História Amor Entre Ossos - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bones
Personagens Personagens Originais
Tags Bones, Investigação, Mortes, Romance
Visualizações 5
Palavras 800
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Self Inserction, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii, amores! Espero que gostem desse Capitulo!

Capítulo 2 - Morte no desfiladeiro (Parte 1)


Fanfic / Fanfiction Amor Entre Ossos - Capítulo 2 - Morte no desfiladeiro (Parte 1)

Por Bryan on 

Eu já sabia que ela estava cheteada comigo. Já era de se esperar depois do que o meu chefe me deu o merito que eu disse que não era meu e sim de Kaily e sua equipe de pisca-pisca. 

Estavamos num caso muito complicado, o corpo estava decomposto e o cranio dilacerado, totalmente em pedaços, Kaily iria ficar bastante tempo naquele laboratório. Eu sei que ela ama esse laboratório mas sei que ela as vezes precisa relaxar e ter alguém para ama-lá depois de um trabalho cansativo. 

Quando estavamos olhando o corpo e procurando evidências importentes. Quando eu olhei no chão eu vi uma lasca de uma placa.

-Kaily?- eu a chamei.

-Sim, Bryan!

-Olha acho que isso é muito importante...-falo isso ela se aproxima de mim.

-Wow, Bryan! Isso é realmente importente! -Ela pegou os seus saquinhos de evidências e colocou essa lasca no saquinho.- Vou levar isso para que o Luck analise...

Luck é nada mais nada menos que um dos pisca-piscas da Kaily. Voltamos para o laboratório, aquele lugar eu me sentia meio que estranho, aquele lugar não é para mim só vemos corpos sem vida pessoas que tinham muito o que viver e outras pessoas que as amavam. 

-Drº. Luck! Eu tenho aqui vários tipos de evidências para que você alisa-lás!

-Ah sim, Drª Kaily!- ele pegou as evidências. -Olhem só! Uma lasca! Posso descobrir a marca da tinta e o tipo de metal que foi usado! -Ele foi pra perto do corpo e pegou uma larva que estava no corpo. -Olá! Vou saber exatamente quando esse carinha foi morto.

-Ótimo, isso vai facilitar nosso trabalho! Caio, vc já pode retirar toda a carne?- ela se virou para seu estagiário Caio Fox. Ele é muito inteligente e ele nunca erra. 

-Drª. Kenner, retirarei toda a carne que sobrou no corpo.- ele logo começou a retirar a carne. -Se vocês me permitem, onde esse corpo foi achado?

-Esse corpo foi achado num desfiladeiro por um casal que estava, digamos que bem animados, se é que vocês me entem...

-Ah você quer dizer que eles estavam fazendo sexo...-Caio falou meio confuso.

-Não, Caio! Ele quis dizer que eles estavam quase fazendo mas quando viram tomaram um susto! E a noite de diversão deles se tornou uma noite bem nojenta e assustadora!- Luck terminou a frase com um leve riso sarcástico no rosto. 

Todos começaram a trabalhar então eu voltei ao meu escritório, comecei va ler os arquivos e esperei a ligação de Kaily sobre novas descobertas no corpo. E não demorou muito, meia hora depois que eu cheguei Kaily me ligou avisando que havia achado o ferimento que causou a morte e que já sabia que era a vitima.

A vitima era  Mark Longer, ator que trabalhava em comerciais na tv e na internet. Ele era filho do maior empresário de Los Angeles Josh Longer. O pai informou o desaparecimento do filho havia mais de um mês. 

Como eu já tinha a identidade da vitima eu teria que ir dar a notícia para o pai de Mark. Passei no laboratório para que Kaily fosse comigo falar com a família, seria uma boa experiência para ela, isso pode fazer com que seja menos fria. Ela aceitou ir comigo e ficou muito animada, claro que não demonstrou mais eu sei que ficou, então partimos para a mansão dos Longer. 

Chegando lá, o pai de Mark estava muito preocupado e parecia muito abatido. Podia se perceber que ele e o filho eram bem próximos, como amigos e confidentes. Eu percebi que Kaily observava o ambiente. Eu fiquei me perguntando o que ela tanto observava. 

Quando saimos, ela estava calada apenas perdida em seus pensamentos. Então resolvi perguntar o que ela tanto observava.

-Kay, o que você estava observando na mansão dos Longer? -perguntei bem direto pois eu sei que ela não gosta muito de rodeios.

-Eu estava observando como era distribuido as coisas naquela casa... -ela fez uma pausa. -Tinha muitas fotos do filho em vários momentos de felicidade. 

-Então você acha que ele e o filho eram muito amigos? -pergunto já sabendo a resposta.

-Que ele amava muito o filho, o que você já sabia, Bryan... -ela me respondeu dessa maneira. Ela me conhece mesmo. 

-Você realmente me conhece, Kay... -rio de leve. 

Voltamos para o laboratório. Kaily ficava sempre tão serena em seu trabalho, ela se empenhava sempre em descobrir o que aconteceu com aquela pessoa. 

Esse trabalho foi tenso, descobrimos que Mark seria pai daqui a dois meses. A namorada está grávida, ela o amava bastante o namorado e estava muito abalada com a morte dele. 

Descobrimos também que ele e o pai estava brigados por causa de seu de seu trabalho de ator. Será que o pai tinha vergonha do que o filho faz?


Notas Finais


Semana que vem tem mais!
Bjnhos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...