História Amor Incompreendido. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Álcool, Clichê Modificado, Fuffly, Juli, Larissa, Orange, Originais, Shoujo-ai, Violencia, Yuri
Exibições 17
Palavras 953
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Orange, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Eu tenho problemas mentais como qualquer adolescente normal, então relaxa se a história estiver um tiquin confusa...
Enfim, desejos lhes uma boa leitura! ^^

Capítulo 2 - L o v e


Capítulo Dois:

L o v e

 

O barulho ecoante dos despertador fazia Larissa soltar inúmeros muxoxos incomodada com isso, mal se levantou, e já espirrou. Se sentou na cama um pouco atordoada, dando um soco nos despertador logo em seguida, e passando a mão por seu rosto, e espirrando logo em seguida.

 

Mal começara o dia, e já estava espirrando, sentindo sua garganta arder, e seu nariz entupir. Se levantou da cama, sentindo a o gelado do chão contra seu pé quentinho, isso a arrepiou por completo, fazendo ela soltar ainda mais muxoxos. Fez sua higienes matinais, e saiu do banheiro indo em direção a sua cozinha, pretendendo fazer café.

 

- Bom dia. – Juli sorriu doce.

 

- Só se for pra você. – Larissa respondeu.

 

- O que aconteceu? – Juli perguntou encarando a outra.

 

- To gripada.

 

- Aishi, eu avisei que você ia ficar assim! – A maior ralhou. – Enfim, você tem que descansar, eu faço o café!

 

- Tá... – Larissa murmurou indo em direção a sala.

 

Mas parou na metade de seu percurso ao ouvir a campanhia tocar, ainda relutante foi até ela. Quando abriu viu Clara, e em seguida a fechou, e trancou a porta. O que aquela garota fazia ali? Não queria ela em sua casa nunca. Se já era complicado lidar com Juli, imagina com ela!

 

As batidas soaram incessantes, e Larissa apenas ignorou indo até a sala, se sentando no sofá, e ligando a televisão, e colocando seu volume alto, até não se escutar mais as batidas.

 

- Pra que a tv tem que tá dessa altura? – Juli questionou a morena.

 

Quando ia responder começou a tossir, até conseguir parar e receber um olhar preocupado.

 

- Pra me esquecer da vadia da Clara. – Respondeu respirando calmamente.

 

- Ela tá aí?

 

- Não sei, ela deve tá na porta. Voce vai atender? – A morena perguntou vendo a outra negar. – Por quê?

 

- Não quero ver ninguém além de você hoje. E eu to brigada com a Clara, ela fez umas merdas ontem que me desagradaram.

 

A cabeça da morena começou a criar inúmeras hipóteses sobre isso. E Larissa não deixou de se animar com isso, não veria Clara hoje, e isso estava de ótimo tamanho. Ter que aturar a ruiva não era uma coisa muito boa de se fazer já que ela sempre lhe tirava do sério.

 

Juli passou os braços pela cintura de Larissa, e a puxou para si, a abraçando forte, sorrindo brevemente. Enquanto Larissa estava confusa com aquilo tudo. A morena sentiu suas bochechas queimarem por vergonha.

 

- O que está fazendo? Pode pegar os resfriado assim! – A morena avisou em tom sério.

 

- Não me importo, sei que vai cuidar de mim. – Juli sorriu selando a bochecha da outra, que corou ainda mais.

 

A loira apenas sorriu e mordeu de leve a bochecha de Larissa, que resmungou coisas, enquanto abraçava a loira, e escondia seu rosto no peito da mesma.

 

- E-e-eu v-v-vou...

 

Juli riu e apetou ainda mais a outra em seus braços, enquanto tentava prestar atenção no que passava na TV. A morena apenas sorriu fraco, e relaxou nos braços da mesma.

 

(...)

 

Larissa fazia careta ao encarar o remédio que tinha na colher, que Juli segurava. A loira estava começando a se irritar com o comportamento infantil da amiga.

 

- Eu não quero tomar isso! – Larissa disse emburrando, virando seu rosto.

 

- Vamos lá, o remédio é doce! – Juli argumentou.

 

- Não quero! Esse negócio é ruim. – A morena protestou.

 

- Você pode fazer o que quiser comigo depois! – Juli sorriu vendo a outra cruzar os braços.

 

- Faz mesmo?

 

- Sim.

 

- Eu só vou te fazer provar esse remédio, Juli... – Larissa murmurou.

 

A loira se calou tentando entender o porquê de Larissa querer fazer aquilo, mas ignorou. A morena tomou o remédio, e fez careta. Assim que foi feito, Juli pegou a colher, pretendendo tomar o remédio.

 

- Não assim, Juli. Desse jeito, bobinha. – A morena sorriu sacana enquanto puxava a maior.

 

Rodeou o pescoço da loira com os braços, e selou seus lábios nos dela, enquanto fechava seus olhos. Pensou que levaria um empurrão ou algo do tipo, mas foi ao contrário; Juli passou a mão por sua cintura, e puxou seu corpo para si, colando ambos. O beijo era bom, o gosto do remédio deixava-o com gosto diferenciado. Em poucos minutos o ar se fez necessário, fazendo ambas se separarem.

 

- Prontinho. – a menor sorriu ligeiramente envergonhada

 

- Gostei disso, sabe – Juli sorriu, dando um selinho na outra.

 

- Você realmente não tem medo de ficar doente. – Larissa riu baixinho.

 

- Óbvio. Acredite, se pra mim ficar doente assim, eu fico. – Juli sorriu brincalhona.

 

A morena revirou os olhos, e puxou esta para a sala onde ficaram conversando por diversas horas. As coisas estavam realmente ficando boas, apesar que a morena ainda continuava confusa, se Juli não estava com Clara, por que ambas se beijaram? Isso deixava ela ainda mais confusa.

 

-  Juli, você gosta da Clara? Digo, mais quem uma amiga? – Larissa perguntou vendo a outra a encarar.

 

- Não, ela é como minha amiga, só isso. Por quê? – Juli questionou.

 

- É que vocês estavam se beijando ontem, e e-eu pensei que fossem algo amais... – Larissa contou baixinho.

 

- Entendo, mas não somos nada! A única pessoa que eu gosto, é de você. – A loira sorriu corada.

 

Larissa apenas sorriu novamente, e praticamente pulou em cima da outra, ficando por cima desta, a abraçando fortemente, e deixando inúmeros selinhos na boca e bochecha da outra.

 

- Hey, eu te amo muito, tá? – Segredou baixinho, agarrada a outra.

 

- Eu também te amo, Lah. – Juli a abraçou a outra ainda mais forte.

 

Talvez realmente a amasse por demais.


Notas Finais


Comente
Favorite
E compartilhe
Se quiserem
Amo vcs <3
Bjss #ByeBye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...