História Amor invisível 2 - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias League Of Legends
Personagens Darius, Draven, Garen, Gragas, Katarina, LeBlanc, Rengar, Riven, Twitch, Yasuo
Tags Amor, Invisivel, League Of Legends, Rengar, Twitch
Exibições 29
Palavras 633
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Fluffy, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


O capítulo foi curto porque queria posta-lo logo, e também eu tava sem ideia, vou procurar escrever um capítulo maior da próxima vez

Capítulo 5 - Capítulo 5 - Ressaca


 

POV Rengar

 

Fui acordado por um barulho alto, logo veio uma dor de cabeça horrível:

_Hmmm_ Gemeu Twitch.

Ele rolou na minha direção e passou o braço pela minha cintura, levantei o pescoço pra olhar a sala, todos pareciam ainda estar dormindo, eu me sentei e encostei minhas costas na parede, em seguida pousei a cabeça do Twitch nas minhas coxas, logo o barulho alto e estranho parou e Darius apareceu na sala com uma jarra de plástico nas mãos:

_Pra que essa barulheira logo cedo?_ Falei:

_Eu tava fazendo um suco de tomate, meu vô dizia que é bom pra ressaca_ Disse ele tomando bebendo o suco inteiro em um gole só.

Darius pegou uma câmera e começou a tirar fotos do Draven e Yasuo, não consegui velos porque as cadeiras estavam tapando a minha visão:

_Olha isso!_ Disse Darius afastando as cadeiras.

Draven e Yasuo estavam deitados no chão na posição do meia nove, deixei escapar um riso:

_Me ajuda aqui_ Pediu ele.

Deitei o Twitch no chão e me levantei, com cuidado eu e Darius desgrudamos os dois e os colocamos sentados nas cadeiras:

_Não deixa eles caírem_ Disse Darius.

O mesmo pegou uma das câmeras e a colocou pra filmar, ele correu pra outro cômodo do apartamento e voltou trazendo um balde d’água, ele pediu pra eu me afastar e então jogou a água nos dois:

_PUTA QUE O PARIU_ Gritou Draven.

Depois que ele levantou, o mesmo pulou nas costas do Darius já que estava todo molhado:

_Olha quem tá na cozinha_ Disse Darius.

Todos nós fomos em direção a ela e nos deparamos com o Gragas dormindo sentado numa cadeira com suas mãos numa posição a qual parecia que ele estava segurando uma vara de pescar:

_Gragas pescador_ Sussurrou Draven:

_Vamos acordar ele?_ Perguntou Darius:

_Só se for com o balança caixão_ Disse Draven.

Darius foi até Gragas e quebrou a perna da cadeira com um chute, ele acordou quando caiu no chão:

_O cambada de filha da puta, me ajuda a levantar_ Disse Gragas tentando ficar de pé.

Darius e Draven o pegaram pelos pés e mãos:

_Aonde a gente vai jogar ele?_ Perguntou Draven:

_Na parede da sal_ Disse Darius.

Os dois o carregam a parede e começaram a balança-lo:

_Balança caixão, balança caixão, balança CAIXÃO_ Disseram os dois simultaneamente enquanto jogavam o Gragas contra a parede.

O mesmo bateu nela e a atravessou pro apartamento:

_JÁ CHEGA!! CHEGAAA!!_ Gritou o vizinho.

Ele apareceu no buraco que foi feito segurando uma galinha e um cutelo nas mãos:

_Eu estava fazendo pastel de flango pra minha família e vizinho filha da puta arremessa um goldo velho e fedido na minha PAREDE. Cansei de você vizinho filha da puta, vou cortar seu bilau e fazer pastel com ELE_ Gritou o japonês apontando o cutelo e correndo na direção do Draven.

Darius por sua vez encaixou um mata leão no japonês e o botou pra dormir:

_Acho melhor a gente vaza negada_ Disse Draven.

 

Chegando em casa

 

POV Twitch

 

_Mais uma vez obrigado amiga_ Falei:

_Não foi nada, a gente se vê por ai_ Disse Katarina.

Ao entramos na casa, minha dor de cabeça piorou, sentei no sofá e comecei a massagear a minha testa:

_Que foi ratinho?_ Perguntou Sam curiosa:

_A cabeça do papai tá doendo_ Falei.

Ela se aproximou de beijou minha testa, quando eu acho que não ela sempre arruma um jeito de me surpreender, “ como ela pode ser tão carinhosa “:

_Aqui? Um remédio pra dor de cabeça_ Disse Rengar se sentando ao meu lado:
_Que cheiro bom, o que é?_ Perguntei logo bebendo um gole do liquido cheiroso:

_É um chá de ervas naturais, é bom pra dor de cabeça_ Disse ele tomando um gole:

_Sempre cuidando de mim_ Falei o abraçando...

 

   


Notas Finais


Gostou? Comenta ai...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...