História Amor não impossível - Capítulo 12


Escrita por: ~

Exibições 42
Palavras 3.040
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ecchi, Escolar, Fantasia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


mais um capitulo espero que gostem

Capítulo 12 - 12 capitulo


Fanfic / Fanfiction Amor não impossível - Capítulo 12 - 12 capitulo

-a-adri-na adrian adrian.-jegando perto dele me atiro em seus braços … acho que ate o assustei com a minha reação  mas ele logo retrivui ao abraso enquanto aprofundo meu rosto em seu peito , sento a sua respiração nos meus cabelos .-adrian eu eu t-te a-amo muito ,nunca  te esqueças Ta bem

-eu também te amo muito princesas , e nunca me vou esqueça que me amas meu amor te quero para sempre .-ele me diz essas palavras que me acalmavam meus medos

-amor onde vais querer dormir .-levanto meu rosto para ver seus lindos olhos

-contigo , onde achas que eu ia querer dormir ém?

-não sei temos um quarto de hospedes .-fomos ate a cama e adrian se sentou e eu peguei na minha roupa .- agora é a minha vez de tomar banho ta volto já sim .-entao dito isso eu me virei ,mas foi puxado , adrian me puxou fazendo eu cair em seu colo.-adrian pasace algo

-não princesa eu queria conversar contigo é sobre o que se passou á pouco .-eu também queria falar mas antem eu queria tumar um banho

-eu tambem quero mas fica para depois do meu balho ta bom gatinho.- dou-lhe um beijo e bou para o meu banho e enquanto eu pensso no meu amado, e como eu ia conseguir dormir com ele de pois que que n-nos , aiaia… para marinette ,depois que eu tomei o meu banho me secei e vesti o pijama e a calcinha como eu nunca costumo de dormir com o sutia eu não trou-se . entao saio do banheiro e reparo que adrian estava deitado e parecia pensativo

-amor o que tanto pensas .- e vou me aproximando da cama

-ahaha…é é q-que …

-em primeiro lugar sabes onde esta tikke e plagg

-sei sim eles dizeram que já iam dormir na gaveta de retanhos não sei onde é?

-a ta … essa gabeta de retalhos é onte tinha bocados de tecidos mas agora é a cama de tikke… então a gente já pode conversar

-sim … então começo eu se não te emportas

-não não, podes falar

Adrian on

- eu em primeiro lugar não quero que pences que quero me aproveitar de ti…eu te amo muito tanto com ou sem mascara , na quela hora nem eu sei o que passou por mim , foi poro instinto misturado com desejo acho eu eu numca desejei ninguém ou estive com alguem portanto não sou experiente nesse assunto ,sei que ainda é sedo para esse tipo de coisas e quero que saibas que vou te esperar o tempo que for preciso.- eu disse e todo  de uma vez para não atropelar no meio e agoraeu ia deixar ela .

-desculpa eu tive medo que se continuássemos que tu i-i-i-i-as  p-pensar q-q-que e-eu era u-um pessoa f-facil de ser levada , quer dizer ou oferecida , e-eu g-go-s-tei  s-s-o t-tive me-do .-entao ele so teve medo do que eu ia pensar dela que fofa épor isso que a amo

-my princesa eu numca mas numca eu vou pensar isso de ti amor te ter a a coisa que mais quero ,,quero que sejas minha de corpo e alma sem barreiras.-agora eu olhei para ela como um gato esfomeado.-mas se eu continuasse o de mais sedo tu deixavas amor

-ahahhh… n-não sei acho q-que sim , quer dizer contigo eu deixo fazer todo que queiras.-ela estava tao linda e fofa vermelha  então a puxei a deitando e me colucando por cima e comesso a beijala um beijo de amor carinho que com o tempo se tornou desejado e sedento paramos cando o o ar nums acavou

-entao te perpara que hoje este gatinho aqui vai ser so teu para sempre .-eu dize e continuei a beijala depois eu parei e foi para o seu pascoço  o beijando e o chupando sei que amanha vai ter marcas e foi descendo para seu colo deixando um rastro de saliba

-aaahhh…..aaaadrriann aaahhh….-eu a ouvi gemer meu nome e fiquei fora de mim como ela consegue me deijar assim em tam pouco

-p-po-sso .-e apontei para a camisola do pijamo e ela asentiou então a tirei e a juguei em qual quer logar e tive a melhor visão de seus seios mas logo eu tive um desgosto mari tapou seus seios com as mãos ela devia estar bem invergunhada para essa riaçao emtou foi ao seu ouvido .-amorr tira as tuas mãos do teu corpo lindo

-e-eu e-eu te-tenho  v-vergo-onha eu sei q-que s-são pequenos     

-eu não me importo com isso eu te amo confia em mim meu amor.-entao removi as suas delicadas mao e foi de encontro com seus seios e pos um na minha boca e por impolso ela levou as suas mãos a minha cabeça e a pertou contao seu seio e eu continuei a minha proeça e enquanto ela gemia então troquei para o outro seio e fiz a mesma coisa e foi deixei seu seio e descenao deixando um rastro de salida , ate a sua calça do pijama e descia ate a tirar de vez , vi que tinha calcinha e a tirei e deitei meu olhos ao seu corpo e era lindo sua pele branca lisa suabe como seda , seu rosto estava corado e seus lindos olhos fichados ,devia ser para não se sentir mt bergonha ,foi de encontro com seus ouvidos .-amor olha para mim

-n-não

- quero que me olhes… quero que me vejas a despir ,quero sentir seulindo olhar em mim.-entao lentamente foi abrindo os olhos e eu dei um sorriso e me levantei sentando me e retrei a t-shart depois a contar gosto tive que sair da cama para tirar a minha box como mao tinha mais nada rsrsr… então vi que estava me olhando e não sei como consegue corar mais mas consegui me aproximei e a beijei um beijo calmo e me ergui ela vultou a me olhas mais pripriamemte o meu pénis

-i-i-sso s-sera q-que vai-i c-caber .-disse isso e disviou seu rosto eu então com meus dedos virei para mim seu rosto

-amor não te preocupes confia em mim pode doer um pouco para mim e para ti mas quero que saibas serei carinhoso e compriensibo … se tu desisteres agora .-eu disse a ultima parte a compra gosto mas faria isso se ela o desejar

-t-ta e-eu s-sei q-que sim m-mas, quero quanto tu meu amor.-e então eu me coluquei por sima e afastei as suas pernas , rosando meu pénis na sua vagina que nos fez arfar com o contacto ,e comesei a entrar senti um ardor na minha intinidade , e mari por impulsa apertou suas mãos nos meus ombros ate semti as ulhas a crabar no lucal e ou mesmo tempo para mao gritar de dor ela cravou seus dentes no meu pescoço , que rapariga salvegens que amo rsrsrrsrsr,.. tive que rir em pensamentos .como tinha meus olhos semi serradas abri um para a olhar.-ahaha… estas bem amor .-perguntei e então ela deijou meu pescoço

-ahahah… sim so d-doi um p-pouco agora …e tu

- já estou bem amor …posso continuar

-s-sim .- então continuei a entrar devagar e eu quanto mari tinhamos os olgos cerrados e trincabamos os nossos proprios lábios para aminisar a dor ,,por fim já estava todo dentro da minha amada e era uma sensação divina era quente e apertado exitante para dizer a verdade e olha que já estava bem exitado á muito desde o  nosso amaso quando sai do banho mas por fim a turtura já vai passar , estava a ser mt difícil não me mover ,parece que mari ainda tem dor

-m-mar-i p-posso c-continuar  .-dize com dezejo em meio gemido porque já não aguento mais

-s-sim p-podes sim.-e então comesei a  me mover devagar e não contive e gemi com o contacto e mari não fica a traz e aos poucos eu aumentei as escucadas mais forte e fundas e nos gemíamos podia se dizer que ecuabam pelo quarto ou ate mais que isso mas nos a essa altura não queríamos saver , o que contava era o nosso desejo e prazer que estávamos a sentir no momento

-Aaahhhh… amorr.aaahhh…estão gostosa aaahhh…-gemi com o prazer que sentia

-aaaahhh… meuuu g-gato … gostoso e-es t-tu aaahh…-gemeu minha princesa a esta altura nossos corpos estavam completamente esgutados e suadas e ouvíamos os nossos corpos vatendo com a velucidade  .-a-amor estou assentir uma coisa .-senti ela apar ums espasmo e ao mesmo tempo sua intimidade paertau sufocando meu pau e arfei e senti algo quente a escorer palo meu pénis e gemi , continui a me mover e senti que estava a jegar ao meu limite

-amor … aaahhh agora é a minha vez …aaahhh.-senti espasmos pelo meu corpo e me derrameu dentro dela e dando um gemido grande e rouco ao mesmo tempo e deijei me cair sobra ela .- aahh… a-amor numca pemsei que seria tao bom quero voltar a fazer … se tu queseres

-eu tabem gostei muito … podemos fazer sim .-depois eu deitei-me ao lado da minha amada passando a mao em seu rosto fazendo um carinho e depositei um beijo em sua testa

-eu te amo minha lady

-eu também meu gatinho lindo.-e mos cobrimos cando eu ia falar ela já estava a dormir então a abracei e por um tempo estiva a admira-la mas quando dei por mim foi vensido pelo cansaso acordei com o selolar a tucar  maldito selulas

-amor acorda temos aulas …mari

-aaaiii mais cinco minutos .- então eu a beijei a assustando

-bom dia amor bamos tumar banho .-e quando sai eu reparei que a cama tinha sangue .-amor ainda te doi

-não … so sinto que meu corpo esta dolorida mais nado …porque

-porque a cama esta manjada de sangue.-como estava nu eu pos a t-shart e foi buscar minha dama a peguei no colo e a lebei para o banheiro

-aii amorr tu tu … eu eu te maguei ontem .-tive que rir

-o que queres dizer rssrsrs…- fiz de desentendido

-o teu pescoso

-tem desertesa uma marca e meus onbros também… não sabia que alem de juaninha eras vampira … me feraste com bontade … mas ate gostei me excitou meu bem

-aiaiai… desculpa eu não queria … einda te doi

-não .-quando olhei para o espelho reparei que mari tinha parcas por todo  o corpo .-que devia de se preocupar eras tu amor

-porque

-olha porti mesma e então se olhou no espelho

-aiii meu deus eu eu estouuu.- e então eu a cortei

-estas magnifca meu amor.-tive que rir ela inflou as bochejas e deu ums tapas em meu peito de seguda colucou seu rosto no mesmo e eu acariciei seus cabelos .-eu te amo

-eu também .-com isso fomos tumar um banho rápido  e saímos de tualho para o quarto

-e agora o que eu vou bestir .-mari me deu outra coeca box .-so isso

-anda comido ach que tenho umas roupas de meu primo .-e fomos em direcçao do quarto de hospede .- o que camisa uma gravata preta  calças de ganga preta e um colete preto

-o teu primo é algum almofadinha

-mais ou menos… ate que te ficaria bem rsrsrsr…

- hhaaa sim mas é o que temos serve .- peguei tudo menos a gravete então nos vestimos e fomos para a escola como esperado plagg preferiu ficar com tikke .- sabes princesa hoje estou de bom homor´

-e mesmo, e que se deve essa proeza rsrsrsrsr…. E o que vais dizer dessa marca

-vou dizer que quando estava a ir para casa uma gata me mordeu o que achas

-há bom uma gata?

-tu tem mais sorte estas a tapar com um lenço , vela mudança de visual vestido e um lenço

- ai é foste tu que escolheste a roupa não eu

-ah pois mas tas uma gata

-agora vai tu primeiro e depois entro eu ta bem gatinho .-antes de me ir a agarrei e a levei para umbeco e lhe beijei com urgência enessicidade porque provável mente nos não imos nos beijar so á noite

-vou sentir saudades de te tocar e beijar princesa … logo vais ter de me recompensar meu anjo

-a-a-a-t-tam b-bem vou ter saudades mas tem que ser gatinho .-e então eu já ia mas deilhe mais um beijo e foi , quando chegei já estava nino e ayla então fui os comprimentar

-ola pessoal como estais

-bem mano.-dize nino

-eu também … e então adrian como foi o trabalho com a mari

-foi bemm produtivo .-oiii se não foi aquela rapariga me levou ás nuvens , foi acordado de meus lindos pensamentos

-eii adrian produtivos como assim .-pergunta ayla

-olha so para os meus dedos estão numa lastima … mari é exigente mt exigente .-ai não é e gostosa também eu podia ate a ilugiar mas é melhor não porque já sabem coisa de homem

-coitado mano o que andaste a fazer cortar rosas … a mari poste a fazer jardinagem .-não uma coisa melhor e excitante ,aiii adrian para com isso o tou amiguinho não precisa que o atises com esses pensamentos , e levei a mao á cabeça

-não nino eu pedi para me insinar a fazer o trabalho então aprendi a costorar

-Waw adrian   e conseguiste.-ayla acabou de falar e eu vi a minha prinsesa a entrar e virei o rosto em sua direcçao .-adrian o que tens no teu pescoço .-eu corei de imediato ao penssar a imagem do ocorrido, e levei a mao ao lucal

-mari vem ca estamos aqui .-eu a chamei e asenei para ela queria não responder . então ela coroue deu um sorriso

-miga chegaste  sedo hoje , entam    souve que poceste o adrian a costurar … ele se saiu bem

-hhhaaa … bom dia a todos …sim sim foi mt bem .- então tive que aproveitar para mostrar que estávamos mais próximos e colucei o meu braço por cima de seus ombros.-aaaiii a-adri-an m-me a sustas-te me

-ai mari que progresso ém-?.-pergunta ayla

-ahah q-qué como assim.-pergunto finjindo de desentendido

-a nada nada mano .-dize nino a qui a gato não me digas que todos sabian que mari gostava de mim vou tirar a fonte limpa logo

- ei mari agora que estou a reparar estas a usar um bestido estas mt bem assim

- a obrigada .-eles nem sabem que trabalho me deu para essa proeza

- é mari realmente estas deslumbrante .-eu digo e ela me olha como quem quer dizer eu te mato e eu sorri para ela

-adrian querido .-choe correu me agarrando ao pescoço ,eu fiquei nervoso e olhei para mari e ela estava com ma cara e saiu em direcçao da sala

-chole para com isso , largame tenho  que sair .-eu dize saindo correndo atras de mari e a vejo a entrar na sala e resei para não ter nimguem , então abri a porta e para minha sorte estava vacia

-mari ….- a puxei pelo o seu braso e a abracei .-e senti a camisa sendo mulhada ,o que ela estava churando a afastei para a olhar .- amor porque estas assim sabes …

-o quê que  pensas que é fácil olhar outra pessoa a te agarrar e quase te beijar

-amor calma eu so te quero ati a mais nimguem ,se quiseres voltamos e digo que estamos juntos se quiseres, so  para não te ver assim

-e  ti eras capas de fazer isso ,mesmo

-sim é o que mais quero ,mas tu pediste para ser aos poucos .-segurei pelo quexo e a beijei um beijo com amor e para lhe passar segurança.-anda vamos vamos contar .-e peguei em sua mao quando eu ia abrir a porta chloé entra e ve de mãos dadas com mari

-adrian o que estas a fazer com essa mestisa

-não fales assim de minha n….

- ahhh adrian mt obrigada por me ajudares.- ela me piscou o olho

-de nada  foi um prazer

Eentao nos saímos para irmos ter com nossos amigos nas eu a puxei para o terraço sobimos as escadas e entramos no terraço e não tinha ningem a incostei á parede e a beijei com urgência e nesissidade , enquento eu a apertava mais contra mim e passava a minha mao livre pela sua perna ate á coxa arrancando gemidos da mesma e continuei subindo ate seu traseiro o a pertando

-aaahhh… a.a.adri.an a.aqui n.nao algem p-pde v-ver .- diz entre gemidos o que me faz perder o controle e então passo a mao por dentro  do tesido fino que me proivia de tucar em sua pele, fazendo ela deitar a cabeça para traz .-aaahhh …não aaahhh… aqui não

-amor te quero , agora tu me deixas louco so por te tucar.-e a beijo no seu pescoço e a atiço mais um pouco .-eu não aguento mais este desejo , e a  encostei contra a minha intimidade para ela a sentir

-aaahhhh eu eu t-tambem mas as aulas estão a comesar .-eu a aperto mais um pouco

-deixa elas para la e te concentra em mim amor.-entao a virei para a parede  e a encostei a ela e passei a mima mao por dentro do tasido endo de encontro com a sua intimidade e infio um dedo na quela região e ela gemi com o contacto e reparo que esta bem molhada e fasso movimentos de vai e vem com o dedo .-parece que algum quer mais , e com a outra mao a levo ao seu seio o apertando

-aaahhh amor ahhh… é muito arriscado

-mas estas a gostar diz a verdade

- aaahhh….-ela geme .-s-sim e-estou …v-vamos para outro sitio

-agora falaste o que eu queria …amor .-dize ao pe do ouvido e por fim a mordi , como as aulas já comesaram a levei para o wc mascolino e como pensei estava basio e eu fechei a porta como pedres e fomos paro uma das cabines e fechei também a porta e nos beijamos com orgencio e desejo fui ao fecho do vestido  e o abri deixado cair no chao so ficando de roupas intimas então levei a mao aos seus seios os apertando 

continua........................... 


Notas Finais


comentem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...