História Amor Impossível - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Amor, Drama, Romance
Exibições 9
Palavras 1.049
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Ai está mais um capítulo. Espero que gostem! Boa leitura.

Capítulo 8 - Diversão


"Esqueça o que aconteceu no passado, seja feliz."

Ellen P.O.V 

Já se passaram dias após o anúncio de despedida da Eva e o pedido de perdão do Martin. Nesses dias, o Martin está muito diferente. Interagimos algumas vezes mas nenhum dos dois comentou sobre o dia da festa. Ele parece estar focado em conquistar a Mari outra vez, que olha pra mim como se eu fosse um monstro. Mas é claro que eu sou um monstro, eu a traí e a magoei da pior forma possível. Eu tentei me aproximar dela e explicar tudo o que aconteceu porém ela não me deixa chegar perto dela. As meninas me questionaram muitas vezes o porquê dessa separação repentina e eu disse que não sei o que aconteceu. Eu estou mentindo e essas mentiras continuam cada vez maior partindo meu coração em mil pedaços. É como se eu estivesse em um pesadelo gritando socorro. Enfim, já é segunda feira e as meninas marcaram de passar o dia na casa da Diana, já que a Pamela não estará lá. Isso será como uma oportunidade pra eu me reconciliar com a Mari. Bom, após a aula eu e as meninas nos juntamos no pátio e saímos juntas seguindo o caminho pra casa da Diana. Depois de alguns minutos andando, chegamos. Entramos lá e ficamos assistindo enquanto uma ia tomar banho. Enquanto isso, eu aproveitei pra falar com Mari. 

-  Mariana!? A gente pode conversar? - falei me aproximando, aproveitando que estávamos sozinhas. 

- Eu não quero conversar com você. - disse ela secamente. 

- Por favor Mariana, eu preciso te dizer tudo o que aconteceu! 

- Não Ellen, saia da minha frente, você só está me fazendo raiva. 

- Tudo bem. - falei saindo, deixando ela sozinha. Toda vez que eu iria tentar conversar com ela acontecia a mesma coisa. “Eu não quero falar com você” “Sai daqui!” “Não quero te ver”. Mas eu entendo. Eu parti o coração dela. Eu não sou a mocinha da história, pelo contrário, eu sou a pior pessoa. As vezes eu só queria morrer.

 --- 

 Mari P.O.V 

 Os dias pra mim estão sendo mais leves porém ainda difíceis. Recentemente a postura do Martin em relação à mim mudou bastante. Ele vem querendo me agradar, me levando pra casa e me ajudando nas atividades do colégio, essas coisas assim. A Ellen está todos os dias tentando falar comigo mas eu sempre corto o contato, eu não posso esquecer que o que ela fez me magoou muito. A verdade é que eu sinto muita falta do Martin e da amizade da Ellen, mas eu tenho que ser forte e continuar cedendo à todo tipo de contato que eles possam ter comigo. Eu e as meninas decidimos ir para casa da Diana se divertir e até que tudo está indo bem. 

- Mari? Está tão séria hoje, o que aconteceu? - disse Isabella. 

- Não é nada, eu só estava pensando no Martin. 

- Imagino que está pensando se voltará ou não né? 

- Sim. Eu não sei o que fazer Isa, ele está tão diferente! 

- É, eu notei, mas isso não apaga o erro que ele cometeu. 

- Verdade. - falei olhando pra baixo.

- HM, tô sentindo que não é só nisso que você tá pensando! - disse ela me olhando seriamente. Droga, ela me conhece muito bem! 

- Mas é, não precisa se preocupar. - falei forçando um sorriso. 

- Qualquer coisa tô aqui. - disse ela me abraçando. 

 --- 

 Eva P.O.V 

Eu e as meninas estávamos na casa da Diana, aproveitando o nosso tempo livre. Já que eu iria embora em 4 dias, elas tiveram a ideia de não se descolar de mim por nenhum momento. Bom, eu e minha mãe tivemos uma conversa séria e a gente tá se dando bem. Agora ela pensa que eu realmente deixei o Eduardo e está me deixando sair, com a condição de me levar e buscar, o que me dá raiva. Eu sou uma menina crescida! Mas enfim, isso não importa agora. 

- Olá Eva! Você está bem feliz hein? O que aconteceu? - disse Diana. 

- Nada demais! - falei sorrindo sem graça. 

- Anda pode falar, confia em mim. O que aconteceu? 

- Eu e o Eduardo tivemos a nossa primeira vez. - falei envergonhada. Eu não havia contado isso a ninguém ainda.

- Nossa que bom, parabéns! - disse ela me abraçando. - Como foi? 

- Foi muito bom, foi maravilhoso! - falei sorrindo. 

- Que bom! Sabe se foi a primeira vez dele também? 

- Ele não me disse nada. Ele já fez isso contigo quando vocês estavam namorando? - falei estranhando seu questionamento. 

- Bom, a gente nunca fez mas foi quase. Eu não quero falar sobre isso. 

- Tudo bem. Mas enfim, eu estou muito feliz. - falei sorrindo. Porém por dentro eu estava um pouco incomodada pelo o que ela disse. 

 --- 

Diana P.O.V

Eu e as meninas estávamos nos divertindo na minha casa. Na verdade quem mais estava se divertindo era eu, já que faltavam apenas 4 dias para a Eva dar adeus e por ver a Ellen e a Mari brigadas. Eu e a Eva estávamos conversando até que ela comentou sobre o Eduardo. A Eva não sabe o quanto ela me fez feliz. Ela abriu uma grande passarela pra mim, e eu vou adorar desfilar por ela. Eu tenho várias idéias para deixá-la maluca. O melhor vai ser a cara dela. Tadinha. Na hora do almoço, todas nos juntamos e eu servi um macarrão super delicioso. Bom, o da Eva tava estragado mas o meu macarrão é tão gostoso que a tonta nem percebeu.  

- Nossa que macarrão delicioso! - comentou Isabella. 

- É verdade Isa, tá muito bom! - disse Emma. 

- Obrigada gente, fico feliz que vocês tenham gostado. - falei sorrindo. 

Depois do almoço fomos assistir filme. Fiz um brigadeiro e depois fomos dançar. Gravamos vários vídeos de zueira e tiramos várias fotos. Foi um dia maravilhosamente legal, mesmo não gostando dessas chatas. Era 18:00 quando todas decidiram se arrumar pra ir pra casa. Todas se despediram de mim e eu fui arrumar a bagunça que estava a minha casa. Bom, eu espero que amanhã a Eva esteja bem mal. Fiquei pensando nas possíveis reações dela e fui dormir.


Notas Finais


É isso! Até mais :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...