História Amor Escolar - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kuroshitsuji
Exibições 247
Palavras 1.393
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá!
Gostaria de agradecer os comentários e os favoritos que venho tendo!
Espero que gostem do capitulo!

Capítulo 23 - Saía comigo.


Fanfic / Fanfiction Amor Escolar - Capítulo 23 - Saía comigo.

Sebastian- Nossa! Eu deixei você tão avoado, que nem deu pela falta da mochila! Mesmo com seu celular aqui! Vou até ficar convencido desse jeito.

  Os olhos azuis foram para o estande, provavelmente era o local em que guardaria seu celular, em seguida abaixou os olhos corado.

Ciel –N... Não fale como se eu... Tivesse passado o dia inteiro pensando em você.

Sebastian-Imagino que não, seus olhos estão um pouco inchados, o que me leva a pensar que você estava dormindo.

  Em um gesto de nervosismo, Ciel puxou a franja para cobrir os olhos, Sebastian era muito perceptível...

Ele deixou a mochila em uma cadeira.

Sebastian-Eu conheci seu pai.

Um gemido foi ouvido.

Ciel-Ele não fez um monte de perguntas estranhas fez?

O moreno riu.

Sebastian-Há não muitas. Mas tipo, ele podia ser mais discreto...

Ciel-...

Sebastian- Faltou pouco ele virar para mim e perguntar: “Quais são suas intenções com o meu filho”? Ou algo como: “Se você tocar em um fio de cabelo dele, eu irei arrancar sua mão fora”!

  Ciel escondeu o rosto no travesseiro. Não precisava ter uma visão muita boa para ver que o rosto dele ficou extremamente vermelho.

Sebastian- Foi a primeira vez que fui bombardeado logo de cara, pelo pai de um garoto recém-conhecido.

Ciel- D... Desculpe!!!

Sebastian riu, o menor era muito fofo.

Sebastian- Ele é um pai coruja.

Ciel- É porque sou filho único...

Sebastian- Eu também sou.

Ciel- Ma sob, eu pareço bem mais delicado que você, acho que isso desperta o lado superprotetor nele.

Os olhos vermelhos do outro se focaram nos seus.

Sebastian- De fato, você parece precisar ser protegido.

Ciel-...

Em algum lugar fora do quarto, Lyon latia alegremente.

Ciel- Desculpe...

Sebastian- Pelo quê?

  Ciel desviou os olhos e apertou mais o objeto fofo que estava em seus braços.

Ciel- meu pai... Deve ter de deixado desconfortável...

  O Michaelis admitia que teve que se segurar para não rir, não esperava que esse assunto fosse levado tão a sério.

Sebastian- Ele não fez tantas perguntas assim, só me perguntou quem eram meus pais, o que eles faziam, se eu estudava com você, se era solteiro.

Ciel- E... O que você respondeu?

Sebastian- Como assim? Eu respondi a verdade. Que estou solteiro... Por enquanto.

  Ele levantou os olhos de forma tímida para o cara a sua frente.

Sebastian- O que ele pensou sobre isso, já é problema dele.

Ciel- E... O que você quis dizer com isso?

Sebastian apontou para a cama.

Sebastian- Posso me sentar aí?

  O garoto corou um pouco mais, mas logo concordou com a cabeça, deixando o travesseiro em seu colo. O mais alto sentou-se do lado dele e sorriu ao constatar a marca arroxeada  em sua pele, se perguntava se ela havia sido vista pelo garoto.

Sebastian- Seu pescoço, você... Reparou nele?

A mão do Phantomhive foi até o lado em que se referia e um rubor nada discreto passou pelas bochechas dele novamente.

Ciel- Eu... Reparei...

Sebastian se aproximou dela, o fazendo dar um pulo.

Sebastian- Ficou mais visível do que eu imaginei.

  O moreno estava perto demais, em um gesto automático, Ciel inclinou o corpo para trás e colocou uma mão no ombro dele.

Ciel- S... Sebastian!

  Se inclinasse um pouco mais o corpo, o Michaelis acabaria deitando o outro na cama.

Sebastian- O que foi? Depois de hoje, do nosso delicioso beijo e da sua linda declaração, vai dizer que ainda sente vergonha por eu estar tão perto?

  Ciel fechou os olhos fortemente, as palavras proferidas o acertaram em cheio, era verdade, como podia sentir constrangimento sendo que se beijaram tantas vezes (Nem foram tantas) seguidas.

Ciel- Eu... Eu...

O d e olhos rubros acariciou o lábio inferior do ser a sua frente.

Sebastian- Não me canso de pensar que você é o garoto mais fofo que já conheci na minha vida.

Ele desviou os olhos azuis.

Ciel- A... Aposto que diz isso para todos...

  Não aguentou, uma risada alta e descontrolada rompeu pelos lábios do mais alto, fazendo as sobrancelhas do Phantomhive se curvarem.

Sebastian- HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA! HAHAHAHAHA! HAHAHA!

 

 Os pais de Ciel conversavam.

Vincent- Esta ouvindo isso?

Rachel- Sim, eles devem estar se divertindo.

Vincent- Se aquele pirralho ousar fazer alguma coisa com o meu filho eu o mato! –A mulher riu e colocou as mãos nos ombros do marido.

Rachel- Que pai ciumento eu fui arrumar para o meu filho, huhu.

Vincent sorriu.

Vincent- Pois é, você arrumou um pai muito ciumento para o Ciel. Então é bom aquele cara... –Não terminou a frase.

 

  Aquela altura, Ciel já estava se sentindo constrangido pelas gargalhadas do outro.

Ciel- Q... Qual é a graça idiota? –Pequenas lagrimas saíam dos olhos vermelhos enquanto tentava respirar.

Sebastian- HAHA!!! Desculpe... Haha...

  Não soube dizer se realmente fez, mas sentiu um biquinho se formar em seus lábios.

Sebastian-... É só que achei engraçado. –O maior fez  questão de inclinar sue corpo para o dele novamente.

Sebastian-... É que eu acho sua insegurança realmente muito fofa.

Ciel- E... Eu não a acho fofa...

Sebastian- É claro que não, afinal, você é tímido.

Ciel...

O Michaelis endireitou a coluna e olhou d elado.

Sebastian- Vamos sair?

Ciel- Agora?

Sebastian- Não, eu quis dizer como... Sair como ficantes.

Ciel-F... Ficantes?

Sebastian- É, sabe entrar naquele período como “conhecendo melhor”, onde eu descubro mais dobre a sua personalidade, e você descobre mais sobre a minha, e depois de um tempo, vemos no que vai dar, se namoramos ou não. E ai? Aceita?

Ciel- Sabe... Você é muito direto... –O outro riu.

Sebastian- Só um pouco.

Ciel-...

  Conhecer melhor... Não era um termo amplo demais? Eles estariam saindo entre si, mas também poderiam sair com outras pessoas, eles apenas seriam mais íntimos do que eram com seus amigos normais, certo? Claro que sabia que não conseguiria ser apenas um “amigo comum” de Sebastian, sabia disso desde o momento em que se beijaram pela primeira vez, ou talvez desde que conversaram pela primeira vez. Então estava tudo bem aceitar ser ficante dele não é? Apesar de não ser um terno que gostava de usar relacionado a si, o fazia sentir como se fosse só mais um, no entanto era errado ele querer ser tão importante para o moreno a ponto de querer ser o único, já que o se conheciam tão pouco...

Ciel- Posso te fazer uma pergunta?

Sebastian- Claro.

Ciel- Você... O que você vai fazer se... Eu aceitar?...

Sebastian- Hum... Não sei se estou entendo onde você quer chegar Ciel.

Ciel-...

Sebastian- Vou tentar de fazer entender algo que queira que você entenda, mesmo sem ter certeza de que era isso que você queira entender ok?

Ciel- Ok...

Sebastian- Quando pedimos para alguém ser nosso ficante, podemos sair com vários ou só com um. Mas se você estiver apenas com um ficante, o que acha que significa?Ciel- O que?

Sebastian- Significa que você esta o levando a sério, e por isso nãoi fica com outros, no entanto, levar seu ficante a sério não quer dizer necessariamente que estão namorando, mas sim perto disso, e que só não estão ainda, por causa de algum empecilho, insegurança, ciúmes demais, duvidas, falta de experiência e confiança,  ou até mesmo porque se conhecem a pouco tempo e tem medo de dar esse grande passo, o que é perfeitamente compreensível.

  Essa ultima parte foi como uma indireta, ou deveria dizer que foi “uma direta”?

Sebastian- Será que você me entendeu?

  O garoto apenas balançou a cabeça, havia entendido tudo.

  O moreno jogou a cabeça para trás e suspirou profundamente.

Sebastian- Se você aceitar sair comigo. Eu vou sair só com você. Porque você é o único que prendeu minha atenção no momento, e você não é o tipo de garoto que gostaria de sair com alguém que tivesse mais de um ficante certo? Isso responde sua pergunta não é?!

  Sentiu um leve rubor passar por suas bochechas. Era tão fácil lê-lo.

Ciel- É... Isso responde minha pergunta que... Eu nem fiz. -O outro riu.

Sebastian- Não se preocupe com isso, o mais importante agora é a sua resposta para a minha pergunta.

Ciel-...

Sebastian- E se por acaso, você quiser sair com mais alguém além de mim, fique a vontade, vai me incomodar, mas farei o possível para não ser possessivo ou ciumento.

Ciel-... Eu não sairia com outro...

Sebastian- Hã?

Ciel- Eu...

Sebastian- Você aceita sair comigo?


Notas Finais


Perdoem-me se houver erros.
Vejo vocês no próximo.
Até.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...