História Amor livre - Capítulo 38


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Anna, August Wayne Booth (Pinóquio), Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Fa Mulan, Malévola, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Peter Pan, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Tinker Bell, Vovó (Granny), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emma Swan, Once Upon A Atime, Rainha Má, Regina Mills, Swan Queen
Visualizações 458
Palavras 1.467
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey!! Sou tão boa que voltei antes do que prometi!!
O próximo será o tal do "musical" e esse é mais um cap de transição, embora tenha uns fatos importantes nele... enfim espero que gostem!

Capítulo 38 - ... Está de volta!


Regina conseguiu dormir em média de 3 horas naquela noite, acordou morta. O medo da conversa que teria com Kristin a consumia aos poucos. O “passado” deveria ter aparecido na porta de sua casa e não dá dela. Isso era no mínimo estranho, seria armação?

- Bom dia! – Emma se espreguiça ao lado de Regina e se estica para lhe selar os lábios.

- Bom dia querida! Vá tomar um banho que eu vou fazer nosso café, depois vou eu – a morena sorri, teria que disfarçar seu desconforto. Mas para a felicidade da professora, sua namorada apenas concordou e foi. Sem muita vontade ela mesma levanta e vai em direção a cozinha.

- Hey! Achei que tinha dormido na Ruby! – Regina se assusta com a irmã na cozinha.

- Não, eu vim para cá! – ela se assusta novamente com Ruby aparecendo atrás de si. Institivamente a morena levou a mão ao coração, devido ao susto.

- Meu Deus! Querem me matar a essa hora da manhã? – Regina lentamente se aproxima da mesa, que já estava feita – pelo menos fez o café, para variar.

- O que aconteceu? Brigou com a Emma? – Zelena a analisava.

- O que? Não! Porque? – Regina estranho a pergunta da irmã.

- Você não dormiu. E não é essa a cara que você tem quando perde uma noite por transar muito – a ruiva continuava a analisar a cara na irmã – me conta, o que houve?

-Olha, eu prometo te contar depois, ok? Mas não foi nada com a Emma. É besteira minha, não se preocupe – Regina lançou um olhar rápido para Ruby. Zelena entendeu que ela não podia falar nada com a menina ali.

- Tudo bem, então. Cadê a loira petulante? – Zel pergunta.

- Está tomando banho, já vem. Vocês vão com nós? – a morena pergunta. Após a afirmativa para a sua pergunta, ela se calou. Emma logo apareceu para comer e depois de todas se arrumarem, rumaram para o colégio.

- Amor, estou louca para saber da atividade! – Emma sorria, estava indo com a namorada para a sala.

- Ah é verdade! E eu estou louca para ver você apresentando o trabalho na quinta! – Regina sorria, sabia que esse projeto seria muito divertido. Era apenas para dar uma animada nos alunos no início do ano. Regina entrou e colocou seu material na mesa, logo em seguida puxando Emma para um beijo – eu amo você!

- Também te amo! – Emma puxou a namorada para mais um beijo e logo se sentou na mesa da namorada, ainda com seu lábios colados nos seus, fazendo Regina se ajeitar no meio de suas pernas – você parecia meio desanimada pela manhã. Fora que parecia que não tinha dormido nada. Eu te chutei para fora da cama durante a noite? – Regina gargalhou com a pergunta e a cara de sapeca da menina ao faze-la.

- Não minha querida! Você não me chutou. Eu apenas fiquei sem sono e depois quando bateu o sono faltava pouco tempo para acordar – a morena deu de ombros, não queria fazer grande caso disso. O sinal bateu antes de Emma conseguir responder – achou que está na hora de passar um trabalho de criatividade para a minha turma do terceiro ano!

- Criatividade? Eu tenho muita! – Emma respondeu com um sorriso malicioso.

- Então guarde para você! – Killian disse rindo ao entrar na sala. Elas estavam tão concentradas em si mesmas que nem perceberam a entrada dos alunos. Emma pulou da mesa de Regina, corada, e foi para o seu lugar.

Bom dia! – Regina sorria – ontem, eu estava... digamos inspirada! E decidi fazer um trabalho diferente e valendo nota.

- Obrigado por inspirar ela Emma! – Peter disse maliciosamente, fazendo muitos rirem e outros revirarem os olhos.

- Quando precisar – Emma piscou para ele, não iria se envergonhar de namorar a mulher mais linda que já pisou no planeta terra! A resposta da menina faz um certo alvoroço.

- Certo, quietos! – Regina retomou o controle da turma – talvez por eu estar apaixonada essa ideia pareceu interessante – a mulher não conseguiu evitar de olhar para sua namorada com um lindo sorriso – mas não quer dizer que tem algo a ver com relacionamentos, pelo menos não amorosos – ela se voltou para o quadro e escreveu “musica” – o trabalho é o seguinte, vocês terão que encontrar uma música que fale por vocês. Pode ser para alguém, ou apenas uma música que você tenha se identificado. Terá que ter uma explicação do porquê escolheu a música, mas não precisa dizer em quem se inspirou, caso seja em outra pessoa. Podem trazer a música no pen drive ou, e eu prefiro assim, cantar! O objetivo é basicamente eu conhecer um pouco mais de vocês e vocês se conhecerem também– assim que a professora terminou de explicar, muitos se mostraram empolgados, mas alguns nem tanto. Emma estava radiante, por isso Regina cantou para ela ontem! – e se eu falar que esse trabalho, que é sim, super simples, valerá 1/3 da primeira nota?

- Qualquer música? Sem restrições? – Killian perguntou.

- Sim, espero que não venham com baixarias e palavrões. Mas se a música que significa algo para você tiver, bem, não tem problema – amorena estava feliz com o trabalho. Apenas uns dois ou três estavam reclamando, então ela não se importou. Emma levantou a mão, pela cara da namorada, Regina sabia que não viria coisa boa – sim, Srta. Swan?

- Pode me chamar de futura Sra. Swan Mills, por favor – Regina riu do jeito da loira.

- Fale logo, Emma!

- Bem, se esse trabalho é para você “conhecer” a turma e tal, acho que nada mais justo que você cantar também. Sabe para nós te conhecermos também – Emma estava com cara de sapeca, Regina adorava aquela cara.

- Acho que você conhece MUITO bem a Regina, Emma – Ruby diz, de um jeito malicioso e segurando o riso. Todos riram, incluindo Emma, mas Regina enterrou seu rosto nas mãos, envergonhada.

- Ei! Deu! – a professora batia palma para ser ouvida – ótimo! Eu trarei uma música também – todos na sala comemoraram.

- Tem que cantar! E tocar! – a loira completou, fazendo Regina suspirar.

- Como você vai trazer o violão, pois VAI cantar, eu utilizarei ele – a morena diz, sendo vencida pela loira. Depois que Mills passou o trabalho, o resto da aula seguiu normalmente, assim como o resto da manhã. Regina estava nervosa pois logo depois do almoço iria encontrar Kristin.

- Vai vir me buscar hoje? – Emma pergunta na porta do colégio, já estava quase entrando para começar as aulas.

- Como todo dia – Regina sorriu e lhe beijou – te amo, até depois!

- Até depois, meu amor! – a loira entrou toda alegre, Regina ficou suspirando para trás. Pegou seu celular e mandou uma mensagem, logo depois se encaminhando para seu carro.

“Já estou a caminho, me espere no banco que tem embaixo da macieira” R.M.

 

Regina bloqueia o celular e joga no banco do passageiro, com uma certa força, estava com raiva por tudo que estava acontecendo. Em poucos minutos a morena já estava estacionando seu carro em frente ao pequeno parque que combinou o encontro.

- É agora, Regina – a morena disse para si mesma, respirando fundo e saindo do carro. A passos lentos foi para onde tinha marcado com a ex. No seu relógio constava 13:43, estava adiantada. Se sentou no banco e ficou pensando. Sempre que as coisas estavam indo bem em sua vida, algo ou alguém destruía tudo – acho que essa coisa de felicidade não é para mim – se lamentava sozinha.

- Não seja tão dramática – a professora se assuntou com a voz que veio de trás de si. Kristin – olá, Regina. Estava louca para te ver, mas não nessas circunstancias...

- Olá, Kristin. – Regina levanta e cumprimenta a loira com um aperto de mão – então, acho que temos assuntos sérios para conversar.

- Aparentemente sim – a loira senta, fazendo um movimento para a mulher à sua frente fazer o mesmo – gostaria de começar deixando bem claro que se eu tivesse alguma escolha, voltaria no passado e não teria lhe ajudado.

- E eu não teria feito. Você não é a única que se arrepende das merdas do passado – a morena diz, seu tom de voz sai baixo, porém firme.

- É, acho que aquela loirinha agua com açúcar do primário fez você querer ser alguém melhor, afinal de contas – Kristin revira os olhos, seu tom era carregado de ironia.

- Mi ángel é o sol na minha vida nublada – Regina suspira – então pode tentar ofende-la como quiser. Nada, nunca, fará eu a amar menos – ela termina, dando de ombros.

- Tá, tanto faz – a loira ficou incomodada de como Regina se referiu a Emma. Nunca viu aquele olhar na ex, nem quando estava com ela – o assunto é, Cora Mills está de volta!


Notas Finais


Comentem!
Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...