História Amor improvável - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Dean Winchester, Sam Winchester
Tags Dean, Sam, Wincest
Exibições 137
Palavras 1.233
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Científica, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi povo, ta eu sei que deveria ter atualizado faz tempo, mas me dê um crédito vai, estou estudando muito pra fazer o vestibular que já é semana que vem.
Bom, vejo você nas notas finais.

Capítulo 3 - O mesmo sentimento de antes



Tivemos muitas outras aulas e eu meio que fugia de Dean, talvez eu devesse o deixar em paz, mas Castiel estava me apressando, ele disse que precisaria do diário de John, pois nele foi escrito algo importante, pelo menos ele esperava que fosse assim. No fim da aula, como sempre, eu esperei todos sairem, inclusive Dean, andei até o carro, eu no fundo sabia que Dean estaria lá.

Narrador ON

Oi – Disse Dean à Sam (Bryan) que não respondeu – Adorei sua aula, muito inspiradora – O loiro se encostou ao carro ao lado de seu professor.

Ótimo, gosto de ver que tem pessoas que admiram meu trabalho – Sam sorriu e entrou em seu carro.

O senhor pensou sobre o filme?– Perguntou Dean.

Pensei sim – O mais novo se aproximou do moreno – Não é uma boa ideia, você é meu aluno, não quero passar a mensagem errada – No fundo Sam sabia que Dean era esperto, não poderia aceitar algo assim de um dia para outro, poderia ser suspeito.

Só iremos ver o filme, meus pais viajaram, meus amigos gostam de sair para beber, não conta isso pra ninguém – O moreno riu – Eu estou sozinho e o senhor me entende – Aquele rostinho um pouco quadrado e bem feito recebeu um sim como resposta.

Entre no carro e vá me dizendo onde fica – Sam sabia onde era, mas não poderia demonstrar isso.

Chegamos – Dean desceu do carro e foi abrir a porta enquanto seu professor aciona o alarme – Pode entrar – A casa do loiro era enorme, ele enfim tinha tudo que desejava – O que quer para beber? Tenho vinho, Uísque, cerveja e…

Água, por favor – O Winchester mais novo pegou e levou ao moreno – Vamos logo assistir esse tal filme – Falou sentando-se no sofá.

Vamos para o quarto – Sam se assustou – Não, não, estou falando para assistir o filme, não pense outra coisa – O professor relaxou e caminhou com aquele menino em direção ao quarto.

Nossa, você gosta mesmo de filmes de terror – Comentou ao ver as prateleiras cheias com tais filmes.

Escolha um e vamos assistir, por favor senhor – Sam passou alguns filmes e pegou um bem fraquinho – A hora do pesadelo? Que filme chatooooooo – O moreno se sentou na cama e o esperou colocar no aparelho.

Se não quiser posso ir embora – Disse, pois Dean estava demorando para dar play.

Vou pegar a pipoca e o refrigerante – Ele se levantou e caminhou até a cozinha. Sam passou a olhar algumas coisas para ver se encontrava o diário, mas nada, estava ficando com raiva de Castiel por ter colocado uma proteção tão forte quanto essa, uma que não poderia ser quebrada tão fácil e quebrá-la não era uma opção – Ok, vamos iniciar – Dean estava realmente assustado, mas Sam estava mais, eles ali naquela cama, praticamente deitados.

Ai não, esses filmes relacionados à noites ou à sonhos me dão muito medo – Disse Dean, pausando o filme.

Você não precisa assistir esses filmes – Dean o olhou um pouco triste.

Eu preciso sim, os meninos me chamam de mulherzinha – O moreno finalmente compreendeu.

E daí? Por quê ser chamado de mulherzinha é algo ruim? E mais, se eles disseram isso pensando que as mulheres tem medo de filmes de terror, está enganado, é uma proporção, as mulheres fingem que tem medo e nós homens fingimos que não temos, enfim.... somos idiotas, mas quando alguém te chamar de mulherzinha novamente, pergunte: Por quê isso é ruim? – Dean o entendeu, ele sempre foi do tipo mente aberta – Agora, eu preciso ir – Sam se levantou e pegou seu paletó que estava sobre a cadeira.

Não – Sam parou na porta do quarto – Obrigado senhor, por tudo, eu nunca me senti tão completo como me sinto agora – Dean se aproximou olhando nos olhos de Sam.

Vai ficar bem aqui? Sozinho? – Ele ficou preocupado com o pequeno loiro.

Ninguém fica bem sozinho, mas sem problemas –Sam ficou encantado como o brilho em seu olhar ainda era o mesmo.

Quer que eu fique? – O moreno sabia que não poderia ficar, mas queria tanto.

Mas e sua família? Não vão se preocupar? – Dean fez essas perguntas para saber se ele era casado.

Meus pais morreram e eu não sou casado – Exatamente o que Dean queria ouvir.

Eles ficaram se olhando por um bom tempo, eles sabiam o que estava acontecendo, queriam avançar para cima do outro e beijá-lo até o amanhecer.

Mas mesmo assim, acho que não deveria está aqui, eu preciso ir, você é meu aluno e não é certo está aqui – Sam andou até a porta antes de ser parado por Dean.

Não deixarei você ir – Disse fechando a porta da sala.

Não pode me impedir, Dean – Ele abriu a porta novamente.

Eu sei, mas isso não quer dizer que não vou tentar – Ele se aproximou de Sam e o beijou, mas o moreno não correspondeu, não o empurrou, apenas deixou acontecer, quando o Dean parou de beijá-lo, ele passou a pedir desculpas.

 

Está tudo bem Dean, melhor nós dormirmos – Sam fechou a porta e caminhou o loiro para cama – Quer que eu conte uma historinha pra você dormir? – Perguntou sorrindo, porém Dean disse que queria sim – Ok, vamos lá, existia dois meninos que queriam tomar conta de suas vidas, mas o destino já estava certo, eles lutaram, desperdiçaram suas vidas para salvar os outros e nunca recebeu nada em troca e então um deles tem a chance de mudar de vida e faz isso, fim, agora dorme – O moreno não tinha ideia porque tinha contado aquilo.

Mas o que mudou de vida estava feliz? – O mais velho confirmou e Dean continuou – Um mudou de vida e o outro ficou sozinho? – Novamente isso foi confirmado por Bryan (Sam) – Que egoísta! Eu nunca o deixaria só – Sam tinha medo de ter feito a coisa errada, mas não era ele ali falando, é um garoto de 14 que só lembra do que o Castiel implantou em sua mente, mas isso não impedia Sam de se sentir culpado.

–  As vezes precisamos fazer coisas necessárias – O loiro deitou a cabeça no colo de Sam e concordou.

Como será amanhã na escola? –  Perguntou ansioso.

Vamos colocar no jornal que eu vim aqui na sua casa e que nos apaixonamos –  Os dois começaram a gargalhar do sarcasmo de Sam.

Estou dizendo... sei lá... se vai mudar alguma coisa? –  O moreno começou a pensar nisso.

–  Não, espero que não, vou te tratar como todos os outros – Dean passou as mãos no cabelo do maior.

 – Ficava me perguntando... como seria tocar o seu cabelo – Sam simplesmente não aguentou, levou seus lábios aos de Dean, ele que estava deitado, foi levemente se levantando na cama, ficando de joelhos, para se igualar ao professor.

–   Isso é um erro Dean, mas eu não quero parar – Os dois ficaram se olhando e desejando está pra sempre ali, porém Sam tinha medo de está fugindo do objetivo de está ali, então ele voltou para sua casa.

–  Você enlouqueceu? –  Perguntou o anjo de olhos azuis com sobretudo um pouco desajustado, assim que Sam chegou no motel onde estava hospedado.

Não sei do que está falando –  Falou jogando a chave do carro no sofá.

Não brinque com Dean, ele não é forte como antes, você vai usá-lo e depois vai sumir, isso vai doer muito nele, concentre-se Sam ou conte a verdade – Castiel se foi, deixando Sam pensativo, mas de maneira alguma ele contar a verdade ao pequeno loiro frágil.

 


Notas Finais


Se tiver algum erro, pelo amor de Chuck não fique com raiva, eu irei concertar sim.
Eu amo esses dois juntos e vou compartilhar algo com vocês, estou louca para escrever eles fazendo amor. ;)
Beijos, até a próxima, comentem hein.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...