História Amor mais que doce - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Tags Amor Doce, Castiel, Docete, Ecchi, Hentai, Romance
Visualizações 18
Palavras 1.184
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, Fantasia, Hentai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Iludida pelo ruivo.


Fanfic / Fanfiction Amor mais que doce - Capítulo 3 - Iludida pelo ruivo.

No dia seguinte encontro Castiel mais uma vez no parque, só que chegamos no horário, confesso que arrastei ele um pouco para que isso acontecesse. Entramos juntos na escola. 
- Será que você consegue andar sozinha sem mim ? 
- Ué, consigo, só estou do seu lado porque viemos juntos. 
- Então se perca em outro lugar, tenho coisas para resolver. 
- Castiel qual é .... - Ele sai andando na minha frente, parece que é algo importante. 
Ah não !! Isso não vai ficar assim. Ando pela escola toda tentando encontrar ele, só que não achei. Todos já haviam entrado em suas salas e eu deveria fazer o mesmo, já que não o encontro. No caminho de volta à sala eu escuto um som, me parece que alguem está tocando algum instrumento. Tento seguir o som de onte está vindo e eu paro em uma porta de baixo da escada, é de lá que está vindo isso. Fico com os ouvidos na porta escutando quando de repente a porta se abre e eu quase caio.
- Tudo bem senhorita ? 
- Sim, eu acho. - Um garoto com estilo vitoriano, olhos de cores diferente, e um cabelo estiloso para em minha frente. 
- Lyssandre, feche a porta se não vão escutar a gente. - Lyssandre, então é ele o melhor amigo do Castiel que a Rosa estava falando. 
- Você é a aluna nova não é? Eu me chamo Lyssandre e você?
- Mas Lyssandre o que você .... 
- Oi Castiel. 
- Ah não, você de novo ? 
- Então né, Lyssandre, eu me chamo Isabela, mas pode me chamar de Bella. 
- Você quer entrar e ouvir a gente tocar ? 
- Sério ? Eu adoraria. 
- Mas não vai mesmo. 
- Não vejo o que tem de mal.
-Puff entra então, mas não mexa em nada. 
É um lugar um pouco velho e escuro, só tinha algumas coisas e uns instrumentos. 
- Aqui é o porão aonde ensaiamos, eu e Castiel tocamos juntos. 
- Vocês poderiam tocar ? 
- Tudo bem. 
O som é muito mais bonito de quando eu estava ouvindo de fora, Lyssandre canta super bem e o som da Guitarra que acompanhava tudo, ficou perfeito. Poderia ficar ouvindo por horas e horas. 
- O que achou ? 
- Maravilhoso, vocês são muito bons. - Lyssandre se levanta e diz algo. 
- Descupem mas eu vou indo, eu tenho que ajudar meu irmão com a loja. Até mais. 
- Até . - Eu e Castiel dizemos em um só coro.
-Não foi o fim do mundo eu ficar aqui não é mesmo. 
- É que esse é o único lugar de paz nessa escola, é um canto meu e do Lyssandre. 
-Entendo ... 
- Sabe, vem aqui, vou te ensinar a tocar. 
- Mas o que ? - Castiel me puxa contra ele para que eu me sentasse em seu colo.  Ele coloca suas mãos nas minhas e esse seu toque me fez ficar vermelha. Ele estava tão perto de mim que eu poderia ouvir sua respiração.
- Assim você faz um Dó menor e .... 
- Não  Castiel !!! - saio do colo dele num pulo. 
- O que foi ? 
- E se a sua namorada nos pega aqui ? 
- Pera aí, namorada ? Que história é essa ? Até onde eu sei eu não tenho nenhuma. 
- Diz isso a Ambre então, ela fica falando para se afastar de você e essas coisas.
- Então  por causa disso você pensou que namorávamos ? Hahahahahahaha.
- Qual a graça ? 
- Ela realmente não faz meu tipo, é uma idiota que nem o irmão.
- Ela tem irmão ? 
- O Nathaniel, achei que já sabia disso, tem uma certa semelhança entre os dois. 
- Mas em personalidade eles são completamente diferentes. 
- Nem sempre foi assim. Quando éramos crianças eu era o bonzinho e o Nathaniel o que atormentava todos. Ele brigava muito com a irmã e uma vez ele quebrou a boneca favorita dela, então eu não aguentava mais ouvir ela chorar e concertei a boneca e depois disso ela não larga do meu pé. Incrível não ? Como as mulheres se apaixonam fácil. - Ele dá uma risadinha de lado. 
- O que fez ele mudar ? 
- Os pais deles são severos com ele, a Ambre nem tanto mas ele .... Por isso eu não me importo de viver sozinho sem meus pais, seria um saco eles pegando no meu pé. Afinal tenho o Dragon para me fazer companhia. 
- Dragon ? Que medo. 
- É para ter mesmo. Sabe acho que meu cachorro é mais alto que você pequena. - Ele bate várias vezes devagar na minha cabeça rindo. 
- Pare, não sou pequena assim. 
- Óh a Miss santinha está bravinha. 
- Castieeeeel. - Eu fecho meu punho e tento dar um soco nele, mas em um gesto rápido ele para com uma mão só. 
- Acha que ganha de mim ? 
- Vamos ver então. 
Ficamos brincando de luta, e como era de se imaginar ele é muito mais forte que eu. Deixo me levar nessa brincadeira pois posso sentir todos seus músculos em meu corpo. Eu saio de meu transe quando Castiel me prende contra a parede, seu rosto só está alguns centímetros dos meus, ele sussurra em meu ouvido; seu olhar sobre mim é intenso e malicioso. 
- Agora você vai ver o que acontece com meninas desobedientes. - É o que ??? Ele esta se aproximando de mim cada vez mais e mais.
- C-casteil .... - Eu fecho os olhos esperando que seus lábios se encontram nos meus mas .... 
- Hahahahahahaha - Castiel ria incontrolavelmente.
- Hã? 
- Você devia ver a sua cara, esperava mesmo que eu te beijasse ? 
- E-eu não ! Nos conhecemos há 3 dias, jamais isso iria acontecer. 
- Então por que não evitou ? - Fico sem resposta, não esperava por essa pergunta. Mas Meu Deus, quem iria resistir à você ?!.
- Vamos  embora garotinha que ganhamos mais. - ele sai com as mãos na cabeça e rindo. 
Saímos do porão para ir ao pátio, eu parei para pegar uns lanches no meu armário enquanto ele foi seguindo, mas fui interrompida por alguém. 
- Parece que você não entendeu o recado não é mesmo ? 
- Ambre, mas o que ?. - ela pega todo meu lanche e olha para mim.
- Sabe, isso vai ficar comigo, e para finalizar ... - Ela estende a mão para me bater. Mas alguém chega por trás.
- Ei Ambre, o que você está fazendo com a minha garota ? - Castiel chega de não sei onde e coloca o braço entre meu pescoço. Ela vai embora sem dizer mais nada. Dava para ver ódio em seu olhar.
- Ufa, obrigada.
- Não leve para o lado pessoal, isso não quiz dizer nada. - Ele sai sem que eu pudesse dizer algo. 
O que me resta é ir para casa, amanhã é sábado, ótimo dia para fazer nada.
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, mas se não, estou aberta a críticas tbm, boa noite, beijo da Tia Amaya ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...