História Amor Estrangeiro - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Escolar, Romance
Exibições 110
Palavras 918
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem do capítulo.
Tenham uma boa leitura!

Capítulo 9 - A verdadeira história


Depois de chorar muito, Sun Hye se acalma e ela liga pro motorista dela pra buscar e então fala:

Sun Hye: Você quer que meu motorista te leve em casa?
Eu: Não, eu ligo pro meu!
Sun Hye: Ah, ok então.

Então eu liguei pro meu motorista. O motorista dela chegou primeiro e ela fez questão de me esperar, pois não queria me deixar sozinha. Até que o motorista chegou e nos despedimos.
Chegando em casa era 19:40, minha mãe não estava ainda em casa, então fui tomar banho, e fui fazer meu dever de casa, e estudar um pouco. Enquanto estava fazendo meu dever de casa, fiquei pensando no que eu disse pro Choi Pal, será que peguei pesado demais? Eu nunca vi a cara dele assim... Ele sempre era o durão, será que ele teve ou tem um problema em casa? Melhor eu parar de pensar nisso.
Tinha escutado um barulho de porta abrindo, mais não liguei. Até que terminei de fazer o dever e de estudar e desci, minha mãe tava na cozinha fazendo a janta. E então eu falei:

Eu: Mãe? Por que não me chamou pra te ajudar?
Mãe: Oh! Pensei que você não tava em casa, já como está começando a sair.
Eu: Não, eu tava fazendo o dever de casa e estudando.
Mãe: Ah, sim! Já terminou?
Eu: Sim.
Mãe: Vai me ajudar então?
Eu: Claro mãe, se um dia eu não quiser cozinhar eu vou ta passando mal! - Sorri.

Então fui cozinhar com a minha mãe, meu pai chegou, e então fomos comer, terminei de come e subi pro quarto, escovei os dentes e fui durmir. Acordei um pouco mais tarde que o normal, e me arrumei rápido pra consegui chegar no horário, fazendo tudo o que devia, fui pro carro. Chegando na escola a Sun Hye me agarra.

Sun Hye: Bom dia! - Falou super animada.
Eu: Bom dia Sun Hye!
Sun Hye: Como você está?
Eu: Bem, e você?
Sun Hye: Muito bem!

Então entramos na escola e pegamos nossos materiais, por um milagre meu armário estava limpo, sem ninguém me irritando.
Então entramos na sala e a Sun Hye disse:

Sun Hye: Sayumi, eu quero te contar uma coisa no almoço.
Eu: Ah, ok!

Passando as aulas, os professores amando o meu comportamento, pois me acostumei a ficar quietinha.
Chegou na hora do almoço, eu e a Sun Hye comemos rápido e fomos pro pátio da escola e sentando lá eu pergunto:

Eu: E então? O quê queria falar comigo?
Sun Hye: Eu queria te contar uma coisa, que talvez você entenda a minha situação.
Eu: Hum... Fala.
Sun Hye: Eu já gostei do Choi Pal.
Eu: O QUÊ? - Gritei espantada.
Sun Hye: Calma, vou te explicar.
Eu: É, explique. Que não estou entendendo nada!
Sun Hye: É tipo assim, eu cheguei na escola, e como ele disse pra você, ele sempre dá aquele "presentinho" pros novatos, fiquei super com raiva, como você ficou, até que ele sempre ficou me irritando, e em todos os lugares que eu ia ele tava lá, e acredite ele não é tão durão assim, ele também gostou de mim. - Arregalei os olhos. - E teve um dia que ele parou de me irritar e começou a fazer de tudo pra chamar a minha atenção, até que um dia que eu sai da escola ele me puxou rápido para atrás de um prédio que não tinha ninguém, e então ele me impressou na parede, quando ele tomou essa atitude eu já comecei a ter um sentimento por ele, e então ele falou: "Acho bom você ficar bem calada e prestar atenção no que eu vou dizer." Ele do nada começou a ficar corado e continuou: "E-eu gosto de você." Na mesma hora eu arregalei os olhos e ele olhou preocupado com minha reação, e então eu sorri de lado pra ele, que deu pra entender a confirmação que também sentia sentimento por ele. E então ele se aproximou e me beijo!
Eu: Oh My God, sério? E o que fez ele te odiar desse jeito?
Sun Hye: Então... Eu fazia amizade com muitos meninos. E então ele começou a ficar com ciúmes de mim, e até que viu um amigo meu se declarando pra mim e prestes pra me beijar e então eu virei e o Choi Pal tava lá, ele ficou com muito raiva, até que fez aquilo... Jogou um monte de coisa em mim pra se vingar e até hoje ele tem raiva de mim, pois ele não me deixou explicar...
Eu: Nossa! Nem imaginava que vocês ja se gostaram. E você ainda tem sentimentos por ele?
Sun Hye: Lógico que não! - Ela falou com vergonha e logo virou a cabeça. Eu sabendo que era mentira, falei:
Eu: Eu sei que é mentira Sun Hye. Você senti sim alguma coisa por ele.
Sun Hye: Tá, ok! Confirmo que é verdade, mas não sei se ele ainda tem sentimentos por mim, por isso que falo que não gosto. Mas Sayumi, não fala isso pra ninguém, por favor!
Eu: Lógico que não vou falar, só tenho você de amiga. - Sorri.

E então chegou a hora de ir pra sala, fiquei bastante curiosa e espantada com a história da Sun Hye, e principalmente que o Choi Pal já teve uma atitude dessas. Como sou romântica, lógico que tive a ideia de juntar os dois novamente... Mas preciso primeiro ser amiga do Choi Pal, que vai ser quase impossível...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...