História Amor e tretas - Capítulo 22


Escrita por: ~, ~Irunihh e ~Fire_Thay

Postado
Categorias Minecraft
Exibições 11
Palavras 1.265
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Incesto, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


MEU DEUS! 1265 PALAVRAAASS!!!!!

Capítulo 22 - Espíritos


Fanfic / Fanfiction Amor e tretas - Capítulo 22 - Espíritos

°Narradora°

Eu sei que você não leu as notas do autor 1265 PALAVRAAASS

P.O.V Kathy

???- Está feliz em me ver maninha?

Eu- Kennedy!

Levanto os braços e espero ele vir até mim me abraçar.

Ele sobe na cama, sentando sobre os joelhos como eu e abre os braços, eu caio por cima dele, o abraçando com todas as minhas forças

Eu- Mas, como eu consigo te ver? -Perguntei me desfazendo do abraço

Kenny- Eu disse que me tornaria visível, mas 97% das pessoas não me veriam, dos conseguiriam ver 2% são fantasmas também e o 1% restante é você, então você tem o poder de ver espíritos na hora que quiser

Eu- Será que faz parte dos 1000 poderes?

Kenny- Sim

Eu- Então...porque veio aqui?

Ele ficou com uma expressão séria

Kenny- Kathy...eu sei o que você fez, e eu não gosto disso

Eu- Tá falando da treta com o nosso pai? -Digo já explodindo de raiva

Kenny- Não, não! -Disse balançando as mãos- nessa parte eu estou ao seu lado, eu estou falando...eu estou falando dos assassinatos que você faz. Eu sempre estive literalmente te seguindo desde quando eu morri, e eu vi você matando pessoas no Japão, aqui no Canadá, quando isso acontecia, grande parte do sangue da vítima caía no meu rosto...eu, eu realmente pensei que depois da minha morte você não iria mais matar ninguém

Abaixo minha cabeça

Eu- Eu...já tinha pensado nisso por um tempo

Kenny- Eu sei...

Eu- Eu pensei...

Kenny- Você pensou como as pessoas se sentiriam se perdessem um parente, se pensaste assim...por que continuou matando?

Eu- Você disse que quando eu matava alguém, grande parte do sangue da vítima caía no seu rosto? Tipo...debaixo dos seus olhos?

Kenny- Sim...era horrível

Eu-...

Kenny- Acho que passando por toda essa confusão com nossa família é tipo uma lição para você...

Eu levanto a cabeça e olho para todos os cantos do meu quarto e vejo os espíritos de todos aqueles que matei por prazer, e acho que Kenny notou que eu estou vendo eles

Kenny- Por que você continuou matando?

Eu- Quer mesmo que eu te explique

Kenny- Por favor

Eu- Ok, mas vai ser em forma de música

Kenny- Tudo bem

Eu- Essa música também é dedicada a todos que eu matei, então, peço aos espíritos que por favor fiquem e ouçam a música

Todos os espíritos assentiram

Eu- Roxo

(Às vezes, parece que eu estou preso em um sonho)
(Ou, um pesadelo)
(Mas eu estou acordado)
(E, eu estou fazendo coisas, mas)
(Eu realmente não queria fazê-las)
(E mesmo que seja um pesadelo)
(Eu me sinto feliz por dentro)

Fiz  coisas que você diz
Que podem ser insanas
Bem diferente do normal
Eu tiro o meu prazer da dor

Fantasmas estão a me seguir
Já pensa que estou louco
Mas ao anoitecer,
Me sinto muito bem

Vejo espíritos ao meu redor
Como eu tento entender
O que me faz ser o terror
Para quem a mim aparecer
Eu queria evitar
Que o vermelho vivo se espalhasse
Em seu olhar
Mas roxo é só o que posso enxergar!

Esbanjo um sorrio pra tentar,
mas não podemos mais correr
Do destino que pousa sobre nós

É só um sonho, é só um sonho
Mas não significa que
não estou num pesadelo

Vejo espíritos ao meu redor
Como eu tento entender
O que me faz ser o terror
Para quem a mim aparecer
Eu queria evitar
Que o vermelho vivo se espalhasse
Em seu olhar
Mas roxo é só o que posso enxergar!

Esse é o fim pra mim
Tiveram o meu melhor
Foi justo acontecer
Viver e aprender ...

Vejo espíritos ao meu redor
Como eu tento entender
O que me faz ser o terror
Para quem a mim aparecer
Eu queria evitar
Que o vermelho vivo se espalhasse
Em seu olhar
Mas roxo é só o que posso enxergar!

Silêncio....

Eu- Entendeu Kenny, eu não consigo deixar matar, o que eu faço?

Kenny- Eu... 

???- Eu sei o que você pode fazer

Todos os espíritos se viraram para ver quem falo isso, quando eu conseguir ver não deixei de lembrar como eu o matei: com 13 anos, enfiei uma faca em seu coração e o joguei em uma caixa colorida que tinha lá perto. Kenny me disse que o nome dele é Walter, e que ele é o espírito mais bondoso e um dos mais fortes, e que ele perdoa qualquer coisa

Walter- Kathy, eu te perdoo por ter me assassinado, e para provar, te ajudarei com essa sua sede de sangue, e com essa ideia você também vai conseguir o perdão de todos aqui presentes

Eu- Diga

Walter- Você pode começar a matar as pessoas de mal, de coração ruim

Eu- B-Boa idea, mas e o perdão de vocês?

Walter- No mesmo raciocínio, notou que todos estão usando máscaras iguais, menos o seu irmão que não está usando nenhuma?

Eu- Sim

Walter- Tem um ser horrível que nos controla, ele nos prende aqui na terra para que não possamos ir para o céu, o seu irmão, não usa, pois, ele tem passe livre para vir para cá e para o céu

Eu- Eu entendi, mas pode me explicar melhor?

Walter- Claro

Eu- Com música

Walter- Claro

Me ajeito na cama e espero ele começar a cantar

Walter-

Já faz muito tempo que eu desapareci

Dentro de uma caixa meu passado deixou de existir

Eu já posso ouvir o mal crescer mais uma vez

Os seus destinos não mudei

Mas no final eu os protegerei {aponta para mim e para o Kenny}

Vamos vagar

E bem de perto escutarão

Vão ouvir nossa canção

Não posso devolver o que perdeu, {aponta para o Kenny}

Mas saiba que nem tudo pereceu

Mesmo que não possa mais voltar,

Não está só! Não está só!

NÃO ESTÁ SÓ!

Em nosso mundo o tempo passa a se eternizar

Mas ninguém sabe o que passou para máscaras iguais usar

Um dia as nuvens roxas

Que nos pairam vão sumir

Já não vão mais nos controlar

E as lágrimas dessa prisão limpar

Vamos vagar

E bem de perto escutarão

Vão ouvir nossa canção

Não posso devolver o que perdeu, {aponta para o Kenny}

Mas saiba que nem tudo pereceu

Mesmo que não possa mais voltar,

Não está só! Não está só!

Eu- Agora sim entendi, mas antes de lutar com ele eu preciso treinar, matar pessoas más mais e mais

Kenny- Mas, você é a melhor espachim e samurai do mundo, o centro de treinamento que frequentamos provou isso

Eu- Kenny, isso já faz muito tempo, eu tô meio enferrujada, e além disso eu preciso treinar...

Kenny-...

Eu-...

Kenny- Arco e flecha

Eu- Sim

Kenny- Não se preocupe, eu não tenho trauma

Eu- Sério?!

Kenny- Você já me viu com trauma de alguma coisa?

Eu- Mas arco e flecha matou você!

Kenny faz um papel pequeno aparecer na sua mão

Kenny- Toma, vá nesse endereço quando puder, esse cara é melhor mestre de arqueiros, claro que tem arqueiros muito melhores que ele, tipo o Crowley...

Eu- Crowley?

Kenny- Você vai conhece-lo um dia, se for ter as aulas claro

Eu-...

Kenny- Continuando, tem arqueiros muito melhores que ele, mas ele é o melhor professor

Abaixo a cabeça para ler o endereço no papel

Eu- Castelo Redmont...?

Kenny- Confie em mim, você vai adorar e virar uma grande arqueira

Eu- Brigado maninho, isso vai me ajudar bastante

Kenny- Eu sei que vai

Eu- Tchau {abraço}

Kenny- Tchau {retribui o abraço}

Todos os espíritos foram embora

Huuuummmmmm, acho que...vou começar as aulas depois de amanhã


Notas Finais


Música roxo: https://www.youtube.com/watch?v=6hyuEKkALQY
(sim é de FNAF)

Música que o Walter canta: https://www.youtube.com/watch?v=vtdU2V4sxqg
(sim, é música de FNAF, do The Puppet)

Salve com torta de frango


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...