História Amor, é tão doce!- Interativa - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Personagens Originais
Exibições 70
Palavras 1.607
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 23 - "Bem-vinda a nossa turma."


Fanfic / Fanfiction Amor, é tão doce!- Interativa - Capítulo 23 - "Bem-vinda a nossa turma."

Os dois acabaram de comer as sobremesas e foram para o carro.

-Tenho que admitir, foi maravilhoso. – Samantha falou entrando no carro.

-E ainda não acabou. – Lysandre falou e atravessou o carro. Ele entrou no carro e deu a partida indo em direção a sua casa.

Ele parou o carro na porta e abriu a porta para Samantha. Ele entrou com ela na casa e viu que estava vazia.

-Lysandre? O que você está fazendo? – Samantha falou após ele a empurrar até a parede e colocar seus pulsos encostados na parede gelada acima de sua cabeça. Ele segurou com as suas mãos os pulsos da garota e foi para seu ouvido sussurrando.

-Você me faz ser assim. Você me leva a loucura. Ao meu limite. – Ele falou beijando o pescoço da garota e mordiscando.

-Sabe o que isso quer dizer? – ela perguntou o olhando.

 Ele apenas levantou a cabeça e fez que não com a cabeça. Samantha inverteu as posições rapidamente deixando agora Lysandre encostado na parede.

-Isso quer dizer que nos completamos. Você também me leva a loucura, seus beijos cada vez mais doces. Você me acalma. Sua doçura consegue atravessar as barreiras que crio me atinge de uma maneira que não sei explicar. – ela deu uma pausa. – E é isso que eu mais amo em você.

Lysandre ao ouvir essas palavras sorriu feliz e ao mesmo tempo surpreso.

-Você disse! – ele falou a olhando ainda contra a parede.

-Sim. – ela falou.

O rapaz a beijou, ele tentou mudar as posições mas Samantha não deixou.

-Acha que eu vou deixar você sair? – ela perguntou o olhando maliciosamente. – Hoje você é meu. E só meu. – ela sussurrou a ultima frase no ouvido dele.

-Eu sou seu sim mas você é minha também. – ele falou levantando uma das pernas da garota o que a fez ficar com o joelho encostado na parede. Ele puxou a perna dela para mais perto a fazendo a outra ficar no meio das suas. – E eu não quero sair daqui, mas hoje sou eu que mando.

Ele girou Samantha a deixando de costas na parede, ele tirou seu casaco vitoriano ficando apenas com sua camisa branca. O rapaz pegou a blusa da garota e a levantou deixando a menina de sutiã.

Ele começou a fazer uma trilha de beijos que vinha da bochecha da garota, passando pela boca, descendo pelo pescoço até parar na curva do seio. Lysandre parou deixando Samantha intrigada, ele a levantou em seu colo fazendo seus rostos ficarem na mesma altura. Ele subiu as escadas, entrou na primeira porta a direita e andou três passos assim com ela até que a deitou em sua cama e ficou por cima dela.

-O jogo está injusto. – Samantha comentou entre os beijos. – Eu acho – ela falou girando e ficando por cima. – que podemos deixar justo. – falou passando as mãos na camisa do rapaz.

-Pena que hoje quem manda sou eu. – falou se levantando. Ele foi até o armário e pegou sua gravata. – Hoje você vai me escutar.

Samantha ainda estava sentada na cama do rapaz. Ele pegou a gravata e a prendeu nas mãos dela deixando suas mãos amarradas, ele então pegou elas e prendeu na madeira da cama. A menina tentou se livrar, mas Lysandre não deixou. Ele tirou a camisa e passou a mão no corpo da menina.

-Eu estou com muita vontade de te tocar. – ela falou ainda tentando se livrar.

-Hoje, você vai ficar com essa vontade. – ele tirou as botas da garota e a calça dela deixando-a seminua. Ele tirou o sutiã da garota e passou a mão pelo o seio dela. A menina mordeu os lábios com o toque. Lysandre começou a provocar Samantha, apertando devagar e parando.

Ele tirou a calcinha dela e passou a mão enfiando um dedo na vagina dela. Sam arqueou as costas desejando mais. O platinado ainda estava de calça mas sentia uma leve pressão já. 

 

 

Samantha acordou cedo e pegou a primeira camisa que viu, ela desceu as escadas e foi para cozinha fazer algo para eles comerem. Ela estava cozinhando quando Lysandre apareceu com uma calça e sem camisa.

-Vai colocar uma camisa, daqui a pouco é a aula. – ela falou olhando para ele. Ele então foi para trás dela e começou a desabotoar a camisa que ela estava vestindo – O que você está fazendo?

-Pegando minha camisa. – falou sorrindo, ela se virou para ele com metade dos botões abertos.

-Vai ter que procurar outra. – falou e Lysandre apenas arqueou a sobrancelha. – Eu gosto de ter o seu cheiro em mim. – falou rindo e fungou o pescoço dele.

-Já falei que te amo?

-Já. – falou olhando profundo em seus olhos. – Mas eu não me preocupo em ouvir de novo.

-Só você. Eu te amo. Muito. – falou e deu um beijo nela, ele passou os lábios no pescoço dela e deu um chupão.

-Ei. – falou após ele parar.

-Quero que todos saibam que você é minha.

-Não sabia que você tinha esse lado dominador.

-Você não gosta? –perguntou preocupado

-Não, não é isso. Mas eu também tenho o meu lado. – falou passando as unhas nas costas dele. – Pode doer um pouco. – sussurrou em seu ouvido e cravou as unhas nas costas dele. Lysandre arfou ao toque.

-Bom dia! –Leigh apareceu na sala.

-Bom dia, Leigh. – Lysandre falou meio envergonhado.

-Leigh. – Samantha o cumprimentou com a cabeça.

-Samantha. – fez o mesmo.

 

 

*Na escola*

-Bom dia! – Katherine apareceu ao lado de Louise com um copo de suco na mão.

-Pelo amor de meu senhor me da um gole. – falou tirando a bebida dela antes de ter permissão.  Ela deu um gole e cuspiu tudo. – Que que isso?

-Isso, é um suco muito ruim, por isso que eu estava segurando e não tomando. – falou rindo.

-Bom dia. – Kentin apareceu atrás de Kat.

-Bom dia. – ela o respondeu. – Só eu que estou com fome? – olhou para os dois.

-Para sua sorte eu também estou, vamos para a cantina. – Kentin falou e olhou para Louise. – Vem também Lu.

Os três se direcionaram para cantina, quando chegaram avistaram Armin sentado.

-Armin, eu estava te procurando. – Louise falou para ele, mas o rapaz nem se importou.

-Ei cara, ele está perguntando algo. Você está ai? - Kentin começou a balança-lo de leve. Armin o empurrou.

-Quer parar com isso? – falou um pouco bravo.

-Foi você que não respondeu ninguém. Então não desconta no Kentin. – Katherine falou.

-Eu te perguntei se você sabe algo de Lizzy. Você sabe? – Louise falou se sentando em frente a ele. Armin pensou um pouco mas respondeu calmamente.

-Não, não sei.  Mas Blood deveria saber. – Olhou para Kat.

-Ela não me responde. – pegou o celular e ficou olhando o visor. – Ai caramba, faltam cinco minutos para as aulas começarem. – Saiu da cantina acompanhada de Kentin, Armin pagou o suco e saiu com Lu e Alexy.

Ao entrarem na sala viram Margot sentada de um lado da sala e Castiel no outro. Nu fundo da sala estavam Nathaly e Edward sentados conversando. Os cinco entraram na sala e se sentaram.

-Algum de vocês sabem se teve dever? – Nathaly perguntava olhando o celular. - Pessoal? – Sem resposta ela olhou para a turma e todos estavam olhando para a porta. – Só podem estar de brincadeira.

-É assim que recebem a sua nova colega de sala? – Lynn falou da porta em um tom sarcástico. – Achei que fossem mais animados. – entrou na sala e jogou sua mochila na mesa que Samantha senta.

-Tira essa mochila infectada da mesa de Sam. – Margot falou para ela.

-E se eu não tirar?

Nathaly sabendo que não ia acabar bem decidiu mandar uma mensagem para Samantha;

 

Aquela tal de Lynn acabou de ser transferida para nossa sala.

 

Em menos de um minuto o celular dela apitou.

 

Odeio seriamente essa diretora. Por que mandar essa... essa... não sei nem o que ela é. Vou chegar atrasada mas já vou chegar.

 

Ao acabar de ler a mensagem ela guardou o seu celular e foi para a sua mesa. A professora chegou e viu Lynn na mesa de Samantha.

-Lynn, que surpresa maravilhosa a senhorita nessa sala. – falou sorridente ao entrar na sala.

-Estou muito feliz de estar aqui.

Todos os alunos prestaram atenção no primeiro tempo de aula mas assim que bateu o sinal do segundo tempo Samantha e Lysandre entraram na sala.

-Bom dia pessoas agradáveis e Lynn. – Samantha falou assim que entrou na sala. – Se não se incomoda quero me sentar no meu lugar. – Parou em frente da carteira de Lynn. Lysandre se sentou na sua mesa.

-Acho que agora que ele se sentou não vou sair daqui tão cedo. – ela falou provocando Samantha.

-Escuta. – pegou o cabelo de Lynn e a fez olhar. – Eu estou cansada, se você não sabe respeitar uma pessoa compromissada e está louca para dá a culpa não é minha, mas nunca mais se meta com o meu namorado ou comigo. Fui clara? –puxou mais uma vez e jogou Lynn no chão.

-Sua sorte é que a professora saiu da sala. – Lynn falou se levantando e ficando na altura de Sam.

-Minha ou sua? – a encarou seriamente.

-Alguém segura ela. – Lynn falou enquanto Samantha jogava o seu material no chão.

-Por que iriamos atrapalhar isso? – Castiel falou.

-Estamos nos divertindo te vendo de palhaça. – Dani comentou.

-Bem-vinda a nossa turma. – Nathaly falou.

-Vocês são as piores pessoas. – falou com a voz triste.

-Você ainda não viu meu pior lado. – Samantha chegou perto dela. – Se você achou que ia entrar na nossa turma e se tornar uma popular, está muito enganada. Você não passa de uma menina insegura. – falou por fim e se sentou na sua mesa.

 

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...