História Amor impossível?(VHope) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Rap Monster, V
Tags Bts, Vhope
Exibições 285
Palavras 1.143
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oioi gente!
Não sei de onde tirei tanta criatividade para este capítulo
Espero que gostem.
Boa leitura.

Capítulo 9 - Livre


Fanfic / Fanfiction Amor impossível?(VHope) - Capítulo 9 - Livre

*Taehyung*
(Antes de Namjoon e seu grupo irem para a escola)

Eu acordo com várias risadas e alguns flash's de câmera.

- Ai, o que pensam que estão fazendo??-abro meus olhos e vejo todos menos o tal de Jimin tirando foto.- Idiotas, parem!

Logo recebo um tapa no rosto. Adivinha de quem? Isso, do babaca do Jin.

- Ei, se quisermos tirar suas roupas e tirarmos fotos, nós fazemos isso, então cala a boca.-continuou até Namjoon chamar todos, para irem embora.

Eu iria ficar morrendo de fome? E para ir ao banheiro? Como eu faria? Esses idiotas querem me matar??

Cada um passava por mim. Primeiro foi Namjoon:

-Quando obedecer, te tiro do castigo.-disse e saiu.

Depois foi o Jin:

-Se cuida, alien.-segurou meu queixo com força e ficou rindo. Ah, o Namjoon disse para ele que eu odeio ser chamado assim!

-Cala a boca.-digo, bravo.

-Fica quieto!-me dá outro tapa. Nossa, se eu não estivesse preso nessa merda, como ele iria apanhar.- Idiota.

Fiquei calado para não apanhar novamente. Logo Jungkook passa:

- Vê se aguenta até de noite, alienzinho.-ri e sai da casa.

Percebi que estava faltando mais alguém: Jimin. Ele estava demorando demais. Não sabia aonde estava e nem o que estava fazendo.

Logo vejo o mesmo se aproximar de mim, colocando um prato de comida, uma garrafa d'água e uma de refrigerante. Calado, ele me entrega as coisas e sai.

Nossa, será que estas envenenada sapoha? Será que tinha algo na água? Não. Pelo jeito do Jimin, ele não faria isso.

Sorri e comecei a comer. Estava faminto demais. Logo acabei a comida e o refrigerante, deixando a água de lado. Depois eu precisaria.

Descansei um pouco, depois me levantei, tentando me voltar daquelas correntes. Corria e forçava, mas não conseguia. Meus pulsos estavam marcados de tanto tentar, estavam doendo já, então desisti.

Enquanto estava sentado, olhava para toda a sala. Passava umas coisas pela  minha cabeça: Por que eles tinham essas correntes presas na parede da sala? Já usaram elas ou planejaram tudo?

Enquanto olhava a sala toda, vi na mesa de centro o celular de Namjoon. Fiquei agitado e logo me levantei, tentando me aproximar da mesinha.

Estava machucando demais meu pulso, mas eu tinha que fazer força para pegar o celular.

Depois de muito esforço e muita dor, consegui. Super agitado, mandei uma mensagem para o Hoseok, mas ele não visualizou.

- Ai meu deus...Vê logo.-falava, inquieto.

Ele não visualizou a tarde toda. Que merda tinha feito? Que merda estava fazendo?

Logo chegam Namjoon e seu grupo, e me vêem com o celular.

- O que está fazendo com isso, idiota?-recebo um chute em minha coxa, pelo menos, de Jin, que tirou o celular de mim, dando para Namjoon.

Apenas fiquei quieto, enquanto Namjoon lia as conversas.

- Você tentou falar com ele?-se abaixou e ficou na minha frente.-Que esperto.-ria. Apenas fiquei o olhando, sem saber o que ele iria fazer. -Tive uma ótima ideia. -se levantou, sorrindo e se virando para os outros.- Que tal marcarmos ele?

-Vocês só sabem bater nos outros. Bando de desnecessários vocês.-cruzo os braços, sentado ali no chão.

-Ora seu...-Jin viria pra cima de mim se Jungkook não segurasse.

- Ignora esse hipócrita.-disse e prestaram  atenção em Namjoon.

-E quem disse que vamos bater em você? Iremos fazer de uma forma diferente.-mexeu em seu bolso, enquanto todos sacaram e riram. Vejo um canivete em sua mão.

-Não! Sai! Prefiro apanhar.-entrei em pânico, tentando me afastar de Namjoon.- Sai!-viro meu rosto, fechando os olhos.

-Mas eu prefiro isso. Não dói. É só ficar paradinho.-se agacha na minha frente e olha meu braço.- O que eu escrevo?-olha para os outros.

- "Alien"?-sugere Jin.

-Não, que coisa boba. Escreva "Apenas meu." Caso o Hoseok veja ele, sabe que foi você.-diz Jungkook, rindo.

-Verdade. Boa ideia, Kook.-diz Namjoon.-Fique paradinha.

Ainda de olhos fechados, sinto algo perfurar minha pele. Sentir aquilo várias vezes em meu braco todo era a pior coisa.

"Por que eu não o empurrei ou algo do tipo?" Bom, EU SÓ ACHO QUE ME MACHUCARIA MAIS, TALVEZ.
Vai que aquilo entra no meu braço? Seria muito pior.

-Jimin, por que fica todo calado perto do alien?-pergunta Jin.- Tem peninha dele?

- Tenho mais o que fazer, só isso.-escuto passos se afastando, provavelmente de Jimin.

Após sentir aquela dor absurda, abri meus olhos e vi meu braço todo marcado, como pediram: "Apenas meu!". Aff, que idiotas. Vou fazer isso nos olhos deles.

Sim, eu chorei, e muito.

- Além de alien é um bebê chorão.-diz Jin, e já que eu estava sem paciência, gritei:

-CALA A BOCA, IDIOTA!- ele se aproxima e dá um soco em mim. Pela primeira vez revidei.- Além de eu estar aqui nesta MERDA de casa, PRESO, eu tenho que aturar você??!! NÃO!-o empurro com força.

- Agora você vai ver.- se aproxima e me prensa na parede.- Acha que é quem??-gritava em meu ouvido.- RESPONDE, SEU IDIOTA!-coloca a mão em meu braço cortado, com força.- Você é só um fraco de merda que acha que é alguém. Fica na sua, antes que eu te mate!!-me joga no chão, e sai de perto, bufando.

Jungkook apenas ficou olhando, como se fosse algo normal, enquanto Namjoon usava o celular, ignorando.

Fico de cabeça baixa, chorando baixinho. Foi isso que Hoseok passou?? Eu não sabia que era tão horrível.

Aos poucos os meninos foram indo para os quartos. Quando todos saíram, aí sim eu pude chorar á vontade.

Me assustei, pois estava escuro, vendo um corpo na minha frente, em pé.

-Q-Quem é você?-enxuguei minhas lágrimas e a luz do celular dele foi aceso: era Jimin.- O que está fazendo aqui?

-Vou te ajudar.-foi até as correntes, silenciosamente.

-Como??-o olhei, curioso.

-Vou te tirar daqui.-solta as algemas de meus pulsos.- Vá, antes que eles acordem.

- Muito obrigado, Jimin.-o abraço forte e vou até a porta.

- Que barulho é esse?-escutamos a voz e Jungkook, que liga a luz da sala e me vê solto.- NAMJOON, O TAEHYUNG ESTÁ SOLTO.-gritou e nesse meio tempo eu decidi me jogar pela janela mesmo.

Corri o mais rápido que pude, sentindo quase minhas pernas quebrarem, mas não liguei.

Vi Jin correndo atrás de mim.

- Ai meu deus, fodeu!-corria mais rápido.

-VOLTA AGORA!

Viro a esquina, entrando na rua de Hoseok. Jin estava me alcançando, o me me deixava mais desesperado. Cheguei na porta do mesmo e bati muito forte.

- HOSEOK, ABRE A PORTA. ABRE LOGO. PELO AMOR DE...-a porta é aberta.

- O que houve?-não respondo e apenas o empurro, entrando rápido e trancando a porta, fazendo muito barulho.

Me jogo no chão, exausto, procurando me acalmar.

- Aonde estava esse tempo todo?? O que aconteceu com você???-vê meu braço.- "Apenas meu"? Me explica logo o que está acontecendo porque eu estou ficando maluco.-seus olhos se enxeram d'água, por estar bastante nervoso.


Notas Finais


Até o próximo capítulo.
*-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...