História Amor impossível? - Capítulo 63


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Drogas, Naruto, Sakura, Sasuke, Sasusaku
Exibições 151
Palavras 769
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Espero que gostem, não sou boa com suspenses, mas espero que estejam bom os caps, se não tiver sejam sinceras (os) e falem pvf ♥ mas deem outra ideia pra eu fazer :p

Capítulo 63 - Capítulo 63


Kakashi on

-estava em minha sala mexendo nos arquivos, as coisas realmente não estavam boas, teríamos que lidar com os processo e naruto ao mesmo tempo e com certeza isso não seria fácil... Sakura bem se lembra das características do pai de kyuha no dia do abuso, então tínhamos que ter certeza de que sasori era o verdadeiro pai de kyuha, pois se não fosse poderia ser outro com parça de naruto, primeiro teria que pegar uma amostra do sangue de kyuha... Levantei saindo de minha sala, liguei pra sasuke perguntando se eu poderia buscar kyuha, não iria trazer a garota sem ninguém saber, ele confirmou então entrei no carro indo até a outra cidade onde era a casa dos pais de sasuke, o lugar era b agradável e longe da cidade, os pais de sasuke tinham um sítio enorme no interior, estacionei e fui em direção a cerca branca onde tinha um portão da mesma cor com uma placa "SÍTIO UCHIHALANDIA" (criatividade 100/100 hauhuahuahuah), entrei, o pau de sakura era um amigo meu, mas poucos nos falávamos, pois ele tem vários compromisso no sítio e eu o mesmo na delegacia, logo quando entrei vi alguns trabalhadores, zahiko estava falando com shizuo quando me viu falou algo pra ele vindo até mim

-alguma notícia dele? -perguntou ela me olhando, já sabia que era sobre orochimaru

-ainda não -falei, pude ver um pouco de preocupação no rosto dela, mas não por orochimaru, e sim pelo outros

-kakashi n... -ela iria falar, mas já sabia sobre oque

-sei que não, é também sei que não é igual a seu pai, confio em você, caso aconteça algo já sabe o que fazer -falei, ela de um leve sorriso de lado e assentiu, coloquei a mão no topo de sua cabeça continuando o caminho pelas pedras, fiz um sinal com a cabeça pra shizuo em forma de cumprimento, ele fez o mesmo, zahiko voltou andando em sua direção, ela era uma boa garota, mesmo vivendo toda a vida no crime com o pai, escolheu o caminho certo...

-quanto tempo -falou ele quando me aproximei (esqueci o nome do pai do sasuke ;-; mals) falei com eles e expliquei o motivo, então peguei kyuha e fui até o portão, coloquei ela em uma cadeirinha e fui em direção ao centro médico de DNA's, quando cheguei kyuha dormia, a peguei no colo indo até a porta, andei com ela até a sala onde seria retirado o sangue

-olá senhor kakashi -ouvi a voz de shikyna, a olhei de canto enquanto andava até a maca -quem é a garotinha? -perguntou ela se levantando vindo até mim, shikyna era uma médica que sempre tratava dos pacientes dos meus casos, claro que na parte de medicina, ela parou do lado da maca olhando pra kyuha com um sorriso, ela passou a mão no rostinho de kyuha enquanto ela acordava, kyuha a olhou e deu um sorriso

-kyuha, filha da namorada do sasuke, preciso de uma amostra de sangue -falei

-sasuke? Ele não estava casado? -perguntou ela indo até um armário de metal cinza, com algumas gavetas onde organizadamente estavam os remédio e agulhas, junto a outros equipamentos

-se separou -falei a observando de costas

-e ela aceitou? -perguntou ela

-de qualquer modo ela teria... Mas parece que também estava com olhos pra outro -falei, olhei pra kyuha que agora estava com o pé na boca, ela me olhava com os olhos incrivelmente verdes esmeralda, voltei minha atenção a médica que ainda estava de costas

-entendo... E você? -perguntou ela

-como sempre... E você? Aquele carinha tinha falado que iria te paquerar -falei me referindo a um homem que havia recebido um tiro na cabeça em um caso meu, ela riu se virando com uma agulha fina e pequena

-sim, até me convidou pra um encontro -falou ela

-aceitaria? -perguntei

-depende -falou

-segunda -falei

-espero as três -falou voltando sua atenção a kyuha, shikyna pegou seu pé, kyuha estava sorrindo tentando pegar um enfeite na mesa a três metros de distância, uma coisa impossível

-isso é impossível -resmunguei olhando pro enfeite

-ela vai alcançar seu objetivo... Um dia vai -falou shikyna brincando, ela colocou a agulha no calcanhar de kyuha que olhou pra ela com um biquinho sério, quando já tinha uma boa quantia retirou fazendo um carinho na ponta dos pés de kyuha que riu voltando a se mexer, shikyna colocou um algodão, e então sai

-pra onde quer ir? -perguntei quando estava prestes a sair

-me surpreenda -ela falou virada pra mesa -te mando os resmas tarde... Respondeu, dei um leve sorriso e sai fechando a porta












Notas Finais


Criei uma fic nova, quem quiser pode acompanhar, mas não tem nenhum cap ainda :p






soquerosumir
FLOZINHA NÃO SE EM IRRITE POR FAVOR SAIBA Q EU PRECISO DE SEMPRE DO SEU AMOR!


Val346
Antes um brotinho qualquer mas depois a flor mas bonita de todo o jardim...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...