História Amor Infinito - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Alyssa Fernandez, Amor Infinito
Visualizações 66
Palavras 1.092
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Festa


A semana se passou lentamente. A minha rotina estava começando a ficar monótona, eu acordava, tomava café, assistia TV, almoçava, assistia TV, fazia um lanche à tarde, tomava banho, jantava e finalmente ia dormir.

Caitlin, uma amizade que havia feito no parque, me convidou na sexta à tarde para uma festa no sábado à noite. Não fiquei muito empolgada, afinal a única pessoa que eu conhecia era ela, mas mesmo assim aceitei.

- Ótimo! Como você não sabe aonde fica a minha casa, venho te pagar.

- Okay, obrigada. - Ela me abraçou.

- Ah Aly não se preocupe, você vai fazer várias amizades. Meus amigos são bem retardados, mas são gente boa. E... - seus olhos brilharam - tem um garoto que acabou de terminar com a namorada, às vezes ele fica meio para baixo, então eu gostaria que você conhecesse...

- Caitlin, eu não quero conhecer nenhum...

- Hey, cala a boca. Você é jovem e bonita, precisa namorar. E o melhor de tudo, ele é lindo!

- Oh! - suspirei - Agora fiquei empolgada.

- É isso aí: animação, festa bebida, bastante, pegação... - ela deu um sorriso ao ver minha expressão - brincadeirinha. Mas você vai não é mesmo?

- Okay - revirei os olhos - vou estar lá.

- Bom vou indo até amanhã!

-

Caitlin chegou meia hora adiantada, na noite da festa. Segundo ela a festa era simples, uma pequena reunião entre amigos. Coloquei um shorts preto, uma regata branca com um leve casaquinho e para finalizar um all-star. Caitlin parecia ter pensado o mesmo que eu, exceto que no lugar da regata branca estava com uma roxa escrito em dourado "Viva Intensamente", com um supla roxo e um boné. Ela me lembrava fortemente da minha amiga Anabelle, segurei as lágrimas.

- Algum problema? - Caitlin perguntou.

- Não, está tudo bem! Acho que podemos ir, vamos?

- Claro, - respondeu Caitlin - eles já devem estar esperando pela gente.

Saímos de casa e fomos, com o carro de Caitlin, direto para a casa dela. A mansão era enorme, duas vezes maior que a minha e olha que eu a considerava bem grande.

- Ela é incrível. - falei admirada, o que fez ela sorrir.

- É eu sei! Vamos eu tenho que te apresentar uma pessoa. - Caitlin pegou a minha mão e fomos em direção ao jardim.

Havia muitas pessoas, que estavam acomodadas em mesas que estavam espalhadas pelo imenso jardim, e como eu esperava não reconheci ninguém. Tinha esperanças que reconhecesse alguma carinha naquelas várias, mas nada. Caitlin pediu para esperá-la enquanto iria buscar o "tal" amigo. Me servi de um refrigerante que havia em cima da mesa. Ao colocar na boca senti um forte gosto de álcool, joguei de volta no copo. Eu não estava acostumada com esse tipo de bebida.

Caitlin voltou alguns minutos depois com um menino que no início não reconheci, mas depois de dar uma boa olhada soube quem era: o garoto que tentara dar em cima de mim na livraria estava novamente na minha frente. Só podia ser algum tipo de brincadeira.

- Então Aly, esse é meu amigo que te falei: Justin Bieber. - apresentou Caitlin.

Justin me olhou com curiosidade, sorrindo logo em seguida. Provavelmente também me reconhecera.

- Ahh então é Aly. - disse sorrindo. - Porque você não quis dizer seu nome aquele dia?

Agora não poderia mentir, ou sair correndo, se tentasse Caitlin me entregaria na hora, então resolvi contar a verdade.

- Não realidade Aly é apenas um apelido, - confessei - meu nome é Alyssa... Alyssa Fernandez e eu não te contei porque... er... não queria você grudado em mim.

- Humm, entendo... então sobre você não ter celular... estava mentindo também?

- Sim, mas qual é o... - fui interrompida pela Caitlin que olhava a nossa conversa totalmente confusa.

- Ei, ei, ei, espera aí... vocês se conhecem? 

Antes que eu pudesse pensar em uma resposta, Justin sorriu e falou como se estivesse acabado de ganhar um prêmio muito importante.

- É claro que nós nos conhecemos. Eu a encontrei em uma livraria...

Caitlin deu uma gargalhada alta.

- O que Justin Drew Bieber estava fazendo em uma livraria? - ele pareceu ter ficado envergonhado, mas levou na brincadeira.

- Nossa assim você me ofende. Eu amo livraria, é o melhor lugar para se estar quando precisa se acalmar! Os livros me acalmam.

- Ahh e eu acredito. - Caitlin falou ironicamente, o que me fez rir um pouco e lembrar do porque ele ir até a livraria.

- Na realidade você foi até lá atrás de garotas. - Justin me olhou sério e depois soltou uma alta gargalhada. Meu coração deu um pulinho.

- Sim é verdade.

Nós se divertimos bastante. Depois que contei à ela que não curtia bebidas alcoólicas, Caitlin colocou algumas latinha de Coca-Cola em cima da mesa. Quase no final da festa, Cai organizou uma pequena partida de futebol apenas de seis jogadores. Eu, Caitlin e Justin formamos um time e o outro era Chris, Ryan e Kate. Nós perdemos, obviamente, mas no final isso pouco importava, estávamos ali apenas para se divertir.

Justin se propôs à me levar para casa, ainda não havia decidido se isso me deixava feliz ou triste. Estava completamente confusa. Ficamos em silêncio quase o caminho todo. Resolvi quebrar o silêncio.

- Você e Caitlin são amigos já faz muito tempo? - perguntei. A festa toda os dois ficaram juntos, era como se houvesse uma história entre os dois que eu não pudesse entender. Com certeza era algo muito além da amizade.

- Ela... er... - me arrependi de ter feito a pergunta. Depois de toda a noite de diversão que tivemos, eu estraguei tudo com uma pergunta idiota.

- Me desculpe, eu não...

Justin forçou um sorriso.

- Ei, está tudo bem é só que... - disse calmamente. - Ela é muito importante na minha vida. Sempre que precisava de alguém... lá estava ela, sempre me ajudando. Caitlin me ajudou bastante quando eu e a Selena, você sabe né, terminamos.

Estava com vergonha de olhá-lo mas quando finalmente o fiz, ele estava com lágrimas nos olhos. Rapidamente me senti péssima, eu odiava ver garotas chorar. O único que havia visto naquele jeito era o Rafael e de uma forma incrível, Justin me lembrava muito ele.

Finalmente avistei minha casa, pedi para Justin parar na frente. Dei tchau para ele e sai. Provavelmente depois da nossa pequena conversa, mas muito desastrosa, ele nunca mais iria querer falar comigo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...