História Amor entre amigas. - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Izumi Uchiha, Kakashi Hatake, Karin, Kushina Uzumaki, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Sai, Sakura Haruno, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Suigetsu Hozuki, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Inosai, Itaizu, Naruko, Nejiten, Revelaçoes, Romance, Sasuko, Shikatema
Visualizações 78
Palavras 1.062
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Fluffy, Hentai, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 18 - Tudo por você.


Fanfic / Fanfiction Amor entre amigas. - Capítulo 18 - Tudo por você.

Nem tive tempo pra contar quantos passos eu dei até eu chegar em meu quarto. Não conseguia pensar em mais nada, apenas deixava as minhas lágrimas descerem pelo meu rosto, expressando toda minha dor em pequenos gotas de água salgada formada em meus olhos. Sabe aquela sensação de que você perdeu tudo que le fazia feliz? De que te fazia acreditar de que era a coisa mais preciosa do mundo? Que te transformava em outra pessoa de uma hora pra outra? Minha dor se resumia nisso, em apenas palavras que não tinham encaixamento em nada sobre meu pensamentos.

Eu permanecia com os braços agarrando minhas pernas enquanto minhas costas se encostavam na lateral de minha cama. Minha cabeça estava escondida entre minhas pernas, e meus cabelos colavam em minha bochecha por conta da lágrimas derramadas. Minha mãe já teve o tempo de bater minhas porta várias vezes e pergunta se eu estava bem ou mandava eu abrir para a mesma, no fim eu não respondi e não autorizei sua entrada.

 

- Naruko... - chamei seu nome bem baixinho apenas para eu ouvir. Aquela loira de olhos azuis bem claros não saia da minha cabeça. E aquele rostinho sorrindo? Argh, ela é tão fofa! Mais eu não conseguirei vê-la depois da nossa conversa mais cedo.

 

// MINUTOS ATRÁS...//

 

Eu a abraçava por trás como se fosse a coisa mais preciosa do mundo para mim, oque realmente era verdade. Naruko estava em um momento de fraqueza e jamais eu a abandonaria nesse estado.

 

- Eu acho melhor nos darmos um tempo - foi oque saiu de sua boca, causando efeito de paralisação na minha pulsação cardíaca.

- Por favor, não faz isso comigo! - eu implorei entre lágrimas desesperadas - Eu preciso de você mais do que tudo! Por favor... Não acabe assim comigo. 

- Isso também é difícil pra mim, Sasuko! Mais eu não posso permitir que você sofra sob pressão do seu pai! Eu não quero transtorno em cima de você, nunca. Mais eu prefiro me afastar apenas pra tentar acalmar um pouco as coisas, quem sabe seu pai não muda de opinião sobre mim se ele pensar um pouco?

- Meu pai não muda facilmente, Naruko. Ele é egoísta e preconceituoso, pois não tem mais nada de bom pra fazer. Então você está se afastando de mim atoa e eu não quero isso. Não me importo de brigar com ele todos os dias pra ficar com você, não me importo de viver minha vida toda sem aceitação dele por minha sexualidade. Porra, eu te amo, garota!

 

Ela se virou para me fitar, colocando suas pequenas mãos em meu rosto avermelhado por conta da força que  tentava conter as lágrimas. O sorriso fraco que se estampou em seu rosto fez meu coração amolecer mais ainda do que já estava e seus olhos brilhantes por lágrimas presas dentro dela. 

 

- Eu também te amo, mais não posso deixar um homem que te trouxe a esse mundo junto de sua mãe te odiar... - seu polegar acariciava minha bochecha - Você não merece o ódio dele ,é o seu pai.

- Você também não merece o ódio dele - fechei os olhos e agarrei sua blusa com força, mais ela tirou a mesma de um jeito delicado.

 

Senti ela me dá um beijo demorado na testa e largar suas mãos do meu rosto carinhosamente. Meu corpo se desesperou pra tocar em seu corpo quente novamente e meus olhos se arregalaram com medo enquanto minha cabeça fazia gestos negativos automáticos. Vi seu corpo partir para uma direção longe de mim, me deixando com a pior sensação do mundo.

Eu me senti presa, abandonada e esquecida. Todas aquelas sensações ficaram presas em minha cabeça. A ideia de ver a mulher da minha vida partir sobre os meus olhos era insuportável. Meus passos ligeiros automaticamente fizeram eu voltar para o prédio. Fui entrando no apartamento com pisos firmes e rápidos até meu quarto e não me atrevi de olhar na cara daquele homem hipócrita. Tudo que eu sentia sobre aquele ser humano imprevisível era resumido em uma só palavra...Nojo. Apenas nojo. 

 

// MINUTOS ATUAIS //

 

Sair daquela posição e me direcionei até o criado mudo ao lado de minha cama. Peguei o meu celular sobre o mesmo, que estava ao lado do abajur, e desbloqueio a tela do visor. Minha caixa de mensagens estava lotada com recados da Ino, Sakura e Temari. Elas pareciam preocupadas comigo , e de acordo com uma das mensagens souberam do meu estado através do Itachi. Maldito! Sem querer esperar muito eu liguei para Ino que depois de três toques atendeu minha ligação.

 

- Graças a deus, Sasuko! Você finalmente deu um sinal de vida. - exclamou demostrando uma voz preocupada e desesperada.

- Não estou muito bem, Ino. Hoje, literalmente, tive o pior dia da minha vida! Meu pai falou coisas horríveis para a Naruko no meio do jantar aqui em casa. 

- Oque aconteceu?

- A Naruko... Terminou comigo. - só de falar essa pequena frase, minha vontade de chorar voltou.

- Caralho! Por essa eu não esperava. - um silêncio foi plantado ao fim de sua frase. Até que ela resumiu palavras e começou a falar novamente - Olha, sei que deve está difícil para você pois sei que ama a Naruko mais do que tudo. E como sei. Mais não desista agora! Quando eu era pequena minha vó sempre dizia '' Se você realmente ama oque deseja deve lutar por ele, mesmo que isso custe sua dignidade ou os seus principais objetivos'' e vai por mim, siga esse conselho! Se ama a Naruko, mostre isso a ela. Lute por ela! 

 

Me calei durante a ligação e fiquei presa aos meus pensamentos. Ino estava certa, eu tinha que lutar! A Naruko sempre teve em todas as ocasiões, todas! Quando eu tinha me apresentando em um palco para tocar piano, ela estava e meu pai não. Quando eu estava prestes a sofrer um acidente de bicicleta ela me salvou, meu pai não. Toda minha vida eu só tinha a presença de uma pessoa, a Naruko. Aquela garota aguentou tudo por mim e tudo foi por amor! Sabe aquela pessoa que é a única que me faz sorrir? Pois é, era ela! 

 

- Ino, eu tive uma ideia, mais você vai ter que me ajudar. - foi minha vez de falar.

 

 

 


Notas Finais


Oque será essa ideia? Descubra no próximo capitulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...