História Amor Estrangeiro 2 - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Medicina
Exibições 28
Palavras 1.137
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpe qualquer erro e tenham uma boa leitura. ^_^

Capítulo 6 - O jantar


Até que chegamos, toquei a campainha e logo o Jung Hee abriu.

Jung Hee: Olá sr. e sra. Kim, entrem.

Eles apenas sorriram e entraram.

Jung Hee: E aí Dong-yul, oi Yang Mi.

Yang Mi: Oi!

Dong-yul: Vamos? Eu quero te mostrar umas coisas.

Jung Hee: Ok, entrem.

Entramos, cumprimentei as pessoas e entrei no quarto do Jung Hee.

Dong-yul: Uai, Soo Min?

Soo Min: Oi, tá surpreso com o que? Os nossos pais são melhores amigos, lógico que eu iria vim.

Dong-yul: Ah nossa, eu ia te dá uma coisa, mas não vou mais.

Soo Min: O que? Ah não me dá, desculpa, foi sem querer, me dá por favor. - Fala agarrando meu braço.

Dong-yul: Era isso... - Tiro do bolso um colar.

Sim, eu comprei um colar pra Soo Min, ela passou por uma loja querendo um colar e então eu comprei. Era um colar de estrela, ela sonha em ser cantora igual o pai, e tem uma voz linda.

Soo Min: O colar que eu tava querendo! Obrigada Dong-yul, obrigada mesmo. - Fala pulando. - Te amo muito. Sabe que é meu melhor amigo né. Mas... Considero como primo.

Dong-yul: Pra mim tanto faz, contanto que nossa amizade prevaleça.

Soo Min: Claro! O que eu iria fazer sem meu primo?

Dong-yul: Nada.

Soo Min: Não sou tão inútil assim não! - Fala fazendo bico.

Dong-yul: Imagina... Então, o que você tava fazendo?

Soo Min: Eu tava jogando.

Dong-yul: Que jogo?

Soo Min: Esse aqui do piano.

Dong-yul: Ah eu já vi esse jogo, tô no nível 29 ainda, já já passo pro 30. - Falo pegando meu celular e entrando no jogo.

Soo Min: Vamos fazer competição então?

Dong-yul: Vamos, que música você quer?

Soo Min: Eu quero a... Aquela lá do casamento, eu esqueci o número que é.

Dong-yul: Mas eu sei qual é. Vamos jogar então?

Soo Min: Vamos, 1…2…3!

Começamos a jogo, e adivinha quem ganhou.

Soo Min: Aaah! Ganhei!

Dong-yul: Não vale! Você me atrapalhou fazendo eu rir.

Soo Min: Quem riu foi você amigo, que se controlasse se não quizesse perder.

Dong-yul: Nem um pouco metida. Sabe... O arrependimento bateu bastante aqui.

Soo Min: Mas não importa, você já me deu. E vou colocar agora. - Ela joga os cabelos pro lado e tenta colocar o colar. Mas foi inútil, como sempre.

Dong-yul: Quer ajuda?

Soo Min: Sim, por favor. Mas não foge com o colar!

A pessoa oferece ajuda, sendo que seria mais difícil pra mim do que pra ela, porque eu não consigo ver de perto, então me aproximei pra colocar naquele buraquinho chato.

Até que consigo, felizmente! 

Dong-yul: Pronto.

Soo Min: Ah obrigada ficou li-

Ela parou quando logo percebeu, nós estávamos a milímetros de distância um do outro.

Jung Hee: Gente, o jantar tá pronto, se vocês quiserem te-

Logo nos afastamos com a "visita" inesperada do Jung Hee.

Soo Min: Estamos indo já. Vamos?

Dong-yul: C-claro.

Descemos, nos sentamos e começamos a comer, depois de terminar de jantar subimos de novo.

Jung Hee: O que aconteceu ali no quarto? - Fala sussurrando no meu ouvido.

Dong-yul: Onde tá a Yang Mi?

Jung Hee: Me responde!

Dong-yul: Eu tava colocando o colar que eu dei pra ela, ai ela virou e... Você viu.

Jung Hee: Uuh! Você gosta da Soo Min?

Soo Min: Que que tem eu? - Fala aparecendo na porta do quarto.

Jung Hee: Nada não, a Yang Mi tá com você?

Soo Min: Tá aqui comigo.

Jung Hee: Ah sim... Vai fazer o que agora?

Dong-yul: Nada.

Jung Hee: Então vamos pra outro lugar e deixar as meninas ai.

Soo Min: Não! Ficam aqui.

Jung Hee: Tá.

Entramos no quarto. Ficamos jogando e fazendo coisas nada de interessante.

Mãe: Yang Mi, Dong-yul vamos?

Yang Mi: Vamos.

Tio Taehyung: Soo Min vamos?

Soo Min: Claro appa. Tchau gente, até amanhã na escola.

...: Até, tchau!

Mãe: Vamos gente, seu pai tá esperando lá em baixo.

Dong-yul: Tá bom mãe.

Jung Hee: Tchau Dong-yul, tchau Yang Mi.

Dong-yul e Yang Mi: Tchau...

Saímos do quarto e descemos.

Yang Mi: Tchau sr. e sra. Jung, e obrigada pelo jantar.

Tia Sandy: Tchau flor, eu que agradeço por ter vindo.

Tio Jungkook: Tchau, muito obrigado por ter vindo fofinha.

Ela sorri e eu apenas me curvo, e saímos.

[…]

Chegamos em casa e logo fui pro meu quarto.

Pai: Filho tá tudo bem? - Fala gritando do andar de baixo.

Dong-yul: Tá sim, pai. Não se preocupa.

Yang Mi: Oppa, eu tô indo aí.

Não demorou muito e a Yang Mi surgiu no meu quarto.

Dong-yul: Aconteceu alguma coisa?

Yang Mi: Ia acontecer, olha... Eu vou te contar, mas não rir da minha cara e nem conta pra ninguém.

Dong-yul: Pode falar, mas senta primeiro né.

Ela senta, na verdade deita na cama e se cobre com o cobertor.

Yang Mi: Então, eu... Eu... É...

Dong-yul: Fala Yang Mi.

Yang Mi: Eu gosto do...

Dong-yul: Jung Hee?

Yang Mi: Como você sabe?

Dong-yul: Porque... Não sei, na verdade só sei mesmo.

Yang Mi: Ãh? Mas tá. Então, eu dizer pra ele, mas deu um nervosismo que eu não consegui falar.

Dong-yul: Irmã, quer um conselho?

Yang Mi: Diga.

Dong-yul: Não fala.

Yang Mi: E por que não?

Dong-yul: Porque se você se declarar e ele te rejeitar?

Yang Mi: Ele teria coragem?

Dong-yul: Acredito que não. Mas é bom você guardar o seu primeiro amor, que quando for a hora você falar.

Yang Mi: Ah... Mas é difícil guardar, dá vontade de falar logo.

Dong-yul: Mas segue meu conselho, com certeza vai dá certo quando for a hora.

Yang Mi: Promete que não vai deixar ele namorar?

Dong-yul: Prometo. - Fizemos promessa de mindinho.

Yang Mi: Mas, oppa. Você já se apaixonou?

Dong-yul: Não.

Yang Mi: Nunca teve um primeiro amor?

Dong-yul: Nunca...

Yang Mi: Pensei que você gostasse da Soo Min.

Dong-yul: Não, ela é como uma irmã pra mim. Fomos criados juntos, nossos pais são amigos a bastante tempo. Pra mim é nada além da amizade, e também se eu gostasse dela, ela não ia aceitar meus sentimentos, ela falou que quer seguir a carrera de cantora primeiro, e só depois de anos, talvez, iria pensar em namorar.

Yang Mi: Ah sim...

Dong-yul: Segue ela, você vai crescer bastante.

Yang Mi: Vou tentar. - Fala sorrindo.

Começo a mexer no celular.

Yang Mi: Oppa.

Dong-yul: Fala.

Yang Mi: Pode dormir aqui hoje?

Dong-yul: De novo? Você já dormiu ontem.

Yang Mi: Por favor.

Dong-yul: Tá, só hoje. Já tá com 14 anos.

Yang Mi: E daqui a 2 dias 15.

Dong-yul: Verdade... E daqui a 5 dias do Jung Hee.

Yang Mi: Ele é tão fofinho. Ele tem dentinho de coelho (só podia ser filho do Jungkook) e cabelo macio, e-

Dong-yul: Tá bom, chega.

Yang Mi: Tá com ciúmes oppa?

Dong-yul: Não tô com ciúmes, mas ficar falando de menino, cada detalhe do rosto, e que isso e que aquilo. Não tô afim de ouvir.

Yang Mi: Aish, mas você vai ouvir, eu vou te contar tudo. Você vai ser o irmão aconselhador.

Dong-yul: Tá, vai dormir, minha irmã apaixonada que amanhã tem aula.

Yang Mi: BOA NOITE OMMA E APPA. - Grita.

Dong-yul: Pra que gritar?

Yang Mi: Tô com preguiça de levantar.

Mãe e pai: Boa noite Yang Mi e Dong-yul.

Dong-yul: Boa noite mãe e pai.

Yang Mi: Vamos dormir?

Dong-yul: É o que eu tô tentando fazer.

Yang Mi: Ok então, boa noite.

Ela se ajeita e vira pro outro lado.

Dou um beijo na bochecha dela e me ajeito pra dormir também.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...