História Amor e ódio - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Bickslow, Cana Alberona, Elfman Strauss, Erza Scarlet, Evergreen, Freed Justine, Gajeel Redfox, Grandine, Gray Fullbuster, Igneel, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Lyon Vastia, Makarov Dreyar, Metallicana, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Rogue Cheney, Sting Eucliffe
Tags Amizade, Família, Nalu, Rivalidade, Romance, Traição
Exibições 331
Palavras 1.333
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Detenção


Lucy  

Detenção  

Passar o dia aguentando esse cara chato é insurpotável.

E agora vou ter que aguentar ele na detenção.

Sentei na cadeira do professor e coloquei os pés em cima da mesa.

Aqui está um saco...

Lisanna arranjou uma encrenca sem motivo nenhum, e agora está de detenção.

Ou seja: vou ter que aguentar ela e o namorado chato dela (no caso o Natsu) por alguns minutos a mais do que eu sou obrigada a aguentar.

Pensamentos constantes, enquanto eu fingia estudar na detenção:

-Que fome...
-Que sono...
-Tô sem dinheiro...

Eu estava tomando meu toddynho e fazendo aquele barulhinho irritante com o canudo.

- Quer parar com isso?! - Natsu se irritou.

- Não. - continuei fazendo o barulhinho.

- Aff... - ele resmungou e voltou sua atenção ao dever.

- Está estudando? - perguntei incrédula.

- Não, eu estou apenas exercitando as minhas canetas. - ele respondeu frio, e Lisanna riu. - Você deveria estar estudando! O que estava fazendo até agora?

- Fingindo que estou estudando. - dei de ombros e ergui meu caderno, que tinha um desenho de um minotauro (sou boa desenhista), e tinha destaque principalmente pelos chifres e pela crista de galo que eu pintei de rosa. - É assim que eu te imagino.

- Vai pra merda, garota. - ele disse irritado (ele se irrita muito fácil...).

- Será um prazer te ter lá comigo, sabe... Na merda. - arqueei uma sobrancelha. - Talvez seu relacionamento com a Lisanna acabe assim também... Na merda.

- Ninguém me separaria do Nat-kun! - Lisanna abraçou o Natsu. - Muito menos você!

- Por que eu separaria vocês dois? Vocês são um casal perfeito. - falei. - Um casal perfeito de insurpotáveis que se suportam não sei como... Mas, enfim... Cada um com seus problemas.

Lisanna me olhou irritada, e disse:

- Eu não gosto de você.

- Desculpa querida, mas eu não sou capim pra vaca gostar de mim. - dei um sorriso de lado.

Ela ficou quieta para pensar em uma boa resposta..

- Odiei o seu estilo. - ela me olhou dos pés a cabeça.

- Odiei sua cara e nem por isso fico falando. - dei um sorriso falso.

- Aff, menina. - ela suspirou. - Você se acha.

- E desde quando eu estou perdida? - franzi a testa.

- Eu vou te quebrar! - ela ameaçou.

- Cala a boca menina, você não tem moral! - retruquei. - Não quebra nem palito de dente!

- JÁ CHEGA, AS DUAS! - Natsu berrou irritado. - Lisanna não perca tempo com essa chata! E loira chata... Cale a boca senão eu jogo esse seu toddynho fora!

- Já é. - ri e continuei tomando meu toddynho.

De repente meu celular tocou, olhei quem era e meus olhos brilharam, então eu atendi:

Smurfette!

Eu já lhe disse mais de mil vezes para você não me chamar assim, Lu.

Mals aê, Ju, alguma novidade?

Eu me mudei pra Magnólia.

Ta de brincadeira... Eu sabia que você sentiria minha falta! Onde você está?

No seu apartamento.

Eu não tenho um apartamento, eu moro com o Laxus-nii.

Ele deixou você morar comigo!!!

Desembucha: como você subornou o onii-chan?

Eu não o subornei... Enfim... Fiquei sabendo que você já arranjou encrenca e está de detenção.

O fessor devia ta noiado, só pode! Eu sou uma aluna exemplar!

Você é uma aluna que só conseguiu vaga no terceiro ano com uma vaga de bolsista. Agora diga: como conseguiu? Filha, eu nunca pensei que o seu cérebro armazenaria pensamentos sobre coisas além de: pizza, nutella, Bob Esponja...

O onii-chan me obrigou a estudar, é eu estudei... Mas, no final das contas eu ganhei a bolsa de estudos! E você, Ju?

EU TAMBÉM CONSEGUI!!!!!! Amanhã será meu primeiro dia na Fairy Tail! Ah! Falando em Laxus-nii, ele vai te buscar aí no colégio.

Fudeu, então?

Fudeu.

Me deseje sorte.

Boa sorte, por que você vai precisar.

Então eu encerrei a ligação.

E percebi que Lisanna tinha um sorriso sacana nos lábios.

- Então você é bolsista... - ela riu. - Uma garota pobre na mesma sala que eu? Inadmissível.

Eu não sou pobre, é que as únicas vagas para o terceiro ano seriam preenchidas por bolsistas.

Mas... Vamos deixar ela acreditar que eu sou pobre...

- Algum problema com pessoas pobres? - arqueei as sobrancelhas. - São pessoas normais, não são nenhum monstro de sete cabeças.

- Pessoas normais? - ela riu com escárnio. - Eles roubam!

- Ricos não fazem isso, não? - indaguei e ela ficou quieta. - Como eu pensava.

- Pirralhos... Vão pra casa. - ojii-chan apareceu na sala. - Agora.

- Hai... - nós três respondemos em uníssono e saímos da sala.

E qual é a primeira pessoa que eu encontro me esperando no portão da escola?

- Laxus-nii... - dei um sorriso amarelo. - O que te traz aqui?

- Vamos. - ele falou seco e começou a andar. - Tenho uma coisa muito séria pra te contar.

+++

- COMO ASSIM VOCÊ GANHOU UMA BOLSA DE ESTUDOS NA INGLATERRA? - gritei incrédula. - Laxus-nii você vai me deixar sozinha...?

Nós estávamos em frente ao prédio da Juvia, e eu não consigo acreditar que o meu irmão irá se mudar pra Inglaterra!

- Por isso deixei você morar com a Juvia. - ele suspirou. - De vocês duas, ela é a mais responsável. Eu espero. Enfim... Eu vou hoje.

- Não. - agarrei a camisa dele. - Laxus-nii, não!

- Aquele homem não virá te pegar. - ele sorriu (o que é bem raro), e fez um cafuné em mim. - Eu te amo, maninha.

- L-Laxus-nii! - abracei ele bem forte. - Eu também te amo...

O Laxus sempre foi como um babá pra mim, mas enfim... Ele tem que ir.

- Eu amo os dois! - ouvi a voz de Juvia.

Me soltei do Laxus-nii, e vi a minha melhor amiga na porta do prédio, com um sorriso de orelha a orelha.

- Ju! - sorri e ela veio correndo me dar um abraço.

- Que saudade, loira! - ela riu e depois puxou o Laxus para um abraço. - Onii-chan, quanto tempo!

Eu e a Juvia somos como irmãs, então é óbvio que o Laxus é irmão dela também.

- Ai meu kami... Já to vendo o desastre acontecer com vocês duas juntas. - Laxus-nii resmungou e nós rimos. - Enfim... Tchau.

- Tchau! - nós duas respondemos sorridentes.

Ele deu um sorriso de lado, se virou de costas e foi embora.

- Pode chorar agora. - Juvia me abraçou.

- J-Juvia, p-por que e-ele v-vai e-embora?! - as lágrimas caíram.

- Por que ele merece ter uma vida, né? - ela riu. - Pense: vai que ele arranja uma namorada, e quando eles tiverem no climão e forem pro apartamento do Laxus pra fazer aquilo... E encontrassem você jogada no sofá fazendo uma maratona do Bob Esponja?

- Ele me odiaria pro resto da vida. - comentei e ela concordou.

- Então... - ela murmurou. - Topa ir no bar?

- Me diga que aquele moreno não veio com você... - suspirei e ela riu.

- Ele veio, e também conseguiu uma bolsa, não sei como. - ela disse. - Mas, você topa?

- Topo. - ri. - Mas antes: banho.

- Eu vou escolher sua roupa. - ela avisou e eu abri a boca pra reclamar. - Nem pense em reclamar.

- Aff... - revirei os olhos.

+++

Regata preta com uma caveira branca, short branco que ia até a metade da coxa, e com uma sapatilha preta.

Até que a Juvia mandou bem dessa vez...

- Vamos. - ela me puxou pela rua.

- Ta bom... - revirei os olhos e nós começamos a correr pela rua como malucas. - Ju... Trouxe os tampões de ouvido?

- Claro! - ela falou como se fosse óbvio - Mesmo que ele seja meu amigo... Ouvir o Gajeel cantando vai me deixar surda.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...