos e não ver o rosto da mulher que eu tanto amei! E-eu agi por impulso e te coloquei no orfanato, eu só queria me livrar de todas as lembranças dela.. - ele coça a cabeça e vejo lágrimas escorrerem por sua face. - Eu ficava de olho em você, por mais que não pareça. Cheguei até a dar uma parte do meu dinheiro pra lá só pra nunca te faltar nada. Eu te vi crescer, se tornar o homem que é hoje. Mas eu ficava infeliz pensando em como nunca fui presente, nunca te disse um mísero "eu te amo". E eu voltei, pra ser o pai que eu nunca fui.

Deixei com que lágrimas que insistiam em sair molhassem meu rosto.

_Eu te perdoo.

_E tem mais uma coisa. - ele tira o celular do bolso - Eu vi isso bombar na internet à alguns dias. - ele me mostra a foto que à duas semanas atrás tinham acabado com a pouca vida social que eu tinha. Viro o rosto na intenção de esconder tamanha vergonha. - Eu só quero que saiba - ele abre um sorriso - que você é um ômega. - ele abre ainda mais o sorriso - Igual a sua mãe.

_E-Eu? Um ômega?! Ômega?

_Sim, uma verdadeira joia rara.

_EU SABIA! - Jin estava dando pulinhos atrás de mim. - Ele tem o cheiro de um ômega!

_An?

_Ômegas tem um cheiro que só pode ser percebido por um alfa...parabéns, Seokjin. Como eu sou um beta...nada a declarar.

Ambos rimos e eu resolvo voltar pra aula enquanto meu appa e Jin conversavam, até porque já devia estar perdendo o conteúdo de Matemática. Abro a porta e dou de cara com Jungkook, que estava boquiaberto. Não deixei de notar que ele era muito fofo daquele jeito.

_Escutou tudo, huh? - pergunto, mesmo já sabendo a resposta - Que ótimo. Agora, se me der licença, preciso voltar pra aula.

Eu tento passar, mas ele me impede com o braço.

_Isso só pode ser brincadeira. Você nunca seria um ômega.

_Olha como fala de mim, Jeon. Porque agora eu tô bem acima de você. - eu rio com a ironia do destino de EU estar a falar isso para Jungkook e saio de lá antes que ele pudesse me responder.

[...]Uma semana depois

Eu me mudei pra casa (correção: mansão) do meu appa no mesmo dia que descobri que era um ômega. Sério, eu esperava tudo, menos um ômega! A única parte ruim de ser "raro" é ter que aguentar os alfas me comendo com os olhos a todo momento. Uma semana e eles ainda não pararam. Tem os alfas que me mandam cartinhas e brigam pela minha atenção, e outros que me mandam olhares pervertidos e fazem gestos obscenos para mim, viver assim realmente me fez cogitar a ideia de voltar tudo ao que era antes, quando todos me ignoravam. É bem difícil ser o único ômega do colégio.

Até os professores ficam me babando, eu, sinceramente, acho isso muito irritante. Sei que muitos morreriam só pra passar um dia no meu lugar, mas a única vantagem que vi nisso tudo até agora é eu finalmente ter descoberto quem eu sou. E eu sou um ômega.

Mas...ainda assim, fraco. É isso que eu sou. Um ômega fraco.

~Jungkook´s Pov

Park Jimin. Por quê esse idiota tinha que ser justo um ômega? Pior de tudo é ter que aguentar os alfas olhando pra ele o dia inteiro, às vezes uns filhos da mãe ainda ficam insinuando "coisas". Mas por quê eu me preocupo?! Ele é um idiota, é isso que ele é. Escuto o toque do meu celular e atendo o mesmo ainda deitado na cama.

_Alô. - digo, e escuto várias vozes ao fundo.

_Alô, Kookie?

_O que você quer, Yoongi?

_Tá tendo uma festa aqui na casa do Hoseok, vem.

_E se eu não tiver afim?

_Pô, Jeon, vem curtir um pouco. Beber, pegar umas betas...

_Hum. Mas só vou porque tô devendo a vocês...desde o dia que eu faltei naquele dia no shopping.

_Tá. Mas não demora, ok?

_Tchau. - eu desligo o telefone sem dar tempo para ele me responder e salto da cama.

Talvez eu consiga esquecer um pouco do Jimin quando estiver por lá... Sorrio com esse pensamento e visto uma roupa qualquer, pegando minha moto e indo pra casa do Hobi em seguida.

[...]

_Vamos, Kookie, é só uma dança!

_Não tô afim, MinHee.

_Qual é, eu sou tão feia assim?

_Pede pro Tae.

_Tae, quer dançar comigo?

_Quero. - ele segura a mão de MinHee e a carrega para a pista de dança.

_Por quê você recusou a gata da MinHee? - Hobi me perguntava, enquanto bebia um gole de Vodka.

_Por quê eu não queria dançar com ela, aquela atirada.

_Mas cara, o que importa é o que elas tem aqui. - ele aponta para seu íntimo e eu rio.

_Eu já disse que sou gay.

_Não sabe o que tá perdendo. Ah, oi, Yoongi.

Olho para o ser albino que se sentara ao meu lado com um copo de champanhe.

_Você chamou todo mundo do colégio pra essa festa, Hobi?

_Sim.

_Até o Jimin?

_Ah... também, mas ele recusou.

_Mas ninguém nunca recusou as suas festas, são as melhores da escola! - Yoongi exclama.

_Ele disse que vai ficar estudando o fim de semana todo.

_Que pena, eu realmente queria pegar ele...já viu aquela bunda? Comeria fácil.

_Duvido que você pegue alguém como o Jimin. - Hoseok encara Yoongi, desafiador.

_Eu pego até o fim do mês.

_UHU! MIN YOONGI É O CARA! - Hobi grita e sinto olhares decaírem sobre nós.

Me levanto do banco onde estávamos e vou embora, sem dar satisfações. Era tão idiota a atitude do Yoongi, se fosse com uma menina qualquer tava beleza...mas com o Jimin!

A raiva que eu sentia naquele momento era inexplicável. Que vontade de dar na cara do Yoongi.

[...]

_Jungkook! - escuto a voz de minha omma me chamar no andar de baixo.

_Fala! - eu digo, enquanto desço as escadas.

_Fiquei sabendo que você não tá muito bem em Matemática.

_É que não entra na minha cabeça, mãe!

_Eu já conversei com o seu pai e nós decidimos que você precisa de ajuda extra.

_Huh?

_O filho do Jay é ótimo em Matemática, então..

_Jay?

_O amigo do seu pai, aquele que é dono de uma gravadora, a Big Hit. Jay Park.

_PARK?

_Sim, então, o filho dele é bom na matéria e a gente vai pagar cem reais pra ele te dar aulas de reforço. Sem reclamações. - ela sai e me deixa sozinho ali na sala.

Encaro o nada por alguns segundos e corro para o meu quarto. Não..Jimin não podia vir aqui.

Não com ele cheirando daquele jeito e comigo no cio.

(explicações no próximo capítulo)

 

 

 


Notas Finais


Bye bye!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...