História Amor Fugáz - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Rebelde (RBD)
Tags Amor, Bandas, Chaverroni, Drama, Ponny, Rbd, Vondy
Exibições 51
Palavras 1.884
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Pessoal, já avisando, hoje não vai ter foto do capítulo, não vou ter tempo de fazer a imagem hoje, mas quando tiver já vou colocar aqui!
Fiz esse capítulo com pressa então acho que não está nada bom kkkk

Boa leituraa!!!

Capítulo 12 - O Misterioso Caso de Dulce Maria


“O futuro sempre começa no agora. O passado acaba no antes. O presente começa junto com o futuro.” – Dulce Maria.

 

Finalmente, um momento descontraído entre os amigos que tanto entravam em conflito. Era um modo de lazer bem especial. Que ficaria na memória. Deles, e dos poucos fãs sortudos que testemunharam. Era engaçado que tudo acontecera tão repentinamente. O fato é, aqueles seis nunca tiveram tanto tempo para ficar á margem da alegria. A agenda foi completamente apagada de suas memórias. Era sábado! Dia de esquecer tudo e simplesmente se jogar na farra! Bom, era o que pensaram. Parece que alguém não estava muito bem com tudo aquilo...

 - DUL! O que houve? – Gritaram Chris e Ucker.

 - Muita calma nessa hora gente! Não houve nada... Estou bem... Eu disse que não gostava muito de pimenta... – Diz a ruiva voltando para a mesa recuperada.

Annie: Tem certeza Dul? Se quiser, nós podemos ir embora...

 - E estragar o momento? Nem pensar.... – Com o corpo cansado e olhos pesados, ela se apoia na mesa.

May: É, vamos embora... – Todos começam a se levantar da mesa calmamente.

Dulce, deitando a cabeça sob o colo e os braços de Ucker murmura fatigadamente.

 - Desculpe gente...

Annie, May e Ucker carregam a ruiva até o carro. Poncho e Chris ficam no caixa para pagar.

 - Não ligue para isso Chris... A Dul vai ficar bem... – Sussurra o mais velho.

 - Não é com isso que estou preocupado...

 

 Rapidamente, todos já se encontram dentro do carro, Poncho começa a dirigir. Annie, ao seu lado vendo uma revista aparentemente de pulseiras e objetos para cabelo e roupas. Dul, com a cabeça apoiada ao ombro de Ucker, que a envolve com os braços. May, na tentativa de fazer o mesmo com Chris, é correspondida pela primeira vez em sua vida, Chris o envolve assim que ela o faz, e junta sua cabeça à de May. Era uma noite praticamente milagrosa para eles, a não ser por Dul.

Ucker: Bebezinha, chegamos, tenha calma, eu te ajudo a sair.

Annie: Ponchito...

Poncho: Oi?

 - Me ajude a descer? – Disse ela estendendo a mão ao moreno.

 - Está bem...!

Poncho atravessa o outro lado e abre a porta para ela, assim que ela se levanta, ele logo se aproxima de seu ouvido e sussurra.

 - Eu ainda lembro do que me disse no quarto.... – Realizara uma ação na qual fez a loira corar, sem reação.

 - Perronita... Chegamos.... – Diz Christian com uma voz doce para a jovem que dormira ao seu ombro, e que agora, estava a despertar.

 - Hum.. O que? Perdi algo?

 - Acho que não... Venha... – Estende a mão para ela.

Dulce, em seu quarto, já se preparava para dormir, estava de pijama e na cama. Ucker, como uma mamãe na do outro lado da porta a segurando e com a outra mão no interruptor.

 - Tenha bons sonhos Bebezinha Dul... – Riu ele.

 

E o dia seguinte começa...

06h37 AM

 

 - E ai gente? Dormiram de boa? – Diz Poncho descendo as escadas de roupão, logo ao descer, pegando uma maçã da fruteira onde Annie colocara na mesa.

 - Ô criatura! – Exclama a loira.

 - Oi?

 - Pode me explicar duas coisas? Primeira, que indecência é essa de usar roupão na cozinha com todos aqui? Segunda, quem disse que minha fruteira estava livre para você roubar as frutas?

 - Ahhhh... Annie....

 - “Ahh Annie” nada viu? Vai tomar um banho seu obsceno! E vê se coloca uma roupa decente!

 - Hum! Agora ela virou o que? Minha mãe? – Resmunga.

 - E não resmunga não em!

 - Aiii gente... Que gritaria é essa logo de manhã em?

 - Ufaaa May, finalmente desceu! Ajude-me com o café da manhã!

 

07h13 AM - Quarto de Chris

“No pares, no pares, no! No pares nunca de soñar! No tengas miedo a volar, vive tu vida, no construyas mu...”

 - Ok! Dulce! Já acordei, já acordei.... – Diz ele se sentando na cama. Coça os olhos e desliga mais uma vez seu despertador. – Opa! Era o despertador! – Fingindo espanto.

Salta da cama e logo escova os dentes e coloca uma roupa casual. Logo, sai do quarto animado correndo para o quarto de Dulce. Antes que possa entrar ou bater. Ouve uma voz que se propaga de dentro do quarto dela.  Era uma voz grave. Não era Dulce...

 - Dul... Não saia ainda... – Dizia a suposta “voz grave”.

 - U-Uckermann???!!! – Exclama Chris assombrado.

 - Mas, Ucker... Você não disse que veio só para me dar bom dia?

 - E-era... Uma desculpa para o que eu... Realmente ia... Fazer... – Gaguejou Ucker. Seu rosto estava começando a ficar vermelho.

 - Owwnn! Que fofo! Primeira vez que você fica assim bebê!

 - É que eu preciso te dizer uma coisa muito importante. Importante mesmo! Muito importante... Para nós...

 - O que foi?

Uckermann se aproxima do ouvido de Dulce e sussurra. Palavras que deixaram a ruiva completamente vermelha. Estava em choque. Tampava a boca com as duas mãos, e apenas deixava lágrimas escorrerem.

 - N-não precisa dizer nada tá... É... Era apenas para você saber... – Diz ele abrindo a porta apressado. Se deparando com Christian que ouvira toda a conversa. O mais novo encarava Uckermann com desprezo. Dulce se aproxima de Ucker olhando para Christian.

 - Chris? – Diz ela.

 Os olhos do mais novo se enchem de lágrimas. Mas ele já havia se tornado forte, dias atrás. O que seria para ele agora uma decepção, foi apenas um desapontamento. Ele apenas travou diante do casal e os encarava sem expressão visível em seu rosto. Olhava para os dois curioso, tentando pensar em qual seria essa coisa importante na Ucker havia citado. Não aparentava estar bravo, nem triste, estava apenas inocente sobre tudo isso. Ele enfim, deduziu ao final de um raciocínio. No qual, o fez ficar com raiva.

 - Chris, olha... – Disse Dul.

 Ele junta as sobrancelhas aos olhos, rangendo levemente os dentes, levando a cabeça de um lado para o outro devagar e simplesmente deu de ombros para o casal descendo as escadas, as quais produziram um som demonstrando que Chris pisava firmemente no chão, assim descobriram a raiva dele.

 - Caramba! Ele se irritou de novo... Vou tomar banho e depois vou atrás dele... – Diz Ucker indo para o banheiro.

 Angel ouve a algazarra e sai do quarto de hóspedes, com os cabelos bagunçados e de camisola.

 - Você devia falar com ele Dulce... Chega de fazê-lo sofrer, não acha que já o fez muito mal?  – Diz ela delicadamente com a voz ainda rouca e a coçar os olhos.

 - O que eu faço?

 - Vai atrás dele menina... – Ela se aproxima de Dulce, agora, com a voz normal e um pouco sendo engrossada pela loira. - Console-o, lute por o que você quer, pare finalmente de iludi-lo! Você quer fazê-lo feliz? Faça valer a pena! Poucas chances como essa aparecerão outras vezes. Quer que ele sorria? Faça por merecer receber um sorriso dele! Ah, e com Ucker, não se preocupe, um amor, se ganha facilmente, mas um amigo como o Chris, você precisará de muito mais que um pedido de desculpas...

 - Ok! – Diz ela indo em direção ao amigo.

 - Ei! – Grita Angel, fazendo Dulce parar antes que desse o seu segundo passo. – Tente encontrar em sua mente, algo que ele realmente queria para deixá-lo feliz, não o faça chorar novamente.

 - CHRIS! – Grita Dulce acelerada e sem saber o que fazer. –

“Ucker desculpe, entre viver uma vida amorosa contigo deixando meu amigo triste, e ajudar um amigo e todos saírem beneficiados, eu prefiro.... Angel está certa! É mais provável que eu perca Chris, meu amigo do que Ucker... Eu devo... Devo consolar Chris! Fazê-lo feliz!”

Dul sai atrás do amigo. Ao chegar à cozinha se depara com a cena calamitosa.

Chris: Idiota! Idiota! IDIOTA! – Gritava a espalhar os talheres, pratos, quebrando a maioria.

Annie e Poncho logo ouvem e entram na cozinha.

 - Chris! – Grita Dulce correndo ao seu encontro.

 - Dul? – Diz ele simplesmente parando tudo e a olhando assustado.

Poncho: Dul? Você já está melhor?

 - Sim, Ponchito, eu posso... Sabe?

 - Ah, sim claro. Venha Annie.

Restando apenas Dulce e Christian na cozinha, Dulce começa a falar.

 - Chris. Desculpe tá? Eu... Sinceramente não sei o que dizer... – Suspira ela.

 - Sobre o que?

 - Por... Sabe... Ter te feito passar por todo esse porre sozinho... Eu... Não devia...

 - Dul, não precisa se explicar. Eu sempre soube de seu amor secreto pelo Ucker... Só achei que... Depois daquele dia... Bom, eu sou um iludido... Acho que todo esse tempo eu fiz drama demais e não percebi que para você, eu não tenho importância alguma...

 - QUEM DISSE ISSO SENHOR CHRISTIAN CHÁVEZ!??!

 - E não é? Parece que durante esses dias passados, ninguém se importa comigo...

“Ai meu Deus... Ele está fazendo aquela potente tensão psicológica que apenas ele e Annie sabem fazer... Um drama tão profundo que a pena sentida é bem mais intensa. Chris e Annie fazem esse truque do drama só para ganharem o que querem. São os bebês do RBD... Ninguém consegue resistir, eles apenas se espelham em seu desapontamento e elevam o nível do exagerômetro. O que eu faço?”

 - Chris, eu me importo contigo!

Annie, Poncho e Ucker, que terminou o banho, ficam espiando o momento.

 - Se importa tanto que nem sabia que eu...! – Interrompendo a si mesmo, Chris, evita continuar a frase.

 - Que você o que?

 - E-eu... Eu te amo... Dulce! – Gagueja ele nervoso.

Ucker: MAS O QU... – Annie tampa a boca dele.

 - Ucker, calma! Eles vão descobrir que estamos ouvindo!

Dulce fica sem palavras.

 “Eu... Já sabia... Mas nunca pensei que era verdade... O que eu faço agora? Como disse a Angel, eu o iludi o tempo todo... Eu devo... ‘Tente encontrar em sua mente, algo que ele realmente queria para deixá-lo feliz’ É isso! Exatamente o que ela disse! Vou tentar fazê-lo feliz!”

 - Chris... – Ela olha para os lados. As cabeças de Annie, Poncho e Ucker, bem na entrada apenas espiando, achando que não estavam sendo vistas. Do outro lado, May escondida atrás da geladeira. Não era seguro contar algo agora. – Me encontre no meu quarto depois do café da manhã... – Sussurra ela no ouvido dele.

 

20 Minutos depois...

Todos se encontram na mesa, tomando o café da manhã. Um silêncio marcante. Angel também junto com eles.

 - Dul, o que aconteceu com você ontem? – Comenta Annie colocando uma colher de cereal na boca. – Alergia?

 - Agora eu estou bem melhor sabe? Acho que foi a pimenta mesmo...

 - Tem certeza? – Pergunta Ucker.

 - Sim! Claro!

 - Ok, então... – Concorda Angel se aproximando de Dulce disfarçadamente. – Onde será que está o Chris? – Sussurra ela se referindo a conversa que os dois teriam no quarto, com a mão no ombro de Dulce.

 - Ah! Ele já subiu! – Dulce se levanta e corre para seu quarto.

 Angel sorri.

 Ucker: O que a ruivinha está aprontando?

 May: Seja lá o que for, não vai ser nada bom...

 Dulce e Chris chegam juntos à porta do quarto dela.

 - Hã? Você não tinha vindo me encontrar?

 - Não, antes fui buscar uma coisa no meu quarto.

Eles entram.

 - O que você queria me...

 - Chris, quero que você aceite sair comigo!

 - Hã?! 


Notas Finais


Esse final, sinceramente ficou uma bosta! kkkkkkkk Eu vou editá-lo quando tiver tempo!

Beijos!!!! Até Sábado! :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...