História Amor Esquecido - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Christa, Kanato Sakamaki, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz"
Tags Drama, Mistério, Subaru
Exibições 51
Palavras 899
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiiiiiiii Sorvetes!

Mais um capítulo para vocês!

Boa leitura ^^

Capítulo 2 - Olhar


Fanfic / Fanfiction Amor Esquecido - Capítulo 2 - Olhar

 

A garota deu três batidas na porta. Esperou um pouco e a porta se abriu sozinha. Qual foi a sua reação? A mesma calma de antes... É impressionante que ela seja humana, se não sente medo desta mansão. Ela, a passos lentos e calmos, entra na grande mansão.

A morena nem sequer olhava para os lados, apena para a sua frente. Ela avista a sua frente, uma porta, provavelmente a que levaria a garota à sala de estar. A pequena abre aporta e se depara com uma grande e luxuosa sala de esta. Os móveis eram antigos, mas tinham seu charme para alguém que é fã da idade medieval.

Naquela sala se encontravam seis rapazes muito diferentes entre si. Era quase impossível para um desconhecido imaginar que eles fossem irmãos, mesmo que para alguns, fossem apenas do mesmo pai.

Havia um de pé com postura reta, dois dentados em um sofá, um sentado em uma poltrona, outro deitado em outro sofá (provavelmente dormindo) e, por último... um de pé, mas de costas para a garota. A garota permaneceu parada, sem expressão alguma. Mas seus olhos se encontravam pousados em um certo albino, que não a havia visto ainda, pois estava de costas à ela.

Depois de segundos de silêncio, o segundo mais velho dos irmãos, Reiji, se pronunciou:

- Bom, vejo que temos uma visita. Faça o favor de apresentar-se. – Disse de forma educada. Suas palavras eram ditas com dureza e parecia que ele desprezava o ser com quem estava dialogando, mesmo tentando não demonstrar em sua fala.

A garota permaneceu em silêncio, só que agora, com a cabeça abaixada. O silêncio dela fez com que o vampiro que usava óculos se irritasse. Para ele, era uma falta de modos não responder aos outros, especialmente seus superiores. A menina continuou fitando o chão, mas consegui pronunciar suas primeiras palavras desde que chegara à mansão:

- Sou Haya Matsuda. – Sua voz era calma, doce e celestial. Sua voz combinava perfeitamente com sua aparência delicada. Estas palavras foram pronunciadas de forma baixa, mas todos ali presentes conseguiram ouvi-las perfeitamente, por serem vampiros e terem uma audição muito apurada.

Depois que este nome fora mencionado pela garota, o albino arregalou os seus olhos. Ele ficou paralisado não só pelo nome, mas também pela voz que o mencionara. De alguma forma, este nome lhe era muito familiar, e a voz, mais ainda. Ele se virou rapidamente para ver quem era a autora daquela linda voz. O albino ficou em estado de choque, mas não era pela beleza da garota, mas sim pela aparência familiar que ela tinha.

O vampiro tentava ao máximo se lembrar da onde a havia visto, mas as suas tentativas eram falhas. Não conseguia de forma alguma se lembrar dela. Haya parecia estar calma mesmo com a reação repentina do albino, mas em sua cabeça ninguém sabia o que estava se passando. Eles começaram a se encarar. Os dois olhavam bem no fundo dos olhos um do outro. O resto dos irmãos não estavam entendendo nada do que estava acontecendo.

- Não acha melhor nós nos apresentarmos também, Reiji? – Pergunta Ayato já cansado de tanta demora e dos dois ficarem se fitando por tanto tempo.

Logo após mencionadas tais palavras por Ayato, o albino virou sua cabeça para o lado e passou a fitar a parede, se repreendendo mentalmente por ter se hipnotizado pelos encantos e mistérios da jovem garota, mencionando um pequeno “Tsc”. Haya, por outro lado, não se importou com o que o ruivo disse, e continuou a observar Subaru sem nenhuma expressão em seu rosto.

- Vamos nos apresentar agora, este é Shu, o primeiro filho. – Disse Reiji apontando para o loiro que estava deitado em um sofá – Eu sou o segundo filho, Reiji. Ayato, o terceiro – Apontou para o ruivo com olhos semelhantes a esmeraldas que olhava com um sorriso superior para Haya – Laito, quarto filho – Era um ruivo que usava chapéu e olhava maliciosamente para a garota, ele se parecia um pouco com Ayato – Kanato, o quinto filho – Apontou para um garoto que segurava um urso em seus braços, ele possuía cabelos roxos e olhos da mesma cor, além de poder ser julgado por humanos de psicopata – E por último, Subaru.

Depois de ouvir o último nome, Haya sentiu uma pontada em seu coração, mas não foi capaz de mostrar isso em sua expressão. Ela nunca mostrava seus verdadeiros sentimentos em sua expressão facial ou em suas palavras. A garota guardava tudo o que sentia para si mesma.

- Teremos uma nova linda Bitch-chan para brincar... que interessante. – Diz Laito fitando a garota de cima a baixo com um sorriso malicioso em seus lábios. A garota nem sequer ouviu direito o que Laito disse, pois seus pensamentos estavam em outro lugar.

- Ela parece uma boneca, né Teddy? – Disse Kanato observando a garota e a imaginando com um vestido de noiva junto a sua coleção doentia de bonecas.

- Parem de enrolação e contem logo a ela! – Diz Subaru sem paciência e logo socando a parede, fazendo a mesma se rachar.

Haya olha novamente para Subaru, ela não havia entendido muito bem o que o albino havia dito, mas também não estava com medo da ação que o mesmo havia feito (mesmo sendo impossível para um humano fazer isso). Mal sabia ela, o que iria lhe acontecer com a sua chegada a esta misteriosa mansão. 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!

Até a próxima meus sorvetes ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...