História AMOR-Não se compra, surge, machuca e permanece. - NamJin - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Compra, Jikook, Mentiras, Namjin, Romance, Vhope
Visualizações 48
Palavras 1.018
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpem os erros.

o cap hj vai ser pesado gente...

Capítulo 4 - Cap. 4 - Afundando



Suga: Namjoon? Kim Namjoon? Você é real? - cai uma lágrima na bochecha dele.
NJ: YOONGI? É VOCÊ MESMO? 
*P.O.V YOONGI*
  Eu fiquei realmente surpreso em ver o Namjoon, e vi que ele também ficou ao me ver, ficamos nos encarando, como ele estava bonito, seus olhos brilhavam como estrelas. Sua expressão estava até que sorridente, mas aos poucos vi seu sorriso sumindo, sua cabeça baixar, então resolvi abraçar o mesmo, mas ele não retribuiu.
  NJ: Como você tem coragem de me abraçar? Depois de ter me abandonado, ignorado minhas mensagens, minhas ligações, minhas cartas, de tudo, me diz Min Yoongi, como? - Ele falou me empurrando, e com a voz chorosa. - Você é um idiota viu? Eu perdi tempo da minha vida chorando por sua causa, pra depois descobrir que você estava aqui nesta cidade, e não me procurou.
  Suga: Eu não tive escolha Nam, eu tinha a rotina muito pesada, tudo era tão movimentado, eu m...- Fui cortado por ele.
  NJ: NÃO TINHA TEMPO PRA FALAR COM SEU AMIGO? VOCÊ SEMPRE ESTAVA ONLINE, SEMPRE OUVIA NOTICIAS SUAS PELOS CORREDORES, VOCÊ NEM SE PREOCUPOU COMIGO, COMO ME TRATARAM DEPOIS QUE VOCÊ SAIU DA ESCOLA, EU SEI QUE A ESCOLHA DE SE MUDAR NÃO ERA SUA, MAS POR QUE NÃO ME RSPONDEU TODAS AS VEZES QUE PRECISEI DE UM OMBRO AMIGO PRA DESCARREGAR AS COISAS HEIN? A VERDADE É QUE VOCÊ NUNCA LIGOU DE VERDADE PRA NINGUÉM SEM SER VOCÊ MESMO. - Ele falou em prantos.
  Aquelas palavram doeram muito, embora parte delas foram verdade, eu comecei a desabar ao ver ele desabando. Tentei muito começar alguma fala, mas nada saia, eu estava engasgado com minhas próprias palavras, então resolvi agir.
  Peguei Namjoon pelo pulso apertando, fazendo ele olhar pra mim.
  NJ: M-ME S-SO-SOLTA, T-TÁ MACHUCANDO. - Ele tentou se soltar, mas tudo o que conseguiu fazer foi deixar parte de seus cortes amostra. Então o soltei, o mesmo recebeu olhares pasmados de todos, até de mim.
  Suga: M-me desculpe Namjoon, eu... Eu sinto muito por tudo, sua falta foi a coisa que eu mais senti, você não imagina com foi ruim essa distância, foram os piores anos da minha vida, por favor, eu não imaginava que eu iria te magoar tanto, eu te amo Namjoon, você sempre foi, e sempre será meu melhor amigo, Joonie...Me perdoa, por favor? 
  NJ: Vai se fuder Yoongi, e não me trata como se ainda tivessemos intimidade. - Ele saiu da casa chorando como uma criança, eu fui até a entrada da casa correndo, e quando me virei, vi meus amigos assistindo a cena palidos.
*P.O.V Jin*
  Eu fiquei com muita raiva de Yoongi por ter feito o Namjoon chorar, por ter tocado em suas feridas, por ter partido o coraçãozinho do  Namjoon, ver ele chorar partiu em dois, e o pior que parte da culpa for minha por ter convidado Yoongi, ele já havia falado sobre um antigo amigo, se eu tivesse assimilado as histórias, porra Seokjin.
  Jin: Entra Yoongi, se acalma, deixa suas desculpas pra outra hora. - Puxei ele pra dentro de casa.
  Jimin: Caralho, vocês viram os braços dele? Eu sei que não conheço o menino, mas eu senti a dor dele em mim, e um dia ele vai se cansar de sofrer, e esse dia tá chegando. Tá bem próximo gente. - O que Jimin disse pode não se agradável de se ouvir, mas eu acreditava naquilo, porque Jimin tinha um dom, de sentir a dor dos outros, ver o que poderia acontecer se a dor continuasse, e as vezes absorver o sofrimento alheio.
  Jin: Precisamos ajudar esse menino, não quero que nada de ruim aconteça com ele. - Recebi um olhar pesado de Yoongi.
  Suga: Você não tá gostando dele né?
  Jin:  Obvio que não Suga, eu conheci ele faz mal uma semana, relaxa. 
  Não sabia se o que eu tinha dito era verdade, mas disse mesmo assim. 
  Jgkk: A vibe tá tão pesada que eu acho que vou pra casa, tchau meninos, você vem junto Jimin? 
  Jimin: Aham, pera ai. - Ele sela a minha testa, a de Yoongi, a do Tae e de Hobi e vai de mãos dadas com Jungkook.
   Jin: E vocês três, vão dormir aqui? - Arqueio a sobrancelha esperando resposta.
   V: Eu e o Hope vamos dar umas banda por ai, querem vir junto?
   Yoongi: Não, preciso esfriar a cabeça, em casa, tchau galerinha, e Jin, se tiver notícias de Namjoon, me avise, por favor. - ATA QUE EU VOU.
   Jin: Pode deixar meu bem, descança bastante, e vocês dois ai, Juizo. 
    Assim que eles foram embora, eu peguei meu telefone e mandei mensagem para Namjoon.
  Namjoon:
  eu: Oi, tá melhor? Desculpa pela noite, eu não sabia que vocês se conheciam. Err, me dá noticias e me livra de preocupações, Boa noite!!
Ele não viu a mensagem, devia estar dormindo, resolvi fazer o mesmo.
*P.O.V NJ* ( a partir daqui aconselho vocês a escutarem a música Gasoline da Halsey ou Afraid- The neighbourhood até essa parte acabar.)
   Após eu ter saido da casa do Seokjin, corri até minha casa, entrei e tranquei a porta e subi para o meu quarto, quando cheguei lá, tranquei a porta e me sentei na frente dela, com a cabeça pra baixo, chorando, com vontade de por um fim nisso tudo.
  Me levantei e fui até o banheiro, abri o armário de remédios e peguei um potinho com pílulas, não tinha nome pra identificar as mesmas, então enchi minha mão com elas, mas não coloquei na boca, larguei devolta no pote, e peguei minha lamina reserva que estava em uma embalagem de  lentes de contato, tirei minha roupa, e entrei na banheira segurando a lamina.
  Comecei com cortes não tão profundos, na horizontal, enquanto a banheira enchia, comecei a aprofundar os cortes, cada vez mais, eu gemia baixinho de dor, enquanto a água esquentava mais e mais, quando a banheira já estava cheia e com a água  vermelha , eu me levantei e peguei as pílulas da pia, enchi novamente a minha mão, e pus tudo na boca, engoli, me senti tonto, e desacordei.
   


Notas Finais


O que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...