História Amor e Ódio - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Tags Gale Nalu
Exibições 225
Palavras 517
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Esporte, Festa, Hentai, Lírica, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi pessoal, meu celular está ruim, pois era do meu irmão mais velho, a bateria tá viciada e só carrega por carregador universal, ou seja, eu não consigo ficar com ele ligado por muito tempo, então tá ficando difícil de escrever, mas o cap de hj eu n tenho a mínima idéia de quantas palavras tem, mas eu acho que está curto, mas espero que entendam

Capítulo 8 - Sangue Ferve


 

Natsu Pov’s On

Natsu: Como assim irmão? - Eu não estava entendendo nada.

Acnologia: Natsu, mas tudo será explicado em casa, mas mas antes visite seu pai, faltam 10 minha pra acabar o horário de visitas - pude ver mais seriedade do que o de costume no olhar de Acnologia

Natsu: Tá bem, mas essa loira aguada fica! - Não queria essa maldita perto do meu pai

Acnologia: Ok então

Fui andando pelo corredor frio daquele hospital, e eu nem sequer queria ela perto de mim. Eu paro em frente uma porta branca que tinha a ficha do meu pai, e lentamente a abri, e pude ver meu pai, que parecia estar em um sono profundo. Meu ódio começou a subir, eu me distrai em meio aos meus pensamentos, sai do transe ao ouvir a enfermeira dizer que acabou o horário de visita. Caminhei até Acnologia em passos lentos

Natsu: Quem fez isso? Eu quero vingança! - Desferi um soco na parede com toda a força, e eu pude sentir o ódio subindo ainda mais, mas fechei meus olhos e respirei pesadamente tentando diminuir o meu ódio, até que senti uma mão no meu ombro

Romeo: Hey, se acalme, eu acabei de conhecer o seu pai… o nosso pai, mas eu também não gostei do fato de ele ter levado um tiro por mim, se ele não tivesse ido me buscar, mas não teria acontecido, mas também quero vingança - Meu olhar se cruzou com o dele, pude ver que ele realmente se importava, na verdade, eu era igual a mim quando com raiva. Nós fomos para casa, quando Lucy ia subir na garupa eu a empurrei e acelerei a moto, a larguei lá com cara de idiota, e esse foi o ponto alto do meu dia, eu pude relaxar um pouco a caminho de casa. Ao entrar em casa Gajeel e Levy estavam no sofá, pela cara Gajeel não estava de bom humor, e Levy lia um livro tranquilamente.

Gajeel: Aonde foi com a loira? - Entendi o que o estava incomodando, eu sai na terceira aula e não voltei. Gajeel as vezes parecia um irmão mais velho, só que da mesma idade. Depois de uma longa explicação, ele ficou a par de tudo, Levy já havia deixado seu livro de lado, prestava total atenção em minhas palavras. Mas agora era a vez de Acnologia começar a falar, mas antes que o fizesse, a porta é aberta com força, e Lucy passa por ela furiosa - Como ela sabe onde moro? Ninguém se deu o trabalho de trancar a maldita porta?

Lucy: Porra Natsu!

Natsu: Como foi que você me achou?

Lucy : Eu moro nessa mesma de prédio, sei tudo sobre essa merda, inclusive quem entra e quem sai!

Natsu : Tá, mas eu não tenho tempo pra falar contigo agora! - Meu sangue fervia

Lucy : Na verdade, tudo o que aconteceu com seu pai, tem haver com a minha maldita família - Olhei para Acnologia impaciente procurando por uma confirmação, mas e ele apenas fez que sim com a cabeça, então Lucy continuou.  


Continua…


Notas Finais


Desculpa o cap minúsculo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...