História Amor Impossível - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vampire Diaries
Personagens Aimee Bradley, Alaric Saltzman, Bonnie Bennett, Carol Lockwood, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elena Gilbert, Elizabeth "Liz" Forbes, Jenna Sommers, Jeremy Gilbert, John Gilbert II, Logan Fell, Matt Donovan, Richard Lockwood, Stefan Salvatore, Tyler Lockwood, Vicki Donovan, William Tanner, Zachary "Zach" Salvatore
Visualizações 54
Palavras 1.410
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, se você leu o aviso que deixei na semana passada sabe que meu computador quebrou e por isso eu acabei não postando. E não, ele não está funcionando, mas eu escrevi pelo celular e aqui está... Espero que gostem e me desculpem por qualquer erro.
Obs: A música é Love Someone do Jason Mraz.

Capítulo 11 - Um Tempo


Fanfic / Fanfiction Amor Impossível - Capítulo 11 - Um Tempo

– Tyler precisa de você. – disse Matt rapidamente.

– O que houve? – Jeremy perguntou sem entender.

– O pai do Tyler, o prefeito, ele está no hospital.

Sem nem pensar duas vezes Jeremy saiu correndo até o hospital, precisava ver Tyler, precisava ajudar o amigo. O Gilbert chegou ao hospital, mas não conseguiu ir até onde o Lockwood estava, mas conseguiu vê-lo de longe, Tyler consolava a mãe que chorava desesperada. Jeremy pensou em ir embora, mas não podia, precisava falar com Tyler, nem que esperasse a noite inteira.

(...)

Stefan estava deitado na cama, estava olhando para o teto pensando no namorado. Não tinha conseguido falar com Jeremy desde que se virão pela manhã, só sabia que o garoto não tinha assistido às aulas, pensou até em ir à casa dos Gilbert, mas não tinha certeza se estava pronto para ver Jenna que a essa altura já sabia dos dois.

– Pensei que o Jeremy ia vir pra cá hoje de novo. – disse Damon encostado na porta do quarto.

– Você o viu? – Stefan perguntou preocupado.

– Claro que eu vi você não é bom em esconder as coisas irmão. – disse se aproximando de Stefan. – Lembra quando eu disse que você estava mentindo sobre algo? – perguntou sentando na cama e Stefan fez o mesmo. – De todas as coisas que passaram pela minha cabeça, você comer o jovem Gilbert não era uma delas.

– Como você soube?

– Eu o encontrei mais cedo, aqui em casa...

– Você...

– Não, eu não vou contar a ninguém. – disse com um largo sorriso. – Mas me diz como é com um garoto? Eu estou até pensando em experimentar... – disse em tom safado.

– Fique longe dele. – disse Stefan puxando o irmão pela camisa.

– Então não é só sexo? – Damon perguntou ainda sorrindo e Stefan continuou olhando-o com raiva. – Você gosta dele?

– Sai. – disse o mais novo soltando a camisa do outro.

Damon rapidamente se levantando e caminhou até a porta, mas antes de sair fez uma pergunta:

– Lembra-se de quando éramos crianças e a mamãe dizia que devíamos dividir os brinquedos? Podemos dividir seu novo brinquedinho... – disse fechando a porta.

Stefan queria muito bater no irmão, se já não bastasse ter dado em cima de Elena, agora estava de olho em Jeremy. Falando nele, Jeremy não é nenhum brinquedinho, Stefan sabe que o ama como nunca amou ninguém.

Não podia mais esperar para ter noticias do Gilbert, precisava saber se ele estava bem, também queria saber o porquê de ele não responder suas mensagens ou suas ligações. Colocou um casaco, pegou as chaves da moto e começou a dirigir até a casa dos Gilbert.

Assim que tocou a campainha Stefan foi recebido por um olhar com raiva, o olhar de Jenna.

– O Jeremy...

– Ele não está. – disse Jenna com seriedade.

– Tudo bem... – disse Stefan prestes a ir embora.

– Stefan! – a ruiva chamou. – Eu disse ao Jeremy pra ficar com você, porque ele te ama. Mas não pense por um instante que eu te perdoo por trair a Elena...

– Eu sei...

– Mas e você? Você o ama?

– Eu amo. – respondeu sem nem pensar duas vezes.

– Ele tá no hospital.

– Ele tá bem? – Stefan perguntou preocupado.

– Sim, ele está. – Jenna respondeu fechando a porta.

(...)

Matt acabou indo pra casa e Jeremy ficou esperando por uma chance de ver Tyler, mas não conseguiu e por isso acabou dormindo na poltrona do hospital. Não fazia ideia de quanto tempo tinha dormido quando sentiu uma mão alisar seu rosto.

– Oi. – disse Tyler se sentando ao seu lado.

– Como você tá? – Jeremy perguntou coçando os olhos rapidamente.

– Eu tô bem. – Tyler respondeu. – Estou muito feliz por você estar aqui.

– Mas seu pai...

– Você o conhecia, acha que ele era um bom pai? Estou mais triste pela minha mãe do que por ele.

– Era?

– Ele morreu. – Tyler disse olhando Jeremy nos olhos.

– Eu sinto muito. – Jeremy falou.

– Não sinta. – pediu Tyler. – Tá tudo bem... – disse se aproximando do mais novo quando percebeu que estavam sozinhos.

– Tyler...

– Só um beijo, um último beijo. – pediu e embora soubesse que é errado, Jeremy não conseguiu negar e acabou deixando seus lábios se encostarem.

O beijo que começou calmo foi mudando de forma até se tornar um beijo desesperado, sedento. Ficaram assim por alguns minutos até que se afastaram e Jeremy pode ver Stefan com os olhos cheios de lágrimas na porta.

– Não vai, fica comigo. – Tyler pediu.

– Eu o amo. – disse Jeremy se levantando quando Stefan saiu. – Desculpa Tyler... Não quero te deixar triste... – disse emocionado.

– Não estou triste. – disse forçando um sorriso. – Se a sua felicidade é ele, eu estou feliz por você.

Jeremy deixou algumas lágrimas caírem antes de abraçar o Lockwood, o abraço não durou muito, pois Tyler o mandou ir atrás de Stefan. E foi o que Jeremy fez, saiu correndo até o Salvatore que estava parado em frente à moto.

– Que bom que não foi embora. – Jeremy disse se aproximando.

– Você o ama. – disse Stefan ainda sem olhar para o outro.

– Eu não sei...

– Não foi uma pergunta, foi uma afirmação. – disse Stefan se virando para Jeremy que não sabia o que dizer.

– Eu amo você também. – Jeremy disse se segurando para não deixar mais lágrimas caírem.

– Precisa decidir o que você quer, eu te amo, mas eu não posso te esperar pra sempre.

– Eu quero você, ontem era você, hoje é você e amanhã vai continuar sendo você porque eu te amo. Não importa o que eu sinta por ele, o que eu sinto por você supera qualquer coisa.

– Então vamos embora, só você e eu. Juntos.

– Não pra sempre, mas por um tempo, precisamos nos afastar de tudo isso, precisamos de um momento nosso. – disse Stefan e Jeremy o abraçou.

– Eu vou pra qualquer lugar com você. – disse Jeremy antes de beijar o namorado.

Depois de alguns minutos Stefan subiu na moto e Jeremy subiu logo atrás dele, o mais nova agarrou a cintura do Salvatore que começou a dirigir, tudo isso enquanto Tyler olhava de longe.

When you love someone

Your heartbeat beats so loud

When you love someone

Your feet can’t feel the ground

O vento batia no corpo de Jeremy que começou a ficar com frio, mas isso não era um problema, o jovem colocou a mão por dentro da camisa de Stefan e começou a alisar seu abdômen.

– Tá gelada. – disse Stefan sorrindo.

– Quer que eu tire? – perguntou Jeremy.

– Não. – disse Stefan e Jeremy se deitou nas suas costas deixando o vento bater em seu rosto.

Stefan parou na casa dos Gilbert para que Jeremy pudesse pegar alguns coisas para a viagem, exatos 30 minutos depois, o mais novo saiu com uma pequena mala na mão.

– A Jenna ficou furiosa. – falou sorrindo.

– Quer desistir?

– Não, nunca. – disse voltando a subir na moto.

Shining stars all seem

To congregate around your face

When you love someone

It comes back to you

A segunda parada foi em frente à mansão Salvatore, Stefan correu para arrumar as coisas no quarto e Jeremy ficou esperando na entrada quando se surpreendeu com a aparição de Damon.

– Vai viajar com o Stefan? – Damon perguntou vendo a mala nos pés de Jeremy.

– Vou.

– Por que não fica aqui e dorme comigo? – Damon perguntou direto.

– Porque eu amo o Stefan. – Jeremy respondeu sério.

– Não era o que parecia hoje cedo, quando claramente você queria algo a mais comigo naquele banheiro.

– Não importa, eu tenho o Stefan pra qualquer coisa que eu quiser. – disse pegando a mala do chão.

– Eu não sou o Stefan. – disse Damon imprensando o jovem na parede. – Eu sou muito melhor. – disse com os lábios próximos ao do Gilbert.

– Se é tão bom assim então vai procurar alguém que te queira porque eu não quero. – Jeremy disse empurrando Damon.

And love is a funny thing

It’s making my blood flow with energy

And it’s like na awakened dream

As what i’ve been wishing for, is happening

And it’s right on time

Stefan voltou com uma mala na mão e foi direto para a garagem retirar o carro, Jeremy entrou ao seu lado e ficou olhando Damon com uma cara de raiva enquanto os dois iam embora.

(...)

“Stefan e eu não começamos de um jeito bom, isso é verdade. Nosso relacionamento começou com mentiras e traições, mas agora, não há nada disso. Apesar das coisas ruins, também temos coisas bonitas pra contar. E temos muito a viver, muito ainda para fazer, nossa história está apenas começando...” Jeremy pensou deitando no ombro de Stefan Salvatore, o seu namorado.


Notas Finais


Obrigado por ler. Favoritos e comentários são sempre bem vindos, sejam críticas ou elogios. Valeu mesmo. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...