História Amor e ódio - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Ambre, Castiel, Debrah, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais
Tags Castxnath, Nathxcast
Exibições 16
Palavras 1.666
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


N/A: Doces ou travessuras? ... Bem... pelo que soube nath não gosta de doces então...
Nath: -_-
Cast: Que bom que eu gosto de doces...
N/A: Nem pense em fugir disso Cast, você fara as travessuras com o nath...
Cast: -_-
N/A: hahahaha... Sejam bem vindos novos leitores ;3

Capítulo 6 - Doces... Ou travessuras?


Fanfic / Fanfiction Amor e ódio - Capítulo 6 - Doces... Ou travessuras?

Nathaniel pov's on

Depois da conversa que eu tive com minha irmã não a vi até sermos dispensados, Cast me levou para casa de carro, chegando lá ele diz

Cast: - Ei nath, eu vou tocar no Midnight Cinderella você vai?

- Midnight Cinderella!? Mas esse é um lugar bem caro e de gente esnobe, é uma ótima boate - respondi surpreendido

Cast: haha, eu sei! Ultimamente estão reconhecendo bem o nosso trabalho!

- Que maravilha!

Cast: Então... Você quer ir?

- ah eu seria apenas um incômodo - respondi desanimado

Cast: - claro que não, vamos, eu vou me sentir entediado sem você lá... Alias você nunca me viu tocando...

Parei pra pensar uns instantes e realmente ele estava certo! Eu nunca o vi tocar, então aceitei o convite

- Ah ok... - respondi num suspiro dando um meio sorriso

Cast: - Ah valeu amor - disse ele me abraçando...

- (espera ele me chamou de "amor"???)

Aquilo tinha feito minhas bochechas queimarem, nunca tinha recebido um apelido carinhoso assim, e não esperava recebe-lo do ruivo

Cast: - Bem, eu vou indo, se cuida tá? 

- T-ta vo-você também- respondi ainda corado

Vendo minha situação ele riu e selou nossos lábios, depois que cast se foi, eu entrei em casa e percebi o silêncio de quase sempre, em cima da mesinha da sala tinha uma carta dos meus pais avisando que tinham viajado a trabalho, isso não é normal pois eles costumam avisar SMS

- Ah... Essa solidão novamente...

Subi as escadas em direção ao meu quarto e dei de cara com a ambre (meus deus essa já é a segunda vez que jogam macumba em mim!!)

- Ambre...? 

Ela apenas abaixou a cabeça e permaneceu em silêncio, seus olhos estavam vermelhos e inchados, prova que ela havia chorado bastante, eu nunca tinha visto o lado sensível dela

Ambre: - Por que?... Por que desde sempre você quis estragar minha vida?... - diz a loira ainda de cabeça baixa

- Hã?

Ambre: - desde pequeno você implicava comigo... Eu pensei depois de grande você havia parado... Mas vejo que eu estava completamente enganada

- Como assim?

Ambre: - hunf não se lembra? Você puxava meh cabelo, quebrava minhas bonecas, sempre me importunava, mas aí você cresceu e finalmente parou, até me roubar o que eu mais queria... O Castiel! Aí percebi que você continua o mesmo de sempre! AQUELE QUE QUER ACABAR COM A MINHA VIDA! - Ela havia finalmente levantado a cabeça para gritar a última frase, suspirei fundo e disse

- Ambre... Eu sei que passado eu era uma verdadeira peste... Mas eramos apenas crianças, eu pesso desculpas por tudo aquilo, agora, não penso nem um pouco em te importunar mais, por que se recusa a entender? Ele não gosta de você, mesmo se a gente terminasse, o que isso ajudaria? Ele ainda assim não ficaria de você, eu nao quero acabar com a sua vida como você pensa, é VOCÊ que quer acabar com a minha, me desculpe, mas creio que fiz minha parte, agora cabe a você fazer a sua

Andei e entrei em meu quarto e fechei a porta, deixando Ambre no corredor para refletir. No outro dia, a diretora havia pedido para eu organizar a festa de Halloween ja que estavamos proximos a data do feriado, epa me deu o dinheiro para eu comprar as coisas e os outros estudantes iriam ajudar a decorar o colégio, cast e eu fomos comprar os objetos que iriamos usar, logo em seguida ajudamos os alunos a decorar

Cast: - Eu não vou poder ficar muito tempo... tenho ensaio - disse o ruivo enquanto ajeitava um morcego

- tudo bem, pode ir, ja estamos quase terinando

Logo quando cast terminou, se despediu e foi ensaiar depois de arrumar tudo me deparei com Kiara, a versão feminina da mistura de Castiel, Armin e eu

Kiara: - Oi Nath

- Oi Kiara

Kiara: Eu queria tirar uma dúvida muito importante mas... acho que aqui não seria o lugar certo, vamos pro pátio, não tem ninguém lá

- ok

Fui com Kiara até o pátio, ela parou e fitou-me com uma expressão séria

Kiara: nath... Como é namorar alguém do seu mesmo gênero? Vocês se dão bem um com o outro? Trasam muito?

- Sinceramente, você me trouxe ate aqui só pra fazer essa pergunta idiota?

Kiara: - Exatamente, e exijo respostas!!

- Por que?

Kiara: - Por dúvida mesmo

- Bem, as únicas coisas que posso dizer são que eu amo castiel, que não o trocaria por nada nem ninguém, e que me sinto muito bem quanto estou com ele

Kiara: - hm... ok! Obrigada pela informação desinformada! - diz ela sorridente

Ela vai embora e eu fico parado ali. No dia seguinte, depois da aula Cast e eu fomos para casa dele, depois do ruivo alimentar Dragon, nos centamos no sofá e começamos a ver um filme de romance policial quando me perco em uns devaneios

- Cast

Cast: - Que?

- Nos estamos namorando? 

O ruivo me olhou confuso

- Sabe... Você nem... Me pediu

Senti minhas bochechas ruborizarem, o ruivo levou seus dedos ao meu rosto e beijou minha testa

Cast: - Você é tão fofo!

- N-Não fale isso...

Cast: - Não sabia que você era moda antiga - disse ele sorrindo

- Tsc... Não é isso, é que...

Cocei minha cabeça meio sem jeito, cast se ajoelhou no chão, fixamente me olhando nos olhos e segurou minhas mãos

Cast: - Nath... Quer namora comigo? 

- (morri... meu deus que vergonha! Ele realmente fez isso!?)

Senti minhas bochechas ruborizarem a ponto de meu rosto ficar da mesma cor de um pimentão

- É-é o-óbvio que sim...

Abaixei minha cabeça e sentir minhas bochechas queimarem, minhas mãos suarem e meu coração bater a mil por hora, o ruivo riu e fez carinho na minha cabeça

Cast: - Certo, temos que comemorar

- Hã?

Castiel me pegou no colo, literalmente

- E-e-ei o q-que esta fazendo!?

Ele me jogou na cama e começou a distribuir beijos pelo meu pescoço

- Ca-cast espera - disse o fitando seriamente

Cast: - O que foi? 

- Sabe, eu... Não quero ser o passivo para sempre...

Corei um pouco e um silêncio foi estabelecido alí ate eu escutar as risadas de Castiel

- Ei por que esta rindo?

Cast: - Hah, eu imagino como deve doer ser o passivo sempre

- ah... tudo bem... - suspirei

Cast: - hm?

- eu sei que você nunca vai querer "trocar de posições" graças ao seu instinto de dominandor, então esta tudo bem eu...

Cast: ok - disse o ruivo me interrompendo

Ele pousou sua mão sobre meu rosto e sorriu

Cast: - Se isto te fizer feliz

- Cast...

Cast: - Mas só desta vez! - ele deu uma curta risada e selou nossos lábios, minha língua pediu passagem foi concedida, fiquei por cima do maior distribuindo beijos e mordiscadas em seu pescoço e orelha, o ruivo mordia o próprio lábio para não deixar escapar gemidos, o que foi em vão

- A-Ah... nh...

Aquilo me deixou mais excitado, ouvir aqueles gemidos tão manhosos faziam eu me semtir bem, retirei nossas camisas e comecei a estimular os mamilos do ruivo com o indicador e o polegar, levei até minha boca o outro mamilo do mesmo e o circulei com a língua recebendo gemidos manhosos como resposta, o maior segurava meu cabelo firmemente e depois levou os dedos as minhas costas as arranhando me fazendo deixar escapar um gemido

- Nh...

Beijava o colo do mesmo em trilho até chegar em sua cintura, me ajoelhei e retirei a calça dele junto com a roupa íntima e comecei a beijar perto de seu membro, cast segurou meu cabelo firmemente levando minha boca até seu membro que começara a eretizar, iniciei os movimentos de sucção arrancando gemidos de Castiel, ficamos alí ate ele se desfazer na minha boca, o ruivo trocou posições ficando por cima de mim e passou a lember e a massagear meu membro por cima da calça deixando minha intimidade rígida, cast se posicionou por cima de mim virando o quadril para meu rosto, envolvi seu membro com os lábios o sugando deslizando e minha língua sobre sua glande, nossas respirações estavam ofegantes e nós gemiamos alto, me retirei de baixo do ruivo, peguei lubrificante e a camisinha que estavam em cima da mesinha do lado, despejei o líquido sobre sua entrada e penetrei um dos dedos que fez o mesmo gemer mais

Cast: - Ahh... Nh...

Os gemidos saiam abafados pois o ruivo afundava a cabeça no travesseiro para esconder a vergonha, logo depois dele se acostumar, introduzi o segundo dedo e iniciei um movimento de tesoura, eu nunca tinha feito aquilo como ativo então só copiei os movimentos de Castiel, eu fazia o máximo para não machuca-lo

Cast: hah... Nath... Isso dói...

Levei minha outra mão a seu membro e comecei a masturba-lo, pude ver que o ruivo começava a se sentir bem, o virei para que pudesse ver seu rosto, abri a embalagem do preservativo e o coloquei, posicionei meu membro sobre sua entrada, pressionando-a

- Cast eu vou...

Cast: - Tudo bem

Lentamente introduzi toda a extensão do meu membro na entrada do ruivo, era uma sensação maravilhosa, nunca havia sentido algo igual, olhei para o rosto do mesmonque estava corado quase da mesma cor que seu cabelo, a expressão em seu rosto ruborizado daquele jeito me deixava mais excitado, iniciei os movimentos no meu quadril dando leves estucadas enquanto mordia me próprio lábio inferior e ouvia castiel gemer meu nome, ele puxava os lençóis e movimentava o quadril dando permissão para que eu fosse mais rápido e foi o que fiz

Cast: Aahh... Nathaniel... Nh... haah!

- Ugh... Castiel... Nh...

Estavamos extremamente soados e ofegantes, o ruivo movimtava o quadril numa velocidade insana me fazendo ejacular

- A-aahh! 

Cai sobre o corpo de castiel que me deu um beijo puro e inocente

Cast: - Cara... Que foda doi essa...?

- Como foi?

Cast: - Ótima - disse ele sorrindo - mas ainda prefiro ser o ativo

- haha claro

Enfim o Halloween havia chegado, estavam tocando uma música alta e tinham varias pessoas juntas no colégio, eu realmente não gostava disso então peguei um copo de suco e fui pra fora

-(enfim paz...)

Bom, pelomenos foi o que eu pensei

???: - Ei você aí!

- Hã? 

Quando me virei paraver quem era, surpresa: o mesmo grupo que bateram em castiel aquele dia, senti que daquela vez eu não iria escapar


Notas Finais


Desculpem se ouve algum erro ortográfico, to com preguiça de revisar :3 e aí o que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...