História Amor Encarcerado - Capítulo 30


Escrita por: ~

Exibições 139
Palavras 2.497
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishounen, Drama (Tragédia), Lemon, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


CHEGUEI
Espero que gostem <3

Capítulo 30 - He die for you.


Fanfic / Fanfiction Amor Encarcerado - Capítulo 30 - He die for you.

Mau pressentimento, era o que Jeongguk tinha. Ou talvez, ele só se sentisse diferente demais, J-Death havia lhe usado de tantas formas, ele sentia seu corpo imundo, mas aquela sensação, aquela que você sente quando algo muito ruim está prestes a acontecer, como se seu cérebro avisasse seu coração para se preparar para o pior, era isso que ele estava sentindo. Ele não conseguia esconder, seu rosto estava afetado, as olheiras fundas pela falta de sono e o ânimo destruído, Chim precisaria de menos que isso para notar a tristeza do mais novo.

-Já pode falar o que tá acontecendo- ele sentou na cama do moreno e o arrastou para seu colo.

-Sei lá... Não me sinto bem, nem um pouco- Jeongguk falou com os olhos fechados e o tom angustiado.

-Soube que J-Death... – ele tentou continuar, mas Jeongguk tapou sua boca.

-Não fala isso, não quero que Taehyung ouça, se ele descobrir eu não tenho nem ideia do que ele vai fazer- Jeongguk falou assustado.

-De qualquer forma, é por isso?- o loiro continuou preocupado.

-Eu não sei bem... Eu me sinto sujo, afetado, com certeza, mas não é só isso... É como se algo ruim fosse acontecer... Já sentiu isso? – ele encarou o mais velho com os olhos marejados.

-Pra falar a verdade sim, no dia em que eu fui preso, mas talvez seja só uma coisa da sua cabeça... Tenho certeza que o idiota do Death fez tudo o que podia com você... – ele falava com pesar em sua voz, enquanto brincava com os cabelos lisos do moreno.

-Ele fez, eu torço pra que seja só isso mesmo- ele falou com a garganta seca e se ajeitou melhor no colo de Chim.

-Uma hora melhora coelhinho, vai melhorar- ele falou sorridente e beijou a testa do moreno.

-Sua pena é de quantos anos?- ele abriu os olhos e perguntou curioso.

-Nem sei... Mas, sei que só faltam dois anos pra acabar- ele fechou os olhos e respirou fundo.

-E quando você sair... Vai continuar?- ele perguntou apreensivo.

-Eu não sei... Sinceramente eu gostava do que eu fazia, mas não quero conviver com a possibilidade de voltar pra cá... Ainda mais que Kill sai ano que vem, eu vou ficar um ano sozinho aqui... – uma lágrima involuntária escorreu pela face do menor.

-Pelo menos você vai sair... E vai viver uma vida linda com o Killer lá fora- ele sorriu e bagunçou os cabelos do loiro.

-Isso se ele ainda me quiser lá fora... Não quero perde-lo coelhinho... – as lágrimas rapidamente invadiram o rosto do menor.

-Eu tenho certeza que ele te ama Chim, para de ser tão inseguro... Sorri pra mim vai- ele falou docemente e acabou fazendo uma carinha fofa que rapidamente fez o loiro sorrir.

-Você é um ótimo amigo... Quem sabe quando eu sair você pode até já ter saído também, o oficial parece empenhado em te tirar daqui- ele sorriu empolgado.

-Se tudo der certo... Promete que vai me dar seu endereço?- ele deu seu enorme sorriso de coelho.

-Prometo e você vai ter que me visitar, senão eu vou acabar com você- ele fingiu uma expressão vingativa.

-E como você pretende fazer isso?- ele sentou em sua cama e jogou um olhar desafiador para o loiro.

-Assim!- ele começou a atacar o corpo do maior com cócegas em toda parte, fazendo o mesmo se contorcer e rir até perder o fôlego.

-Ah eu desisto! Trégua... Você venceu... Eu vou te visitar todo dia, você vai enjoar da minha cara- Jeongguk caiu ofegante em cima das pernas do menor e fechou os olhos tentando recuperar o ar.

-Acho difícil, já divido cela há um ano com você e ainda não enjoei- ele abraçou o moreno com força.

-Mas, que palhaçada é essa aí?- Taehyung apareceu na grade da cela, com um ciúme visível.

-Opa... Bom dia oficial Taehyung- Chim sorriu sem graça e soltou o moreno.

-Jeongguk!- Taehyung ignorou o loiro e voltou sua atenção ao menor.

-Ele só tava me abraçando amor... Eu não tava me sentindo muito bem e ele veio conversar comigo, só isso- Jeongguk levantou devagar e encarou o oficial.

-E o que você tinha meu amor?- já ignorando o ciúme, Taehyung falou preocupado.

-Eu acordei um pouco tonto, tive uma noite ruim- ele desviou o olhar e falou cabisbaixo.

-Então trate de colocar um sorriso nesse rosto porque eu tenho uma ótima notícia- Taehyung falou sorridente enquanto destrancava a cela.

-Eu posso ouvir?- Chim perguntou tímido mostrando sua curiosidade.

-Pode sim- Taehyung sorriu surpreso e adentrou a cela- eles conseguiram, Yugyeom e BamBam fizeram a operação ontem e conseguiram uma confissão do Seungri!- ele falou eufórico e abraçou o moreno com força.

-Eles conseguiram? Como eles fizeram isso?- Jeongguk perguntou surpreso ainda tentando assimilar tudo.

-Eu não sei direito, só sei que BamBam ficou o tempo todo falando o quanto Yugyeom tinha sido brilhante, eu acho que ele tá começando a gostar dele- Taehyung ria animado.

-Meu melhor amigo e o seu melhor amigo? Eu acho que procede!- Jeongguk também gargalhou empolgado.

-Parabéns coelhinho... Eu disse que ia dar certo- Chim falou com um sorriso orgulhoso.

-Muito obrigado por ficar comigo Chim! Você é o melhor amigo do mundo!- Jeongguk se soltou dos braços do oficial e agarrou o loiro com força.

-Agora só falta o juiz aprovar a solicitação que eu e BamBam fizemos e o seu caso voltar para o tribunal, isso pode demorar um pouco, mas no geral tá quase lá- Taehyung falou mais sério, mas sem deixar de sorrir.

-Isso é só questão de tempo, pelo menos quando voltar vocês já tem todas as provas e você vai sair daqui!- Chim falou tentando deixar o moreno mais animado.

-Agora é melhor vocês irem, depois a gente comemora- Taehyung abraçou o moreno uma última vez e o beijou carinhosamente.

Jeongguk começou a andar pelos corredores até o refeitório e quando chegou na mesa habitual não havia ninguém, apenas um bilhete que dizia “Venha até o esconderijo”, seu corpo estremeceu e de novo aquela sensação voltou, ele respirou fundo e sentiu suas pernas falharem, mas lembrou-se do que Chim disse e fez força para acalmar seu coração, então seguiu até lá.

NO DIA ANTERIOR ------------------------------------------------------------------------------------------------------Yixuan não podia acreditar no que estava diante de seus olhos, seu coração pesou ao pensar no que iria acontecer quando todos soubessem, era ele.

-Chegou- ele sussurrou no ouvido do amigo quando chegou à mesa com os outros.

-Estão de sussurros por quê?- o líder perguntou desconfiado.

-Ele só veio dizer o quanto eu estou bonito hoje- Taeyang sorriu forçado- vamos?- depois se dirigiu a Yixuan.

-Meus amigos da perícia foram rápidos dessa vez, e olha que tive que pagar pouco por essa informação- Yixuan falou surpreso enquanto retirava o documento do bolso.

-E aí? De quem eram as digitais?- Taeyang perguntou sério e apreensivo.

-Você estava certo, foi ele, mas não havia digitais, eles encontraram um fio de cabelo preto e o DNA bateu com o de Jeongguk- Yixuan mostrou as provas e os papéis.

-Então ele nos traiu mesmo... Ele vai pagar caro... Como ele pôde ser tão tolo?- Taeyang falava dividido entre pesar e raiva.

-Acho melhor não contarmos aos outros hoje, vamos esperar até amanhã, Jeongguk sempre chega por último e... Vai ser melhor pra todo mundo... – Yixuan parecia nervoso.

-Você se apegou a ele não foi?- Taeyang desviou o olhar.

-Todos nos apegamos a ele Tae... – Yixuan abaixou a cabeça e declarou triste.

-Mas, não podemos tolerar traição... Graças a ele Jack e Mark estão mortos, ele foi longe demais, precisa pagar!- Taeyang falou sério.

-Eu sei disso Taeyang! E ele vai pagar! É a lei da vida, ele poderia ter escolhido viver, mas não escolheu, então nosso trabalho é vingar os que se foram inocentemente pelo erro dele, amanhã vai ser um dia longo- Yixuan falou também sério, mas ainda com uma ponta de tristeza em seu tom.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Jeongguk não sabia ao certo o que ia acontecer lá, mas torcia para que fosse uma reunião habitual, apesar de sentir que algo estava errado. Ele adentrou ao esconderijo e todos os olhares se voltaram para ele, olhares furiosos, decepcionados, envergonhados, mas o olhar mais cortante sem dúvidas era o de Yibo, ele estava triste, seu olhar era de imensa tristeza, Jeongguk já sabia o que estava acontecendo.

-Laudo de perícia: declaro por meio deste que a amostra contida na cena do crime de Mark Tuan, pertencia a um jovem, de cabelos negros, idade por volta de 21 anos, saudável, tipo sanguíneo A, os dados de DNA correspondem a Jeon Jeongguk, detento há um ano, ala sete, cela 317 – G-Dragon leu o documento que continha nas mãos em voz alta, seu tom grave e sério ecoava pela sala silenciosa e o corpo de Jeongguk esmoreceu imediatamente.

-Você tem algo a dizer diante disso Jeongguk?- Yibo perguntou angustiado.

-Pelo menos se desculpe antes de nós te matarmos, eu nunca esperei isso de você- Taeyang falou com um tom decepcionado.

-Me desculpem, não há explicação para o que eu fiz, Jack me ameaçou e eu fraquejei- Jeongguk falou com a voz quase falha.

-Garoto, eu jurei pra que fosse mentira, eu estou muito decepcionado com você- Yixuan falou sem encarar o mais novo.

-Não vai dizer nada a ele Yibo? – G-Dragon falou sério.

-Não tenho nada pra dizer a ele, eu só queria pedir pra não participar disso- Yibo declarou com a voz falha e os olhos marejados.

-É tradição, eu sinto muito, mas você Jeongguk... Eu estou surpreso, surpreso pela sua audácia e pela sua burrice... Eu te treinei por todos esses meses, te treinei para ser um de nós, te treinei para ser como eu, eu via em você o meu sucessor, via capacidade de ser meu braço direito, eu gostei de você com o passar dos dias, fiz de você meu aliado, aproximei você dos meus amigos e das minhas informações, e você jogou tudo no lixo, jogou fora a confiança que eu depositei em você, tem razão, você é um fraco! – G-Dragon deu um forte tapa no rosto do moreno- eu não vou enrolar, geralmente eu te torturaria, mas agora eu te desprezo demais para perder meu tempo te fazendo sofrer, vou te mandar pro outro plano rapidamente- ele fez com que o menor se ajoelhasse e rapidamente pegou sua faca, a posicionando no pescoço dele.

-Espera! Por favor, não! Eu quero morrer no lugar dele!- Yibo levantou em prantos e segurou o braço do líder.

-Ficou maluco Yibo?- Taeyang segurou o mais novo.

-Você não pode fazer isso! Sai daí!- Yixuan também correu até ele.

-Me larguem! Esse assunto é entre mim e eles!- num súbito, Yibo empurrou os dois pra longe- por favor, líder, me deixe morrer no lugar dele- ele voltou sua atenção ao líder.

-Yibo não... Não é justo... Me deixe morrer logo e acabar com isso... – Jeongguk segurou nas mãos do mais velho e olhou em seus olhos sem conter as lágrimas.

-Vai ficar tudo bem Jeongguk... Eu já fiz coisas horríveis demais, mas você... Você ainda tem muito pra viver, eu não posso deixar que isso aconteça- Yibo sorriu entre as lágrimas e acariciou o rosto do moreno.

-Eu não vou te matar Yibo, você é um dos poucos homens de confiança que me restou, ele tem que pagar pelo que fez, você não – G-Dragon falou com tristeza em seu tom.

-É meu último pedido líder, se Jeongguk morrer não terá o menor sentido para mim, continuar levando essa vida infeliz aqui dentro, apesar do que ele fez, ele ainda é o motivo do meu sorriso, Mark já está morto há tanto tempo... Mas, eu não posso permitir que você mate o amor da minha vida bem diante dos meus olhos, eu juro que te odiaria até o fim dos meus miseráveis dias... Me deixe ir no lugar dele, me deixe pagar por isso, e depois que eu estiver morto, você está livre para não cumprir o trato de deixa-lo vivo, mas eu não vou continuar aqui se ele não estiver do meu lado, faça isso pelo resto de consideração que você ainda tem pelos serviços que eu prestei em nome da gangue, eu te peço por favor- Yibo falava com o tom de voz firme, enquanto algumas lágrimas insistiam em descer por sua face.

-Se é isso que você quer, farei – G-Dragon mesmo com pesar em sua voz, virou-se para o mais novo e o fez se ajoelhar.

-Yibo não! Você é meu irmão! Nós viemos juntos da China, lembra? No dia que nós chegamos aqui nós prometemos um pro outro que ficaríamos juntos até a morte! Você não vai se entregar no lugar desse traidor!- Yixuan não pôde se manter em seu lugar e correu para abraçar o mais novo.

-E você ficou junto comigo até a minha morte Yixuan... Me orgulhe, continue sendo brilhante e inteligente como você sempre foi, um dia nós estaremos juntos de novo, wo ài ni (eu te amo em mandarim)- ele retribuiu o abraço e sorriu.

-Yibo, por favor... Eu não mereço isso... – Jeongguk se arrastou ainda em prantos e abraçou o mais velho.

-Eu não ligo... Eu te amo Jeongguk, te amo muito- Yibo separou-se do abraço e beijou o mais novo carinhosamente.

-Agora chega! Eu estou tão furioso com você Yibo! Mas, eu sou um maldito homem de palavra, agora você vai morrer pelo traidor, você fará falta- o líder falou dividido entre tristeza e ódio, rapidamente utilizou sua faca para fazer um único corte na horizontal do pescoço de Yibo, culminando em sua morte certeira e rápida e o mais novo caiu aos seus pés.

-E quanto a esse verme? Nós podemos mata-lo agora!- Taeyang falou furioso e apontou para Jeongguk que ainda estava de joelhos e com um pranto incontrolável.

-Façam o que quiserem com ele, mas não o matem, das poucas coisas que gosto de manter, uma delas é a minha palavra- o líder falou com o tom rude e frio e deixou a sala em seguida.

-Você quer fazer algo?- Yixuan perguntou ainda secando as lágrimas e olhou piedoso para o moreno.

-Não teria graça apenas bater nele, deixe que ele conviva com a morte de Yibo e se mate sozinho por dentro- ele falou sério olhando para o mais novo e depois andou até Jeongguk- espero que você continue remoendo essa cena pelo resto da sua vida, meu melhor amigo morreu por sua causa, eu odeio você, seu verme- ele levantou a cabeça do moreno com uma das mãos e falou frio olhando nos olhos encharcados do mesmo.

-Você não tem mais direito a esse lugar, saia- Yixuan falou também frio e retirou o menor a força dali.

Essa luz, essa luz, por favor, ilumine meus pecados

Onde eu não posso voltar o sangue vermelho está fluindo

Mais profundo, sinto que estou morrendo todos os dias

Por favor, deixe-me ser punido

Por favor, me perdoe pelos meus pecados

Por favor


Notas Finais


Me perdoem... Eu não queria que ele morresse, but era ele ou o Jeongguk :')
O que acharam? Eu sei que poderia ter ficado mais elaborado, mas sei lá, fiz com muita dor no coração, me perdoem se ficou mais ou menos :3
Até o próximo
Saranghae <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...