História Amor entre Amigos - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys (bts), Drama, Jikook, Nanjin, Romance, Taegi, Vhope, Vkook, Vmin, Yoonmin
Exibições 48
Palavras 1.797
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá leitores, temos mais um capitulo, o Taehyung tem muita culpa para liberar ainda, muito remorso pelo o que ele fez... Mas ele também perceberá que é amado, apesar de tudo, mas como ele vai lidar com a vergonha e a culpa de ter mentido e ainda encarar os amigos. Vamos conferir... Boa Leitura.

Capítulo 16 - Amor Fraterno


Fanfic / Fanfiction Amor entre Amigos - Capítulo 16 - Amor Fraterno

                Durante o dia todo, o Doutor Eduardo, fez exames em mim, pra saber se estava tudo bem, se havia algo errado, se estava me recuperando internamente, se a medicação estava fazendo efeito e se eu já poderia ter alta. Meu corpo ainda doía, mas aos poucos a dor ia ficando mais branda, no decorrer das horas, ali naquele hospital, eu era levado de uma sala a outra, para fazer exames, bater raios x e tomografias, eu sentia muito frio, pois só vestia aquela camisola, na qual era aberta atrás, eu me sentia exposto, violado, com as varias mãos que me tocavam, olhares que me observavam e agulhas que me perfuravam, eu ainda pensava em como o Doutor Eduardo me tocou, foi estranho, ele era estranho e ainda tinha aquele olhar de tarado, será que ele me desejava, mas eu não tinha certeza de nada, poderia estar enganado, mas isso não me impediu de pensar em varias teorias, esse podia ser o olhar dele mesmo, ou ele poderia ser um pervertido, que estuprava os pacientes e isso me deixava aflito, porque quem me garante que todo o tempo em que eu fiquei desacordado eu não fui estuprado, estava com medo, mas minha mãe que estava sempre do meu lado me dava segurança.

                Quando a enfermeira veio trocar os meus curativos eu pude ver a cicatriz, as cicatrizes, era um enorme corte que dividia o meio peito em dois, começava do final do meu pescoço e descia até o umbigo, agora estava tudo costurado, como um remendo de roupa, eu passo a mão sobre ela e me arrepio, me sentia estranho tocando naqueles pontos, os outros dois pontos eram menores e se localizavam um no lado esquerdo e outro no lado direito do meu abdômen. Finalmente eu pude me ver depois do acidente, no espelho do banheiro, eu estava acabado, estava muito magro, meu rosto estava roxo ainda, cheio de hematomas e cortes já cicatrizados, pelo meu corpo haviam varias feridas causadas pelo atropelamento, era com se minha pele tivesse sido passada por um enorme ralador, mas eram feridas superficiais já cicatrizadas.

                Eu andava com o auxilio de uma cadeira de rodas, devido minha perna e minha mãe também me ajudava, depois dos exames eu tomei um banho e finalmente vesti uma cueca, porém tinha que continuar com a camisola e ainda com o soro furado na veia do meu pulso, também tive que recolocar os eletrodos, meu coração precisava ainda ser monitorado. Minha mãe me ajudou a deitar na cama e a enfermeira me colocou novos curativos, quando terminou minha mãe ligou a televisão que tinha na parede do quarto e ficamos ali assistindo, eu queria comer alguma coisa, mas ainda não podia, apesar de não estar com fome, era só à vontade.

                Eu passei horas ali entediado, na televisão não passava nada de bom, tudo era muito chato e eu não tinha o que fazer a não ser olhar para a brancura do quarto e pro monitor que monitorava meus batimentos cardíacos, sentia falta do meu celular e estava ansioso para o Jimin chegar, queria saber se a galera vinha, queria ver o Hoseok, eu só queria olhar pro seu sorriso e esquecer os problemas, mas parecia que as horas não passavam. De repente a galera adentra o quarto fazendo barulho, minha mãe dá um pulo da poltrona assustada e eu os vendo me ajeito na cama já com um sorriso no rosto, eles vêm até mim e eu podia ver a felicidade e o alivio nos seus rostos por me verem bem.

Yoongi – Olha quem ta vivo! Vaso ruim não quebra.

                Todos riem.

Jimin – Menino para com isso. Você ta melhor Taehyung? Eu disse que eles vinham...

Jin – Não assusta mais a gente assim Taehyung.

                Ele apertou meu ombro e meus olhos se encheram de lagrimas.

Taehyung – Galera...

                Falei ameaçando chorar.

Namjoon – O menino pra dar trabalho, a gente se preocupou a toa hehehe.

Hoseok – É Taehyung ficamos desesperados vendo você naquele estado.

Yoongi – O Hoseok foi o que mais chorou.

                Ele riu e o Hoseok lhe deu um leve soco no braço envergonhado.

Taehyung – Yoongi doce como sempre...

                Lagrimas desciam pelo meu rosto, eu era querido apesar de tudo, eles me amavam, mas o Jungkook não estava entre eles.

Jin – Não chora Tae o pior já passou.

                Ele me abraçou.

Namjoon – Quando o Jimin disse que você tinha acordado, eu quase não acreditei.

                A minha mãe que ouvia tudo, rindo da galera, se levanta de onde estava e nos deixa sozinhos.

Taehyung – Pessoal desculpa, eu não queria preocupar vocês.

Yoongi – Ah cara foi um acidente, você ser atropelado, relaxa...

Taehyung – Jin, Namjoon eu sei que a gente ta brigado por...

                Namjoon me interrompe rindo.

Namjoon – Ei já passou, não vamos perder tempo com briguinhas sem sentindo.

Jimin – Isso mesmo gente, o que importa é a amizade.

                Eles me abraçam.

Taehyung – Eu sei, mas tudo o que eu fiz...

Yoongi – Eita e o que você fez?

                Todos se entre olham e o Jimin era o que mais estava confuso.

Jin – Olha amigo errar é humano, nós fazemos escolhas erradas e temos que pagar por elas, agora é aprender e não erra mais.

                Eram palavras duras, que eu precisava ouvir, ele e Namjoon ficaram sérios, deviam saber o que eu tinha feito pra estar nesse estado, não aguento encará-los e desvio o olhar.

Hoseok – Taehyung me desculpa, porque é minha culpa.

                Ele passa na frente do Jin e pega na minha mão, apertando-a com força e pressionando a agulha do soro na minha pele, que estava ali, eu grito:

Taehyung – Ai!

Hoseok – Me perdoa.

                Diz e solta a minha mão, ele parecia está tenso.

Hoseok – Foi por minha causa que você teve esse infecção, eu que te levei naquela boate, olha eu não sabia que eles colocavam drogas nas bebidas.

Yoongi – Tu é muito vacilão cara.

                Ele riu.

Jimin – E você que levou ele pra um cabaré!

                Todos já sabiam e morria de vergonha indo pra debaixo do coberto e eles caem na gargalhada.

Jin – Taehyung você foi muito imprudente sair com o Yoongi assim, as coisas insanas que ele faz não é pra qualquer um.

Yoongi – Ei ta me chamando de louco é!

Namjoon – Tae você não precisa ter vergonha de tentar novas experiências...

Yoongi – Se você broxou na hora H, não tem problema não.

Namjoon – Arregão!

                Todos riem de novo.

Taehyung – Ei eu to aqui, parem de falar disso.

                Digo e saio debaixo das cobertas sério.

Yoongi – Relaxa.

Jimin – É mano relaxa, mas o que levou você sair na gandaia com esses dois...

                Ele falou rindo e um silêncio constrangedor tomou conta do quarto, ele não percebe, e o Hoseok logo muda de assunto:

Hoseok – Tae eu trouxe algo pra você...

                Ele pega sua mochila e tira de dentro uma caixa de presente, de cor rosa, retangular com um laço nada discreto no meio, eu fico surpreso e os outros riam de quão brega o Hoseok era, mas eu achei muito legal da parte dele, ele me entrega o presente com aquele sorriso que eu queria ver e ao ver um grande peso sai do meu coração e suspirei aliviado. Sem perder tempo eu rasgo papel ansioso pra saber o que era e era uma caixa de bombons, mas não qualquer caixa, era a caixa de bombons, com vários chocolates finos e trufados, parecia ter sido muito caro e me surpreendi, dizendo:

Taehyung – Ah! Hoseok chocolate, eu não acredito, obrigado.

Hoseok – Eu sei que você adora um doce...

                Ele sorriu e eu sorri, mas o meu sorriso não durou muito, porque lembrei que não podia comer e ele ficou intrigado como meu desanimo.

Taehyung – Eu adorei cara, mas eu não posso comer nada ainda.

Hoseok – Ah eu não sabia.

Yoongi – Tinha que ser o Hoseok cabeção.

Jimin – Não tem problema nada será desperdiçado.

                Ele arranca a caixa das minhas mãos, com um sorriso malicioso no rosto, abre e começa a comer os chocolates, o cheiro que emanava da caixa, vinha até mim e me extasiava só aumentando a vontade de comer. Fico revoltado e falo:

Taehyung – Você vai comer na minha frente?

Jimin – Sim...

                Disse já comendo, todos riram e foram comer com ele os chocolates e fiquei só olhando com um olhar pidão.

Taehyung – Ei isso não se faz, isso é tortura... Vocês são do mal...

                Não demorou muito e só tinha sobrado a caixa vazia, voltamos a conversar e a colocar o papo em dia, eles falavam e eu percebi que eles evitavam um assunto, desde que tinham chegado não haviam tocando no nome do Jungkook e eu tive que pergunta:

Taehyung – Gente e o Jungkook?

                Um silêncio constrangedor reinou no quarto mais uma vez.

Jimin – Ai pra que você quer saber dele!

                Ele falou meio bravo.

Hoseok – Eu não vejo ele faz tempo, deve estar se sentindo culpado, sei lá...

Yoongi – Ou comemorando hahaha!

Jin – Que isso cara.

Namjoon – Olha Tae, ele ta sim se sentindo culpado, o cara ta muito mal.

Jimin – Acho é pouco!

Jin – Jimin!

Jimin – Jin é por causa dele que o Tae ta nesse estado, ele é um monstro.

Hoseok – Não exagera Jimin.

Jimin – Você fala isso por que não estava lá! A forma que ela batia no Taehyung, ele parecia um animal descontrolado.

Namjoon – Cara eu sei que o que ele fez é errado, nada justifica violência, mas ele é nosso amigo.

Jin – Taehyung sempre existe perdão para quem amamos.

Namjoon – Cara o Jungkook está arrasado, se você visse o estado dele, ele se culpa por ter quase te matado.

Jimin – Ah ele ta sentindo remorso, estou muito me importando.

Jin – Jimin, por favor! Taehyung ele ama você e se arrepende amargamente pelo o que fez...

Namjoon – Apesar de tudo vocês são amigos.

Taehyung – Porque ele não veio?

Namjoon – Ele ficou muito aliviado, quando contei que você tinha acordado, se não veio é porque ele deve estar com medo.

Yoongi – É, eu entendo ele cara, medo de te encarar de novo, depois de te espancar.

Jimin – Galera! Vamos para de falar dele...

                Ele gritou e mudaram de assunto, pediram para ver os meu pontos da cirurgia, eu levanto a camisola, puxo o curativo e os mostro, o longo corte que separava o meu peito em dois, eu os mostrava e pensava o quão louco eu fui, porque eu tinha que correr para o meio da rua, será que lá no fundo tinha sido de propósito, será que foi o efeito da droga que me levou a fazer isso, eu não sabia e a culpa pesava ainda mais em mim, pelo o Jungkook, ele estava sofrendo por minha causa, eu que menti e o enganei, enganei todo mundo, agora estava sendo muito falso comigo mesmo, não merecia o amor que eles me davam, não merecia meus amigos.


Notas Finais


Eu sinceramente estou com muito dó do pobre Tae, ele ta sentindo agora as consequências, o peso por ter traído os amigos é demais pra ele, o que ele vai fazer, ele vai contar a verdade? ele vai mentir mais? Confira no próximo capitulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...