História Amor Estrangeiro - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Escolar, Romance
Exibições 115
Palavras 1.006
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - O passeio


Fanfic / Fanfiction Amor Estrangeiro - Capítulo 8 - O passeio

Cheguei em casa 22:00 horas, minha mãe estava sentada no sofá, quase adormecendo. Andei até ela pra tentar fazer ela acorda e então eu disse:

Eu: Mãe? Mãe? Acorda! Vai pra cama, eu já cheguei. - Ainda adormecida ela fala:
Mãe: Filha, eu tava te esperando, que bom chegou!
Eu: Vai pra cama, a senhora tá cansada. - E ela fala de novo:
Mãe: Eu tava te esperando.
Eu: Mas não precisava. Vem vou te levar até o quarto.

Levei minha mãe pro quarto e botei ela na cama, deu um beijo na testa dela e subi pro meu quarto, botei meu pijama, escovei os dentes, e já fui pra cama de tanto cansaço.
Pensei que ia acordar tarde, mas acordei no mesmo horário que eu acordo, então me arrumei e fiquei pensando aonde a Sun Hye iria me levar hoje...
Fiz tudo o que devia fazer e fui pro carro. Chegando na escola a Sun Hye, tava pegando seu material no armário, fui logo pegar as coisas no meu armário fingindo que não vi ela, e então abri meu armário, e vi de novo um monte de rabiscos, e pra piorar, tava escrito "Como eu amo o Kim Choi Pal", "Que menino maravilhoso", "Como eu gostaria de abraça ele"... Eu fiquei paralisada na frente do armário de tanta raiva, e bem na hora a Sun Hye chega e fala:

Sun Hye: Sayumi, nem te vi, você chegou a muito te- Ela parou de falar bem na hora quando viu o que tava escrito, senti ela ficar me olhando, e vendo meus olhos ferverem de raiva. - Sayumi!

Tentei me controlar o máximo possível, pra não ir na direção dele e mete um soco na cara dele. Então voltei ao meu estado normal, fechei a porta do armário com força, e vi aquele insuportável no final do corredor sorrindo pra mim. Então me virei rápido pra falar com a Sun Hye que ainda tava com a mão na boca:

Eu: Vamos sair daqui, Sun Hye.
Sun Hye: Você não tá com raiva?
Eu: Estou, mas é melhor me controlar, não sou de brigar.
Sun Hye: Você não vai fazer nada a respeito?
Eu: Não se preocupa.

Sorri pra ela, e fomos pra sala. Chegando na sala eu pergunto:

Eu: E então Sun Hye, você vai me levar aonde hoje?
Sun Hye: Você vai saber quando chegar lá, é um lugar muito lindo.
Eu: Hum... Vou começar a ficar ansiosa.
Sun Hye: Não precisa, só quero te mostrar ele, pra quando acontecer alguma coisa de ruim com você, você ir lá.
Eu: E esse lugar faz a pessoa feliz?
Sun Hye: Sim, muito!
Eu: Aah! Que bom então.

Como sempre tivemos as aulas. Quando chegou na hora do almoço, aquelas três meninas me parou e uma delas disse:

????: Que tipo de relacionamento você tem com o Choi Pal? Ele não para de te encarar. - Olhei pro lado e tava o insuportável lá me encarando e então eu falei:
Eu: Não tenho nada com ele, não sei quantos anos ele tem, e nem quero saber, quero esse menino o mais longe possível de mim. Por quê?
????: Nada não, que bom que você pensa assim.
Eu: Pois é, agora me dá licença.

Essas pessoas não deixa mesmo o povo em paz...
Terminei de almoçar e fui pra sala, tava ansiosa pra acabar logo pra ver que lugar é esse que a Sun Hye quer me levar. Até que finalmente acaba, e eu e a Sun Hye descemos rápido pra guarda os materiais pra saímos logo. Então eu falei pro meu motorista me buscar depois, porque eu ia sair com uma amiga. A Sun Hye disse que era perto da escola e dava pra ir andando.
Quando tava prestes pra chegar ela tampa meu olho com as mãos, até sinto cheiro de flor, aquelas flores que deixa o ar mais leve. Quando ela tira as mãos do meu olho, vejo que eram flores, por todo canto, todo tipo de flor, com bancos brancos, muito lindo, fiquei super feliz ao ver aquilo tudo. Depois de ficarmos um tempo lá, a Sun Hye disse surpresa:

Sun Hye: Oh! O carrinho de sorvete. - Me virei, pois tava cheirando as flores.
Eu: Ãh?
Sun Hye: Vou comprar pra nós. Já volto.
Eu: Mas... - Ela saiu correndo e foi comprar, quando voltou, disse:
Sun Hye: Toma! Já como não te perguntei qual era o sabor que você queria eu comprei de flocos que é meu preferido.
Eu: Sério? O de flocos também é meu preferido, obrigada!
Sun Hye: Que isso! Você é minha amiga. - Ela sorriu.

Então fomos andando e encontramos a pessoa que eu menos queria ver, que tirou minha felicidade toda, o insuportável do Choi Pal, então ele se aproximou e disse:

Choi Pal: Ora, ora... Olha quem está aqui.
Eu: Não acredito que até minha felicidade você vem estragar, além do meu armário. - Falei com o tão de voz irônico.
Choi Pal: Se estressou?
Eu: Não. Por quê?
Choi Pal: Nada não... Olha também quem está aqui... - Ele falou olhando pra Sun Hye. - Me lembro muito bem quando você chegou aqui, gostei muito daquele dia.
Eu: EI! - Gritei - Você não tem o que fazer não? Para de cuidar da vida dos outros! Você acha o mais poderoso de todos, mas na verdade quem tem medo de ser ignorado é você!
Sun Hye: Sa-yu-mi! - Ele ficou parado olhando pra mim e então eu puxei a Sun Hye e fui andando sem olhar pra trás.

Até que saímos da vista dele, e parei e soltei o braço da Sun Hye e disse:

Eu: Que raiva, desse menino, e ainda fi- Sun Hye me abraçou fazendo eu para de falar, e então ela falou ainda me abraçando.
Sun Hye: Obrigada Sayumi! Você foi a única pessoa que me defendeu. Obrigada mesmo!

Apenas retribuir o abraço. Acredito que ela não tenha me contado tudo o que aconteceu, mas fico feliz por deixar ela feliz.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...