História Amor Frio - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drogas, Gay, Homofobia, Homossexuais, Original, Original Gay, Violencia, Yaoi
Exibições 55
Palavras 1.678
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpas a Demora gente!!
Estava enrolado com a outra fanfic. Mas aqui estou.
Espero que gostem .

××Boa Leitura××

Capítulo 5 - Maldade ou Bondade?


Fanfic / Fanfiction Amor Frio - Capítulo 5 - Maldade ou Bondade?

Peguei no sono sentindo o Kauê me aperta ligeiramente.
.
.
.
.
××03:22 da manhã××
.
.
.
Acordei de repente ouvindo um zunido vindo da televisão que se encrava ligada ainda, percebi que o Kauê tinha mudado a posição, agora não me apertava mais.

Me levantei ainda zonzo pelo sono,olhei para o Kauê que estava lindo dormindo,mas sempre que eu o via me batia uma tristeza por ele ser tão grosso e cruel.

Fui ao banheiro, fiz minhaa necessidades e retirei a jaqueta que eu estava,  eu estava todo dolorido por ter dormido com ela, aproveitei e  retirei minhá bermuda que também era jeans pois ela também estava me machucando assim vestindo uma outra bermuda de pano que eu tinha trazido

Assim que terminei sai do banheiro, olhei para o Sofá e levei um susto, o Kauê não estava ali. UE  aonde ele está ? Me perguntei mentalmente, mas logo pensei que seria uma boa hora de deitar naquele sofá grande e macio já que ele não estava lá ocupando o espaço, e eu não iria voltar a dormir do lado dele né , então teria de aproveitar aquela oportunidade.

Cheguei no sofá e me deitei escutando um barulho na cozinha, só podia ser  ele procurando algo pra beber sei lá.

Enfim , eu ignorei aquilo e fui dormir, mas antes que eu pegasse no sono, depois de uns 10 minutos deitado ali quietinho senti o sofá afundando. Merda, só podia ser ele.

Fiquei quietinho, fingindo que estava dormindo, logo senti o corpo quentinho dele encostando em mim.

Merda! Mas por que ele veio deitar aqui de novo? Por que não foi para outro lugar, afinal eu sou Homem e ele também, pelo menos ele devia pensar assim .

De repente senti ele me abraçar a cintura de novo, Mas o que é isso ? Ele tá maluco? Ele começou a me puxar mas pra perto  dele até eu sentisse seu membro roçar em meu traseiro.

PRONTO agora eu estava tremendo de tanto nervoso . O que eu faço agora??

É do nada ele começou a me destrebuir beijos pelo pescoço.... paralisei sentindo ele logo me dar leves mordidas que se transformaram em fortes chupões, eu gemia e só não reagia pelo simples fato de estar com medo dele, então sem mais e sem menos sinto a sua mão grossa e grande aperta a minha bunda, assim dando um tapa bem forte nela, eu juro que queria gritar com todas as minhas forças naquele momento, mais não dava, eu estava com medo

Mais ele passou dos limites quando ele tentou tirar a minha  bermuda com uma mão, na hora eu tentei sair mais ele me apertou, Merda vou ser estrupado na casa da minha melhor amiga? Quando ele conseguiu tirar a minha bermuda eu tentava sair de qualquer jeito de lá e sinto derrepente ele Bater com bastante força a minha bunda, aquilo doeu de verdade

-Você é uma delícia! -Ele susurra no meu ouvido e ao mesmo tempo apertando a minha bunda
-Gostosa! -Paralisei ao ouvir aquilo "Gostosa?!" Pera aí eu sou um GAROTO! não vai me dizer que ele acha que eu sou uma garota, ao pensar isso sinto ser virado dando de cara com ele que estava com os olhos fechados?! Não vai me dizer que ele se move enquanto dorme? isso explica muita coisa...

Mas uma vez eu  tinha que ficar ali, quieto sem poder fazer nada, foi quando ele parou de me acediar, e colocou aquele peso morto todo em cima de min e mais uma vez eu conseguir dormir claro não foi muito fácil com medo de ele acorda mais eu consegui

××06:02××

Acordei cedo, olhei para o Lado zonzo de novo vendo o Kauê dormindo igual um anjinho do meu lado, me levantei e fui até o banheiro , peguei minhas roupas que ainda estavam lá e vesti-as . Voltei e fui para a cozinha fazer um café, sim é hábito meu levantar e fazer café mesmo que não seja na minha casa.

Coloquei a água para esquentar e me sentei na cadeira da mesa, fiquei lembrando da noite passada, do comportamento super estranho do Kauê comigo e me perguntando o Por que dele ter feito aquilo.

Fiquei lá por uns 5 minutos até que lembrei que eu tinha celular, fui correndo pegar o meu celular com cuidado para não acordar ninguém, quando peguei fui direto para a cadeira que eu estava e, chegando lá desbloqueei o aparelho, me deparei que milhares de mensagens da minha mãe, aff eu tinha avisado a ela que não iria dormir em casa, avisei que ficaria na casa da minha amiga.

Mãe "Filho, Tá tudo bem aí? Óh tenha juízo em! Não faça bagunça na casa dos outros e me ligue caso aconteça alguma coisa.
Beijos filho, durma bem amor."

Achei a mensagem super fofa, achei que ela iria me xingar ou algo do tipo sei lá , mas até que ela me surpreendeu bastante.

Depois de um tempo mexendo no meu celular escutei alguém abrindo a portado banheiro.

*merda! Espero que não seja ele...*

Pensei mentalmente, não deu pra ver quem tinha entrado no banheiro mas eu fiquei tão curioso pra saber se era ele que levantei devagar e caminhei um pouco até uma distância para poder ver se ele estava deitado no sofá ainda, fiquei nervoso quando vi que ele não estava lá deitado, então era ele mesmo que tinha ido no banheiro.

Voltei correndo para a cadeira que estava , encarando a porta do banheiro esperando ele aparecer.

*trock !* barulho da porta sendo destravada.

Logo vi ele aparecer, me encarando e vindo em minha direção.

Comecei a tremer ao ver ele se aproximando daquela forma, o olhar dele era penetrante, intenso, mas ao mesmo tempo Cruel.

-Bom dia... -disse ele.

Que? Ele disse...Bom dia?

-...- não digo nada, apenas observo.

-Além de Ridículo é mal educado.- disse irritado.

-Bom dia...- digo ainda incrédulo .

-hm...O que está fazendo? - pergunta como quem não quer nada.

-Há é ! -Digo me lembrando da água do café  . - estou fazendo café ...

-que ? Você sabe fazer essas coisas? - pergunta curioso .

-Há ...sim, sempre pedi para minha mãe me ensinar.- digo já passando o café .

-hm...interessante...- disse virando o rosto.

Logo, eu terminei de passar o café e levei duas xícaras pra mesa.

-tome...- digo sem o encarar pois sabia que ele estava me olhando atentamente, arh , por que ele faz isso?

-só sabe fazer café ? - pergunta já bebendo um pouco do meu cafezinho.

-Não, sei fazer comida também, várias coisas em geral.- digo agora o encarando .

-...hum nossa! Isso está Uma Delícia! Melhor que o da minha mãe.- disse encarando o copo.

Senti minhas bochechas queimarem , com certeza elas estavam vermelhas.

-Você acha ? - perguntei olhando para baixo.

-...- nada disse.

Acho que ele percebeu que elogiou algo que eu fiz e por isso não falou mais nada .

-bem...Acho que vou ver se a Bon já acordou.- digo me virando e indo em direção às escadas.

-...Sim, acho. - Paralisei quando ouvi aquilo, ele estava respondendo minha pergunta .

Continuei a andar e fui em direção às escadas. Subi até o quarto da Bonna, vi que ela e o Joujo estavam roncando ainda, fechei a porta devagar e desci as escadas voltando para a cozinha.

Aí Deus , terei de passar a manhã com ele ao meu lado.

Chegando lá  com uma cara de tédio, passei por ele indo direto na bandeja de pão, comecei a preparar um Ótimo café da manhã pra e pra ele, ele por fim perguntou o que eu estava fazendo.

-ei...o que está fazendo?

-estou preparando o nosso café da manhã, por quê? -pergunto sem olhar pra ele.

-nosso? - pergunta surpreso.

-sim. Só tem eu e você acordados ainda.

Assim que digo isso ele se levanta de repente, fiquei o observando  de canto de olho.

Vi ele pegar biscoitos e uns copos, não entendi o que ele estava fazendo , por isso decidi perguntar.

-o que você está fazendo?

-...- nada disse.

De novo ele me ignorou.

-te ajudando. Por quê, não pode ? - pergunta com as bochechas rosadas.

Achei super lindo e estranho considerando que aquele ato vinha do Kauê.

Comecei a ver ele com "outros olhos" depois dessas últimas horas, não parecia o mesmo Kauê do Colégio. Estranho .

-...Já que quer me ajudar, pode pegar  a batedeira pra mim, e o Batedor também.- pedi.

-...- nada disse e nem se mexeu.

-imaginei...eu pego.- digo me virando pra pegar os aparelhos.

Peguei a batedeira que estava na parte baixa do armário, já o batedor estava bem lá no alto e eu sou muito baixinho, foi quando senti algo atrás de mim, SIM era ele, eu congelei na hora que senti o calor de seu corpo entrar em contato com o meu.

-É isso aqui que você quer? -disse pegando o Batedor pra mim.

-S Sim! ...O Obrigado.- eu gaguejava .

-Por que está gaguejando, em? - disse chegando mais perto de mim , com um sorriso malicioso nos lábios vermelhinhos dele.

-...E eu tenho que continuar, me dá licença .- digo o empurrando devagar e indo direto para os meus afazeres.

Ele sorriu pra mim assim que me viu nervoso, depois ele voltou para a onde estava, jogando todos os biscoitos em uma tigela.

-posso te fazer uma pergunta? - perguntou pra mim.

-Já fez ! - digo com deboche.

-...eu fiz algo ontem a noite? - pergunta olhando no meu olho.

Eu não sabia o que responder pois ele tinha feito coisas até demais ontem a noite.

-Por que a Pergunta? - perguntei.

-É que...eu fico meio...sonâmbulo quando bebo muito. - respondeu abaixando a cabeça com as bochechas rosadas.

-hm...Não, Não fez nada.- respondi na maior cara de pau.

-ainda bem...-suspirou aliviado. Não pude evitar de perguntar.

-Você já fez algo estranho quando sonâmbulo ?- pergunto mesmo sabendo a resposta, só queria saber se ele iria ser sincero.

-eu...bem...


Notas Finais


Obrigado por perder o tempo lendo isso RS.
Beijos na bochecha.♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...