História Amor impossível - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção
Personagens Personagens Originais
Visualizações 143
Palavras 1.415
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Escolar, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 12 - Capitulo 14



—A agora entendi mas pra onde exatamente estamos indo ? - pergunto 
—Podem descansar ainda vai demorar - Gus fala e assentimos então América se aconchega no Meu peito já que estamos os dois com os pés pra cima do banco e ela está no Meu colo e adormecemos 


Capitulo 


Acordo horas depois sentindo beijos pelo Meu rosto e sentindo os raios de sol nos meus olhos 
—Bom dia vida - falo sonolento sorrindo bobo 
—Bom dia Meu amor , nós já estamos chegando no lugar onde ficaremos 
—E estaremos seguros ? 
—Sim me certifiquei pra que ninguém soubesse da existência desse lugar assim que entrei pra policia 
—Como você é esperta minha gostosa - falei beijando o pescoço dela 
—Que nojo !!!! Não sou obrigado a acordar escutando isso treinador - Carter fala do banco de trás fazendo todos darem risada e América ficar corada 
—Ok eu posso repetir mais tarde quantas vezes você quiser porque é verdade 
—August volta o carro acho que Meu estômago ficou lá atrás junto com os meus ouvidos - ele grita me fazendo rir ainda mais 
—Amor para de resmungar o amor deles é lindo 
—Obrigada Lee - América fala 
—Dinada sogrinha 
—Lee até você vai ficar do lado deles ? 
—Claro amor agora para de reclamar e volta a dormir volta - ela falou e os dois ficaram quietos então eu e América começamos a olhar pela janela e só vejo campo e mais campo , o sol nascendo no meio das árvores até que então o carro entra no meio da floresta é estranho isso pois tem uma espécie de trilha ou estrada então depois de algum tempo dentro dessa trilha avisto uma casa enorme ao longe e duas crianças correndo do lado de fora mas assim que eles nos veem saem correndo para dentro da casa 
Gus estacionou o carro na frente da casa 
—Chegamos pessoal - ele falou e América abriu um sorriso enorme e saiu correndo do Meu colo abrindo a porta e saindo do carro Carter tinha feito o mesmo com a mesma rapidez da mãe estranho toda essa afobação mais saio também do carro ficando do lado de Marlee que está tão confusa quanto eu , Carter sai correndo em direção a casa e América vai logo atrás não tão rapidamente , fomos logo atrás , Carter bate na porta desesperadamente e quando chegamos na porta ela é aberta por uma mulher ruiva com rugas aparentes no rosto e cabelos brancos 
—Sim ? 
—Vovó - Carter falou abrindo os braços e a mulher abriu um sorriso de orelha a orelha e o abraçou desesperadamente 
—Meu Deus Carter como você está grande e forte - ela falou e depois olhou para nós e viu América 
—Minha filha - ela falou e abraçou América fortemente 
—Oi mãe 
—Ai meu Deus , entrem entrem , Leonardo e Melissa entram correndo em casa falando que estava chegando alguém estranho - ela falou nos dando passagem para entrarmos 
—Quem são eles filha ? - a mãe de América , Madga se não me engano perguntou vendo eu e Marlee 
—Mãe esse é meu namorado Maxon e a sobrinha dele é namorada do Carter , Marlee 
—Muito prazer 
—Muito prazer senhora Singer - cumprimento 
—A que isso querido a senhora está lá no céu me chame de Madga ou de sogra e você querida pode me chamar de Vó 
—Mel , Léo , Astra ,Ruan , may , Gerard , kenna , Kota e todo os cônjuges desçam aqui - ela gritou 

Prov América 


Não via minha mãe e meus irmãos a muito tempo , eles queriam ficar aqui isolados e escondidos e por isso não podia ficar vindo aqui o que me fazia ficar triste por ter que ficar longe deles , meus sobrinhos , meus irmãos , minha mãe , todos eles 
Meus sobrinhos , meus irmãos e meus genros e cunhadas desceram as escadas e assim que meus irmãos me viram vieram correndo me abraçar assim como Astra 
—Não vão dar um abraço na tia América não ?- pergunto para mel e Léo que então saem correndo e vem até mim e me abraçam apertado 
—Gerard mel está tão bonita e Ruan também , Léo também está Kota e essa barriga em may ? - pergunto acariciando a barriga de seis meses da minha irmã 
—Está bem , o que houve com você ? 
—Longa história 
—E você é o ? - Kota pergunta para Maxon meio enciumado 
—Maxon ....- Maxon começa 
—Meu namorado - completo a frase de Maxon 
—Seu namorado ? Desde quando ? 
—Ai Kota para de ser chato , eu não viajei sei lá quantos quilômetros pra sofrer um interrogatório 
—Está bem maninha , vamos tomar um café , Iai Meu sobrinho como vão as coisas ? - ele perguntou a Carter abraçando os ombros dele e andando para a cozinha 
—Tudo bem tio - olhei eles indo para a cozinha e Maxon veio pro meu lado e abraçou minha cintura 
—Sua família ? - ele perguntou e eu assenti 
—Se você tivesse me avisado teria trazido flores pra sua mãe 
—Não tinha necessidade , você já é perfeito assim não precisa bajular ninguém - falei selando nossos lábios então fomos para a cozinha seguindo o pessoal , onde tomamos um café da tarde e ficamos colocando a conversa em dia 
—Ames - gus me chama 
—Sim - falei me afastando de todos e indo pra perto dele 
—Eu preciso ir 
—Está bem , muito obrigada - falei abraçando ele com força 
—Não há de que , volto pra te buscar quando tudo estiver acabado - ele sussurrou na minha orelha e eu assenti então ele foi embora , voltei para a cozinha e i todos rindo e conversando , Max e Lee se deram muito bem com minha família , Meu irmão ainda está com um pé atrás em relação ao Max mas ele está tentando , ele ficou meio traumatizado com o que aconteceu com Aspen e eu também mas sei que Maxon é diferente e eu também não sou mais a mesma 
—Mãe ?- chamei ela e ela olhou pra mim sorrindo 
—Sim querida 
—Posso falar com você ? 
—Claro querida , vamos lá encima - ela falou se levantando e veio até mim então subimos as escadas e entramos em um quarto , olhei em volta e me deparei com o quarto que fiquei com Carter durante um tempo quando mandei Aspen pra fora de casa , na época tinha ficado com tanto medo dele fazer alguma coisa e vim pra ca onde fiquei uma semana com Carter , minha mãe até arrumou um berço para Carter 
—Você manteve o quarto ? 
—Ele sempre será seu Meu bebe , foi uma lembrança de você que ficou comigo - ela falou e vi lágrimas nos olhos dela então fui até ela é a abracei 
—Sinto muito mamãe por não ter vindo mais mas não podia arriscar a segurança de vocês 
—Eu entendo minha princesa , agora me fale o que a trás até aqui ? 
—A senhora precisa prometer que não vai surtar 
—Está bem , eu prometo - ela falou então contei tudo o que aconteceu pra ela 
—Meu bebe - ela falou chorando muito e me puxando para deitar em seu colo onde ela começou a mexer em Meu cabelo até que ela tocou em minha testa no local da cicatriz e vi seu choro se intensificar 
—Nós precisamos ficar aqui mãe enquanto pegam essas pessoas 
—É claro Meu amor fiquem o tempo que vocês quiserem e se você quiser pode ficar aqui pra sempre e largar a polícia 
—Você sabe que isso não vai acontecer mãe 
—Eu sei querida , você é tão teimosa , assim como seu pai 
—Sinto falta dele 
—Todos sentimos , agora você é seu namorado podem ficar com esse quarto e o Carter pode ficar com a namorada dele no quarto de Ruan , ele pode dormir com o primo 
—Obrigada mãe 
—Vamos lá pra baixo , você chama eles e vão descansar um pouco 
—Ok mãe - falo e nós descemos as escadas e então falei com o pessoal e nós subimos para o quarto , assim que fechei a porta Maxon passou a chave e começou a beijar Meu pescoço 
—Max ...estamos na casa da minha mãe 
—Então temos que ficar bem quietinhos - ele sussurrou na minha orelha e você já imaginam o que aconteceu depois 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...